Você está na página 1de 18

REVOLTAS COLONIAIS DO

SÉCULO XVIII: AMÉRICA Assíncrono Vídeo 2

ESPANHOLA E PORTUGUESA
Ao final desse vídeo você deve saber responder:
Quais foram as primeiras revoltas coloniais?
O que foi a Revolta Tupac Amaru e quais suas consequências?
O que foi a Revolta Revolta dos Comuneros e quais suas consequências?
Quais os processos e projetos de independência na América do sul?

RELEMBRANDO

Na Ámérica os colonizados não eram iguais

Desiguais e diferentes “uns mais iguais que os outros”

Por isso havia interesses distintos.


Criollos x Espanhóis
No âmbito da administração real surgiram mal-entendidos entre criollos
e espanhóis produto das reformas Bourbônicas.

Os desentendimentos entre criollos e a corregedoria e Audiência que


estava submetida ao recém-estabelecido Vice Reinado do Rio da
Prata (1776) .

Mestiços e Indígenas x Espanhóis


Mas, coincidentemente, alguns ayllus também denunciavam os abusos
que os mesmos corregedores e seus recebedores, geralmente caciques
simpatizantes da Coroa, cometiam com as repartições e depois com a
mita e o pagamento de tributos.

A isso se somavam as denúncias dos índios principais, conhecidos como


hilacatas, em relação a muitos caciques que entravam em conluio com
os corregedores para exercer maior coerção quando da cobrança da
repartição e do cumprimento da mita em Potosí.
HISTÓRICO DE As desavenças entre mestiços, indígenas, criollos e
espanhóis foram evidentes e crescentes em
LUTAS Cochabamba, desde a segunda metade do século XVIII,
quando os criollos, mestiços e indígenas desafiaram as
autoridades espanholas que foram enviadas do Vice
Reinado do Peru e depois do Rio da Prata.

Reclamavam aos corregedores contra os abusos


cometidos contra os moradores da província pelas
repartições forçadas.

Um exemplo: Na década de 1730, a Coroa tentou


recensear os mestiços para que também se tornassem
pagadores de tributos nesta condição contribuíssem
com o erário e prestassem serviços rotativos na mita.
Liderados por um mestiço Alejo Calatayud.
A repressão espanhola contra a sublevação foi intensa,
Relatos de que nas rebeliões ocorridas no período colonial as bandeiras coloridas eram com a morte de Calatayud, Cotrina, Tomás Gamboa,
içadas em sinal de insurreição. Questiona-se se essas eras versões da atual Wiphala Diego Hamburgo, José de lá Fuente y más tarde Nicolás
Flores (1732).
Entre 1730-1780 registra-se dezenas de rebeliões
indígenas.
CARACTERÍSTICAS
ECONOMICAS DA
REGIÃO
A presença colonial hispânica em Cochabamba pode ser
explicada:
• pela riqueza da terra • Região de extração de recursos naturais,
• Produção agrícola particularmente metais preciosos;
• Propriedades provedoras de alimentos para as minas de Ouro
e Potosí. • Necessitava dos produtos agrícolas;
Na segunda metade do século XVIII a Espanha (REFORMAS conservando, em muitos aspectos, as formas de
BOURBÔNICAS) aumentou os impostos cobrados no Pueblo produção incas, aldeias reais indígenas.
e reduziu o poder dos Curacas .
As mudanças políticas e econômicas desfavoreciam as • Os insumos materiais e humanos as minas e sua
comunidades agrárias e os mestiços emergentes, gerando um cercania eram as haciendas cultivadas com o
novo cenário de resistência e um ciclo de rebeliões no mundo trabalho dos indígenas residentes que, quando
indígena; recebiam para fazer a colheita e a semeadura
(trigo e milho) era em coca e chicha;
Crise das elites cacicais em regiões onde não havia uma forte
coesão étnica, como é o caso de Cochabamba, permitindo a • os povoados de índios
formação de um expressivo setor de índios principais,
forasteiros, mestiços e criolos que lutava por seus próprios
interesses.
Reformas Bourbônicas

As Reformas Bourbônicas foram implantadas em todas as colônias


espanholas de ultramar. Acompanhou este reajuste público processo
de reajuste econômico que aumentava em 2% as taxas não só para
índios, mas para criollos e mestiços, beneficiando o erário.

Endividados, os índios deviam anualmente aceitar uma nova


leva de contribuições, particularmente para a produção
agrícola, as cobranças em Cochabamba ocorriam desde o ano de 1767
(ano em que os jesuítas foram expulsos da América Espanhola,
deixando os índios mais vulneráveis) em nome dos repartimentos e
do rei.

Os corregedores espanhóis exerciam seu poder de maneira


homogénea com relação aos demais grupos residentes, em sua
maioria índios originários e índios forasteiros e alguns criolos e
espanhóis pobres que ademais com pouca educação e com escassa
diferença quechuizados.
Micaela Bastidas dirige, ao lado do marido, José
Sujeitos Históricos Gabriel Tupac Amaru, as lutas insurrecionais contra a
Coroa espanhola, no altiplano andino.

Micaela se destacou dirigindo tropas,


José Gabriel Condorcánqui Nogueira administrando a retaguarda, abastecendo os grupos
Estudou colégio San Borja destinado aos índios nobres e filhos rebeldes, expedindo proclamas, “bandos”, salvo-
de caciques. condutos, e sobretudo, incentivando a guerra de
morte contra o sistema colonial”.
Nasce em 19 de março de 1738, no pueblo de Surimana,
distrito de Tungasuca, Provincia de Canas, en el Departamento
de Cusco.

Descendente por linhagem materna del Inca Tupac Amaru I


(ejecutado por los españoles en 1572).

Fazia parte de uma elite indígenas privilegiada que manteve


símbolos, comportamentos, linguagens, festas… Pode estudar
com uma formação ilustrada.

Túpac Amaru II
REBELIÃO
Bandeiras de luta
1) Contra os Repartimentos e Corregimentos da região, com a abolição de toda a sua organização administrativa;
2) Pela restituição do Império Incaico, que deveria ser restaurado tendo à frente os descendentes da aristocracia inca;
3) Defesa da introdução de transformações substantivas na estrutura econômica; entre elas, a supressão da mita** indígena,
foi a primeira voz contrário a escravidão na América Espanhola

Administrativamente, Cochabamba tinha uma ligação mais próxima com a


Audiênciade Charcas e esta com o Vice Reinado do Peru, com sede em
Lima. A transferência paulatina da administração de Charcas para o
Vice Reinado do Rio da Prata concedeu a Buenos Aires o poder de
decidir política e economicamente sobre a região, o que reconfigurou,
mesmo que limitadamente, as relações políticas com os povoados de
índios que, desde então, passaram a sofrer repressão não só do Vice
Reinado do Peru como do Vice Reinado da Prata que lutava pela por sua
hegemonia sobre Charcas.

Movimento rebelde buscou unir o Alto e o Baixo Peru, que as reformas


borbônicas haviam separado em torno das bandeiras de mestiços e indígenas.
O movimento atravessou duas etapas:
1ª Etapa: 11/1780 – 05/1781
• Inicia-se com a prisão e o enforcamento do corregedor Antônio Arriaga, autoridade colonial
responsável pela cobrança de impostos indígenas.
• À revolta juntaram-se aproximadamente 60.000 Índios dos Andes peruanos e bolivianos.
Depois de algumas vitórias, que incluíram vencer um Exército Espanhol de 1.200 soldados.

• Foi uma revolta continental que influência mais


tarde a Revolta dos Comuneiros na Colombia e
na Venezuela e Haiti.

• O realistas( força militar da coroa espanhola)


com apoio da elite criolla conseguiram
segurar o movimento rebelde em Lima (Peru).

• Túpac Amaru II foi capturado e rapidamente


julgado e morto em maio de 1781, porém a
revolta continuou, principalmente no Norte do
Peru.
Com a derrota do movimento, Micaela será
condenada à morte por garrote, enforcada e
esquartejada. Um dos braços é enviado a
Tungasuca e o outro a Arequipa; o corpo será
queimado junto com o do marido, segundo ordenou
a sentença de José Antonio de Arreche, em Cusco
(16/5/1781).
2ª Etapa: 1781- 1782
Durante a revolta as massas camponesas destruíram as propriedades espanholas e todos os símbolos da dominação.
As lutas camponesas seguem no interior durante o ano de 1781-2, mas serão sufocadas pela repressão espanhola
com apoio dos criollos.

Da parte dos índios, os resultados foram devastadores:

• Desde 1782 se suprimiram os títulos de nobreza incaica e determinou-se a explícita proibição entre as
populações indígenas de qualquer tipo de manifestação que pudesse servir para reviver as tradições incas.

• Os indígenas foram até mesmo proibidos de se auto identificarem como incas quando falavam os seus nomes.

• Os nobres incaicos terminaram política e economicamente derrotados.

Importância da Rebelião
• Germe da união dos povos dominados contra os colonizadores e a elite criolla;
COMO FOI A REPRESSÃO AO
MOVIMENTO TÚPAC AMARU?
Em abril um aliança entre Criollos da Punição tinha objetivo de espalhar medo
região, realistas e Curacas cercaram e na Região evitando novas revoltas
capturam Túpac, que foi enforcado na indígenas.
praça central de Cuzco, teve sua língua
corta, corpo esquartejado e sua cabeça O resultado do movimento foi que os
foi expostas na cidade. Curacas perderam poderes políticos e a
elite criolla passaram a ter medo dos
indígenas.
Em torno de 1780 surgiram pasquins que denunciavam os
abusos dos espanhóis e colocavam em suspeição os três
ouvidores do cabildo.
O indubitável desgaste das relações entre o poder colonial e os
setores menos favorecidos, no caso índios, mestiços e criolos,
chegou aos níveis mais profundos.

a articulação dos índios de Cochabambauma vez


fortalecida a rebelião geral apoiaram o cerco iniciado em
março de 1781, quando os “pueblos de indios”
amotinados tomavam povoados e haciendas de
espanhóis, meses
CRIOLLOS
Os criollos que se encontrava em
segundo lugar no grau de
hierarquia social e política colonial
estavam insatisfeitos, e desejavam
alcançar o topo dessa ordem social.
Além de dominar a economia,
ambicionavam governar suas
regiões.

a presença das autoridades espanholas que controlavam


as intendências, os corregimientos(prefeituras), os
repartimientos e as paróquias
Ilustrações
Antonio Huillca Huallpa colección de 73 cuadros, oleo sobre tela, 130 x 90 cms. Que se
expone en el Museo de Arte y Cultura Cusco