Você está na página 1de 34

CONJUNÇÕES

O QUE É CONJUNÇÃO?

 Conjunção é a palavra invariável que pode ligar duas


orações ou duas palavras de mesma função sintática dentro
da oração.
          No texto, as conjunções são capazes de definir melhor
nossas ideias e, consequentemente, deixar o texto mais
preciso e objetivo.
 É DE ESTREMA IMPORTÂNCIA O USO CORRETO
DAS CONJUNÇÕES NO TEXTO.

 ELAS PODEM AJUDAR MUITO O AUTOR EM SUAS


PRETENSÕES, MAS PODEM TAMBÉM, PREJUDICÁ-
LO SIGNIFICATIVAMENTE SE NÃO USÁ-LAS
CORRETAMENTE.
Conjunções coordenadas

   As conjunções são classificadas de acordo a relação de


dependência sintática dos termos que ligam. Se conectarem
orações ou termos pertencentes a um mesmo nível sintático,
são ditas conjunções coordenativas.
Aditivas

      Indicam uma relação de adição à frase: e, nem, mas


também, como também, além de (disso, disto,
aquilo), quanto (depois de tanto), bem como etc.
          Ex.: Estive em São Paulo e Goiás.
                 Todos aqui estão felizes e encorajados.
Adversativas

  Indicam uma relação de oposição. Também pode gerar um


sentido de consequência a algo dito anteriormente. São
elas: mas, porém, todavia, entretanto, no
entanto, senão, não obstante, contudo etc.       Antes dos
nexos adversativos a vírgula é obrigatória.
          Ex: O menino caiu, mas não se feriu.
Alternativas 

 Expressam uma relação de alternância, seja por


incompatibilidade dos termos ligados ou por equivalência
dos mesmos. São elas: ou... ou, ou, ora... ora,já... já, quer...
quer etc.
          Ex.: Ou me compras um carro, ou compro eu.
Explicativas

      Expressam a relação de explicação, razão ou motivo. São


elas: que, porque, porquanto, pois (anteposta ao verbo).
        Ex: Ela escreve pouco porque está sem tempo.
Conclusivas

  Indicam relação de conclusão. São elas: pois (posposta ao


verbo), logo, portanto, então, por isso, por
conseguinte, por isto, assim etc. Não dá ideia te tempo.
        Ex.: "Sou mulher, logo, só posso falar palavrão em
língua estrangeira." (L.F. Telles)
(UFSM) – Assinale a sequência de conjunções que
estabelecem, entre as orações de cada item, uma
correta relação de sentido.

 1. Correu demais, ... caiu.


 2. Dormiu mal, ... os sonhos não o deixaram em paz.
 3. A matéria perece, ... a alma é imortal.
 4. Leu o livro, ... é capaz de descrever as personagens com
detalhes.
 5. Guarde seus pertences, ... podem servir mais tarde.
 a) porque, todavia, portanto, logo, entretanto

 b) por isso, porque, mas, portanto, que

 c) logo, porém, pois, porque, mas

 d) porém, pois, logo, todavia, porque

 e) entretanto, que, porque, pois, portanto


Classifique as orações coordenadas segundo
o código expresso abaixo:
 (   ) Preparou-se muito bem para a avaliação, logo obterá um ótimo
resultado.
 (   ) Márcia é alegre e bastante extrovertida.
 (   ) Ora estuda, ora trabalha na empresa comandada pela própria
família.
 (   ) Não pôde comparecer à festa, porque não estava se sentindo muito
bem.
 (   ) Não compareceu à reunião, porém tratou logo de enviar as devidas
justificativas.
 (1) Oração coordenada sindética adversativa

 (2) Oração coordenada sindética aditiva

 (3) Oração coordenada sindética explicativa

 (4) Oração coordenada sindética alternativa

 (5) Oração coordenada sindética conclusiva


Levando em conta os conhecimentos de que dispõe acerca
das orações coordenadas, sublinhe a conjunção e
classifique as orações que seguem:

 a - Às  vezes censuramos os defeitos das outras pessoas, mas nos


esquecemos dos nossos.

 b - Não pude comparecer à aula, porque hoje não me senti muito bem.

 c - Não compareci à festa de aniversário, no entanto pedi que


entregassem o presente.

 d - Admiro bastante meu melhor amigo, pois ele é muito generoso


com as pessoas.

 e - Ora viajava com a família, ora viajava a trabalho.


ENEM 2013
A- Nessa charge, o recurso morfossintático que colabora para o efeito de humor
está indicado pelo(a)

B-  emprego de uma oração adversativa, que orienta a quebra da expectativa ao final.

C- uso de conjunção aditiva, que cria uma relação de causa e efeito entre as ações.

 D- retomada do substantivo “mãe”, que desfaz a ambiguidade dos sentidos a ele
atribuídos.

E-  utilização da forma pronominal “la”, que reflete um tratamento formal do filho em


relação à “mãe”.

F-  repetição da forma verbal “é”, que reforça a relação de adição existente entre as
orações.
(ENEM-2014)
 Tarefa

 Morder o fruto amargo e não cuspir


Mas avisar aos outros quanto é amargo
Cumprir o trato injusto e não falhar
Mas avisar aos outros quanto é injusto
Sofrer o esquema falso e não ceder
Mas avisar aos outros quanto é falso
Dizer também que são coisas mutáveis …
E quando em muitos a não pulsar
— do amargo e injusto e falso por mudar —
então confiar à gente exausta o plano
de um mundo novo e muito mais humano.

 CAMPOS, G. Tarefa. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1981.


 Na organização do poema, os empregos da conjunção
“mas” articulam, para além de sua função sintática,

a) a ligação entre verbos semanticamente semelhantes.

b) a oposição entre ações aparentemente inconciliáveis.

c) a introdução do argumento mais forte de uma sequência.

d) o reforço da causa apresentada no enunciado introdutório.

e) a intensidade dos problemas sociais presentes no mundo.


Conjunções SUBORDINADAS

 As conjunções subordinativas ligam uma oração de nível


sintático inferior (oração subordinada) a uma de nível
sintático superior (oração principal).
Causais

 Iniciam orações denotadoras de causa.  São elas: porque,


pois, porquanto, como, pois que, por isso que, já que, uma
vez que, visto que, visto como, que, na medida em que.
  
 Ex: Luísa voltou pois estava com saudades.
 Como o frio era grande, aproximou-se da lareira.
Comparativas

 Iniciam orações que contém o segundo membro de


uma comparação. São
elas: que, (mais/menos/maior/menor/melhor/pior) do
que, (tal) qual, (tanto) quanto, como, assim como, bem
como, como se, que nem (dependendo da frase, pode
expressar semelhança ou grau de superioridade) etc.

  Ex: O marido está tão confuso quanto a esposa.


Concessivas

  Iniciam orações em que se admite um fato contrário à


ação proposta pela oração principal, mas incapaz de
impedi-la. São elas: embora, muito embora, conquanto,
ainda que, mesmo que, posto que, bem que, se bem que,
apesar de que, nem que,em que, que,e, a despeito de, não
obstante etc.

 Ex: Ainda que chova, irei ao centro.


Condicionais

 Iniciam orações em que se indica uma hipótese ou


uma condição necessária para que seja realizado ou não o
fato principal. São elas: se, caso, quando, contanto que,
salvo se, sem que, dado que, desde que, a menos que, a
não ser que, etc.
  
 Ex: Caso estivesse por perto, nada disso teria acontecido.
Conformativas

 Iniciam orações em que se exprime a conformidade de um


pensamento com o da oração principal. São elas: conforme,
como, segundo, consoante etc.

 Ex: Tal foi a conclusão de Aires, segundo se lê no


Memorial. (Machado de Assis)
Consecutivas

 Iniciam orações nas quais se indica a consequência. São


elas: que (combinada com uma das palavras tal, tanto, tão
ou tamanho, presentes ou latentes na oração anterior), de
forma que, de maneira que, de modo que, de sorte
que etc.
  
 Ex: Soube que tivera uma emoção tão grande que Deus
quase a levou.
Finais

Iniciam orações que indicam a finalidade, o objetivo da


oração principal. São elas: para que, a fim de que, porque
[para que], que etc.

 Ex: Chegue mais cedo a fim de que possamos conversar.


Proporcionais

Iniciam orações em que se menciona um fato realizado ou


para realizar-se simultaneamente com o da oração principal.
São elas: à medida que, ao passo que, à proporção que,
enquanto, quanto mais … (mais), quanto mais (tanto mais),
quanto mais … (menos), quanto mais … (tanto menos),
quanto menos … (menos), quanto menos … (tanto
menos), quanto menos … (mais), quanto menos … (tanto
mais) etc.

      Ex: O preço do tomate aumenta à proporção que esse


alimento falta no mercado.
Temporais

  Iniciam orações indicadoras de circunstância de tempo.


(Cuidado para não confundir "logo" com conjunção
coordenativa conclusiva). São elas: quando, antes que,
depois que, até que, logo que, sempre que, assim que,
desde que, enquanto, todas as vezes que, cada vez que,
apenas, mal, que [= desde que] etc.

     Ex: Implicou comigo assim que me viu.


 (MP-SP) Na frase “Quando ocorreu o encontro entre as civilizações
pré-colombianas e pré-cabralianas, os colonizadores foram
capazes de superar a tragédia do enfrentamento...”, a conjunção
destacada pode ser substituída, sem alteração de sentido, por:
 a) assim que
 b) contudo
 c) sempre que
 d) à medida que
 e) antes que
(FJG) A palavra como  tem o valor  de
conjunção subordinativa conformativa na
opção:

 a) Indaguei-lhe como Rubião tinha assumido aquela postura


de contemplação.
b) Como não tivesse condições financeiras suficientes,
Rubião viveu com parentes.
c) Como estava agravável a manhã, Rubião resolveu passear
na enseada.
d) As más notícias chegam tão rápidas como as chuvas de
verão.
e) Como ele mesmo disse, mana Piedade não se casou.
 Sabendo que uma mesma conjunção subordinativa, dependendo do
contexto em que estiver empregada, pode adquirir sentidos diferentes,
analise as orações abaixo, atribuindo a classificação adequada a cada
uma das conjunções em destaque:

 a – Como não havia recursos financeiros suficientes, as obras ficaram


paralisadas.
 b – Fizemos a pesquisa como o professor indicou.
 c – Você é meiga como uma flor.
 d – Desde que você apresente justificativa poderá faltar à reunião.
 e – Estamos morando aqui desde que a cidade foi fundada.
 Por certo, dispondo do conhecimento que tem sobre as conjunções
subordinativas, analise as orações demarcadas abaixo, classificando as
conjunções destacadas de acordo com o sentido por elas representado:

a – A menos que apresente uma justificativa plausível, não poderá


viajar hoje.
b - Falou tão alto, que ficou com a voz comprometida no outro dia.
c – Você parece ser calma como sua irmã.
d – À medida que o volume do som aumentava, mais a população
reclamava.
e – Assim que chegou ao trabalho procurou iniciar as tarefas a que
lhe eram atribuídas.
f – Quando você desocupar, avise-me.
g – Conforme me indicou, procurei o profissional de saúde para
tratar do meu caso.