Você está na página 1de 13

Introdução Geral

Conceitos Básicos sobre


Análise de Tensões
Introdução Geral
Onde um Componente Estrutural Começa a Falhar ?
Em que Domínio Dimensional se Realiza a Análise de Tensões ?
Introdução Geral
Onde um Componente Estrutural Começa a Falhar ?

Modelo
Viga-Navio
Introdução Geral
Introdução Geral

0,79 mm

2,35 mm

2x2 mm2

http://www.metalica.com.br/avaliacao-do-desempenho-da-soldagem-em-liga-de-aco
Introdução Geral
Introdução Geral

Os micro mecanismos de fratura de


um carregamento monotônico são
classificados em três tipos:
I - coalescimento de microcavidades
II - clivagem
III - intergranular.
Introdução Geral
Dimples (Coalescimento de Microcavidades):
Este micro mecanismo é associado à deformação plástica do ponto de vista
microscópico e se caracteriza por possuir três estágios distintos, ou seja,
nucleação, crescimento e coalescimento de vazios formando as micro
cavidades que são os alvéolos ou “dimples” sobre a superfície de fratura

“Grandes deformações por cisalhamento podem acontecer no material em


geral, mas uma pequena quantidade de material ao redor da partícula não
tomará parte na deformação. Isto vai causar um sério defeito entre a partícula
e o seu redor imediato. Como consequência, grandes tensões vão ser exercidas
na interface. Quando estas tensões atingem valores suficientemente grandes, na
frente da trinca, vão aparecer microvazios como resultado da quebra de
partículas ou da decoesão da interface. Os microvazios passam a atuar como
concentradores de tensões. Estes microvazios crescem com a deformação do
material e coalescem por um mecanismo interno de estricção formando os
alvéolos”
Cleavage (Fratura por Clivagem): Introdução Geral

Separação de planos cristalinos, com pouca deformação, com aspecto


característico, conforme pode ser visto na figura ao lado. Este aspecto frágil de
fratura é fortemente afetado pelo aumento do teor de carbono, pela presença de
entalhes, pelo aumento da taxa de carregamento, pelo aumento do tamanho de
grão e pela diminuição da temperatura de trabalho. O aspecto é de "conchas",
com facetas lisas de fratura

“Uma diferença básica da clivagem está no modo de separação da célula unitária.


A separação ocorre repentinamente entre uma face da célula unitária e a face
gêmea da célula adjacente. Nenhuma deformação está presente, pelo menos em
escala macroscópia.”
Introdução Geral
Intergranular Fracture (Fratura Intergranular):
Modo de fratura que ocorre quando os contornos dos grãos estão mais fracos
(fragilizados) em relação ao interior dos grãos. Nessa condição particular, a
fratura ocorre preferencialmente ao longo dos contornos dos grãos, e não
através dos mesmos.

Este mecanismo, totalmente frágil, é potencializado pela presença de grãos


grosseiros, fragilidade de revenido, fragilidade da martensita revenida, filme
de cementita em contornos de grão e ação de meios agressivos (ação de
hidrogênio). Micromecanismos de fratura intergranular indicam um
problema de material ou meio de trabalho.
Introdução Geral
Fratura Quase-Clivagem:
Modo de fratura que ocorre em aços Temperados e Revenidos. É considerado uma
combinação de cisalhamento e clivagem devido à presença de “microdimples” nos
planos da fratura por clivagem.

A fratura por quase-clivagem ocorre quando existem condições que impedem a


deformação plástica como, por exemplo, a presença de um estado triaxial de
tensões ou quando o material está fragilizado. Contudo, a fratura exibe tanto
características de clivagem como de deformação plástica.

É um micro mecanismo localizado e isolado, além de apresentar facetas que têm ao


seu redor dimples e bordas de rasgamento (Tearing reidges), no entanto, as facetas
de quase clivagem não são planos verdadeiros de clivagem
Introdução Geral

Morfologia de uma Fratura por impacto


http://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0261306913001726

Materiais metálicos começam a se comportar como “continuo” a


partir de um volume de material da ordem de 10x10x10 grãos
Highlights
• Inicio das falhas de qualquer estrutura inicia-se em nível atômico,
• As falhas em serviço de peças e componentes de equipamentos podem ter um amplo espectro
de causas e razões possíveis.
• Cada tipo de falha deixa impresso no material características em nível micro e mesoscópico
que revelam os motivos primários da sua ocorrência,
• Os micro mecanismos de fratura de um carregamento monotônico são classificados em três
tipos:
• Coalescimento de microcavidades
• Clivagem
• Fratura Intergranular.

Você também pode gostar