Você está na página 1de 22

A Formação do

Reino de Portugal
Subdomínio B4
A Formação Do Reino De Portugal

A RECONQUISTA CRISTÃ E A FORMAÇÃO


DO CONDADO PORTUCALENSE

O REINO DE PORTUGAL E A SUA CONSOLIDAÇÃO


A PARTIR DAS ASTÚRIAS INICIOU-SE, LOGO NO
INÍCIO DO SÉCULO VIII, UM MOVIMENTO MILITAR
CRISTÃO CONTRA OS MUÇULMANOS PARA
RECUPERAR O TERRITÓRIO PENINSULAR — A
RECONQUISTA CRISTÃ.
NOS TERRITÓRIOS RECONQUISTADOS,
FORMARAM-SE A POUCO E POUCO REINOS
CRISTÃOS.
EM FINAIS DO SÉCULO XI, OS MUÇULMANOS, ATRAVÉS
DE UMA NOVA INVESTIDA, PUSERAM EM PERIGO O REINO
DE LEÃO E CASTELA…
ENTÃO, PARA AUXILIAR AFONSO VI, REI DE LEÃO E
CASTELA, CHEGARAM À PENÍNSULA IBÉRICA MUITOS
CAVALEIROS FRANCESES, ENTRE OS QUAIS …

D. RAIMUNDO D. HENRIQUE
EM RECOMPENSA PELOS SERVIÇOS PRESTADOS,
AFONSO VI DEU A D. HENRIQUE…

… O CONDADO PORTUCALENSE

E A MÃO DE SUA FILHA, D. TERESA.


O CONDE D. HENRIQUE, APESAR DE PRESTAR
VASSALAGEM A AFONSO VI, PROCUROU ALARGAR O
TERRITÓRIO E TORNAR O CONDADO PORTUCALENSE
INDEPENDENTE DO REINO DE LEÃO E CASTELA.
DA UNIÃO DE D.
HENRIQUE E D. TERESA
NASCEU…

D. AFONSO HENRIQUES.
APÓS A MORTE DO CONDE D. HENRIQUE, EM 1112, D.
TERESA PASSOU A GOVERNAR O CONDADO
PORTUCALENSE E PROCUROU DAR CONTINUIDADE À
POLÍTICA DE SEU MARIDO.

IGREJA DE SÃO MIGUEL DO CASTELO (POSSÍVEL LOCAL ONDE D.


AFONSO HENRIQUES FOI BATIZADO).
CONTUDO, A SUA GOVERNAÇÃO DESAGRADOU A ALGUNS
MEMBROS DO CLERO E DA NOBREZA PORTUCALENSE, O
QUE OS LEVOU A APOIAR D. AFONSO HENRIQUES NA LUTA
PELO GOVERNO DO CONDADO.

BANDEIRA DE D. AFONSO
NA BATALHA DE SÃO MAMEDE, EM 1128, D. AFONSO
HENRIQUES VENCEU AS TROPAS DE D. TERESA E
PASSOU A GOVERNAR O CONDADO PORTUCALENSE.
A PARTIR DE ENTÃO, D. AFONSO HENRIQUES PROCUROU:

1. TORNAR O CONDADO INDEPENDENTE;


2. ALARGAR O TERRITÓRIO, CONQUISTANDO
TERRAS AOS MUÇULMANOS;
3. OBTER DO PAPA O RECONHECIMENTO DA
INDEPENDÊNCIA DE PORTUGAL.
1. PARA AFIRMAR E CONSOLIDAR A AUTONOMIA DO CONDADO
PORTUCALENSE,
D. AFONSO HENRIQUES

…BATEU-SE CONTRA NOBRES GALEGOS NA BATALHA DE CERNEJA,


NA GALIZA.

…CONFRONTOU OS SEUS MELHORES CAVALEIROS COM OS DE


AFONSO VII, REI DE LEÃO E CASTELA, NO TORNEIO DE ARCOS DE
VALDEVEZ, NO MINHO, E…
…ASSINOU, EM 1143, O TRATADO DE ZAMORA PARA
ALCANÇAR A PAZ COM AFONSO VII, REI DE LEÃO E
CASTELA.

NESSE TRATADO, FICOU RECONHECIDA A


INDEPENDÊNCIA DE PORTUGAL E D. AFONSO
HENRIQUES COMO SEU REI!
2. PARA TRAVAR A INVESTIDA DOS MUÇULMANOS A SUL DO REINO E
PARA ALARGAR O TERRITÓRIO, D. AFONSO HENRIQUES CONQUISTOU
LEIRIA (1145), SANTARÉM E LISBOA (1147) E VÁRIAS OUTRAS
LOCALIDADES DA LINHA DO TEJO E…

CONQUISTA DE SANTARÉM

CERCO E CONQUISTA DE
LISBOA
…MANDOU CONSTRUIR E MELHORAR VÁRIOS
CASTELOS EM LOCAIS ESTRATÉGICOS, A FIM DE
DEFENDER OS NOVOS TERRITÓRIOS DO REINO.

CASTELO DE ALMOUROL

CASTELO DE LEIRIA
3. FINALMENTE, EM 1179, CONSEGUIU QUE O PAPA – A
AUTORIDADE MÁXIMA DA EUROPA – RECONHECESSE
PORTUGAL COMO REINO INDEPENDENTE

PELA BULA MANIFESTIS


PROBATUM, O PAPA
ALEXANDRE III RECONHECEU
A INDEPENDÊNCIA DE
PORTUGAL E CONFIRMOU O
TÍTULO DE REI A D. AFONSO
BULA MANIFESTIS PROBATUM
HENRIQUES.
APÓS A MORTE DE D. AFONSO HENRIQUES, EM 1185,
MUITAS TERRAS A SUL DO TEJO VOLTARAM A SER
OCUPADAS PELOS MUÇULMANOS.
POR ISSO, OS SUCESSORES DE D. AFONSO
HENRIQUES TIVERAM DE CONTINUAR O MOVIMENTO
DE RECONQUISTA, AUXILIADOS, ENTRE OUTROS, POR
MONGES-CAVALEIROS DAS ORDENS RELIGIOSO-
MILITARES, COMO A DOS TEMPLÁRIOS.
NA PRIMEIRA METADE DO SÉCULO XIII, COM D. SANCHO II E D.
AFONSO III, AS FRONTEIRAS DO REINO ALARGARAM ATÉ AO
ALENTEJO E ALGARVE. EM 1249, A RECONQUISTA CRISTÃ
TERMINOU COM A TOMADA DE SILVES E DE FARO.

REINADO DE REINADO DE
D. SANCHO II D. AFONSO III
NOS FINAIS DO SÉCULO XIII, NO REINADO DE D.
DINIS, FOI ASSINADO UM ACORDO ENTRE PORTUGAL
E CASTELA QUE FIXOU AS FRONTEIRAS ENTRE OS
DOIS REINOS …

… O TRATADO DE ALCANISES!

TERRITÓRIOS QUE PASSARAM A FAZER


PARTE DE PORTUGAL PELO TRATADO DE

Você também pode gostar