Você está na página 1de 33

METODOLOGIA CIENTÍFICA

Profa. KARINE TAVARES


2020.2

professorakarinetavares.facnet@gmail.com
Tipos de produção científica
“Cada descoberta nova da ciência é uma porta nova pela qual encontro mais uma vez Deus, o autor dela.” Albert Einstein

OBJETIVO GERAL: Desmistificar a pesquisa, apropriando-se das


formas de seleção e organização de fontes para serem utilizadas na
elaboração do texto científico, bem como do adequado do discurso
alheio, por meio de resumos e resenhas.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS:
Conhecer as etapas da pesquisa científica.
Compreender as formas de levantamento e organização
de fontes a serem utilizadas no estudo.
Elaborar resumos e resenhas.
pesquisa
Pesquisa é um procedimento organizado, racional e
sistemático para se construir conhecimentos. Isso significa
buscar informações e dados que permitam compreender
determinado objeto.
Definições de pesquisa (por Ludwig (2009)): a pesquisa
científica é uma atividade que visa dar respostas a
determinados problemas que são próprios de qualquer área do
conhecimento humano.
“O método científico é o caminho da ciência para chegar a
pesquisa
Área científica tem um objeto e método próprio;
Complexidade/estrutura: estabelecer objetivos, desenvolver um
modelo de estudo, coletar informações ou recorrer à dados obtidos,
avaliação (positiva= término; negativa=modificações para validação
posterior);
Ciências da natureza Ciências sociais

1 ª Etapa: Observação realidade e contexto


2ª Etapa: Formulação de um problema
3ª Etapa: Levantamento de informações referenciais (materiais
escritos, livros, monografias, materiais disponíveis na internet).
4ª Etapa: Formulação das hípóteses predição (teste a
depender do objeto; mantém ou rejeita)
5ª Etapa: Experimentação: manipulação e comparação dos
resultados
Conjunto de elementos do método científico: hipótese aceita ou
rejeitada (se refutada, quais novos caminhos a percorrer)
O método científico pode ser considerado o caminho para
construir o conhecimento científico. São etapas do método
científico:
Marque a opção correta:

a) Observação, formulação de hipóteses, levantamento de


informações, predição e análise.
b) Levantamento de informações, formulação do problema,
hipóteses, avaliação, análise.
c) Problematização, levantamento de informações
referenciais, elaboração da hipótese, predição, análise.
d) Observação, problema, informações referenciais,
hipóteses, predição, experimentação, análise.
e) Problematização, hipóteses, experimentação, avaliação,
análise.
Pesquisa: processo formal e sistemático de desenvolvimento
do método científico, cujo objetivo fundamental é descobrir
respostas para problemas mediante o emprego de
procedimentos científicos

Pesquisar é planejar, antever toda a série de passos que


devem ser dados para chegarmos a uma resposta segura sobre
a questão que deu origem à pesquisa, com etapas que devem
ser percorridos dentro do contexto de uma avaliação precisa
das condições de realização do trabalho, a saber:
a)tempo disponível para sua realização;
b)espaço onde será realizado;
c)recursos materiais necessários;
d)recursos humanos disponíveis
ÉTICA NA PESQUISA
Ética na pesquisa científica indica que o estudo em questão deve ser feito de
modo a procurar sistematicamente o conhecimento, por observação,
identifica-ção, descrição, investigação experimental, produzindo resultados
reprodutíveis, realizado de forma moralmente correta, à procura de uma
resposta.
Princípios éticos que devem ser observados na produção e na elaboração de
trabalhos acadêmicos, como monografias, dissertações, teses, artigos, ensaios:
Princípio da Honestidade Intelectual;
P. da Não Violação do Direito Autoral;
P. da Fidelidade das Fontes Bibliográficas;
P. da Aplicabilidade das Normas da ABNT.
Fases da pesquisa
a)preparação da pesquisa: seleção, definição e delimitação do
tópico ou problema a ser investigado; planejamento de
aspectos logísticos para a realização da pesquisa; formulação
de hipóteses e construção de variáveis;
b)trabalho de campo (coleta de dados);
c)processamento dos dados (sistematização e classificação dos
dados);
d)análise e interpretação dos dados;
e)elaboração do relatório da pesquisa.
Estudo científico válido
a) discute ideias e fatos relevantes relacionados a determinado
assunto, a partir de um marco teórico bem-fundamentado;
b) o assunto tratado é reconhecível e claro (autor X leitores);
c) tem utilidade, seja para a ciência, seja para a comunidade;
d) demonstra o domínio do assunto escolhido e a capacidade de
sistematização, recriação e crítica do material coletado;
e) diz algo que ainda inédito;
f) documenta com rigor os dados fornecidos, permitindo clara
identificação das fontes utilizadas;
Estudo científico válido
g) indica com clareza os procedimentos utilizados, especialmente
as hipóteses (específicas, plausíveis, relacionadas com uma teoria e
conter referências empíricas);
h) fornece elementos que permitam verificar, para aceitar ou
contestar, as conclusões a que chegou;
i) a comunicação dos dados é organizada de modo lógico, seja
dedutiva, seja indutivamente;
j) é redigido de modo gramaticalmente correto, estilisticamente
agradável, fraseologicamente claro e terminologicamente preciso.
O processo de pesquisa como uma das
ferramentas de produção do conhecimento
A dicotomia cisão entre teoria e prática (práticas e
abordagens equivocadas).
Cabe ao pesquisador exclusivo o papel de pensar, descobrir,
sistematizar e produzir conhecimentos, instrumentalizar o futuro
profissional na área escolhida, para o estudo sistemático das
situações que se revelam na realidade objetiva, por meio do método
científico para que se aproprie e transforme conhecimentos.
A pesquisa deve ser assumida como princípio para resolver
problemas que ocorram no dia a dia da profissão.
PESQUISA – PELOS SEUS OBJETIVOS
EXPLORATÓRIA DESCRITIVA EXPLICATIVA
pesquisa na fase preliminar tem registra e descreve os fatos o pesquisador procura explicar os
como finalidade proporcionar observados sem interferir neles. porquês das coisas e suas causas,
mais informações sobre o assun- Envolve o uso de técnicas por meio do registro, da análise,
to à investigar, possibilitando sua padronizadas de coleta de dados: da classificação e da interpreta-
definição e seu delineamento, questionário e observação ção dos fenômenos observados.
isto é, facilitar a delimitação do sistemática. Utiliza-se de técnicas Visa a identificar os fatores que
tema da pesquisa; orientar a específicas, dentre as quais se determinam ou contribuem para
fixação dos objetivos e a formular destacam a entrevista, o a ocorrência dos fenômenos;
hipóteses ou descobrir um novo formulário, o questionário, o quando realizada nas ciências
tipo de enfoque para o assunto; teste e a observação, em forma naturais, requer o uso do método
de planejamento flexível.; de levantamento. As pesquisas experimental e, nas ciências
geralmente, bibliográficas e descritivas e exploratórias, as que sociais, requer o uso do método
estudos de caso. habitualmente realizam os observacional. Esse tipo de
pesquisadores sociais preocupa- pesquisa é o que mais aprofunda
dos com a atuação prática. o conhecimento da realidade,
porque explica a razão, o porquê
das coisas e, por esse motivo,
está mais sujeita a erros.
Não sei!!! Pré-planejada. Utilizada TCC
TIPO DE CARACTERÍSTICAS
PESQUISA
Bibliográfica Desenvolvidas com base de material já elaborado cientificamente, sistematizado, tais como: livros,
artigos científicos, pesquisas já elaboradas e publicadas. Comum em estudos exploratórios.

Documental Vale-se de matérias (docs.) que ainda não receberam tratamento analítico, ou outras fontes
documentais oficiais . Ex: Diário Oficial, registros oficiais de uma Organização.

Experimental A partir de um determinado objeto de estudo, selecionam as variáveis para influenciá-lo, definindo
formas de controle e de observação dos efeitos que as variáveis provocam. Exemplo: testes em
laboratório.
Ex post facto Estabelece as relações entre variáveis e suas consequências sobre o objeto de estudo. O fenômeno já
ocorreu, o pesquisador irá identificar situações que se desenvolveram naturalmente e trabalhar como
se estivessem submetido a controle. Exs: Um terremoto: Como as pessoas estão vivendo após o
terremoto? Tiveram suas casas afetadas?Quais foram os impactos sociais nas áreas mais pobres?;
Olimpíadas no Brasil: O que mudou nas escolas de atletismo após a passagem das olimpíadas pelo
país? Como está o incentivo de mulheres no futebol?

Estudo de corte É um estudo observacional no qual os indivíduos são classificados (ou selecionados) segundo o
status de exposição (expostos e não expostos), sendo seguidos para avaliar a incidência da doença
em determinado período de tempo. Podem ser utilizados para avaliar os riscos e benefícios do uso de
determinada medicação. Ex.: investigadores pretendem avaliar se o fumo causa câncer de colo de
útero. Recrutam 2.000 mulheres com útero intacto. Os pesquisadores usam um questionário para
verificar o status de fumo para todos os sujeitos do estudo e depois dividem a população de estudo
em uma coorte de fumantes e outro grupo de não fumantes. Eles observam cada coorte ao longo do
tempo e comparam os riscos de incidência de câncer de colo de útero entre os dois grupos.
TIPO DE CARACTERÍSTICAS
PESQUISA
Levantamento Obtenção das informações consideradas relevantes pela interrogação direta das pessoas cujo
comportamento se pretende conhecer. Úteis para o estudo de opiniões e atitudes, mas pouco
indicados no estudo de problemas sociais complexos. Ex.: pesquisas eleitorais que relacionam
gênero, idade, sexo, nível de escolaridade, etc. e a preferência político-partidário.

Estudo de campo Desenvolvidas por meio da observação direta das atividades do grupo estudado e realização de
entrevistas com informantes. Ex: Ocorrência de lombalgia em mulheres durante o trabalho ao longo
da linha de produção de uma fábrica de embalagens plásticas.

Estudo de caso Análise exaustiva de uma situação dentro de seu contexto real. Detalhamento de um/poucos objetos
que tenham as mesmas características, com vistas a serem considerados um caso. Crítica:
resultados obtidos só tem validade apenas para o caso estudado. Utilizados no mundo dos
negócios, onde são normalmente referidos como cases ou cases de sucesso. Ex.: empresa vende
barras de chocolate e tinha considerável parcela do mercado perde em vendas quando surgem
outras concorrentes. Diante desse problema, a equipe do marketing da empresa se reúne para pensar
em estratégias para aumentar as vendas. Um funcionário sugere diferenciar se direcionar os
chocolates para o público infantil e a ideia é acatada pela equipe. Foi redesenha as embalagens do
chocolate com a temática de animais e insere dentro das embalagens adesivos colecionáveis de
animais. Virou sucesso.

Pesquisa-ação Envolvimento do pesquisador e do grupo envolvido no problema investigado, com vistas à


resolução de um problema coletivo. Crítica: não possível objetividade requerida em estudos
científicos. Ex.: Conhecer os padrões comportamentais que levam a más decisões financeiras.

Participante Assemelha-se a pesquisa-ação, com diferencial envolvendo a distinção entre ciência popular e
ciência dominante. Exemplo: o estabelecimento de programas públicos ou plataformas políticas e a
determinação de ações básicas de grupos de trabalho.
Quanto às etapas da pesquisa bibliográfica,
destacamos, aqui, alguns itens essenciais que se
caracterizam como etapas imprescindíveis para a
realização da pesquisa bibliográfica:

1) escolha do tema;
2) levantamento bibliográfico preliminar;
3) formulação do problema;
4) elaboração do plano provisório do assunto;
5) busca das fontes;
6) leitura do material;
7) fichamento;
8) organização lógica do assunto;
9) redação do texto.
Blog.mittezer.com
projetoacademico.com.br
Reflita
Sempre, em todo e qualquer tipo de pesquisa, o pesquisador
deverá munir-se da compreensão sobre o assunto que somente
a leitura e a busca por estudos já realizados sobre o tema
poderão lhe proporcionar.
Assim, mesmo que você esteja lidando com questões
específicas, sua análise irá requerer que você estude, leia,
sistematize materiais já produzidos sobre o assunto para obter
maior domínio teórico sobre ele.
Pode-se afirmar que a pesquisa é uma forma de execuçã o do
método científico. A relaçã o entre o método e a pesquisa
ocorre:

a) Porque a pesquisa é o meio para se construir conhecimentos


científicos, e o método é a ferramenta para que isso aconteça.
b) Somente se houver um problema delimitado, sem isso nã o
haverá pesquisa.
c) Devido à necessidade de se realizar uma observaçã o correta
sobre os fenô menos, e é isso que o método proporciona.
d) Nas ciê ncias sociais, o método pode ser deixado de lado, pois
nã o há como controlar as variáveis que interferem no
fenô meno.
e) Geralmente, mais por causa da postura do pesquisador do
que de uma necessidade da pesquisa.
Analise as afirmativas a seguir em relação à classificação das pesquisas e
as identifique como V (verdadeiras) ou F (falsas):

• O estudo exploratório visa aumentar a familiaridade do pesquisador


com o fenômeno ou ambiente que pretende investigar.
• A pesquisa descritiva interfere na realidade estudada para modificá-la,
não se satisfazendo em apenas explicá-la.
• O estudo de caso limita-se a uma ou poucas unidades, que podem ser
compreendidas como uma empresa, um órgão público, uma
comunidade.
• O estudo bibliográfico exige do pesquisador a vivência na comunidade
escolhida para melhor compreender as regras e convenções que
regem esse grupo.

A correta sequência é:
a) V, F, F, V. b) F, F, V, F.
c) V, V, V, V. d) F, V, F, F.
e) V, F, V, F.
fichamento

COMO FAZER FICHAMENTO


https://www.youtube.com/watch?v=v1erOa6jxSQ
Por Fran Carniel
FASES DA LEITURA INFORMATIVA
Leitura de Fase que corresponde ao levantamento das fontes
reconhecimento e pré- bibliográficas que contenham dados ou informações que
leitura poderão ser aproveitadas. Após o levantamento, procede-se o
exame das fontes para saber do que está tratando.

Leitura seletiva Implica na seleção do material que será utilizado em


conformidade com as necessidades do estudo. Ainda não se
trata de uma leitura exaustiva e minuciosa, apenas para
verificar se os dados apresentados fornecem informações
sobre o assunto que estará sendo estudado.

Leitura crítica ou Etapa que corresponde ao estudo dos textos levando à


reflexiva compreensão da mensagem do autor. Esse estudo passa por
fases: visão global do texto e análise das partes para chegar a
uma síntese integradora.

Leitura interpretativa É a fase em que se decide se o texto estudado tem condições de


ser aproveitado ou não para a situação-problema apresentada.
A interpretação requer ter uma posição própria a respeito das
ideias apresentadas pelo autor, estabelecer um “diálogo” com
o autor, ler o que está nas entrelinhas.

Fonte: Cervo e Bervian (1996).


fichamento
Forma de investigar que se caracteriza pelo ato de fichar (registrar em fichas) todo o
material necessário à compreensão de um texto ou tema, de forma organizada e fácil.
Escolha da área temática investigada o pesquisador deverá elaborar fichas
digitadas ou manuscritas, anotando a síntese dos conceitos e pressupostos sobre o
abordado pelos autores.
Pesquisador alcance as informações coletadas nas bibliotecas públicas ou
privadas, na internet, ou em acervo próprio ou de terceiros, evitando que consulte mais
de uma vez a respeito de determinado tema
Impossível memorizar todos os dados aos quais teve acesso.
Fichas: cabeçalho, referência bibliográfica, corpo ou texto-conteúdo, indicação da obra
(quem deve lê-la) e o local (onde a obra se encontra).
Tipos de Fichamento
1) solicitado ao estudante como exercício acadêmico, com o propósito de
desenvolver as habilidades exigidas para o estudo de textos. Consiste, em geral,
no registro do resumo do texto indicado. O propósito de resumir o texto é o
objetivo dominante. O critério organizador do fichamento será dado pela própria
lógica do texto.
2) Fichamento, na prática, identifica-se com o resumo, diferenciando-se deste
apenas na sua forma de apresentação. Quando for realizado no contexto de uma
pesquisa ou de uma revisão bibliográfica, com o propósito de registrar
informações úteis à elaboração do trabalho acadêmico, terá um objetivo
específico, que envolve um tema ou temas; como tal, a decisão sobre o que retirar
de um texto ou de uma obra e o registro sob a forma de resumo ou de citação
terão como critérios os objetivos temáticos.
3) Tipos de fichamento: bibliográficos, de citações; de resumo ou conteúdo.
Fichamento bibliográfico
Assim como no modelo de resumo, a escrita deve ser mais
pessoal para descrever os assuntos discutidos. Por outro lado, é
importante destacar exatamente a página em que suas observações
são encontradas no livro, o que não é necessário no tipo anterior.

F
 FERREIRA, Gonzaga. Redação científica: como entender e escrever
com facilidade. São Paulo: Atlas, 2011.
 
FICHAMENTO DE
CONTEÚDO/RESUMO
O aluno irá resumir em uma ordem lógica, mais interpretativa, o que foi
abordado, elegendo os tópicos mais importantes, os secundários e
algumas considerações pessoais. Isso é uma síntese da obra para ajudar
na elaboração de trabalhos futuros e não é preciso que você faça uma
crítica
BUENO,sobre
Ângelo o livro.
(org.). Cultura brasileira. 2. ed. São Paulo: Brasiliense, 1991. 112 p.

Estudo da identidade nacional. Está profundamente ligado à reinterpretação da cultura


popular brasileira que, por sua vez, está relacionada a grupos sociais e à própria
construção do Estado brasileiro. Baseia-se no fato da ausência de uma identidade
autêntica e na existência de uma pluralidade e identidades culturais, construídas por
diferentes grupos sociais em diferentes momentos históricos. Os autores abordam a
cultura brasileira da identidade nacional, assunto que, segundo eles, tem sua origem no
Brasil antigo e permanece até os dias de hoje. Os elementos são mencionados como
“raça e meio” e são fundamentos do conhecimento intelectual do povo brasileiro,
imprescindíveis para a construção e preservação da identidade cultural.
FICHAMENTO DE CITAÇÕES
Os principais tópicos são as citações diretas extraídas ao
longo de um livro. Tipo também conhecido como
temático, pois os trechos em destaque devem se
complementar na abordagem de determinado assunto. É
importante se manter objetivo e direto. Uma citação
muito longa pode tirar a concentração da ideia central,
mas não há problema. Se um trecho for muito extenso,
você pode utilizar o símbolo “[…]” e destacar apenas o
essencial.
... DE CITAÇÕES
Educação da Mulher: a Perpetuação da Injustiça
 
TELES, Maria Amélia de Almeida. Breve história do feminismo no Brasil. São Paulo: Brasiliense, 1993.
181p.
 
“Uma das primeiras feministas do Brasil, Nísia Floresta Brasileira Augusta, defendeu a abolição da
escravatura, ao lado de propostas como a educação e a emancipação da mulher e a instauração da República"
(p. 30).
 
“Sou neta, sobrinha e irmã de general” [...]. ‘Aqui nesta casa foi fundada a Camde. Meu irmão, Antônio
Mendonça Molina, vinha trabalhando há muito tempo no Serviço Secreto do Exército contra os comunistas.
Nesse dia, 12 de junho de 1962, eu tinha reunido aqui alguns vizinhos, 22 famílias ao todo. Era parte de um
trabalho meu para a paróquia Nossa Senhora da Paz. Nesse dia o vigário disse assim: ‘Mas a coisa está preta.
Isso tudo não adianta nada porque a coisa está muito ruim e eu acho que se as mulheres não se meterem, nós
estaremos perdidos. A mulher deve ser obediente. Ela é intuitiva, enquanto o homem é objetivo’” (BASTOS
apud TELES, p. 54). "Na Justiça brasileira, é comum os assassinos de mulheres serem absolvidos sob a
alegação de defesa de honra" (p. 132).
ATIVIDADE

Fonte Arial ou Times New Roman; tamanho 12;


espaçamento 1,5; margens justificadas; 1,25 de
paragrafação; Introdução/desenvolvimento/conclusão.

ATIVIDADE 3 para dia 16/09/20: Resumo 400/500


palavras sobre o artigo da pré-aula ou pós-aula 01 .
AVA

Exemplos de resenhas:
KERR-PONTES, Ligia Regina Sansigolo. Resenha. Rev. Bras. Epidemiol., São Paulo, v. 6, n. 4, p. 419-420,
dez. 2003. Disponível em: <http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid= S1415-
790X2003000400014&lng=en&nrm=iso>. Acesso em: 27 out. 2015.
CAMELO, Thiago. É ruim, mas é bom. 2012. Disponível em: <http://cienciahoje.uol.com.br/
resenhas/2012/05/e-ruim-mas-e-bom>.Acesso em: 27 out. 2015.