Você está na página 1de 11

Informática

Sumário:
1. Vírus
 Historia do vírus
 Definição de vírus
2. Antivírus
 Definição de Antivírus
3. Redes de computadores
História dos Vírus
Em 1983, Len Eidelmen demonstrou em um seminário sobre
segurança computacional, um programa auto replicante em um
sistema VAX11/750. Este conseguia instalar-se em vários locais
do sistema. Um ano depois, na 7th Annual Information Security
Conference, o termo vírus de computador foi definido como um
programa que infecta outros programas, modificando-os para
que seja possível instalar cópias de si mesmo. O primeiro vírus
para PC nasceu em 1986 e chamava-se Brain, era da classe dos
Vírus. A sua forma de propagação era através de um disquete de
Boot, ou seja, danificava o sector de inicialização do disco
rígidocontaminado. Apesar do Brain ser considerado o primeiro
vírus conhecido, o título de primeiro código malicioso pertence
ao Elk Cloner, escrito por Rich Skrenta.
Definição de vírus
Em informática, um vírus de computador é um Software malicioso que
vem sendo desenvolvido por programadores, tal como um vírus
biológico, que infecta o sistema, fazendo cópias de si mesmo e tenta
se espalhar para outros computadores, utilizando-se de diversos
meios.
A maioria das contaminações ocorre pela ação do usuário, executando o
arquivo infestado recebido como um anexo de um E-mail. A
contaminação também pode ocorrer por meio de arquivos infestados
em pen drives, CDs e outros. A segunda causa de contaminação é por
Sistema Operacional desatualizado, sem correções de segurança, que
poderiam corrigir vulnerabilidades conhecidas dos sistemas
operacionais ou aplicativos, que poderiam causar o recebimento e
execução do vírus inadvertidamente. Ainda existem alguns tipos de
vírus que permanecem ocultos em determinadas horas, entrando em
execução em horas específicas. Também pode-se ser infestado por um
vírus através de sites contaminados
Abaixo temos a lista de alguns vírus mais frequentes:
1. Melissa - este vírus surgiu em 1999 com a tática de influenciar os
utilizadores a abrirem documentos do Word a partir do e-mail.
Uma vez ativado, o “Melissa” replica-se e envia uma cópia dos
nossos dados no PC para os 50 contatos mais utilizados do e-mail
do utilizador. Este vírus é ligeiramente inofensivo;
2. ILOVEYOU – este vírus surgiu um ano depois da criação do
“Melissa” , tem como principal função o envio de informações
tais como password, nome de utilizadores para o desenvolvedor.
É anexado ao e-mail, vindo com um ficheiro chamado LOVE-
LETTER-FOR-YOU.TXT.vbs, em que “.vbs” é a linguagem
utilizada pelo hacker: Visual Basic Scripting;
3. VIRUS KLEZ – apareceu em 2001 e, tal como o “Melissa” e o
ILOVEYOU, infectava utilizadores através da internet, replicava-
se, e “enviava-se” para todos os contatos do utilizador infestado;
4. STORM WORM – foi identificado em 2006. O Storm Worm envia
um e-mail com o título (por exemplo) “230 mortos em tempestade na
Europa”, daí o nome Storm Worm. O Storm é um Trojan. Disfarça-se
de outro programa para entrar no computador da vítima. Quando o
trojan é executado, torna o computador vulnerável a controlo remoto
por parte do hacker, que pode usar o computador infestado para
enviar spam. Assim, quem vai ser responsável pelo spam é o
utilizador do computador infestado, e não o hacker. A mensagem de
e-mail do Storm Worm é actualizada, de modo a corresponder a
notícias e eventos recentes. O mais recente surgiu aquando dos Jogos
Olímpicos de Pequim (“Desastre mata 220 pessoas na China”),
incentivando os internautas a lerem a história (falsa) e a verem o
vídeo (falso). Contudo, quando clicam no vídeo ou na história, estão
a fazer o download automático do worm.
5. Cavalo de Trojan - esconde em um programa legítimo que, quando
executado, começa a danificar o computador. Afeta a segurança do
PC, deixando desamparado e também captura os dados enviados para
outros sites, como senhas etc.;
6. Link – este vírus ao se instalar no PC oculta os
ficheiros das pastas e pior ainda quando introduzimos
uma pen-drive ou outro dispositivo de armazenamento
no PC copia todos os ficheiros para uma pasta oculta e
cria um ficheiro com extensão INK.
Com tudo estão identificado mais de 10.000 vírus até
agora, que afetam pelo menos um milhão de
computadores em cada ano em todo mundo, portanto
é necessário ter um programa especifico para poder
elimina-los e impedi-los de infestar o nosso PC.
Antivírus
Definição de Antivírus
Os antivírus são programas de computador concebidos para
prevenir, detetar e eliminar vírus de computador. Existe
uma grande variedade de produtos com esse intuito no
mercado, sendo recomendado utilizar apenas um antivírus
gratuito ou apenas um pago. A diferença está nas camadas
a mais de proteção que a versão paga oferece, além do
suporte técnico realizado pela equipe especializada. Entre
os antivírus gratuitos mais conhecidos estão: AVG, Avast,
Avira e Microsoft Security Essentials.
O Software antivírus foi originalmente desenvolvido para
detectar e remover vírus de computadores, daí o nome. No
entanto, com a proliferação de outros tipos de malware,
software antivírus começaram a fornecer proteção contra
ameaças virtuais. Ele pode proteger contra objetos maliciosos
Browser Helper (BHOs), sequestradores de navegador,
ransomware, keyloggers, backdoors, rootkits, cavalos de tróia,
worms, PEL maliciosos, dialers, fraudtools, adware e spyware.
Também incluem proteção contra ameaças virtuais, tais como
URLs infectadas e maliciosos, spam, fraude e ataques de
phishing, identidade on-line (privacidade), ataques bancários
on-line, técnicas de engenharia social, ameaças persistentes
avançadas (APT), botnets, ataques DDoS.
Redes de computadores
Definição Rede de Computadores

Uma rede de computadores é um sistema de comunicação de dados


constituído através da interligação de computadores e outros dispositivos,
com a finalidade de trocar informações e partilhar recursos. O funcionamento
de uma rede de computadores implica um determinado conjunto de meios
físicos (hardware) e determinados componentes de software.
Tipos Básicos de rede
As redes classificam-se em:
LAN (Local Area Networks) – também designadas de redes locais, são o tipo
de redes mais comuns uma vez que permitem interligar computadores,
servidores e outros equipamentos de rede, numa área geográfica limitada
(ex. sala de aula, casa, espaço Internet, etc).
MAN (Metropolitan Area Networks) – permitem a interligação de redes e
equipamentos numa área metropolitana (ex. locais situados em diversos
pontos de uma cidade).
WAN (Wide Area Netwoks) – permitem a interligação de redes locais,
metropolitanas e equipamentos de rede, numa grande área geográfica
(ex. país, continente, etc).
PAN (Personal Area Networks) – também designadas de redes de área
pessoal, são redes que usam tecnologias de rede sem fios para
interligar os mais variados dispositivos (computadores, smartphones,
etc) numa área muito reduzida. Exemplo de uma rede ad-hoc.
SAN (Storage Area Networks) – também designadas de redes de
armazenamento, têm como objectivo a interligação entre vários
computadores e dispositivos de storage (armazenamento) numa área
limitada. Considerando que é fundamental que estas redes têm grandes
débitos (rápido acesso à informação), utilizam tecnologias como por
exemplo Fiber Channel.
 
As redes de comunicação são nos dias de hoje infra-estruturas essenciais
à comunicação, investigação, desenvolvimento, partilha e vida
quotidiana. As pessoas cada vez mais dependem das mesmas para o
desenvolvimento das mais diversas actividades profissionais ou de lazer.