Você está na página 1de 34

Tecnologias de

Informação e
Comunicação
Professora: Sónia Santos

2019/2020
Módulo:
 Aquisição e tratamento de imagem estática:

Photoshop
Introdução ao tratamento da cor e
da imagem

 A problemática RGB;

 Composição e decomposição da imagem;

 Imagens de estrutura mapa de bits e estrutura vetorial;

 Principais formatos de imagem.


O R
C
Cor

 A cor é uma característica da luz.

 Sem luz a cor não existe.

 A cor é composta por ondas eletromagnéticas de


diferentes comprimentos, das quais apenas algumas
são percetíveis pelo olho humano.

 A cor dos objetos resulta da forma como os objetos


interagem com a luz e da forma como a refletem ou
transmitem.
Características da Cor
 Saturação
 É o grau de intensidade de uma cor
 As cores puras (que não foram misturadas) são
saturadas

 Luminosidade
 Caracteriza-se pelo teor em cinzento ou preto

 Valor
 É a expressão da intensidade da luminosidade da cor
 O preto é o valor mais escuro, o branco é o valor mais
claro
Efeitos simbólicos da cor
 Explicar o que representamos com a cor é um
problema muito mais complexo do que aparenta;
 A cor está amplamente relacionada com os nossos
sentimentos de modo simbólico, fisiológico e
psicológico.
 Branco: cor da pureza na cultura ocidental, por isso é
usada para vestidos de casamentos. Cor de luto e da
morte no Oriente, sobretudo no Japão.

 Preto: cor de luto no Ocidente, associada à morte mas


também ao estilo e à elegância.
Efeitos simbólicos da cor
 Azul, cor sagrada na religião judaica e hindu, os chineses
associam esta cor à imortalidade.

 Vermelho, usada na china em casamentos, funerais e


outras celebrações, pois representa sorte. Nas sociedades
latinas é a cor da paixão. Também se associa ao Natal.

 Roxo, Na Europa é a cor da realeza, mas também


simboliza o período da Quaresma na religião católica.
Efeitos psicológicos da cor
 Cores quentes
 Estudos científicos provaram que o nosso corpo,
colocado num ambiente vermelho e sob iluminação
vermelha, segrega mais adrenalina, a sua
temperatura aumenta e a pressão do sangue sobe.

 Cores frias
 As investigações demonstram que as luzes verdes
ou azuis baixam o nosso batimento cardíaco e a
temperatura do nosso corpo e contribuem ainda
para um forte relaxamento muscular.
Efeitos psicológicos da cor
 Vermelho, laranja, amarelo = fogo, calor,
paixão, sangue.
 Azul, verde = água, árvores.
 Amarelo = ouro, alegria, confiança, bom
humor, orgulho.
 Branco = pureza, alma.
 Preto = noite, medo, sofisticação,
elegância.
Efeitos fisiológicos da cor
 Respondemos à cor de uma forma
individual. Por exemplo:
 Pessoas alegres e extrovertidas preferem
os vermelhos
 Pessoas tímidas, discretas, calmas gostam
mais do azul
 As crianças preferem cores vivas.
co r
o s de
pa ç
Es
Espaços de cor
 É uma organização específica de cores.
 Representam métodos diferentes
(normalmente numéricos) para descrever a
cor.
 Exemplos:
 RGB
 CMYK
 HSI
 ...
Sistema de cor RGB
 Modelo aditivo, porque as cores são criadas por
adição e mistura das cores primárias:
 Red (vermelho), Green (verde) e Blue (azul).

 Este modelo de cor é utilizado, por exemplo, como


base para o fabrico de monitores de computador e
ecrãs de televisão.
 Nestes dispositivos, cada pixel é constituído por
três pontos de três tipos diferentes de fósforo.
Cada um dos pontos emite respetivamente luz
vermelha, verde e azul, quando são estimulados
por três feixes de eletrões, um para cada cor.
Sistema de cor RGB
 A mistura ótica da luz emitida pelos três tipos de
componentes de cada pixel faz com que aparente
ser um ponto único que possui a cor desejada.
 Cada uma destas cores pode assumir um valor do
0 ao 255, que representa uma escala que vai
desde a ausência (valor 0) até à máxima
intensidade (valor 255).
 Por exemplo:
Branco (255,255,255); Preto(0,0,0)
Red (255,0,0); Green (0,255,0); Blue (0,0,255)
Sistema de cor RGB
Sistema de cor CMYK
 Ao contrário do monitor, o papel reflete a luz. Por
isso, para imprimir uma determinada cor em papel
branco, deve-se aplicar uma tinta que absorva
(subtraia) todas as cores, exceto a que se deseja
refletir. São elas o Cyan (ciano), a Magenta
(magenta), o Yellow (amarelo) e o blacK (preto).

 É um sistema subtrativo onde se combinam


pigmentos de cor
Sistema de cor CMYK
 Em impressão, convém trabalhar no sistema
CMYK para que o que vemos no ecrã seja
equivalente ao resultado da impressão.

 A combinação das três cores primárias subtrativas


não produz uma cor preta pura, por isso é que o
modelo contém uma cor preta (o componente k –
tinteiro preto).
Sistema de cor CMYK
g em
d e i ma
at os
or m
ip a is f
Pr inc
Estáticas vs Dinâmicas
 Imagens Estáticas – não transmitem qualquer
sensação de movimento ou vivacidade

 Imagens Dinâmicas – demonstram


expressividade e dinâmica
Imagem de estrutura mapa de bits
ou bitmap
 Mapa de bits é uma estrutura de dados que
representa um gráfico retangular de pixéis ou
de pontos de cor, conhecida como raster.
 Características:
 altura e largura em pixéis - resolução da
imagem
 profundidade/intensidade de cor (em bits por
pixel), que reflete a quantidade de cores de cada
pixel.
Imagem vetorial
 São criadas a partir de combinações
matemáticas e geométricas entre a ligação de
pontos e segmentos de linhas sobre um plano
bidimensional
 Sempre que se redimensiona uma imagem
deste tipo, são recalculados matematicamente
todos os valores para as diferentes linhas,
mantendo-se a qualidade e o detalhe da
imagem.
Formato GIF
 Graphics Interchange File
 Pode conter entre 2 a 256 cores individuais, que
combinadas e dispostas no ecrã, representam uma
imagem.
 Permite a utilização de fundos transparentes e de
múltiplas imagens para a criação de animações.
 É o formato mais utilizado para imagens de baixa
resolução.
 Recomendado para imagens pouco complexas.
Formato BMP
 BitMaP
 É o formato de imagem utilizado pelo sistema
operativo Windows.
 Tem as seguintes vantagens:
 Grava em formato RGB;
 Grava sem perdas de informação;
 Reconhecido pela maioria das aplicações.

 Imagens com muita qualidade ocupam muito espaço,


pelo que não devem ser utilizadas para a web.
 O Paint cria este tipo de imagens.
Formato JPEG
 Joint Photographic Experts Group
 Não é um verdadeiro formato de imagem, mas sim
um técnica de compressão de imagens.
 Sempre que se pretender utilizar imagens para a
web, recomenda-se a utilização deste formato.
 Tem como principal característica a perda da
qualidade de imagem se a compressão for muito
elevada.
 Permite ficheiros com menor tamanho.
Formato PNG
 Portable Networks Graphic
 É usado para compactação sem perdas e para a
exibição de imagens na Web.
 Permite a utilização de graus de transparência em
imagens
 Não permite a criação de imagens múltiplas, o que
impede a sua utilização em animação.
Formato TIFF
 Tagged Image File Format
 Permite manter integralmente as características
das imagens fotográficas.
 Como guarda uma imagem com muita qualidade
necessita de muito espaço para armazenamento,
pelo que não deve ser utilizado na web.
 Também permite a utilização de fundos
transparentes.
Formato PSD
 Photoshop
 Formato padrão para imagens criadas no
Photoshop
 Permite preservar as todas as propriedades da
imagem (layers) para posterior edição.
 Normalmente é um formato de edição e não de
utilização final.
ç ão
s o lu
/R e
m ap
B it
Pixel
 Picture x Element
 Pixel é o elemento que forma a imagem digital.
 A informação visual que constitui a imagem é
representada sob a forma de uma grelha que
possui linhas e colunas de quadrados com cor e
brilho variáveis.
 A quantidade de pixéis determina o
tamanho/resolução da imagem digital.
Resolução
 A resolução determina, na câmara digital, o
tamanho da imagem em pixel, com o objetivo de
gerar o tamanho da foto no papel.

 Quando reduzimos a resolução, por exemplo, de


8MP (Megapixéis) para 5MP estamos a agrupar os
pixéis, transformando o espaço de 8MP para 5MP.
Resultado, os pixéis ficaram maiores e de menor
quantidade, reduzindo o tamanho da foto final.
Pixel / Resolução
Photoshop