Você está na página 1de 24

PERÍODO COMPOSTO

Período Composto é o período formado por duas ou mais orações.


O PERÍODO COMPOSTO SE CLASSIFICA EM:
Classificação Estrutura Básica
Período Composto por Subordinação Oração Principal + Oração Subordinada
Período Composto por Coordenação Oração Coordenada + Oração Coordenada
Oração Principal + Oração Subordinada
Período Misto
+ Oração Coordenada

1ª Oração 2ª Oração

PERÍODO COMPOSTO
Todos esperam sua volta. Todos esperam que você
volte.
Sujeito Objeto Direto Sujeito Objeto Direto

Verbo Transitivo Direto Verbo Transitivo Direto


PERÍODO COMPOSTO

• Oração Principal é toda oração que tem uma ou mais de uma oração
subordinada associada a ela.

• Oração Subordinada é toda oração que atua como termo de outra oração.

(sujeito, objeto, adjunto, etc.)

1ª Oração 2ª Oração
ORAÇÃO
SUBORDINADA Todos esperam que você
volte.
Substantiva Adverbial Sujeito Objeto Direto
Adjetiva
Verbo Transitivo Direto
ORAÇÃO SUBORDINADA SUBSTANTIVA

A Oração Subordinada Substantiva equivale a um substantivo.


Oração Subordinada que
equivale ao substantivo
substantivo 1ª Oração cautela

ORAÇÃO SUBORDINADA
A hora exige cautela. A hora exige que sejamos cautelosos.

SUBSTANTIVA
Sujeito Objeto Sujeito Objeto Direto
Direto
Verbo Transitivo Direto
Verbo Transitivo Direto

Conjunção Subordinativa Integrante


é a conjunção que relaciona a Oração Subordinada Substantiva à
Oração Principal.
Em geral, é representada por “que” e “se”.
ORAÇÃO SUBORDINADA SUBSTANTIVA
Subjetiva
Objetiva Direta ou Objetiva Indireta
ORAÇÃO SUBORDINADA Predicativa
SUBSTANTIVA Completiva Nominal
Apositiva

As Orações Subordinadas Substantivas recebem o nome da função sintática


que exercem no período. Assim, podem ser:

• SUBJETIVA: a oração subordinada exerce a função de sujeito.

Ex.: Seria necessário que todos estivessem presentes.

Será anunciado que você retornará


ORAÇÃO SUBORDINADA SUBSTANTIVA

• OBJETIVA DIRETA: a oração subordinada exerce a função de OD.


Ex.: Ela admitiu que errou.

Seus pais aguardam que você regresse.

• OBJETIVA INDIRETA: a oração subordinada exerce a função de OI.


Ex.: Você duvida de que sejamos vencedores?

As pessoas discordam de você.


ORAÇÃO SUBORDINADA SUBSTANTIVA

• PREDICATIVA: a oração subordinada exerce a função de predicativo.


Sujeito + Verbo de Ligação + Predicativo = Predicado Nominal

Ex.: Meu medo era que você reagisse agressivamente.

O importante é que nossa emoção sobreviva.

Conectivos que mais aparecem: era que / é que / foi que;

A oração com função predicativa pode ser substituída por “isso”;


ORAÇÃO SUBORDINADA SUBSTANTIVA

• COMPLETIVA NOMINAL:
a oração subordinada exerce a função de complemento nominal.
Sujeito + Verbo + Nome incompleto + Complemento Nominal

Ex.: Eles estão confiantes em que vencerão.

Os jurados estavam convencidos de que eu era inocente.

• APOSITIVA: a oração subordinada exerce a função de aposto.


Ex.: Só lhe peço uma coisa: que você seja sensato.

O comando do professor, que a avaliação fosse realizada, foi acatado.


ORAÇÃO SUBORDINADA ADJETIVA

A Oração Subordinada Adjetiva equivale a um adjetivo.

• Tem a função de atribuir característica à Oração Principal;

• Se relaciona a um nome presente na Oração Principal

• Exerce a função de Adjunto Adnominal;

• NÃO são ligadas por conjunção;

• São ligadas por pronome relativo.

quem; cuja; onde;


quando; o qual; que. Ex.: de usos do pronome relativo:
cujo; a qual; a) Foi uma jogada que teve sorte
b) Não compres tudo quanto vês
c) Percebo alunos cuja saúde é boa
ORAÇÃO SUBORDINADA ADJETIVA

As Orações podem ser Reduzidas ou Desenvolvidas.

• REDUZIDAS:
 Não são introduzidas por pronome relativo;

 Podem ser introduzidas por preposição


Infinitivo
 Apresentam o verbo numa das formas nominais Particípio
Gerúndio

Ex.:
a) Fascinado, vi o rapaz a caminhar.
b) Trouxe comigo as sementes benzidas pela madre.
c) Observo alunos estudando no IF
d) Vi o vencedor da prova acertando questões.
ORAÇÃO SUBORDINADA ADJETIVA

As Orações podem ser Reduzidas ou Desenvolvidas.

• DESENVOLVIDAS:
 São introduzidas por pronome relativo;

Indicativo: expressa certeza


 Apresentam verbo no modo
Subjuntivo: dúvida ou possibilidade

Ex.:
a) Fascinado, vi o rapaz que caminha.
b) Trouxe comigo as sementes que foram abençoadas pela madre.
c) Observo alunos que estudam no IF
d) Vi o vencedor da prova, que acerta questões.
ORAÇÃO SUBORDINADA ADJETIVA

COMPARE
Reduzida Desenvolvida
Vi um pássaro a cantar
Vi um pássaro que cantava suavemente
suavemente
Este é o rio poluído, agonizando Este é o rio poluído, que agoniza por
por tanta sujeira tanta sujeita.

Aqui estão os contos avaliados pela Aqui estão os contos que a comissão
comissão julgadora julgadora avaliou
ORAÇÃO SUBORDINADA ADJETIVA

As Orações Subordinadas Adjetivas podem ser Explicativas ou Restritivas.

• EXPLICATIVA:
 Acrescenta ao termo a que se relaciona uma informação que lhe é
inerente ou conhecida;
 Explicita uma ideia já expressa na oração;

 Em geral, quando o termo relacionado é um substantivo próprio, a


oração adjetiva é explicativa;
 É marcada por uma pausa que, na escrita, ocorre com o uso da vírgula.

Ex.:
a) Deram abrigo às vítimas da enchente, que perderam a casa.
b) A iluminação, que revela objetos, é um ponto alto do espetáculo.
c) Dani Barros, que arrebatou espectadores no teatro, se sobressai a todos.
d) A automedicação, que é prática comum no Brasil, pode ser fatal.
ORAÇÃO SUBORDINADA ADJETIVA

As Orações Subordinadas Adjetivas podem ser Explicativas ou Restritivas.

• RESTRITIVA:
 Limita, especifica ou restringe o significado do termo a que se refere;

 Introduz uma informação essencial para compreender o enunciado;

 Não é separada por vírgulas;

 É marcada por uma pausa que, na escrita, corresponde à vírgula.

Ex.:
a) Deram abrigo às vítimas da enchente que não tinham posses.
b) A pessoa que é curiosa faz descobertas diárias.
c) Chico Buarque constrói uma personagem que carrega sonhos amorosos.
d) Autores sofrem nas mãos de críticos que não creem no poder da
imaginação.
ORAÇÃO SUBORDINADA ADVERBIAL
Causal Condicional
Consecutiva
ORAÇÃO SUBORDINADA Conformativa
ADVERBIAL Concessiva
Concessiva
Comparativa
Final Proporcional Temporal

As Orações Subordinadas Adverbiais podem ser:

• CAUSAL: indica a causa que provoca o fato expresso na Oração Principal.


Principais conjunções: como, uma vez que, porque...

Ex.: Não fui ao jogo porque choveu muito.


ORAÇÃO SUBORDINADA ADVERBIAL
Causal Condicional
Consecutiva
ORAÇÃO SUBORDINADA Conformativa
ADVERBIAL Concessiva
Concessiva
Comparativa
Final Proporcional Temporal

As Orações Subordinadas Adverbiais podem ser:

• CONDICIONAL: indica a condição necessária para a ocorrência do fato


Principais conjunções: se, a menos que, desde que, contanto que...

Ex.: Ela virá, contanto que tu peças.


ORAÇÃO SUBORDINADA ADVERBIAL
Causal Condicional
Consecutiva
ORAÇÃO SUBORDINADA Conformativa
ADVERBIAL Concessiva
Concessiva
Comparativa
Final Proporcional Temporal

As Orações Subordinadas Adverbiais podem ser:

• CONSECUTIVA: indica a consequência do fato expresso.


Principais conjunções: tão, tanto, tamanho...que, ...

Ex.: Choveu tanto, que não fui ao jogo.


ORAÇÃO SUBORDINADA ADVERBIAL
Causal Condicional
Consecutiva
ORAÇÃO SUBORDINADA Conformativa
ADVERBIAL Concessiva
Concessiva
Comparativa
Final Proporcional Temporal

As Orações Subordinadas Adverbiais podem ser:

• CONFORMATIVA: indica a forma ou modo como ocorre o fato.


Principais conjunções: como, conforme, segundo, ...

Ex.: Ele agiu como manda o regulamento.


ORAÇÃO SUBORDINADA ADVERBIAL
Causal Condicional
Consecutiva
ORAÇÃO SUBORDINADA Conformativa
ADVERBIAL Concessiva
Concessiva
Comparativa
Final Proporcional Temporal

As Orações Subordinadas Adverbiais podem ser:

• CONCESSIVA: indica um fato que poderia impedir o fato da oração


principal, mas não o faz.
Principais conjunções: embora, mesmo que, ainda que, ...

Ex.: Mesmo que chova, irei ao jogo.


ORAÇÃO SUBORDINADA ADVERBIAL
Causal Condicional
Consecutiva
ORAÇÃO SUBORDINADA Conformativa
ADVERBIAL Concessiva
Concessiva
Comparativa
Final Proporcional Temporal

As Orações Subordinadas Adverbiais podem ser:

• COMPARATIVA: estabelece uma comparação com o fato expresso antes.


Principais conjunções: como, menos...que, mais...que, ...

Ex.: O rapaz chorava como uma criança.


ORAÇÃO SUBORDINADA ADVERBIAL
Causal Condicional
Consecutiva
ORAÇÃO SUBORDINADA Conformativa
ADVERBIAL Concessiva
Concessiva
Comparativa
Final Proporcional Temporal

As Orações Subordinadas Adverbiais podem ser:

• FINAL: exprime a finalidade do fato da oração principal.


Principais conjunções: para que, a fim de que...

Ex.: Para que você me ouça bem, gritarei mais alto.


ORAÇÃO SUBORDINADA ADVERBIAL
Causal Condicional
Consecutiva
ORAÇÃO SUBORDINADA Conformativa
ADVERBIAL Concessiva
Concessiva
Comparativa
Final Proporcional Temporal

As Orações Subordinadas Adverbiais podem ser:

• PROPORCIONAL: indica um fato que ocorre proporcionalmente ao


expresso na oração principal.
Principais conjunções: à proporção que, à medida que, quanto
mais...mais, ..

Ex.: Quanto mais fala, mais se confunde.


ORAÇÃO SUBORDINADA ADVERBIAL
Causal Condicional
Consecutiva
ORAÇÃO SUBORDINADA Conformativa
ADVERBIAL Concessiva
Concessiva
Comparativa
Final Proporcional Temporal

As Orações Subordinadas Adverbiais podem ser:

• TEMPORAL: expressa o tempo de ocorrência da oração principal.


Principais conjunções: quando, enquanto, logo que, desde que, ...

Ex.: Ele tem as insígnias de bom aluno, desde que adaptou-se à escola.
PRATICAR!
1.

2.
PRATICAR!
3.

4.