Você está na página 1de 21

Conto Contigo 7

Conto Contigo 7 - Conceição M. Neto, Laura Guimarães, Olga Brochado, R. M. Amaral, Susana Nunes
Sintaxe (B.4.)

Articulação entre frases

Conto Contigo 7 - Conceição M. Neto, Laura Guimarães, Olga Brochado, R. M. Amaral, Susana Nunes
Articulação entre frases
Frase simples – tem apenas um verbo principal ou copulativo.
A noite está linda.

Frase complexa – tem mais do que um verbo principal ou copulativo; é


constituída por mais do que uma oração.
A noite está linda, mas está muito fria.
Visto que a noite está linda, vamos passear.

Conto Contigo 7 - Conceição M. Neto, Laura Guimarães, Olga Brochado, R. M. Amaral, Susana Nunes
Articulação entre frases
1ª frase: A noite está linda, mas está muito fria.

A noite está linda. MAS


A noite está muito fria.

2ª frase: Visto que a noite está linda, vamos passear.

*Visto que a noite está linda. VISTO QUE


Vamos passear.

Conto Contigo 7 - Conceição M. Neto, Laura Guimarães, Olga Brochado, R. M. Amaral, Susana Nunes
Distinção entre as frases 1 e 2
Frase 1
A noite está linda, mas está muito fria.
-Frases independentes
A noite está linda. A noite está muito fria.
-Frases sem conjunção integrada numa das orações
-Orações que não podem ser deslocadas
*mas está muito fria, a noite está linda.

coordenação

Conto Contigo 7 - Conceição M. Neto, Laura Guimarães, Olga Brochado, R. M. Amaral, Susana Nunes
Frase 2
Visto que a noite está linda, vamos passear.
-Uma das frases é dependente da outra (oração subordinada),
podendo ser deslocada na frase
Vamos passear, visto que a noite está linda.
oração subordinada
-Frase principal (oração subordinante)
Vamos passear.
-A oração subordinada é introduzida pelo elemento de ligação
(conjunção ou locução conjuncional – visto que)

subordinação

Conto Contigo 7 - Conceição M. Neto, Laura Guimarães, Olga Brochado, R. M. Amaral, Susana Nunes
coordenação
Articulação
entre frases
subordinação

Conto Contigo 7 - Conceição M. Neto, Laura Guimarães, Olga Brochado, R. M. Amaral, Susana Nunes
Oração
coordenada
copulativa
Oração
coordenada
adversativa

Coordenação Oração
coordenada
entre frases disjuntiva
Oração
coordenada
conclusiva
Oração
coordenada
explicativa
Conto Contigo 7 - Conceição M. Neto, Laura Guimarães, Olga Brochado, R. M. Amaral, Susana Nunes
Orações Elemento de ligação
(conjunção ou
coordenadas Classificação locução
Oração coordenada copulativa conjuncional)

Chove e troveja. e troveja. – oração e


coordenada
copulativa

As segundas orações
“e troveja” “nem dá
notícias”
acrescentam, por
Não chega nem dá nem dá notícias. – nem
adição, uma ideia à
notícias. (polaridade oração coordenada
que é transmitida na
negativa) copulativa
primeira.

Conto Contigo 7 - Conceição M. Neto, Laura Guimarães, Olga Brochado, R. M. Amaral, Susana Nunes
Elemento de
Orações Classificação ligação
coordenadas Oração coordenada (conjunção
adversativa ou locução
conjuncional)

A avestruz tem mas não voa. A segunda oração, “mas mas


asas, mas não – oração não voa”, transmite uma
voa. coordenada ideia de
adversativa oposição/contraste face
à ideia expressa na
primeira oração

Conto Contigo 7 - Conceição M. Neto, Laura Guimarães, Olga Brochado, R. M. Amaral, Susana Nunes
Elemento de
Orações ligação
Classificação
coordenadas (conjunção ou
Oração coordenada disjuntiva locução
conjuncional)
Todo o número é ou é ímpar. – ou…ou
par ou é ímpar. oração
coordenada
disjuntiva
As segundas
orações, “ou é ímpar.
” , “ora fingia ler.”,
Ora lia, ora fingia ora fingia ler. exprimem ideias ora…ora
ler. – oração postas em alternativa
coordenada às das primeiras.
disjuntiva

Conto Contigo 7 - Conceição M. Neto, Laura Guimarães, Olga Brochado, R. M. Amaral, Susana Nunes
Elemento de
Orações Classificação ligação
coordenadas Oração coordenada (conjunção
conclusiva ou locução
conjuncional)

Pedro é homem, logo é mortal. A segunda oração, logo


logo é mortal. – oração “logo é mortal.”,
coordenada apresenta uma
conclusiva conclusão , uma
dedução lógica da
primeira oração

Conto Contigo 7 - Conceição M. Neto, Laura Guimarães, Olga Brochado, R. M. Amaral, Susana Nunes
Elemento de
Orações Classificação ligação
coordenadas oração coordenada (conjunção ou
explicativa locução
conjuncional)

Dorme cá, pois pois quero A segunda oração, “ pois


quero mostrar-te mostrar-te as pois quero mostrar-te
as minhas minhas as minhas prendas.
prendas. prendas. – ” , dá uma explicação
oração para o facto
coordenada apresentado na
explicativa primeira oração

Conto Contigo 7 - Conceição M. Neto, Laura Guimarães, Olga Brochado, R. M. Amaral, Susana Nunes
Coordenação sindética e assindética
Coordenação sindética – presença da conjunção ou
locução conjuncional coordenativa que introduz uma das
orações coordenadas.
Ex. O João chegou à escola e cumprimentou os colegas.
Coordenação assindética – ausência da conjunção ou
locução conjuncional coordenativa que introduz uma das
orações coordenadas. As orações coordenadas, na escrita,
estão separadas por vírgulas.
Ex. O João chegou à escola, cumprimentou os colegas e foi
para as aulas.

Conto Contigo 7 - Conceição M. Neto, Laura Guimarães, Olga Brochado, R. M. Amaral, Susana Nunes
Subordinação

Orações Oração subordinante Orações


(palavra ou frase de
subordinadas que depende a oração subordinadas
Adverbiais (1) subordinada) adjetivas

Orações subordinadas adverbiais: desempenham as funções sintáticas


características de grupos adverbiais ou preposicionais que exprimem
diferentes ideias (causa, tempo, fim, condição)

Conto Contigo 7 - Conceição M. Neto, Laura Guimarães, Olga Brochado, R. M. Amaral, Susana Nunes
Classificação
Elemento de
Oração Orações subordinadas ligação
Exemplos subordinante adverbiais (conjunção ou
locução
conjuncional)

As estrelas As estrelas porque estão muito porque


parecem parecem pequenas distantes. (CAUSAL)
pequenas, porque
estão muito
distantes.
Logo que se pôs o o céu toldou-se de Logo que se pôs o sol logo que
sol, o céu toldou-se nuvens. (TEMPORAL)
de nuvens.
Exemplos Oração Oração Elemento de
subordinante subordinada ligação
adjetiva relativa
Os alunos que Os alunos podem que terminaram o Que (pronome
terminaram o teste sair. teste relativo)
podem sair.

Conto Contigo 7 - Conceição M. Neto, Laura Guimarães, Olga Brochado, R. M. Amaral, Susana Nunes
Exercícios
1. Divide e classifica as orações presentes nas seguintes frases. (segue o exemplo)
a) Este quadro é muito bonito, mas não está à venda.
1ª oração: Este quadro é muito bonito.
2ª oração: [mas] não está à venda. (oração coordenada adversativa)
b) À noite ou vejo televisão ou leio um livro.
c) Gostei muito deste filme pois é muito divertido.
d) Esforça-te logo vences!
e) Não só gosto de salgados como gosto de doces.

Conto Contigo 7 - Conceição M. Neto, Laura Guimarães, Olga Brochado, R. M. Amaral, Susana Nunes
2. Liga as orações de uma maneira lógica, usando uma conjunção ou locução
conjuncional.

a) Esta caneta é bonita ______ escreve bem.


b) Este casaco foi barato _____ não durou nada.
c) Para de comer ____ queres adoecer ?
d) Não percebi o que disseste ____ é melhor repetires.
e) Gostei muito do livro _____ vou-to emprestar.
f) Não gosto muito desta música ____ não vou comprar o CD.
g) As férias são indispensáveis ____ todos anseiam por elas.

Conto Contigo 7 - Conceição M. Neto, Laura Guimarães, Olga Brochado, R. M. Amaral, Susana Nunes
3. Transforma as frases seguintes, de acordo com as indicações.

a) Trabalhas muito bem.


Estás calmo.
(relação de causa)
b) Telefonou-me.
Cheguei a casa.
(ideia de tempo)
c) As crianças brincam no recreio.
As crianças não tiveram aula.
(relação de causa)
d) Conhecemo-nos.
Ficamos amigos. (relação de tempo)

Conto Contigo 7 - Conceição M. Neto, Laura Guimarães, Olga Brochado, R. M. Amaral, Susana Nunes
4. Combina as expressões de cada alínea, introduzindo os valores indicadas.
a) Estar calor - Dar um passeio (nós)
‐ de causa
‐ de tempo
b) Correr imenso - Estar muito atrasado (tu)
‐ de causa
‐ de tempo
c) Ter muito dinheiro - Deixar de trabalhar (eu)
‐ de causa
‐ de tempo

Conto Contigo 7 - Conceição M. Neto, Laura Guimarães, Olga Brochado, R. M. Amaral, Susana Nunes
Transforma as frases simples numa frase complexa.

a) Os alunos terminaram o trabalho pedido.


Os alunos saíram mais cedo.

b) O pai do João sabe nadar muito bem.


O pai do João ensinou-o a mergulhar.

c) A aluna venceu o concurso.


A aluno recebeu um prémio.

Conto Contigo 7 - Conceição M. Neto, Laura Guimarães, Olga Brochado, R. M. Amaral, Susana Nunes