Você está na página 1de 41

Material desenvolvido para a Oficina 04 – Da Pós-Produção,

no Projeto Estéticas Cotidianas, Visualidades Domésticas:


Práticas formativas em contextos pandêmicos.

Equipe:
Karine Sanchez (SMED/RG)
Lívia Lempek (Artes Visuais/ILA/FURG)
Viviani Kwecko (Artes Visuais/ILA/FURG)
Daniela Schneider (Artes Visuais/ILA/FURG)

Grupo de pesquisa Maloca Pandêmica


https://www.facebook.com/groups/271011283871369
ARTE da
Pós-produção
• Estética Relacional : Razões pelas quais os artistas se dedicam
a produzir modelos de sociabilidade para serem inseridos na
esfera inter-humana.

• Pós-produção: Como se orientar no caos cultural e como


deduzir novos modos de produção a partir dele.

• Ferramentas: estruturas formais preexistentes...


• capaz de fornecer instrumentos de ligação entre os
indivíduos - novas formas de sociabilidade que ao criticar
a forma de vida contemporânea, produz diferentes
atitudes em relação ao patrimônio artístico.
Rose
sélavy
Desde Duchamp, o artista é autor de uma
definição
Criar é inserir um
objeto num novo
enredo, considerá-lo
como um personagem
numa narrativa.
(Duchamp)
Pegue um jornal.
Pegue a tesoura.
Escolha no jornal um artigo do tamanho que
você
deseja dar a seu poema.
Recorte o artigo.
Recorte em seguida com atenção algumas
palavras
que formam esse artigo e meta-as num saco.
Agite suavemente.
Tire em seguida cada pedaço um após o
outro.
Copie conscienciosamente na ordem em que
elas são
tiradas do saco.
O poema se parecerá com você.
E ei-lo um escritor infinitamente original e de
uma
sensibilidade graciosa, ainda que
incompreendido do
Público
TRISTAN TZARA
“Não é nem Arte pela Arte, nem Arte
contra Arte. Sou pela arte, mas pela arte
que nada tem a ver com arte. Arte tem
tudo a ver com vida, mas não tem nada
a ver com Arte. ”- Robert
Rauschenberg, 1977.
A superfície "tátil" de muitas das obras de
vem da tinta encáustica (pigmentos
misturados à cera de abelha)

Jasper Johns
- Fool's House,
1962
O que, afinal , torna os lares de
hoje tão diferentes, tão
atraentes?

Richard Hamilton
Marilyn
Monroe
(1962), Andy
Warhol.
Ninguém consome isso … isso se
consome

Jacques VILLEGLÉ - Decolagens das


décadas de 1960 e 1970
Arma
n
Arma
n
BUGIGANGAS DO
COTIDIANO
Jorge
Pardo
“A arte é uma forma de uso do
mundo as formas propõe enredos e
uma negociação infinita entre os
pontos de vista” (BOURRIAUD, 2009,
p. 110)
Maurizio Cattelan
Comediante, 2019
Fonte: https://dasartes.com.br/de-arte-a-z/artista-performatico-que-comeu-a-banana-de-maurizio-
cattelan-abre-sua-mostra/
Marcel Duchamp
A Fonte, 1917
Fonte: http://ecoarte.info/ecoarte/2012/11/a-relevancia-da-arte-ciencia-na-contemporaneidade/fonte-urinol-
marcel-duchamp-1917/
Mike Bidlo
The Fountain Drawings, 1993-1997
Fonte: http://arteseanp.blogspot.com/2012/01/mike-bidlo-arte-da-apropiacao.html
Maurizio Cattelan
America, 2016
Fonte: http://www.touchofclass.com.br/index.php/2016/09/21/america-de-
maurizio-cattelan-ocupa-o-guggenheim-em-nova-york/
Sara Ramo
Como aprender o que acontece na normalidade das coisas, 2002/2005
Fonte: http://travesiacuatro.com/artista/sara-ramo/
Sara Ramo
Jardim das coisas do sotão, 2012
Fonte: http://travesiacuatro.com/artista/sara-ramo/
Rochelli Costi
Quartos – São Paulo, 1998
Fonte: http://enciclopedia.itaucultural.org.br/obra11406/quartos-sao-paulo
Rochelli Costi
Quartos – São Paulo, 1998
Fonte: http://enciclopedia.itaucultural.org.br/obra21799/quartos-sao-paulo
Rochelli Costi
Quartos – São Paulo, 1998
Fonte: http://enciclopedia.itaucultural.org.br/obra11423/quartos-sao-paulo
Mike Kelley
Memory Ware Flat #58 (detalhe), 2009
Fonte: https://www.yatzer.com/mike-kelley-memory-ware/slideshow/1
Mike Kelley
Memory Ware Flat #46 (detalhe), 2008
Fonte: https://www.yatzer.com/mike-kelley-memory-ware/slideshow/22
Nelson Leirner
Cartas não recebidas, 2006
Fonte: https://www.sp-arte.com/obras/cartas-nao-recebidas-
8273/
Mike Kelley
Framed and Frame, 1999
Fonte: https://www.artsy.net/show/hauser-and-wirth-mike-kelley-framed-and-frame
Mike Kelley
Framed and Frame, 1999
Fonte: https://www.artsy.net/show/hauser-and-wirth-mike-kelley-framed-and-frame
Nelson Leirner
Missa móvel, 2010
Fonte: https://www.sp-arte.com/obras/missa-movel-8278/
Pegue um jornal.
Pegue a tesoura.
Escolha no jornal um artigo do tamanho que
você
deseja dar a seu poema.
Recorte o artigo.
Recorte em seguida com atenção algumas
palavras
que formam esse artigo e meta-as num saco.
Agite suavemente.
Tire em seguida cada pedaço um após o
outro.
Copie conscienciosamente na ordem em que
elas são
tiradas do saco.
O poema se parecerá com você.
E ei-lo um escritor infinitamente original e de
uma
sensibilidade graciosa, ainda que
incompreendido do
Público
TRISTAN TZARA
Exercício 01
Prática Formativa
[6ª Bienal do Mercosul]
Exercício 02
Prática Formativa
[Brinquedos]
Nelson Leirner
O grande combate, 1985
Fonte: http://enciclopedia.itaucultural.org.br/obra12431/o-grande-combate
Nelson Leirner
A Lot(e), 2006
Fonte: http://www.lucianabritogaleria.com.br/exhibitions/74
Eduardo Srur
Caos, 2018
Fonte: https://catracalivre.com.br/agenda/sp-ganha-instalacao-gigante-com-4-mil-carrinhos-de-brinquedo/
Lia Menna Barreto
Diary of a Doll , 1998
Fonte: https://www.latinamericanart.com/es/obra-de-arte/diary-of-a-doll/
Lia Menna Barreto
Bonecas (série), 2017
Fonte: https://lia-mennabarreto.blogspot.com/2017/01/gurias-vazias-
2017.html