Você está na página 1de 41

TREINAMENTO

SOBRE O USO
DE PRODUTOS
QUÍMICOS
SEGURANÇA
QUÍMICA
SEGURANÇA QUÍMICA: CONCEITO
A Segurança Química (SQ) tem um conceito GLOBAL
desenvolvido para assegurar a proteção da saúde, da vida e das
condições normais do ambiente, frente aos riscos decorrentes das
atividades compreendidas no ciclo de vida das substâncias químicas. A
SQ consiste na utilização racional e consciente dos produtos químicos
visando à proteção da saúde humana e do meio ambiente. É
operacionalizada por meio de dispositivos legais e voluntários,
incluindo instrumentos, mecanismos e práticas, na busca de equilíbrio
entre os aspectos sociais, econômicos e ambientais.

Organização Panamericana de Saúde - OPS


Conjunto de ações para a prevenção dos efeitos adversos para o ser humano e o
meio ambiente resultantes da produção, armazenagem, transporte, manuseio e
disposição final de produtos químicos.

A proteção da saúde e segurança nas operações de manuseio de


produtos químicos, incluindo o tratamento dos resíduos, é uma
! OBRIGAÇÃO MORAL !
O QUE É FISPQ?

QUAL A SUA
IMPORTÂNCIA?
“NÃO CORRA ABNT - Associação
RISCO, Brasileira de
CONHEÇA OS
PRODUTOS Normas Técnicas.
QUÍMICOS
ANTES DE
MANUSEÁ- NBR - 14725
LOS.”
A FISPQ (Ficha de Informações de Segurança de Produtos
Químicos) é um instrumento de informações de segurança
valiosíssimo para proteção dos trabalhadores que lidam com
produtos químicos no exercício de sua função na empresa. Ela
declara os perigos e riscos oferecidos pelo produto ao seu
usuário.
Essa ficha tem seu conteúdo e forma de apresentação regulamentados pela
Norma Técnica NBR-14725 – Parte 4, da ABNT – Associação Brasileira de Normas
Técnicas. A seguir, temos algumas das principais informações contidas na FISPQ:
•Identificação – descrição das características do produto e informações sobre o
fabricante;
•Identificação de perigos – destaque dos perigos oferecidos pelo produto à saúde
humana, animal e ao meio ambiente, além das instruções sobre cuidados a tomar;
• Composição e informações sobre os ingredientes – apresenta a
composição química do produto, sua categoria e tipo;
• Medidas de primeiros socorros – detalha a conduta em casos de
intoxicação;
• Medidas de combate ao incêndio – informa se o produto é inflamável
e descreve medidas de combate a incêndio adequadas;
• Medidas de controle para derramamento ou vazamento – orienta sobre
como proceder para conter vazamento/derramamento e proteger as
pessoas e o meio ambiente;
• Manuseio e armazenamento – instrui sobre a forma correta de
manusear e armazenar produto para impedir exposição aos perigos.
Quem elabora a
FISPQ?
O fabricante do produto químico
ou o importador são os
responsáveis pela elaboração da
FISPQ e sua disponibilização
para acesso pelos usuários.
Atualmente, essa ficha costuma
ser facilmente acessada via
internet, no site do responsável
pelo produto.
RESPONSABILIDADES
Fornecedor:
• Manter a FISPQ sempre
atualizada e tornar disponível
ao usuário/receptor a edição
mais recente.

Usuários:
• Agir de acordo com uma
avaliação de risco, tomando as
medidas de precaução
necessárias, e as recomendações
relevantes das FISPQs.
RESPONSABILIDADES
Gerencial:
• Prover listas atualizadas
(inventário) dos produtos
químicos em uso nos
processos industriais.
• Garantir que novos
produtos/amostras de
produtos químicos de usos
diversos que forem entrar na
CIA sejam submetidos
previamente à aprovação do
Laboratório Químico/
Segurança.
PROCEDIMENTO • Providenciar a FISPQ
PARA FISPQ para TODOS os produtos
Substâncias Químicas como Agentes de Risco
químicos.
Classificação das Substâncias Químicas

tóxicas • Produtos químicos de


alergênicas
asfixiantes usos diversos:
irritantes carcinogênicas As áreas de uso dos
HAZARDOUS produtos devem conter as
mutagênicas
inflamáveis
PROPERTIES FISPQ que devem estar
teratogênicas
disponíveis aos
comburentes
colaboradores e
explosivas
danosas ao meio contratados nas áreas de
Corrosiva
ambiente trabalho.
CLASSIFICAÇÃO
DOS PRODUTOS
QUÍMICOS
ASFIXIANTES
• S i m p l e s : diminui a concentração de O2 do ar
N2 / He / CO2 / gases nobres

• Q u í m i c o s : impedem a chegada de O2 aos tecidos.


Pode atuar de diferentes maneiras:

CO fixa-se na hemoglobina ao invés do O2;

CH3CN / HCN fixa-se na citocromooxidase;

H2S bloqueia citocromooxidase e afeta o centro regulador do sistema respiratório.


IRRITANTES
• Substâncias não corrosivas que, em contato com tecido vivo (pele e
mucosas), podem provocar reação inflamatória:

Substâncias corrosivas a baixas concentrações são irritantes:


● quanto + solúvel em água, + irritante para o trato respiratório
hidróxido de amônio – hidróxido de sódio – ácido clorídrico
INFLAMÁVEIS
Materiais ou substâncias combustíveis, ou seja, passíveis de produzir fogo; que
podem incendiar-se na presença de uma fonte de ignição, continuando a se queimar
depois de retirada dessa fonte. (OIT, 1989):

• Ponto de Ignição (Flash Point): temperatura acima da qual a substância desprende


vapor suficiente para produzir fogo em contato com ar ou fonte de ignição.
• Ponto de Auto-ignição: temperatura acima da qual a substância desprende vapor
suficiente para produzir fogo espontaneamente em contato com o ar.
• Pressão de vapor
• Ponto de Ebulição
COMBURENTES
Substâncias que, em contato com outras, produzem reação fortemente
exotérmica:

• solução sulfonítrica
• solução sulfocrômica
• nitritos de sódio, de potássio
• percloratos
• permanganato e dicromato de potássio
• peróxidos
EXPLOSIVAS
Substâncias que podem explodir sob efeito de calor, fricção ou choque.
As temperaturas de detonação são variáveis:

ISOCIANATO DE TRINITROTOLUEN
NITROGLICERINA
MERCÚRIO O (TNT)
117 ºC
180 ºC 470 ºC

Substâncias associadas com outras podem formar misturas explosivas:


• cloratos c/ materiais combustíveis; tetrahidroresorcinol c/ metais

Substâncias em determinadas concentrações tornam-se explosivas:


• ácido perclórico 50%
CORROSIVAS
Denominação genérica: substâncias capazes de provocar lesões graves nos tecidos
vivos (em particular, o humano) e atacar outros materiais como metais e madeira.

• metais alcalinos: Li, Na, K ...

• ácidos: HCl, HNO3, H2SO4, H3PO4

• bases: NaOH, LiOH, Ca(OH)2 ...

• desidratantes: CaCl2, Na2SO4 ...

• oxidantes: KMnO4, K2Cr2O7 ...


TÓXICAS
Substâncias capazes de causar qualquer efeito adverso ou nocivo sobre um
organismo vivo. Em geral, todas as substâncias químicas apresentam toxicidade.
DANOSAS AO MEIO AMBIENTE
Substâncias que, apesar de apresentarem baixa toxicidade, podem provocar
danos ao meio ambiente, sob condições específicas:
COMO AS
SUBSTÂNCIAS
INGRESSAM NO
ORGANISMO?
DANOS CAUSADOS
POR PRODUTOS
QUÍMICOS
ARMAZENAMENT
O DE PRODUTOS
QUÍMICOS
• Estocar em área bem ventilada protegida de extremos de temperatura e fontes de
ignição;

• Assegurar que as substâncias químicas não serão manipuladas por pessoas não
autorizadas;

• Inspecionar o estoque de tempos em tempos e retirar as substâncias em deterioração


(prazo de validade vencida);

• Dividir o estoque quanto a classificação das substâncias para reduzir riscos (Ex.:
inflamáveis, etc.);

• Não fumar onde substâncias químicas estão estocadas;

• Transportar com cuidado embalagens com resíduos perigosos.


MANUSEIO DE
PRODUTOS
QUÍMICOS
• Ler o rótulo antes de abrir a embalagem;
• Verificar se a substância é realmente aquela desejada;
• Considerar o perigo de reações entre as substâncias químicas e utilizar equipamentos e roupas de
proteção apropriada;
• Abrir a embalagem em área ventilada;
• Tomar o cuidado durante a manipulação e uso de substâncias químicas evitar a inalação, contato com a
pele e olhos e
• Ingestão;
• Fechar bem a embalagem após a utilização;
• Não comer, beber ou fumar enquanto estiver manuseando substâncias químicas;
• Lavar as mãos e áreas expostas regularmente, trocando as roupas contaminadas;
• Em caso de vazamento do produto, isolar a área e acionar o responsável pela segurança do trabalho e
os brigadistas;
• Procurar atendimento médico imediatamente, se afetado por substâncias químicas, utilizando as
técnicas de primeiros socorros apropriadas até a chegada do médico.
SEGURANÇA

• Usar devidamente os EPI’s necessários para a manipulação dos


produtos;
• Lavar bem os EPI’s ( óculos de segurança avental, botas, etc antes de
retirá los, pois pode ocorrer contaminação da pele;

LEMBRE-SE:
SUA SEGURANÇA DEPENDE DE VOCÊ!
PRIMEIROS
SOCORROS
MEDIDAS DE PRIMEIROS SOCORROS
• Em caso de inalação: remover a vítima da área contaminada para um local mais
ventilado. Se necessário acionar a Brigada de Primeiros Socorros.
• Em caso de ingestão se a vítima estiver consciente encaminhá-la ao Ambulatório
Médico. Se a vítima estiver inconsciente acionar a Brigada de Primeiros Socorros.
• Em caso de contato com a pele remover a vítima para um chuveiro de emergência e
retirar as roupas contaminadas Lavar as partes atingidas com água e sabão Não colocar
qualquer medicamento ou produto. Encaminhar a vítima ao Ambulatório Médico ou ao
Hospital.
• Em caso de contato com os olhos remover as lentes de contato, se for o caso. Lavar os
olhos na pia lava-olhos imediatamente com grande quantidade de água fresca e limpa por
pelo menos 15 minutos. Não colocar qualquer medicamento ou produto químico.

EM TODOS OS CASOS CITADOS PROCURAR ASSISTÊNCIA MÉDICA


IMEDIATAMENTE!
DERRAMAMENTO
S
MEDIDAS DE CONTROLE PARA
DERRAMAMENTO OU VAZAMENTO
• Abandonar a área imediatamente;
• Desativar todas as fontes de ignição (faíscas);
• Ventilar a área ao máximo;
• Permitir somente o acesso de pessoas especializadas com equipamentos de
proteção adequados ( luvas, avental de PVC, óculos de segurança e proteção
respiratória);
• Pequenos vazamentos devem ser absorvidos em papel toalha ou outro material
absorvente;
• Em grandes vazamentos ou derramamentos, conter o produto em diques Se não
houver diques, circundar o produto com areia ou terra. Transferir para recipiente
apropriado e identificado.
LEMBRE-SE:
VOCÊ É RESPONSÁVEL PELOS PRODUTOS
QUÍMICOS EM SEU SETOR.

CUIDE PARA QUE AS REGRAS SEJAM


CUMPRIDAS!

DESSA FORMA VOCÊ ESTARÁ GARANTINDO


A SUA SEGURANÇA E DE SEUS COLEGAS
DE TRABALHO.
OBRIGADA PELA ATENÇÃO!