Você está na página 1de 20

Contabilidade da Pecuária

Introdução
• Tipos de Atividade Pecuária
• Classificação do Rebanho no BP
• Curto e Longo Prazo na Pecuária
• Planificação Contábil na Pecuária
• Receita Econômica na Pecuária – Variação
Patrimonial Líquida
• Avaliação do Rebanho:
Preço de Custo x Preço de Mercado
• Nascimento e Morte do Bezerro
Tipos de Atividade Pecuária
• Cria – é a produção de bezerros que só serão vendidos
após o desmame
• Recria – a partir do bezerro adquirido, a produção e a
venda do novilho magro para engorda
• Cria-Recria – produção de bezerro a novilho magro
• Cria-Recria-Engorda – produção de bezerro a novilho
gordo
• Recria-Engorda – bezerro adquirido a novilho gordo
• Engorda – a partir do novilho magro adquirido, a
produção e venda do novilho gordo
Classificação do Rebanho no BP
Imposto de Renda
Ativo Não Circulante  Imobilizado (Ativos Biológicos)
Gado Reprodutor – touro puro de origem e puro de
cruza, vacas pura de origem e pura de cruza e plantel
destinado à inseminação artificial
Gado de Renda – bovinos, suínos, ovinos e eqüinos
que a empresa explora para a reprodução de bens
que constituem objeto de suas atividades
Animais de Trabalho – eqüinos, bovinos, muares,
asininos, destinados a trabalho agrícola, sela e
transporte

Ativo Circulante
Animais destinados à Revenda ou Consumidos
Aves, gado bovino, suínos, ovinos, caprinos, coelhos,
peixes e pequenos animais
Classificação do Rebanho no BP
Destinado à procriação
Destinado a venda
ou ao trabalho
Bezerro
Novilho Magro Reprodutor-touro
Novilho Gordo Matriz-vaca

Estoque Imobilizado

Inicialmente Demonstrar qualidade: Transferido


todo rebanho – Fertilidade para
é classificado – Ardor sexual Ativo
Ativo – Carcaça Não Circulante
Circulante – Peso etc.
Estoque Imobilizado
Período de Experimentação
Curto e Longo Prazo na Pecuária
• Segundo a Lei, na empresa em que o ciclo
operacional tiver duração maior que o exercício
social (um ano), a classificação terá por base o
prazo desse ciclo.
• Assim, na pecuária, o curto prazo será igual ao
seu ciclo operacional, em média 3 a 4 anos,
tanto para ativo como para passivo
• Ciclo Operacional – vai desde o nascimento do
bezerro até a sua venda, como novilho gordo,
ao frigorífico, e conseqüente realização
financeira
Planificação Contábil na Pecuária
Balanço Patrimonial

1.1.1 Disponível
1.1.2 Clientes e títulos
1.1.3 Estoques vivos
1.1.3.1 Bezerros de 0 a 8 meses
1.1.3.2 Bezerras de 0 a 8 meses
1.1.3.3 Novilhos de 9 a 18 meses
1.1.3.4 Novilhas de 9 a 18 meses
1.1.3.5 Novilhos de 19 a 36 meses
1.1.3.6 Novilhos acima de 37 meses
1.1.3.7 Novilhas acima de 19 meses (experimentação)
1.1.3.8 Garrotes (tourinhos) acima de 25 meses (experimentação)
1.1.3.9 - - - - - - - - - - - - - - - -
Planificação Contábil na Pecuária
Balanço Patrimonial
1.2 Ativo Não Circulante
1.2.1 Realizável a Longo Prazo
1.2.2 Investimentos
1.2.3 Imobilizado
1.1.3.1 Rebanhos
* Reprodutores
* Matrizes
1.2.3.2 Terras
1.2.3.3 Pastagens
1.2.3.4 Benfeitorias em propriedade própria
---
1.2.3.10 Animais de trabalhos
* Cavalos e éguas
* Burros e mulas
1.2.3.11 Animais e aves de cria
* Ovinos
* Caprinos
* Eqüinos
* Suínos
1.2.3.12 Cultura Permanentes
Planificação Contábil na Pecuária
DRE
4 Receita Bruta
4.1 Receita do gado bovino
4.1.1 Venda do gado bovino
4.1.2 Variação Patrimonial Líquida (Método a Valor de Mercado)

4.2 Outras Receitas


---
5 Custo / Despesa / Deduções
5.1 Custo do gado vendido (Método de Custo)

5.2 Custo do rebanho no período (Método de Valor de Mercado)

5.3 Despesas operacionais e outros itens


Planificação Contábil na Pecuária
6 Sistema Auxiliar de Contas
6.1 Custo de Produção / Rebanho em Formação
1. Salários
2. 13º Salário
3. Férias
4. Gratificações
---

11. Manutenção, conservação e limpeza


12. Combustível e lubrificante
13. Consumo de luz, força e gás
---

20. Peças de reposição


21. Sal, rações, farelos e outros alimentos
22. Medicamentos, vacinas e inseticidas
23. Cercas – manutenção
24. Pastos – conservação
25. Gastos não reembolsáveis com alimentação de assalariados
---

30. Provisão para férias, 13º salário e outros


31. Gastos com rastreabilidade
32. Materiais de inseminação
Planificação Contábil na Pecuária
6 Sistema Auxiliar de Contas
6.2 Gastos Indiretos ao Rebanho
1. Salários, ordenados e encargos sociais
2. Gasto com pessoal
Gasto do período ??
3. Materiais de uso geral
4. Material de cozinha e alojamentos
---

11. Despesa da casa de força


Custo do Rebanho
12. Despesa de comunicações (Internet, telefone) em Formação
13. Seguros diversos
---

16. Despesas de viagem


Despesa do Exercício
17. Outras despesas administrativas – fazenda
18. Depreciação de componentes da fazenda Custo do Rebanho
--- (Custo Indireto)
21. Utilidade e serviços de terceiros
Receita Econômica na Pecuária
Variação Patrimonial Líquida
• Variação Patrimonial – mudança de valor
no patrimônio da empresa pela alteração
de um ou mais itens patrimoniais (ganho ou
perda)
• Variação em itens patrimoniais 
variação econômica (não há dinheiro)
• Em empresas industriais e comerciais o
giro rápido do estoque evita que o ganho
econômico fique oculto por muito tempo
Receita Econômica na Pecuária
Variação Patrimonial Líquida
• Na pecuária as variações são intensas
– O gado ao crescer ganha peso e envergadura
– O giro do estoque é lento
• Daí a necessidade de reconhecer a
variação patrimonial na pecuária
• Nascimento de bezerro  ganho
econômico
• Morte de um bezerro  perda econômica
Variação Patrimonial Líquida
• Superveniências Ativas – acréscimos,
ganhos em relação ao Ativo da empresa
– nascimento de animais
– ganhos com crescimento natural

• Insubsistências Ativas – reduções do Ativo


da empresa causadas por perdas, fatos
normais, fortuitos e previstos
– mortes e
– desaparecimentos de animais do rebanho etc.
Planificação Contábil na Pecuária
DRE
4 Receita Bruta
4.1 Receita do gado bovino
4.1.1 Venda do gado bovino
4.1.2 Variação Patrimonial Líquida (Método a Valor de Mercado)

4.1.2.1 Superveniências Ativas


4.1.2.2 ( - ) Insubsistências Ativas
4.2 Outras Receitas
---
5 Custo / Despesa / Deduções
5.1 Custo do gado vendido (Método de Custo)

5.2 Custo do rebanho no período (Método de Valor de Mercado)

5.3 Despesas operacionais e outros itens


Avaliação do Rebanho
Preço de Custo
• Todo o custo da formação do rebanho é
acumulado ao plantel e destacado no
“Estoque”
• Na venda  D – Custo do Gado Vendido
C – Estoque
• A apropriação do lucro é no momento da
venda
Avaliação do Rebanho
Preço de Custo

Balanço Patrimonial DRE


Ativo Circulante Receita Bruta
Estoque (1.1.2)
Plantel
(Preço Real de Custo) Venda
xxxxx Gado Vendido (4.1.1) -----
xxxxx ( - ) Custo do Gado Vendido (5.1) ( - - - - )
xxxxx xxxxx ------- Na venda Lucro Bruto -----
xxxxx

Custo de formação
do rebanho
Avaliação do Rebanho
Preço de Mercado
1º Ano

Balanço Patrimonial DRE


Ativo Circulante (X1)
Estoque (1.1.3)
Plantel
(Preço Corrente de Mercado) Receita Bruta
xxxxx Variação Patrimonial Líquida

(Superveniências Ativas) -----


( - ) Custo do Rebanho no Período ( - - - - )
(acréscimo do valor do gado Lucro Bruto (Econômico) -----
De um ano para outro)
Avaliação do Rebanho
Preço de Mercado
2º Ano

Balanço Patrimonial DRE


Ativo Circulante (X2)
Estoque (1.1.3)
Plantel
(Preço Corrente de Mercado) Receita Bruta
xxxxx
yyyy Variação Patrimonial Líquida
(Superveniências Ativas) -----
( - ) Custo do Rebanho no Período ( - - - - )
Lucro Bruto (Econômico) -----

D – Estoques C – Var Patr Líq (SupAt)

A realização financeira do lucro econômico ocorrerá na venda


D – Caixa / Dupl. A Receber C – Estoque
Avaliação do Rebanho
Método de Custo x Método a Valor de Mercado
Fazenda Coralina tem no estoque 10 cabeças de gado registradas a $900 cada.
Em 2001 nada se vendeu, nada se comprou.
O custo de manutenção do rebanho foi de $10.600.
O valor de mercado de cada cabeça no final do ano era de $2.100 cada.

Método de Custo Método a Valor de Mercado


Balanço Patrimonial DRE Balanço Patrimonial DRE

Ativo Circulante Nada se registra, pois Ativo Circulante V. Patr Líq ..... 12.000
Estoque (plantel) 9.000 não houve venda do Estoque (plantel) 9.000 C. Prod. ..... (10.600)
+ Custo Acum .. 10.600 gado; portanto, não se + Valorização .. 12.000 L. Econ 1.400
apura o resultado
19.600 21.000

O crescimento biológico e o ganho de peso Reconhece o ganho econômico mostrando


não são reconhecidos como ganho aos usuários que valeu a pena manter o
econômico. rebanho no ano, já que trouxe lucro
econômico para a empresa.
Nascimento do Bezerro
V
al DRE Balanço Patrimonial
o
Receita Bruta Ativo
r
Variação Patrimonial Líquida Circulante
d Ativos Biológicos
e Receita Econômica xxxx
xxxx ou
M
e
r Permanente
c Ativos Biológicos
a xxxx
d Inclusive
Inclusiveaa
o Depreciação
Depreciação

Custo de Manutenção do Touro e Ativo Circulante


Matriz que originou o Bezerro Estoque
Bezerro de 0 a 12 meses
Custo CM, CM, CM CM, CM, CM
Histórico

Você também pode gostar