Você está na página 1de 20

Auditoria e Controladoria no

Setor Público
Prof. Alexandre Oliveira Lima
AUDITORIA
GOVERNAMENTAL
CONTROLE
O controle externo da Administração Pública, função básica
nos sistemas democráticos, é exercido pelos parlamentos
nacionais com o auxílio das chamadas Entidades de
Fiscalização Superior (EFS).
A auditoria é uma das formas pelas quais as EFS realizam o
controle externo da Administração Pública.
A Intosai classifica as diretrizes gerais de auditoria
governamental em três grandes modalidades:
•financeira (ISSAI 1000)
•operacional (ISSAI 3000) e,
•de conformidade (legalidade) (ISSAI 4000).
CONTROLE
O exame sobre a economicidade, eficiência, eficácia e
efetividade da Administração Pública é realizado por meio
da Auditoria Operacional.
Esse controle finalístico se baseia no princípio de que o
gestor público deve prestar contas de suas atividades à
sociedade - respeito às normas e procedimentos
realizando atividade com economia e eficiência dos
recursos sob sua responsabilidade, em busca de alcançar
as metas pactuadas e os resultados pretendidos.
ÓRGÃOS DE CONTROLE NA ADM. PÚBLICA
FEDERAL
Controle Externo
- Congresso Nacional
- Tribunal de Contas

OBJETIVOS
• Fiscalização Contábil, financeira, orçamentária,
operacional e patrimonial, quanto à:
Legalidade
Legitimidade
Economicidade
Aplicação das Subvenções
Renúncia de Receitas
ÓRGÃOS DE CONTROLE NA ADM. PÚBLICA
FEDERAL
Controle Interno
- Controladoria Geral da União

OBJETIVOS
• Comprovar legalidade
• Avaliar
- Cumprimento das Metas do Plano Plurianual;
- Execução dos Programas de Governo;
- Execução do Orçamento da União;
- Resultados quanto à eficácia e eficiência da gestão orçamentária,
financeira e patrimonial das entidades públicas;
- Aplicação de recursos públicos por entidades privadas.
Auditoria Governamental
A Auditoria Governamental contempla um campo de
especialização da auditoria voltada para
administração pública (direta e indireta),
compreendendo a auditoria interna e externa,
envolvendo diretamente o patrimônio e/ou
interesse público.
AUDITORIA GOVERNAMENTAL
Atividade de avaliação voltada para o exame, visando à
comprovação da legalidade e legitimidade, adequação
dos sistemas de Controles Internos e dos resultados
obtidos quanto aos aspectos da economicidade, eficiência
e eficácia da aplicação dos recursos públicos. Busca
corrigir o desperdício, a improbidade, a negligência e a
omissão, e ainda, principalmente, antecipando-se a essas
ocorrências, garantir os resultados pretendidos,
destacando os impactos e benefícios sociais advindos.
Auditoria Governamental
ABRANGÊNCIA
Unidades da administração direta
Entidades da administração indireta
Programas de trabalho
Recursos Públicos
Sistemas de controles administrativo, operacional e
contábil.

Tomada e Prestação de Contas


3. Auditoria Governamental
OBJETIVO
Examinar a regularidade da gestão administrativa
Avaliar a eficiência dos resultados alcançados
Apresentar subsídios para o aperfeiçoamento dos
procedimentos administrativos e controles internos
das unidades da administração direta e indireta.
Auditoria Governamental
OBJETO
Sistemas administrativo e operacional de controle interno
Execução dos planos, programas, projetos e atividades
A aplicação de recursos originados de transferências
Contratos firmados entre Administração Pública e
Administração Privada
Processos de licitação, dispensa e inexigibilidade
Instrumentos e sistemas de guarda e conservação de bens
Atos administrativos que resultem em direitos e
obrigações para Administração Pública (empréstimos)
Sistemas eletrônicos de processamentos de dados
Arrecadação e restituição de receitas
Auditoria Governamental
FORMAS DE EXECUÇÃO
Direta: realizada pelo pessoal dos órgãos de controle
Indireta ou terceirizada: realizada por empresas
privadas
Compartilhada: realizada pelo pessoal do órgão de
controle juntamente com empresa de auditoria
Subsidiária: realizada pelo setor de auditoria interna
da entidade
Integrada: realizada conjuntamente pelo setor de
auditoria interna da entidade e pelo órgão central de
controle
MACROAMBIENTE DA AUDITORIA
GOVERNAMENTAL
Informações
Informações

GOVERNO
Objetivos e
ÓRGÃOS DE
SUJEITOS Metas
CONTROLE
PESSOAS SFC
ORGANIZAÇÕES TCU Transparência
SISTEMAS TCE
RECURSOS UNIDADES DE SOCIEDADE
AUDITORIA Responsabilidade
AUDITORES Social
INDEPENDENTES

Informações
Auditoria
Auditoria Operacional

Auditoria Operacional é o exame


independente e objetivo da
economicidade, eficiência, eficácia
e efetividade de organizações, dos
programas e das atividades
governamentais, com a finalidade de
promover o aperfeiçoamento da
gestão pública.
Dimensões da Auditoria Operacional
Economicidade - É a minimização dos custos dos
recursos utilizados na consecução de uma atividade,
sem comprometimento dos padrões de qualidade
(ISSAI 3100/38, 2016).
O exame da economicidade poderá abranger:
A verificação de práticas gerenciais;
O exame de sistemas de gerenciamento; e,
O benchmarking de processos de compra.
Exemplo: suprimentos hospitalares adquiridos ao menor preço,
na qualidade especificada.
Dimensões da Auditoria Operacional
Eficiência - relação entre os produtos (bens e serviços)
gerados por uma atividade e os custos dos insumos
empregados para produzi-los, em um determinado
período de tempo, mantidos os padrões de qualidade.
Refere-se ao esforço do processo de transformação de
insumos em produtos. Pode ser examinada sob duas
perspectivas:
Minimização do custo total ou dos meios necessários para
obter a mesma quantidade e qualidade de produto; ou
Otimização da combinação de insumos para maximizar o
produto quando o gasto total está previamente fixado
(COHEN; FRANCO, 1993).
Dimensões da Auditoria Operacional
No exame da eficiência, a análise do tempo
necessário para execução das tarefas é uma
variável a ser considerada.
A eficiência pode ser medida calculando-se e
comparando-se o custo unitário da produção de um
bem ou serviço.

Exemplo: redução dos prazos de atendimento em serviços


ambulatoriais, sem aumento de custos e sem redução de
qualidade do atendimento, com consequente diminuição dos
custos médios de atendimento por procedimento
ambulatorial.
Dimensões da Auditoria Operacional
Eficácia - grau de alcance das metas programadas
(bens e serviços) em um determinado período de
tempo, independentemente dos custos implicados
(COHEN; FRANCO, 1993).
O conceito de eficácia diz respeito à capacidade da
gestão de cumprir objetivos imediatos, traduzidos
em metas de produção ou de atendimento, ou seja, a
capacidade de prover bens ou serviços de acordo com
o estabelecido no planejamento das ações.
Exemplo: a quantidade de crianças vacinadas na última
campanha nacional de vacinação atingiu a meta programada
de 95% de cobertura vacinal.
Objeto da Auditoria Operacional
Diagrama Insumo-Produto
Outras Dimensões
da Auditoria Operacional
Equidade - Princípio que reconhece a diferença entre
os indivíduos e a necessidade de tratamento
diferenciado, segundo suas necessidades, de modo
que se eliminem as desigualdades existentes. Trata-
se de estabelecer mais mecanismos de garantia de
direitos a quem tiver “mais” necessidades (justiça
distributiva). É tratar desigualmente os desiguais.
Para se promover a equidade em política pública:
Direitos civis (liberdade de expressão, de acesso à informação,
de associação, de voto, igualdade entre gêneros);
Direitos políticos e sociais (saúde, educação, moradia,
segurança).

Você também pode gostar