INTRODUÇÃO DIREITO ELEITORAL

Conceito de Direito Eleitoral É o ramo do Direito Público constituído por normas e princípios disciplinadores do alistamento, do registro de candidatos, da propaganda política, da votação, da apuração e da diplomação dos eleitos, bem como das ações, medidas e demais garantias relacionadas ao exercício do sufrágio popular

da organização da Justiça e do Ministério Público Eleitoral. da disciplina dos partidos políticos.INTRODUÇÃO DIREITO ELEITORAL Objeto: Cuida. das diversas fases do processo eleitoral. da fixação de regras de competência e procedimentos em matéria eleitoral e do estabelecimento de punições administrativas e criminais no âmbito eleitoral. . dentre outras matérias.

INTRODUÇÃO DIREITO ELEITORAL Taxonomia (Classificação) e Autonomia: O Direito Eleitoral é ramo do Direito Público. . científica e normativa. Possui autonomia didática.

etc. Código Civil. CPP. . CPC.INTRODUÇÃO DIREITO ELEITORAL Fontes: Diretas CF e leis eleitorais Indiretas Código Penal. Resoluções do TSE.

da CF. em seu inciso I deferiu à União a competência privativa para legislar sobre Direito Eleitoral.FONTES DIRETAS Fontes Diretas: CF O artigo 22. mas lei complementar federal poderá autorizar que os Estados membros legislem sobre questões específicas dessa matéria (Parágrafo Único) .

embora sendo lei ordinária.1965) e 737.07. de 15.1965) leis posteriores que o alteraram O CE foi recepcionado pela CF de 88. como lei complementar. .737.07. 15.FONTES DIRETAS Código Eleitoral Lei nº 7.

e tem seu âmbito material predeterminado pelo constituinte. o seu campo material é alcançado por exclusão. .Observação A lei complementar diferencia-se da lei ordinária desde o quorum para sua formação. se a constituição não exige a elaboração de lei complementar então a lei competente para tratar daquela matéria é a lei ordinária. já no que se refere a lei ordinária. A lei complementar como o próprio nome diz tem o propósito de complementar. A lei ordinária exige apenas maioria simples de votos para ser aceita. explicar ou adicionar algo à constituição. já a lei complementar exige maioria absoluta.

bem como na parte derrogada pela legislação superveniente. .FONTES DIRETAS O CE está. em vigor. salvo na parte não recepcionada pelo texto constitucional. assim.

09.096.09. de 19. . Partidos Políticos Lei Orgânica dos Dispões sobre a organização e o funcionamento dos partidos políticos brasileiros.1995 096.FONTES DIRETAS Lei nº 9. 19.

prazos de cessação e determina outras providências .05.1990 Lei das Inelegibilidades Elenca as hipóteses de inelegibilidades. de 18.FONTES DIRETAS Lei Complementar nº 64.

09. de 30. .504.1997 Lei das Eleições Estabelece normas gerais para as eleições brasileiras.FONTES DIRETAS Lei nº 9.

. tipicidade penal.FONTES INDIRETAS Código Penal Fixa as regras sobre concurso de agentes. antijuridicidade. tempo e lugar do crime.

. etc. ao devido processo legal. à apuração das infrações penais.FONTES INDIRETAS Código de Processo Penal Estabelece o disciplinamento relativo À persecução penal eleitoral. à fixação da competência entre os diversos juízos criminais.

. elenca as hipóteses de incapacidade civil. etc.FONTES INDIRETAS Código Civil Conceitua domicílio. fixa os graus de parentesco.

. Assim.FONTES INDIRETAS Código de Processo Civil Orienta os operadores do direito coo devem proceder na contagem dos prazos processuais e estabelece diretrizes recursais. é aplicado subsidiariamente ao processo civil eleitoral em tudo aquilo que a lei eleitoral não dispuser de forma diversa.

do artigo 23 do Código Eleitoral Art.FONTES INDIRETAS Resoluções do TSE De grande valia as resoluções emanadas do TSE. ao Tribunal Superior. 23 . (.expedir as instruções que julgar convenientes à execução deste Código. privativamente.Compete. cujo respaldo legal está encartado no Inciso IX.. ainda.. já que estão relacionadas ao poder normativo da Justiça Eleitoral. .) IX .

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful