Você está na página 1de 27

CLASSIFICAÇÃO DO

PERÍODO

Período simples: é aquele que possui apenas uma oração. A


oração que constitui o período simples é chamada oração
absoluta. Ex.: Ela ainda mantém seu prestígio e
esplendor
Período composto: é aquele que consta de duas ou mais orações.

Ex.: Rodrigo foi até o quarto, / acendeu a luz/

e procurou o livro.
CLASSIFICAÇÃO P ERÍODO
COMPOSTO

Coordenação:As orações são


independentes;Ex: Ele chorou porque
todos choraram

Subordinação:As orações são dependente


uma das outras;Ex: É necessário que
estudem muito; Traz orações que
possuem dependência semântica e
sintática.É formado por uma oração
principal e uma ou mais subordinadas.
PERÍODO COMPOSTO

Misto:Apresenta orações
independentes e dependentes;
Ex: Ele chorou porque todos
choraram quando receberam a
notícia da morte do amigo.
Coordenação ou Subordinação?

Quando Mafalda vê
Mafalda vê o mundo
o mundo,fica
e fica preocupada.
preocupada!
PERÍODO COMPOSTO POR
SUBORDINAÇÃO
 SUBSTANTIVAS:São iniciadas pela
conjunção integrante(QUE-SE)e as vezes
por quem qual,onde..

 ADJETIVAS:São iniciadas pelos pronomes


relativos(que, cujo, onde, quem,qual...)

 ADVERBIAIS:São iniciadas por qualquer


conjunção subordinativa, exceto as
integrantes)
Conjunção integrante
 O que conjunção subordinativa
integrante estará sempre iniciando
umaoração subordinada substantiva, a
qual vai exercer, em relação à oração
anterior, uma das funções do substantivo
(sujeito, predicativo do sujeito, objeto dir
eto, objeto indireto, complemento nomin
al agente da passiva e aposto).
 Ex:É necessário que estudem muito.
QUE:PRONOME RELATIVO
 O que será pronome relativo
quando ele retoma um termo
antecedente(citado anteriormente),
e ele iniciará as orações adjetivas.
 Ex: Os livros que comprei são
ótimos.
 OBS:Pode substituir o que por o
qual(s) ou a qual(s) para ter certeza
se é pronome relativo
 Há ainda o “que” conjunção
subordinativa iniciando as orações
adverbiais,diferente das conjunções
integrantes e do pronome relativo,
ele indicará uma circunstância.
 Ex: Ela falou tanto que ficou rouca.
ORAÇÕES SUBSTANTIVAS:
 O período composto por subordinação é formado
por oração principal(sem conectivo) e oração
subordinada(com conectivo)
 São chamadas de substantivas porque elas são
formadas a partir de UM SUBSTANTIVO que se
transforma em uma oração com o uso do conectivo
e um verbo.
 Ex: É necessário a atenção!(simples)
 Ex: É necessário que prestem a atenção!
(composto)
 Ex: É necessário (principal)
que vocês prestem atenção(subordinada)
ORAÇÕES SUBSTANTIVAS:

 Ex: É necessário a atenção!(simples)


 Ex: É necessário que prestem a
atenção! (composto)

Ex: É necessário (principal)


que vocês prestem atenção
(subordinada)
CLASSIFICAÇÃO-SUBORDINADAS
SUBSTANTIVAS

Subjetiva:Funciona como sujeito


da oração principal
Será indispensável a aprovação de
todos(sujeito)
Será indispensável que todos
aprovem(subordinada subjetiva)
Substantiva Objetiva:Funciona
com objeto da oração principal;
Objeto direto:O professor
confirma a volta do aluno à sala.
(OD)-sem conectivo
O professor confirma que o aluno
volte à sala.(substantiva
objetiva direta)
Substantiva objetiva indireta:
Lembro que você me amava

Principal objetiva indireta

Lembro do seu amor(objeto


indireto) com preposição
Substantiva completiva nominal-
Funciona como complemento da
oração principal
Tenho necessidade que me elogiem

Principal completiva nominal

Tenho necessidade de elogio.


(complemento nominal)
 Substantiva apositiva: Função de
aposto.
 O mundo precisa de uma coisa: Paz!
(aposto)
 O mundo precisa de uma coisa: que haja paz
 O mundo precisa de uma coisa:
principal
que haja paz !substantiva apositiva
 Subordinada predicativa: Funciona
como predicativo da oração principal.

 Nosso acordo foi a sua volta (predicativo)

 Nosso acordo foi que você voltasse.


Principal Predicativa
Subordinada AGENTE DA
PASSIVA
 Exerce o valor sintático de agente da
passiva. Iniciam-se normalmente por
pronomes indefinidos (quem, quantos,
qualquer, etc.) precedidos das
preposições por ou de.
 Ex: O trabalho foi escrito/ por quem
entende do assunto. (agente da
passiva = por quem entende do
assunto).
OBSERVAÇÃO

 As orações subordinadas substantivas


que não forem introduzidas pelas
integrantes que ou se, podem ser
iniciadas por pronomes, pronomes
indefinidos ou advérbios interrogativos,
passando a ser chamadas de
JUSTAPOSTAS, já que estão apenas
“colocadas” junto à oração principal.
 Ex:A palestra foi dada por quem entendia
do assunto.
EXEMPLOS
 Quero saber como chegaram até aqui. 
(objetiva direta)

 Quem tudo quer tudo perde. 


(subjetiva)

 Ele era quem mais dava trabalho. 


(predicativa)
 Pode trocar a oração subordinada,
iniciada pelo conectivo por ISSO ou
DISSO ou então por um substantivo
equivalente para facilitar a
classificação quando houver
dúvidas.
 Ex: Quero que você venha aqui.
 Quero isso.
SUBJETIVA-SUJEITO

É importante que todas as crianças frequentem a


escola. ISSO
É importante ISSO sujeito SUBJETIVA
PREDICATIVA-Função de predicativo e o
verbo é de ligação.

O bom de ir para a escola é que a gente pode ter


conversas literárias. ISSO
OBJETIVA DIRETA/INDIRETA

Quem espalhou que eu não gosto dos Beatles?


ISSO
Espalhou o quê? OBJETIVA DIRETA

Todos gostam que os Beatles cantem.O.INDIRETA


Gostam de que? DISSO
COMPLETIVA NOMINAL

Mafalda teve dúvidas do que fariam na primavera.


DISSO
Obs:Embora tenha preposição, a oração
subordinada se liga a um nome
APOSITIVA

Mafalda tinha um objetivo: de que a planta crescesse.


DISSO
OBS: A apositiva explica, vem depois de dois pontos,
ou entre vírgulas
QUADRO COMPARATIVO
Função Sintática Classificação da Oração

Sujeito Sub.Substantiva sujetiva(quando não tem


sujeito na oração principal)

Predicativo Sub.Substantiva predicativa(VL)

Objeto direto Sub.Subs.Obj. direta(VTD)quando o verbo não


é de ligação e se liga a um verbo TD

Objeto indireto Sub.Subs.Obj.indireta(VTI)-Idem

Complemento nominal Sub.Subs.completiva nominal-a oração


subordinada se liga a um nome
Aposto Sub.Subst.apositiva-função aposto (:-,)

Agente da Passiva Função agente da Passiva


REFERÊNCIAS BIBLOGRÁFICAS

BECHARA, EVANILDO-Gramática moderna do


português