Você está na página 1de 18

Entendendo a Esquizofrenia

Tatiane Grigolatto
Mabel Ribeiro de Paiva Silva

Goiânia
2013
O Que é Esquizofrenia?

• É uma psicose de longa duração com sequelas

permanentes. O termo esquizofrenia foi introduzido

por Bleuler e significa etimologicamente que existe

uma fenda na mente, simbolizando o mundo a parte

em que vive o portador.


Etiologia da Esquizofrenia

Há várias teorias,
mas a causa da
Esquizofrenia ainda
é incerta

i ca ic a ômica
Gen
ét
is i ológ ro anat
F Neu
Esquizofrenia
Esquizofrenia

Influências
Biológicas

Influências Influências
sociais Causas comporta-
mentais

Influências
emocionais
e cognitivas
Esquizofrenia

Influências biológicas:
• Herança genética;
• Complicações pré-natais e no parto;
• Química e estrutura cerebral

Influências comportamentais:
• Sintomas positivos (delírios, alucinações, discurso desorganizado,
movimentos bizarros ou catatonia);
• Sintomas negativos (embotamento, apatia, alogia)
Esquizofrenia

Influências emocionais e cognitivas:


• Estilos de interação com excesso de criticas
• Hostilidade e envolvimento emocional exagerado podem provocar a
recaída

Influências sociais:
• Ambiente = as primeiras experiências;
• Cultura= influência a interpretação da doença e dos sintomas
Esquizofrenia: Subtipos

• Paranóide: delírios de grandeza ou de perseguição,


alucinações, nível de desempenho mais elevado
entre episódios;
• Desorganizada: fala e/ou comportamento,
emotividade imatura, crônica e sem remissão
• Catatônica: respostas motoras incomuns,
maneirismos faciais ou corporais bizarros, rara;
Esquizofrenia: Subtipos

• Residual: houve ao menos um episódio


esquizofrênico, mas persistem os sintomas maiores
(isolamento social, pensamentos estranhos,
inatividade);
• Indiferenciada: sintomas de diversos tipos que,
caso considerados em conjunto, não se enquadram
em uma categoria especifica.
Esquizofrenia

• Afeta aproximadamente sete em cada mil


adultos
• A maioria apresenta os primeiros sinais do
transtorno entre 15 e 35 anos
• A incidência é baixa, mas a prevalência é alta
devido à cronicidade
OMS, 2009
Esquizofrenia

• Maior predisposição masculina quando existe


história familiar positiva
• Início mais precoce e evolução pior nos homens

• As mulheres apresentam um curso mais brando


do distúrbio

Mari, Leitão, 2002


Esquizofrenia

• Compromete o funcionamento social, afetivo e


produtivo
• Os indivíduos adoecem no auge da
produtividade e aquisição de habilidades
primordiais para a vida adulta

Shirakawa, 2000
Abordagens Terapêuticas

Tratamento psicofarmacológico
+
Intervenções psicossociais
=
Tratamento mais eficaz
Buchain e col., 2003
Abordagens Terapêuticas

Tratamento • Apoio ambiental


eficiente • Psicoeducação

• Aceitação
Objetivo inicial • Discernimento

Medicação e • Reinserção
(Re)Habilitação • Cotidiano

OMS, 2009; AOTA, 2008 ; Cordeiro, 2007;Shirakawa, 2000


E a escola?
E a escola?

• O papel principal da escola neste momento é


possibilitar um ambiente acolhedor e protetor;

• O aluno não deve ser vitima de comentários


maldosos ou de apelidos debochados;

• Comportamentos de risco devem receber


intervenção clínica especializada;
E a escola?

• Flexibilizar o conteúdo acadêmico desses alunos ;

• A prática de atividades físicas é essencial ;

• Enfatizar os pontos fortes desses alunos e


estimula-los a se integrar nas atividades escolares e
com os outros alunos ;
• Solicitar acompanhamento clínico (parceria)
Obrigada!

tgrigolatto@usp.br
mabelrps@uol.com.br

Você também pode gostar