Você está na página 1de 23

SNS

ECONOMIA DE SAUDE
Economia
 A actividade económica pode ser
definida como a interação entre:

 Unidades productoras,
 Unidades consumidoras e
 Intercambio
Cont.
 Elementos básicos da actividade
económica:

 Recursos,
 Necessidades
 Bens
Cont.

Recursos Bens Necessidades


Cont.
 Recursos: São todos os meios
necessários para a produção de bens e
serviços
 Terra: recursos naturais
 Trabalho: recurso humano
 Capital
 Tecnologia
 Capacidade empresarial: capital
intelectual
Cont.
 Caracteristicas dos recursos:
 Escassos
 Versáteis
 Parcialmente substituiveis
Cont.
 Bens:
 Tudo aquilo que serve para
satisfazer as necessidades
Cont.
 Clasificação dos bens:
 Por sua abundancia ou escassez
relativa:
 livres ou económicos
 Pelo seu destino:
 De consumo, e de produção
Cont.
 Pelo seu grau de elaboração:
 Terminados ou não terminados
 Por sua natureza:
 Tangiveis ou intangiveis
 Por sua posição:
 privados o públicos
Modelos de organização
Económica

 Mecanismo de mercado (modelo


capitalista):
 A oferta e a demanda determinam o
preço;
 Os proprietários usam os recursos para
obter as recompensas monetárias mais
elevadas.
Cont.

 Economia centralizada (modelo


socialista): A autoridade central
determina o preço e usa os recursos
para alcançar as metas.
Cont.

 Mista: Uma economia que utiliza


sinais tanto de mercado como de não
mercado para obter os bens e
recursos.
Origem da Economia de Saúde
 Desde os anos 70 houve uma
preocupação com o aumento dos gastos
sanitários sem que se observassem
melhorias nos níveis de saúde da
população.
O que é a economia de saúde?
 A economia de saúde ajuda a tomar
decisões relacionadas com:
 Paciente: gasto com saúde, aquisição de
seguros, etc.
 Ao nivel clínico: recomendar um certo
tratamento a um paciente, etc.
Cont.

 Ao nivel de gestão dos centros: compras,


produção, listas de espera, formações,
 Ao nivel da gestão pública: programas de
vacinação, financiamento de obras,
autorização de novos fármacos, etc.
Cont.
 Por outro lado, os mercados dos bens e
serviços relacionados com a saúde não
funcionam como os mercados
convencionais devido a:
 Sua natureza,
 O papel do Governo,
 A disponibilidade de informação,
 A estrutura imperfeita do mercado,
(equidade)
Cont.
 Os serviços de saúde podem ser
considerados um bem público ou
privado
 Hospitais e clínicas privadas
 Consultorios
 Medicamentos
 Laboratorios
 Entre otros
Problema da Economia de Saúde
 Considerar os serviços de saúde como
bens privados da lugar a diversos
problemas, que justificam a intervenção
do sector público,

 Um dos principais problemas é o


pagamento para aceder aos serviços,
excluindo os que não podem pagar
Cont.
 Os bens públicos possuem duas
caracteristicas básicas:
 Ausencia de rivalidades no seu
consumo,
 Não há posibilidade de excluir nada
do seu consumo.
Cont.
 Para muitos a saúde deve ser um
bem público

 Onde todas pessoas tenham acesso aos


serviços, independentemente da sua
capacidade de pagamento.
Cont.
 A informacao é muito importante em
saúde
 A informação assimetrica verifica-se na
relação médico – paciente,
 A maioria dos pacientes sabe pouco de
medicina,
 A informação sobre o preço e qualidade
do produto ou serviço esta em poder do
medico, o que permite “certos abusos”.
Cont.
 As fraquezas do sector público
relacionam-se com:
 Problemas relacionados com o mercado
político,
 Ineficiencias na provisão de bens
públicos (a dificuldade de definir tipo e
quantidade),
 Dificuldades no controlo dos bens.
Cont.

 Existencia de custos ou beneficios


privados assumidos pelo sector público,

 Ignorância dos custos reais com os quais


funciona a administração pública.