Você está na página 1de 20

Campanha «Locais de Trabalho Seguros e

Saudáveis» 2018-2019
Gestão de substâncias perigosas no local de trabalho
Introdução à campanha

 Coordenada pela Agência Europeia para a


Segurança e Saúde no Trabalho (EU-OSHA)
 Organizada em mais de 30 países
 Apoiada por uma rede de parceiros:
• Pontos focais nacionais
• Parceiros oficiais da campanha
• Parceiros sociais europeus
• Parceiros da comunicação social
• Rede Europeia de Empresas
• Instituições da UE
• Outras agências da UE

www.healthy-workplaces.eu/pt
2
Objetivos principais

 Sensibilizar para os riscos decorrentes da exposição a substâncias


perigosas no local de trabalho
 Promover uma cultura de prevenção de modo a eliminar ou gerir
eficazmente os riscos
 Melhorar a compreensão dos riscos associados a agentes cancerígenos
 Visar os trabalhadores com necessidades
e vulnerabilidades específicas
 Fornecer informações em matéria de
desenvolvimento de políticas e de legislação relevante

www.healthy-workplaces.eu/pt
3
O que está em causa?

 Muitos trabalhadores estão expostos a substâncias perigosas em muitos


locais de trabalho na Europa
 A sensibilização para este problema é frequentemente reduzida
 As substâncias perigosas podem originar:
• problemas de saúde agudos e a longo prazo: por exemplo, irritação cutânea,
doenças respiratórias e cancro
• riscos, tais como incêndio, explosão e asfixia
• custos avultados para as empresas no que se refere a medidas de proteção
e responsabilidade

www.healthy-workplaces.eu/pt
4
O que são substâncias perigosas?

 Qualquer substância (gasosa, líquida ou sólida) que constitua


um risco para a segurança e saúde dos trabalhadores:
• produtos químicos, por exemplo, em tintas, colas,
desinfetantes, produtos de limpeza ou pesticidas
• contaminantes gerados pelo processo produtivo, por
exemplo, fumos de soldadura, pó de sílica ou produtos de
combustão como gases de escape de viaturas a diesel
• materiais de origem natural, tais como poeiras de cereais,
amianto ou petróleo bruto e respetivos constituintes
 É provável que existam substâncias perigosas em
praticamente todos os locais de trabalho
 Os danos podem advir de exposições de curta e longa
duração e da acumulação dessas substâncias a longo
prazo no organismo

www.healthy-workplaces.eu/pt
5
Definições retiradas da Diretiva relativa aos agentes químicos

 (a) «Agente químico» significa qualquer elemento ou composto químico, só ou em misturas,


quer se apresente no seu estado natural quer seja produzido, utilizado ou libertado,
inclusivamente libertado como resíduo, por uma atividade laboral, quer seja ou não
produzido intencionalmente ou comercializado;
 (b) «Agente químico perigoso» significa:
• (i) qualquer agente químico classificado como substância perigosa de acordo com as categorias
de perigos físicos e/ou para a saúde estabelecidas no Regulamento (CE) n.º 1272/2008, […] quer
a substância esteja quer não esteja classificada ao abrigo desse regulamento;
• (iii) qualquer agente químico que, embora não preencha os critérios que o classificam como
perigoso [...] possa, devido às suas propriedades físico-químicas, químicas ou toxicológicas e à
forma como é utilizado ou está presente no local de trabalho, apresentar riscos para a segurança
e a saúde dos trabalhadores, incluindo qualquer agente químico que esteja sujeito a um valor-
limite de exposição profissional nos termos do artigo 3.º.
 «Atividade que envolva agentes químicos» significa qualquer trabalho em que sejam
utilizados agentes químicos, ou em que os agentes químicos se destinem a ser utilizados, em
qualquer processo, incluindo a produção, o manuseamento, o armazenamento, o transporte
ou a eliminação e tratamento, ou no decurso do qual esses agentes sejam produzidos.

www.healthy-workplaces.eu/pt
6
Factos e números

 De acordo com um inquérito às empresas realizado pela EU-OSHA, estão


presentes agentes químicos ou biológicos em 38 % das empresas1
 As empresas de grande dimensão normalmente utilizam mais de
1000 produtos químicos diferentes
 Um único trabalhador pode estar em contacto com centenas de
substâncias químicas diferentes
 17 % dos trabalhadores da UE refere que durante, pelo menos, 25 % do
horário de trabalho2 manuseia produtos ou substâncias químicas e que
estes estão em contacto com a pele e 15 % refere que inala fumos,
vapores (tais como fumos de soldadura ou gases de escape), pós ou
poeiras (tais como pó de madeira ou poeiras minerais)
 Estão sempre a surgir novos riscos

1) Resumo – Segundo Inquérito Europeu às Empresas sobre Riscos Novos e Emergentes (ESENER-2),
EU-OSHA, 2015, p. 5. Disponível em: https://osha.europa.eu/sites/default/files/publications/documents/esener-ii-summary-en.PDF
2) Sexto Inquérito Europeu sobre as Condições de Trabalho, Relatório geral, Eurofound, 2016, p. 43. Disponível em:
https://www.eurofound.europa.eu/sites/default/files/ef_publication/field_ef_document/ef1634en.pdf

www.healthy-workplaces.eu/pt
7
Factos e números

 Os setores com elevada prevalência de substâncias


perigosas incluem a agricultura (62 %), a indústria
transformadora (52 %) e a construção (51 %)1
 Em muitos setores, a utilização de produtos químicos
sofreu um aumento, à medida que as tecnologias à base
de produtos químicos substituíram formas de trabalho
tradicionais (pesticidas, plásticos, isolamentos, etc.)
 Em 2014, na Suécia foram utilizadas 3,7 toneladas de
substâncias perigosas por cidadão

1) ESENER-2 — Overview Report: Managing Safety and Health at Work, EU-OSHA, 2016, p. 18. Disponível
em: https://osha.europa.eu/sites/default/files/ESENER2-Overview_report.pdf

www.healthy-workplaces.eu/pt
8
Como gerir substâncias perigosas?

 É essencial criar uma cultura de prevenção e uma maior sensibilização


para esta questão
 Na UE, encontra-se em vigor legislação relativa às substâncias perigosas
— as entidades patronais têm de estar cientes das suas obrigações legais
 A avaliação de riscos é essencial para uma prevenção eficaz
 Implementação de medidas eficazes de prevenção e proteção
 Os trabalhadores devem estar informados sobre:
• as conclusões da avaliação de riscos
• os perigos a que estão expostos e a forma como podem ser afetados
• o que devem fazer para se protegerem e protegerem terceiros
• o que fazer em caso de um acidente ou em caso de problemas
 Diretrizes e ferramentas práticas podem ajudar as empresas a gerir os
riscos e a garantir locais de trabalho seguros e saudáveis

www.healthy-workplaces.eu/pt
10
Avaliação de riscos

 A avaliação de riscos tem de ser realizada de modo a identificar todos os riscos


existentes em matéria de segurança e saúde
 Todos — entidades patronais, diretores, serviços de SST e trabalhadores —
devem estar envolvidos
 Deve incluir todos os grupos de trabalhadores e de contratantes, assim como
situações de trabalho excecionais; por exemplo, manutenção e reparação
 É essencial dar prioridade a quaisquer trabalhos que visem eliminar, substituir ou
controlar riscos.
 A avaliação deve ser mantida atualizada e deve ser revista quando ocorram
incidentes
 Os trabalhadores devem estar devidamente informados sobre os resultados e
devem receber formação para a aplicação das medidas de prevenção
 Encontram-se disponíveis ferramentas e instrumentos para ajudar as empresas
na avaliação de riscos

www.healthy-workplaces.eu/pt
11
3 passos para gerir substâncias perigosas

Identificar os perigos:
 Elabore um inventário das substâncias/produtos químicos utilizados e gerados no local de trabalho
 Recolha informações sobre os danos que estes podem causar e como podem ocorrer, por
exemplo, através de etiquetas e fichas de dados de segurança
 Avalie se são utilizados agentes cancerígenos ou mutagénicos, aos quais se aplicam regras mais
exigentes
Avaliar a exposição:
 Identifique quem pode estar exposto, incluindo trabalhadores de limpeza e de manutenção
 Avalie a exposição dos trabalhadores tendo em consideração o tipo, a intensidade, a duração, a
frequência da exposição, incluindo combinações de exposições
 Considere os efeitos combinados com outros riscos, por exemplo, riscos de incêndio, absorção
cutânea ou trabalhos em ambientes húmidos
Definir medidas:
 Pode ser utilizada uma lista de perigos para elaborar um plano de ação, incluindo o responsável
pela sua implementação
 Controlar a implementação e o impacto das medidas

www.healthy-workplaces.eu/pt
12
O princípio STOP

 Os trabalhadores têm de estabelecer medidas eficazes de prevenção e proteção


 As substâncias e processos perigosos devem ser completamente eliminados
dos locais de trabalho (por exemplo, concebendo novos processos de trabalho)
 Se a eliminação não for possível, os riscos têm de ser geridos com base numa
hierarquia de medidas de prevenção — o princípio STOP
Substituição (alternativas seguras ou menos nocivas)
Medidas Tecnicas (por exemplo, sistema fechado, ventilação local de gases)
Medidas Organizacionais (por exemplo, limitar o número de trabalhadores
expostos ou o tempo de exposição)
Proteção individual (utilizar EPI)

www.healthy-workplaces.eu/pt
13
Legislação

 O empregador é legalmente responsável por garantir a segurança e a saúde no local de


trabalho

Regulamento relativo à segurança e saúde no trabalho, incluindo


 Diretiva 89/391/CEE (a Diretiva-quadro relativa à SST)
 Diretiva 98/24/CE (a Diretiva relativa aos agentes químicos)
 Diretiva 2004/37/CE (a Diretiva relativa aos agentes cancerígenos e mutagénicos)

Panorama completo em matéria de legislação SST:


https://osha.europa.eu/pt/safety-and-health-legislation
Algumas informações úteis fornecidas pela legislação em matéria de produtos químicos:
 Regulamento (CE) n.º 1907/2006 (Regulamento REACH)
 Regulamento (CE) n.º 1272/2008 (Regulamento CLP)

www.healthy-workplaces.eu/pt
14
Grupos específicos em risco

 Há determinados grupos de trabalhadores que podem estar


particularmente em risco devido a substâncias perigosas, incluindo:
• mulheres
• jovens trabalhadores
• trabalhadores migrantes
• trabalhadores temporários
• Trabalhadores sem formação ou inexperiente
• Trabalhadores de limpeza e contratantes
 Isto pode dever-se à especial sensibilidade, inexperiência ou devido a
lacuna de formação ou de informação
 Os riscos para estes trabalhadores devem ser considerados na avaliação
de riscos

www.healthy-workplaces.eu/pt
16
Participação

Podem participar organizações de todas as dimensões e setores, bem como


pessoas a título individual:
• Divulgando e publicitando materiais de campanha
• Participando ou organizando eventos e atividades
• Utilizando e promovendo ferramentas de gestão de
substâncias perigosas
• Tornando-se parceiro de campanha
• Mantendo-se atualizado através das redes sociais

www.healthy-workplaces.eu/pt
17
Vantagens de ser parceiro de campanha

 O bom funcionamento das parcerias entre a EU-OSHA e os


principais intervenientes é essencial para o êxito da
campanha
 As organizações pan-europeias ou internacionais podem
tornar-se parceiros oficiais de campanha
 Os parceiros de comunicação social da campanha promovem
a campanha
 Os benefícios incluem:
• Um pacote de boas-vindas
• Um certificado de parceria
• Promoção a nível da UE e da comunicação social
• Oportunidades em rede e intercâmbio de boas práticas com
outros parceiros da campanha
• Convite para eventos e ações da EU-OSHA

www.healthy-workplaces.eu/pt
18
Prémios de Boas Práticas da Campanha
«Locais de Trabalho Seguros e Saudáveis»
 Reconhecimento de práticas inovadoras em matéria de segurança e
saúde no local de trabalho
 As organizações são premiadas por iniciativas sustentáveis bem-
sucedidas para a gestão de substâncias perigosas no local de trabalho
 Abertos a organizações dos:
• Estados-Membros da UE
• Países candidatos
• Potenciais países candidatos
• Países da Associação Europeia de Comércio Livre (EFTA)
 Os vencedores são anunciados numa cerimónia de entrega dos prémios

www.healthy-workplaces.eu/pt
19
Recursos da campanha

 Guia de campanha  Filmes da série Napo


 Ferramenta eletrónica prática  Material promocional
 Relatórios • Desdobrável da campanha
 Várias fichas informativas sobre • Folheto sobre os prémios de
tópicos prioritários boas práticas
 Base de dados de recursos e • Cartaz
ferramentas • Vídeos
 Estudo de caso e base de dados • Banner em linha
audiovisual • Assinatura de e-mail
 OSHwiki: secção atualizada e  Ligações para sítios Web úteis
novos artigos

www.healthy-workplaces.eu/pt
20
Datas mais importantes

 Lançamento da campanha:
abril de 2018
 Concurso de Prémios de Boas Práticas em Estados-Membros e a nível europeu:
2018 e 2019
 Evento de intercâmbio de Boas Práticas da campanha «Locais de trabalho
seguros e saudáveis»:
2.º trimestre de 2019
 Semanas Europeias da Segurança e da Saúde no Trabalho:
outubro de 2018 e 2019
 Cimeira e cerimónia de entrega dos Prémios de Boas Práticas da Campanha
«Locais de trabalho seguros e saudáveis»:
novembro de 2019

www.healthy-workplaces.eu/pt
21
Informações adicionais

 Saiba mais no sítio Web da campanha:


www.healthy-workplaces.eu/pt

 Subscreva o boletim informativo da campanha:


https://healthy-workplaces.eu/pt/healthy-workplaces-newsletter

 Mantenha-se a par das nossas atividades e eventos através das redes sociais:

 Acompanhe os eventos no seu país através do seu ponto focal:


www.healthy-workplaces.eu/fops

www.healthy-workplaces.eu/pt
22