Você está na página 1de 14

Direito Civil – Parte Geral

Aula 16

Carlos Alberto Ferri


carlos.ferri@ucb.org.br
carlos.ferri@adv.oabsp.org.br
PRESCRIÇÃO E DECADÊNCIA

 O titular deve exercê-lo dentro de um determinado prazo, pois o


direito não socorre aqueles que dormem. Com fundamento na
pacificação social, na certeza e na segurança da ordem jurídica é
que surge a matéria da prescrição e da decadência.
 O Código Civil em vigor traz um tratamento diferenciado quanto
a tais conceitos: a prescrição consta dos seus arts. 189 a 206, a
decadência, dos arts. 207 a 211.
PRESCRIÇÃO E DECADÊNCIA

 Fórmula para identificar se determinado prazo é prescricional ou


decadencial:
 Premissa 1 – Procure identificar a contagem de prazos. Se a
contagem for em dias, meses ou ano e dia, o prazo é
decadencial. Se o prazo for em anos, poderá ser o prazo de
prescrição ou de decadência.
 Premissa 2 – Aplicável quando se tem prazo em anos. Procure
identificar a localização do prazo no Código Civil. Se o prazo em
anos estiver previsto no art. 206 será de prescrição, se estiver
fora do art. 206 será de decadência.
PRESCRIÇÃO E DECADÊNCIA

 Fórmula para identificar se determinado prazo é prescricional ou


decadencial:

 Premissa 3 – Aplicável quando se tem prazo em anos e a questão


não mencionou em qual artigo o mesmo está localizado. Utilizar
os critérios apontados por Agnelo Amorim Filho: se a ação
correspondente for condenatória, o prazo é prescricional. Se a
ação for constitutiva positiva ou negativa, o prazo é
decadencial.
DECADÊNCIA

 Uma das novidades da codificação vigente consiste no tratamento


específico dado à decadência, conceituada como a perda de um direito,
em decorrência da ausência do seu exercício.

 Fica fácil identificar um prazo decadencial no atual Código Civil, eis


que estão todos expostos fora do art. 206 do CC, principalmente na
Parte Especial da codificação, lembrando que os prazos em dias,
meses e ano e dia serão sempre decadenciais, eis que os de prescrição
são sempre em anos, conforme rol dos arts. 205 e 206 do Código.
 Mas fiquem o alerta: existem também prazos decadenciais em anos,
como aqueles que constam dos arts. 178, 179, 501 e 1.649 do C.C.
entre outros.
DECADÊNCIA

 A decadência pode ter origem na lei (decadência legal) ou na


autonomia privada, na convenção entre as partes envolvidas com
o direito potestativo.
 Inicialmente, cabe diferenciar a decadência legal, que tem origem
na lei, como em dispositivos do Código Civil; da decadência
convencional, que tem origem na vontade das partes, estando
prevista em contrato. No caso da última, eventual extinção do
contrato pela perda desse direito é conceituada como caducidade
contratual.
DECADÊNCIA

 Art. 207. Salvo disposição legal em contrário, não se aplicam à


decadência as normas que impedem, suspendem ou interrompem a
prescrição.
 Art. 208. Aplica-se à decadência o disposto nos arts. 195 e
198, inciso I.
 Art. 209. É nula a renúncia à decadência fixada em lei.
 Art. 210. Deve o juiz, de ofício, conhecer da decadência, quando
estabelecida por lei.
 Art. 211. Se a decadência for convencional, a parte a quem
aproveita pode alegá-la em qualquer grau de jurisdição, mas o juiz
não pode suprir a alegação.
PRESCRIÇÃO E DECADÊNCIA
RESUMO:
PRESCRIÇÃO DECADÊNCIA
Extingue a pretensão. Extingue o direito.
Prazos somente estabelecidos pela lei. Prazos estabelecidos pela lei (decadência legal) ou por
convenção das partes
(decadência convencional).

Deve ser conhecida de ofício pelo juiz. A decadência legal deve ser reconhecida de ofício pelo
magistrado, o que não ocorre
com a decadência convencional.

A parte pode não alegá-la. Pode ser renunciada pelo A decadência legal não pode ser renunciada, em qualquer
devedor após a consumação. hipótese. A decadência
convencional pode ser renunciada após a consumação,
também pelo devedor
(mesmo tratamento da prescrição).
PRESCRIÇÃO E DECADÊNCIA
RESUMO:

PRESCRIÇÃO DECADÊNCIA
Não corre contra determinadas pessoas. Corre contra todas, com exceção dos absolutamente
incapazes (art. 3.º do CC).
Previsão de casos de impedimento, suspensão ou Não pode ser impedida, suspensa ou interrompida, regra
interrupção. geral, com exceção de regras
específicas.
Relacionada com direitos subjetivos, atinge ações Relacionada com direitos potestativos, atinge ações
condenatórias (principalmente constitutivas positivas e
cobrança e reparação de danos). negativas (principalmente ações anulatórias).
PRESCRIÇÃO E DECADÊNCIA
RESUMO:

PRESCRIÇÃO DECADÊNCIA
Prazo geral de 10 anos (art. 205 do CC). Não há, para a maioria da doutrina, prazo geral de
decadência. Há um prazo geral
para anular negócio jurídico, de dois anos contados da sua
celebração, conforme o
art. 179 do CC.
Prazos especiais de 1, 2, 3, 4 e 5 anos, previstos no art. Prazos especiais em dias, meses, ano e dia e anos (1 a 5
206 do CC. anos), todos previstos em
outros dispositivos, fora dos arts. 205 e 206 do CC.
PRESCRIÇÃO E DECADÊNCIA
PROVA:

 (TJSP/Juiz de Direito/2006/179º Concurso/VUNESP) Considere as seguintes afirmações:


 I. A prescrição não corre contra os que estiverem ausentes do país a serviço das Forças
 Armadas em tempo de paz;
 II. Sendo a obrigação divisível ou indivisível, a suspensão da prescrição em favor de um dos
credores solidários aproveita aos outros;
 III. O ato extrajudicial de reconhecimento do direito pelo devedor interrompe a prescrição, desde
que seja inequívoco;
 IV. A renúncia à decadência fixada em lei só valerá, sendo feita, sem prejuízo de terceiro, depois
de a decadência se consumar.
 Pode-se afirmar que são CORRETAS:
 a) I e III, somente.
 b) II e III, somente.
 c) I, II, III e IV.
 d) II, III e IV, somente.
PRESCRIÇÃO E DECADÊNCIA
PROVA:
 Art. 198. Também não corre a prescrição:
 I - contra os incapazes de que trata o art. 3o;
 II - contra os ausentes do País em serviço público da União, dos Estados ou dos Municípios;
 III - contra os que se acharem servindo nas Forças Armadas, em tempo de guerra.
 Art. 202. A interrupção da prescrição, que somente poderá ocorrer uma vez, dar-se-á:
 VI - por qualquer ato inequívoco, ainda que extrajudicial, que importe reconhecimento do direito pelo devedor.
PRESCRIÇÃO E DECADÊNCIA
PROVA:

 (DEL/POL/SP/2008/Acadepol/SP) A prescrição, quando a lei não lhe haja fixado prazo menor,
 ocorre em:
 a) oito anos.
 b) vinte anos.
 c) doze anos.
 d) dez anos.
 e) quinze anos.
PRESCRIÇÃO E DECADÊNCIA
PROVA:

 Art. 205. A prescrição ocorre em dez anos, quando a lei não lhe haja fixado prazo menor.