Você está na página 1de 17

ORAÇÕES SUBORDINADAS MÓDULO 20

ADJETIVAS
Conceituando:
Uma oração subordinada adjetiva é aquela que possui valor e função de adjetivo, ou seja,
que a ele equivale.
As orações vêm introduzidas por pronome relativo e exercem a função de adjunto
adnominal do antecedente.

EXEMPLO 1
Esta foi uma redação bem-sucedida.
substantivo adjetivo (adj. adnominal)

EXEMPLO 2
Esta foi uma redação que fez sucesso.
Oração Principal Oração Subordinada Adjetiva
Conceituando:
Perceba que a conexão entre a oração subordinada adjetiva e o termo da oração principal
que ela modifica é feita pelo pronome relativo que. Além de conectar (ou relacionar) duas
orações, o pronome relativo desempenha uma função sintática na oração subordinada:
ocupa o papel que seria exercido pelo termo que o antecede.

Ele foi o primeiro aluno que se apresentou.


Oração Principal Oração Subordinada Adjetiva
Atenção:
Vale lembrar um recurso didático para reconhecer o pronome relativo que: ele sempre
pode ser substituído por: o qual - a qual - os quais -as quais.

Refiro-me ao aluno que é estudioso.

Essa oração é equivalente a:

Refiro-me ao aluno o qual é estudioso / o qual estuda.

Ele disse que viria na segunda-feira.

Nesse caso, o que não pode ser substituído por o qual, pois se trata de uma conjunção
integrante, não um pronome relativo.
Classificação das Orações Subordinadas Adjetivas
Na relação que estabelecem com o termo que caracterizam, as orações
subordinadas adjetivas podem atuar de duas maneiras diferentes.

Há aquelas que restringem ou especificam o sentido do termo a que se


referem, individualizando-o. Nessas orações não há marcação de pausa,
sendo chamadas subordinadas adjetivas restritivas.

Existem também orações que realçam um detalhe ou amplificam dados


sobre o antecedente, que já se encontra suficientemente definido, as quais
denominam-se subordinadas adjetivas explicativas.
Observe os exemplos:

Ex. 1: A namorada de Sérgio que mora em Florianópolis


chegará na terça-feira.

A namorada de Sérgio, que mora em


Ex. 2:
Florianópolis, chegará na terça-feira.
Oração Subordinada Adjetiva Restritiva

Ex. 1: A namorada de Sérgio que mora em Florianópolis


chegará na terça-feira.

NY BH
Orações subordinadas restritivas restringem CAIEIRAS FLORIANÓPOLIS
ou especificam o sentido do termo a que se
referem, individualizando-o. RS NA RUA DE BAIXO

SP
Oração Subordinada Adjetiva Explicativa

A namorada de Sérgio, que mora em


Ex. 2:
Florianópolis, chegará na terça-feira.

Orações subordinadas explicativas realçam um detalhe ou amplificam


dados sobre o antecedente, que já se encontra suficientemente definido.
Os Pronomes Relativos: Usos e Regência.
1) Os pronomes relativos virão precedidos de preposição se a regência
assim determinar.

Este é o pintor a cuja obra me refiro.

Este é o pintor de cuja obra gosto.

Apresentaram provas em cuja veracidade eu creio.


2) O pronome relativo quem é empregado com referência a
pessoas:
Não conheço o político de quem você falou.

Quando possuir antecedente, o pronome relativo quem virá


precedido de preposição.

Marcelo era o homem a quem ela amava.


3) O pronome relativo que é o de mais largo emprego, chamado de relativo universal,
pode ser empregado com referência a pessoas ou coisas, no singular ou no plural.

Não conheço o rapaz que saiu.


Gostei muito do vestido que comprei.
Eis os ingredientes de que necessitamos.

O pronome relativo que pode ter por antecedente o demonstrativo o, a, os, as.


Falo o que sinto. (o pronome o equivale a aquilo)

Quando precedido de preposição monossilábica, emprega-se o pronome relativo que. Com


preposições de mais de uma sílaba, usa-se o relativo o qual (e flexões).

Aquele é o livro com que trabalho.


Aquela é a senhora para a qual trabalho.
4) O pronome relativo cujo (e flexões) é relativo
possessivo equivalente a do qual, de que, de quem.
Deve concordar com a coisa possuída.

Apresentaram provas em cuja veracidade eu creio.

Aquele é o bairro cujos casarões foram tombados como


patrimônio histórico.
5) O pronome relativo quanto, quantos e quantas são
pronomes relativos quando seguem os pronomes
indefinidos tudo, todos ou todas.

Comprou tudo quanto viu.


6) O relativo onde deve ser usado para indicar lugar e tem sentido aproximado de em que,
no qual.

Este é o país onde habito.

a) onde é empregado com verbos que não dão ideia de movimento. Pode ser usado sem
antecedente.

Sempre morei no país onde nasci.

b) aonde é empregado com verbos que dão ideia de movimento e equivale a para onde,
sendo resultado da combinação da preposição a + onde.

Voltei àquele lugar aonde minha mãe me levava quando criança.


Realizar os exercícios do módulo 20

Atividade
1 a 12
p. 84 a 90

Você também pode gostar