Você está na página 1de 49

Módulo 2

Tecnologias dos Materiais

Trabalho elaborado
André Valente Nº2
Prof. José Mário Brás
Dany Costa Nº5
Índice
1-Estrutura Atómica
2-O que é o Metal
3-Noção de Metal Puro
4-Estrutura dos Metais
5-Estrutura dos Átomos do Metal
6-Propriedades dos Metais
7-Formas Alotrópicas do Ferro e do Carbono
8-Caracterização do estado Sólido, Líquido e Gasoso
9-Diagrama de Aquecimento e Arrefecimento de um Metal
10-Noção de Liga
11-Diagrama de Equilíbrio de uma Liga Binária
12-Metalorgia do Ferro
13-Minério de Ferro
14-Prcessos de Obtenção de Ferro Técnico Forja Catalã
15-Alto-Forno
16-Processos de Obtenção do Ferro Técnico Alto-Forno
17-Ligas Ferrocarbónicas
18-Diagrama de equilíbrio das ligas ferrocarbónicas e sua descrição
19-Os Aços
20-Processo de obtenção dos Acos e sua Classificação
21-Influencia das ligas nas Propriedades do Aço
22-Formas Comerciais do Aço
23-Tratamento dos Aços
24-Ferros Fundidos , suas aplicações e a sua obtenção
25-Materiais Metálicos não Ferrosos
26-Ligas de Cobre
27-Materiais não Metálicos
28-Termoplásticos
Introdução
Neste trabalho vamos fazer o estudo técnico sobre os
diferentes metais, para que servem e os tratamentos
utilizados para melhorar as suas características.
Estrutura Atómica
O átomo é basicamente formado por três tipos de
partículas elementares: eletrões, protões e
neutrões.
Os protões e os neutrões estão no núcleo do
átomo e os eletrões giram em órbita eletrónicas á
volta do núcleo do átomo.
O que é o Metal

Os metais são substâncias muito abundantes na natureza,


sendo encontrados geralmente sob a forma de minério, que
é depois transformado para que se possa extrair o metal.

Minério de Ferro Lingote de Ferro


Noção de Metal Puro
O metal puro é aquele que não está misturado nem com outros
metais, nem com impurezas não metálicas, ou seja, é aquele que é
constituído por átomos de um único elemento.
Estes não existem na natureza, sendo muito difíceis de obter
através de processos químicos complexos.
Os metais puros não têm interesse na industria pois as suas
características são inferiores ás que se obtêm quando combinados
com outros elementos.
Estrutura dos Metais
Entende-se por estrutura a forma de agrupamento das partículas
elementares.
Há dois tipos de estrutura dos metais:

Macroestruturas-É o nome que se dá ao arranjo dos grãos.

Microestrutura-Diz respeito á disposição das partículas ou constituintes


micrográficos.

Macroestrutura de um metal Microestrutura de um metal


Estrutura dos metais:

Estrutura dos Átomos do Metal


As malhas mais frequentes são:

Cúbica centrada Cúbica de faces centradas Hexagonal Tetragonal


Propriedade dos Metais
As principais propriedades são:

Brilho- Todos os metais são brilhantes.

Condutibilidade-Todos os metais são bons condutores de calor


Todos os metais são condutores de eletricidade.

Dureza- Os metais podem riscar-se uns aos outros. O que risca é o mais
duro; o que é riscado é mais macio.

Elasticidade- Há metais que sujeitos a uma força podem deformar-se voltando à forma
inicial logo que essa força deixe de atuar.

Oxidação-Há metais que expostos ao ar ou mergulhados em água ou outros


liquido alteram a cor ou o brilho-oxidáveis-outros que não sofrem qualquer
alteração-inoxidáveis.
Formas alotrópicas
Conceito de alótropo:

Alótropos são duas ou mais formas do mesmo elemento no mesmo


estado físico (sólido, líquido, gás) ou que diferem umas das outras sua
física, e, por vezes, propriedades químicas. Por exemplo, o oxigénio
tem duas forma alotrópicas conhecidas:

O O2 O3
Átomo de Oxigénio Molécula de oxigénio Molécula de ozono
Formas Alotrópicas:

Formas Alotrópicas do Ferro


1539°C

1394°C

912°C

768°C
Formas Alotrópicas:

Formas Alotrópicas do Carbono


Caracterização dos estados
Sólido, Líquido, Gasoso
Consideremos o caso da água. Todos sabemos que existe no estado sólido, líquido e
gasoso. Embora o tipo de moléculas seja o mesmo, estes estados apresentam
propriedades e características diferentes. Assim, podemos dizer que mudança de estado
é uma reorganização interna dos átomos (ou moléculas) de uma substância, causando
modificações significativas em suas propriedades.
Diagramas de Aquecimento e
Arrefecimento de um Metal

Ponto de Ebulição

Ponto de
Ponto de Fusão Condensação

Ponto de
Solidificação
Noção de Liga
Liga é uma mistura íntima de duas ou mais substâncias, sendo
pelo menos uma delas metálicas. No caso da imagem, com a
elevação da temperatura, absorvem os átomos de carbono,
preenchendo os espaços vazios que deixam os átomos de
ferro, tornando-o mais resistente e mais duro quando frio.
Noção de Liga
Relembrando que liga binária é a associação de duas substâncias, em que pelo
menos uma é metálica.

Consideramos a temperatura de 1150ºC,50%p de Ni.


Para atingir a forma líquida, são precisos aproximadamente 1300ºC,pois quanto maior for a
percentagem de níquel, maior é a temperatura para atingir o estado líquido.
Á medida que a temperatura baixa, a quantidade de cristais aumenta e a de líquido
diminui, e vice-versa.
Metalurgia do Ferro
A Metalurgia é a ciência dos metais. Sendo o ferro o metal mais abundante e
de maior aplicação, a Metalurgia do Ferro merece um estado mais
aprofundado.

Noção de Ferro Técnico: Ferro Técnico é aquele que se encontra na


natureza , com grande número de compostos, essencialmente óxidos,
carbonatos e sulfuretos , dado que não se encontra naturalmente no
seu estado puro.
Minérios de Ferro

Siderite(48% Fe)
Magnetite (72%Fe)

Limonite (70% Fe)

Hematite (70% Fe) Pirite (48% Fe)


Processos de Obtenção do Ferro
Técnico
A forja catalã: Consiste em produzir a combustão do carvão vegetal
disseminado no minério. Esta queima faz-se no solo cobrindo a mistura de
minério e carvão com argila, deixando apenas entradas de ar para permitir
a combustão.
Alto-Forno
O que é o alto forno: sistema destinado a produzir
ferro gusa em estado líquido a uma temperatura em
torno de 1500ºC, com a qualidade e em quantidade
necessárias para o bom andamento dos processos
produtivos subsequentes.
Processos de Obtenção do Ferro Técnico
Carga do alto-forno: Sabendo que o coque é um tipo de combustível derivado do carvão e
fundente é uma substância que facilita a soldadura, a Carga do alto-forno é constituída por
Minério, Coque e fundente. Com o aquecimento do alto forno(entre 1800ºC e os 2000ºC)
obtém-se ferro técnico, escória ( subproduto da fundição do minério para
purificar metais( Impurezas)) e gases do alto forno.

Ferro Técnico:
As Ligas Ferrocarbónicas
Em geral os aços são utilizados com teor de carbono inferior a 0,35%.
Quanto ao teor deste elemento, podem ser divididos em:

- Aços baixo carbono (%C < 0,25%)

- Aços médio carbono (0,25 < %C < 0,50)

- Aços alto carbono (%C > 0,50)

De uma maneira geral, a resistência mecânica dos aços carbono


aumenta e as suas dutilidade e soldabilidade diminuem à medida que o
teor de carbono aumenta.
Diagrama de equilíbrio das ligas
ferrocarbónicas
Descrição do Diagrama de
equilíbrio das ligas ferrocarbónicas
Os Aços
O que é o Aço: O aço é uma liga metálica formada essencialmente por ferro e carbono,
com percentagens deste último variando entre 0,008 e 2,11%. 

Matéria prima para a preparação dos aços:


O carvão exerce duplo papel na fabricação do aço. Como combustível, permite alcançar altas temperaturas (cerca de
1.500º Celsius) necessárias à fusão do minério. Como redutor, associa-se ao oxigénio que se desprende do minério
com a alta temperatura, deixando livre o ferro. O processo de remoção do oxigénio do ferro para ligar-se ao carbono
chama-se redução e ocorre dentro do alto forno. Antes de serem levados ao alto forno , o minério e o carvão são
previamente preparados para melhoria do rendimento e economia do processo. O minério é transformado em pelotas
e o carvão é destilado, para obtenção do coque, dele se obtendo ainda subprodutos carboquímicos. No processo de
redução, o ferro se liquefaz e é chamado de ferro gusa ou ferro de primeira fusão. Impurezas como calcário, sílica etc.
formam a escória, que é matéria-prima para a fabricação de cimento. A etapa seguinte do processo é o refino. O ferro
gusa é levado para a aciaria, ainda em estado líquido, para ser transformado em aço, mediante queima de impurezas e
adições. O refino do aço se faz em fornos a oxigénio ou elétricos. Finalmente, a terceira fase clássica do processo de
fabricação do aço é a laminação. O aço, em processo de solidificação, é deformado mecanicamente e transformado em
produtos siderúrgicos utilizados pela indústria de transformação, como chapas grossas e finas, bobinas, vergalhões,
arames, perfilados, barras, etc.
Processo de obtenção dos aços
Os conversores; Tipos de conversores
Os conversores são recipientes em forma de pêra, de chapa de aço, forrado a tijolo refractário e serve
para a descarburação das gusas.

Conversor Bessemer:
Neste tipo de conversor apenas se podem tratar gusas ácidas, isto é, ricas em silício e pobres em fósforo.

Conversor de Thomas:
Os conversores de Thomas são idênticos aos de Bessemer, variando apenas no tipo de revestimento, que,
neste caso, é básico(dolomite).Este tipo usa-se em gusas ricas em fósforo e pobres em enxofre.

Processo LD
Este processo aplica-se a qualquer tipo de gusa e a principal diferença relativamente aos conversores, é
que invés de ser injetado ar, é injetado através de uma lança oxigénio puro
Classificação dos aços quanto ao
Teor de Carbono
Por definição é uma liga ferrocarbónica com percentagens de
carbono entre 0.1% e 2%.
Quanto á percentagem de carbono, os aços podem classificar-
se em:
• Aços extramacios -(0.1%<C<0.25%)
• Aços Macios-(0.25%<C<0.40)
• Aços Semiduros-(0.40%<C<0.60%)
• Aços Duros-(0.60%<C<1%)
• Aços muito Duros-(C>1%)
Classificação dos Aços quanto á
Composição Química
Quanto á composição química, os aços podem classificar-se em:
Aços sem liga ou aços ao carbono:
São constituídos fundamentalmente por ferro e carbono, podendo contudo conter
outros elementos, mas em percentagens muitos pequenas(Manganês(Mn)até
1.5%,silício(Si) até 0.5%, e outros elementos em percentagens ainda menores).

Aços Ligados:
Para além do ferro e do carbono, contém outros elementos, tais como Crómio(Cr),
Níquel(Ni), Molibdénio(Mo),Vanádio(V),Cobalto(Co) e outros.
Classificação dos aços quanto á sua
aplicação
Aços de Construção:
Trata-se de todo tipo de aços utilizados no fabrico de peças de máquinas e na construção mecânica geral. De uma forma geral, são
aços ligados, utilizando normalmente como elementos de liga o Cr, o Ni, e o V.

Aços para Ferramentas


São os aços utilizados no fabrico de ferramentas. Conforme as condições de funcionamento das ferramentas ainda é usual dividi-los
em:

• Aços rápidos
• Aços para trabalhas a quente
• Aços resistentes ao choque

Aços especiais
Aços inoxidáveis: Aços resistentes á oxidação e á corrosão, sendo o elemento de liga mais importante o Cr.
Aços Refractários: São aços muito resistentes a gases em elevadas temperaturas, tendo como principais elementos de liga o Cr, o Ni, e
o Si.
Influencia dos Elementos de Liga nas
Propriedades dos Aços
Formas Comerciais do Aço

Formas de barra de aço:

Perfis do aço:
Tratamento dos Aços
Tratamento mecânico: O tratamento mecânico e um processo em que as
propriedades ,mecânicas dos materiais são melhoradas por ação por forças
exteriores.

Tratamento mecânico a frio


E aquele que se realiza a uma temperatura inferior a temperatura de
recristalização. Este tratamento conduz a uma estrutura esforçada, originado
tensões internas podendo ser tratadas por tratamentos complementares.

Tratamento mecânico a quente:


Este tipo de tratamento e realizado a uma temperatura superior á temperatura
de recristalização, com este tratamento consegue-se reduzir o tamanho do grão
e as tensões internas aumentado a homogeneidade estrutural.
Tratamento dos Aços
Tratamento térmico: O tratamento térmico e um processo em que os materiais ficam submetidos a um ou mais ciclos de
aquecimento, estagio e arrefecimento. Se bem feito, este remove as tensões internas, e aumenta a dureza conforme as
necessidades do usuário.

A têmpera é um processo de tratamento térmico de aços para aumentar a dureza e a resistência dos mesmos. A têmpera
tem duas etapas: aquecimento e esfriamento rápido. O aquecimento tem como objetivo obter a organização dos cristais do
metal, numa fase chamada austenitização. O esfriamento brusco visa obter a estrutura martensite.  O objetivo é conduzir o
aço a uma fase, na qual se obtém o melhor arranjo possível dos cristais do aço, para obter a futura dureza.

Recozido é um processos de tratamento térmicos dos aços. O processo se da pelo aquecimento das peças, e o tempo em
temperatura é calculado em função do tamanho da peça ou do lote, e o resfriamento em velocidades e condições
adversas. 
Nos processos térmicos, o recozimento reduzir a dureza para ter uma maior usinabilidade das peças que irão ser
construídas.
O resfriamento é feito de maneira lenta, dentro do forno que foi aquecido ou na temperatura ambiente ou em caixas.

Revenido é o reaquecimento das peças temperadas, a temperaturas abaixo da linha inferior de transformação do aço e é
aplicado nos aços para corrigir a tenacidade(energia mecânica) e a dureza excessiva, conseguindo o aumento da
 tenacidade dos aços.
Tratamento dos Aços
Tratamento termoquímico: Conjunto de operações realizadas no estado sólido que
compreendem modificações na composição química da superfície da peça, em condições de
temperatura e meio adequados. Este tipo de tratamento consiste, além do aquecimento e posterior
resfriamento, como nos tratamentos térmicos, em modificar também a composição química da camada
superficial da peça.
Entre os tratamentos termoquímicos, destacam-se:
Cementação-consiste em aumentar o teor de carbono a superfície da peça.

Nitruração-consiste na introdução de nitrogénio da peça, aumentando assim a dureza superficial),

Carbonitruração-é a junção da nitruração com a cementação.

Sulfunização-consiste na introdução, na camada superficial da peça, de enxofre com o objetivo de


aumentar a resistência ao desgaste sem aumentar a dureza .
Tratamento dos Aços
Tratamento superficial: Tem como objetivo a melhoria, a
superfície das propriedades dos aços mediante um tratamento
metálico. Diferente do tratamento termo químico, que a uma
difusão de átomos a superfície alterando a sua composição
química, nos tratamentos superficiais há uma deposição de um
metal não alterando a sua composição química de base.
Eletrodeposição: Consiste em efetuar um revestimento metálico
de uma peça, por ação da corrente elétrica.
Metalização: o objetivo deste tratamento e edentico
Ao anterior; difere apenas no processo de recobrir
a peça.
Ferros Fundidos
Ferro fundido-é uma liga ferrocarbónica cuja percentagem de
carbono varia entre 2% e 6,67%.
Classificação dos ferros fundidos:
Os ferros fundidos podem classificar-se em:

Ferros fundidos cinzentos- nos quais o carbono aparece sobre


a forma de grafite.

Ferros fundidos brancos- são aqueles em que o carbono


aparece sob a forma de compostos, a cementite.
Aplicações dos ferros fundidos
Propriedades: Aplicações

Exemplos: Objetos de decoração, potes,


fogões a lenha…
A obtenção das peças por
fundição
As peças de ferro fundido obtém-se com o
vazamento deste num molde com o
formato da peça pretendida.
Existem dois tipos de moldação:

Moldação Manual Moldação Mecânica


Materiais metálicos não ferrosos
Cobre- O cobre existe na natureza sob a forma
de composto, embora possa aparecer puro.
Os principais minério de cobre são a calcopirite,
que é um sulfureto duplo de cobre e ferro de
formula Cu2SFe2S3 e a pirite que é o sulfureto de
ferro, de fórmula química Fe52.

Zinco-O principal minério de zinco é a blenda


que é o sulfureto de zinco.
Materiais metálicos não ferrosos
• Estanho-O principal minério de estanho é a
cassiterite, que é o óxido de estanho 5nO2- O
estanho é obtido através da redução deste
óxido.
Ligas de cobre
Os latões- Os latões são ligas binárias de cobre e
zinco. Existem vários tipos de latões consoante a
percentagem de zinco que, contudo, é sempre
inferior a 50%.

Os Bronzes- Os bronzes são ligas de cobre e


estanho. Há vários tipos de bronzes, consoante a
percentagem de estanho que apresentam
propriedades distintas e consequentemente
aplicações diferentes.
Ligas

• O Alumínio- O principal minério de alumínio é


a bauxite, que é o oxido de alumínio
hidratado. A bauxite é transformada em oxido
de alumínio, designado por alumina, e, a
partir desta por um processo eletrolítico é
extraído o alumínio.
Materiais não metálicos
Materiais não metálicos:
O amianto

A madeira

O couro

A borracha
Os plásticos
Termoplástico o que são/polímeros
Polímetro:
Um polímetro é uma macromolécula, natural ou artificial, constituída por unidades que
se repetem um grande número de vezes.

Plásticos: Materiais de origem sintética ou semi-sintética que são moldáveis que são
moldáveis:
Termoplásticos, não sofrem alteração na sua constituição e podem ser
moldados várias vezes
Termoendurecíveis, só podem ser fundidos uma vez.
Quando fundidos podem tomar a forma pretendida mas depois de arrefecerem mantêm-
se sólidos. Tal é devido ao facto de durante o processo de aquecimento ocorrer uma
reação química irreversível . Exemplo: a vulcanização da borracha natural
Processo dos termoendurecíveis
Os processos de obtenção dos Termoendurecíveis são:

1º Aquecimento do material até a fusão.

2º transporte do material fundido ou numa fase pastosa desde o local de aquecimento até ao molde ou
forma, onde vai adquirir a configuração pretendida.

3º Arrefecimento do material para ganhar consistência.

Os tipos de moldação são:

1º Moldação por compressão

2º moldação manual

3º moldação por projeção

4º Moldação por injeção

5º Termoformação
Conclusão
Neste trabalho o bordamos o assunto
«Tecnologia dos Materiais» e concluímos que é
um assunto que pode fazer a diferença no futuro
da nossa vida profissional e isso só foi possível
graças á execução deste trabalho.
Fim

Você também pode gostar