Você está na página 1de 13

O

OTORRINOLALINGOLOGIA
CORPO DOCENTE

PROF. DOUTORA VITÓRIA COSTA BRANCO NEVES

PROF. DR. PEDRO MACHAVA


O que é a Otorrinolaringologia?

Define-se como uma Especialidade Médico-Cirúrgica


que trata as doenças da região anterior da Cabeça e do
Pescoço, contida nos dois planos paralelos , situados
entre as sobrancelhas e as clavículas.

Mas é muito mais do que isso!


É ESPECIALIDADE DA QUALIDADE DE VIDA

PORQUE TODOS OS ORGÃOS QUE


PERMITEM MANTER O BOM DA VIDA,
PERTENCEM À ESPECIALIDADE DE
OTORRINOLARINGOLOGIA:
Orgãos que garantem a qualidade de vida!
O OUVIDO, QUE NOS PERMITE OUVIR, E APRENDER.

A BOCA E LINGUA, QUE PERMITEM A COMUNICAÇÃO ATRAVÉS DA ARTICULAÇÃO DAS


PALAVRAS E PERMITEM SENTIR O SABOR DOS ALIMENTOS

O NARIZ QUE PERMITE A IDENTIFICAÇÃO DO AMBIENTE ATRAVÉS DOS CHEIROS

A FARINGE QUE AJUDA A MANTER A VIDA, PELA CONDUÇÃO DA ALIMENTAÇÃO .

A LARINGE QUE NOS PERMITE RESPIRAR E FALAR E CONSEQUENTEMENTE NOS PERMITE


A COMUNICAÇÃO, A EXPRESSÃO DOS NOSSOS SENTIMENTOS E PENSAMENTOS

A TRAQUEIA QUE AQUECE E HUMIDIFICA O AR QUE RESPIRAMOS E O CONDUZ AOS


BRONQUIOS

AS GLÂNDULAS DO PESCOÇO QUE CONTROLAM O NOSSO MEIO INTERNO


Subdivisões da Especialidade ORL
A Otorrinolaringologia desenvolveu-se muito, quer no aspecto
médico, quer no aspecto cirúrgico, de tal modo que dentro de
cada área, existem sub-especialidades altamente tecnológicas:
Otologia
Audiologia e Logopedia
Rinologia
Laringologia
Alergologia,
Otorrinolaringologia Pediátrica
Cirurgia Plástica e Reconstrutiva da Face e Pescoço
Neuro-Otologia
Áreas Cirúrgicas 0RL
A Otorrinolaringologia actua em várias áreas cirúrgicas da
cabeça e pescoço

Áreas cirúrgicas ORL :


Ouvido
Nariz e seios perinasais
 Faringe
 Laringe
 Boca e língua
 Base do crâneo
 Face
 Pescoço
A Otorrinolaringologia é uma Especialidade de
todas as idades

Desde o recém nascido com as suas malformações


congénitas.
 Às crianças de pouca idade com as suas rinites , otites
e rino-bronquites,
Aos jovens com as suas adeno-amigdalites, e
patologias nasais entre outras.
 Aos adultos com as suas faringites e neoplasias,
Aos velhos com os seus problemas de audição,
vertigens , desiquilibrios etc
Todos passam pelo Otorrinolaringologista
Como deverá ser então o Médico ORL

O Médico ORL deve ser :


 Sério
 Competente
Minucioso
Observador
 Carinhoso
Como deve ser o estudante de Medicina em
geral e de Otorrinolaringologia em particular
Ter presente que :
1- O que não aprender no seu estágio de ORL de Pré
Graduação nunca mais ninguém lhe ensinará.
2- Deve ser sério sob todos os aspectos
3- Deve estudar para aprender com interesse e seriedade
4-Deve estar presente nos Estágios de modo participante.
5- Não deve fugir dos estágios , pensando que está a
enganar o Professor, porque se engana a si mesmo.
6-Não deve falsificar as avaliações sobre o seu
aproveitamento, sob nenhuma forma fraudulenta.
DEVERÁ APRENDER A FAZER DURANTE O ESTÁGIO
TÉCNICA NÚMERO DE MÉDICO OU OBSERVAÇ.
EXECUÇÕES TÉCNICO
Tamponamento nasal anterior 6
Tamponamento nasal posterior 4

Extracção e colocaçào de canula traqueal 6

Otoscopias diagnósticas 10

Exame da orofaringe com Fonte de luz 10

Rnoscopias diagnósticas 10

Exames vestibulares( equilíbrio) 2 Romberg


2 Babinski Weil
2 Dedo –nariz
2 Prova das extremidades

Leitura e interpretação de Audiogramas e 5 de cada


Timpanogramas

Realizar extração de corpos estranhos 10 ( 5 de cada)


De (ouvido e Fossas nasais

Assitir e participar na extracção de corpos estranhos 5


da faringe e esófago

Execução de traqueotomia, no modelo, no cadáver e 6 ( duas em cada um dos tipos)


no vivo
ESTRUTURA DO ESTÁGIO

1- Cada grupo de estágio não poderá conter mais de 12 Estudantes.


2- Este grupo será subdividido no Serviço ORL, em subgrupos de 3 ou 4
Estudantes, que serão confiados à responsabilidade de um Médico ORL
Estagiário.
3-Este Médico avaliará quantitativa e qualitativamente o desempenho de
cada Estudante do seu grupo e fará a entrega da classificação ao
Especialista responsável
4- A execução dos procedimentos do quadro anterior é obrigatória!
5- Esta execução deverá ser confirmada pelo médico Responsável do
Grupo.
6- Se os procedimentos constantes no quadro anterior não forem
realmente executados, o estudante não terá nota de Frequência para ir a
exame final.
7-Não serão permitidas saídas dos estudantes durante o período do
Estágio
( 8 às 13 h)
Entrega do Programa da Disciplina e do Programa
de Estágio , ao Chefe da Disciplina de ORL

PROGRAMA ANALÍTICO E TEMÁTICO DA


DISCIPLINA DE OTORRINOLARINGOLOGIA

PROGRAMA DO ESTÁGIO DA DISCIPLINA DE


OTORRINOLARINGOLOGIA

Você também pode gostar