Você está na página 1de 26

Balanceamento e Estequiometria

Massa molecular (MM)


As moléculas são formadas por átomos unidos por meio de ligações covalentes. Dessa maneira, a massa da
molécula é numericamente igual à soma das massas dos átomos que a constituem. Massa molecular é a
massa de uma molécula medida em unidades de massa atômica (u), ou seja, é o número que in- dica
quantas vezes a massa da molécula é maior que 1/12 da massa do átomo de carbono isótopo-12.

Exemplo: Calcule a massa molecular das seguintes substâncias:


a. H3PO4; Resolução d.
b. c.
b. CaCO3; a. Ca = 40 · 1 = 40
Ca = 40 · 1 = 40 Al = 27 · 2 = 54
c. Al2(SO4)3; H=1·3=3 Cl = 35,5 · 2 = 71
C = 12 · 1 = 12 S = 32 · 3 = 96
P = 31 · 1 = 31 H = 2 · 5 = 10
d. CaCl2. 5 H2O. O = 16 · 3 = 48 O = 16 · 12 = 192
O = 16 · 4 = 64 O = 16 · 5 = 80
MM = 100 u MM = 342 u MM = 201 u
MM = 98 u
BALANCEAMENTO

Balancear ou acertar os coeficientes de uma equação química significa igualar o número total de
átomos antes (reagentes) e depois da reação (produtos), pois sabemos que, durante uma reação
química, os átomos permanecem inalterados. Os coeficientes representam a proporção em
quantidade de matéria em mols (n) das substâncias que reagem e que são formadas, e devem ser
expressas na menor proporção de números inteiros.

O processo de balanceamento pode ser feito de muitas maneiras, sendo o método das tentativas o
mais utilizado. Esse método consiste em:

• Iniciar o balanceamento pela espécie que aparece apenas uma vez em cada um dos lados da
equação;
• Dar preferência ao elemento que possui maior índice;
Método direto ou por tentativas
Regras práticas

Regra do MACHO ( Metais, Ametais, Carbono, Hidrogênio, Oxigênio)


 
• Regra a: inicie o balanceamento com o elemento (ou radical) que aparece apenas uma vez, tanto nos
reagentes quanto nos produtos.
• Regra b: caso dois elementos (ou radicais) satisfaçam a regra a escolha aquele que apresenta o maior
índice.
• Regra c: determinado o elemento (ou o radical), inverta seus índices de um membro para o outro,
usando-os como coeficientes das substâncias que possuem o elemento (ou radical) escolhido.
• Regra d: faça o balanceamento dos outros elementos, utilizando as regras descritas anteriormente.
Regras para resolução das questões
 
1- Escrever a equação química da reação.
2- Fazer o balanceamento.
3-Sublinhar, destacar as substâncias envolvidas no problema da reação, sabendo identificar de quem
falar e de quem quer saber.
4- Fazer a proporção em mols dos coeficientes das substâncias sublinhadas.
5- Fazer a proporção. A regra de 3.
 
Para você fazer o cálculo estequiométrico de uma reação é necessário conhecer a proporção entre os
coeficientes estequiométricos de reação, e isso é possível através do balanceamento das equações
químicas.
1. Procure acertar os coeficientes das seguintes equações:
A) C2H6O + O2 → CO2 + H2O

B) Na2CO3 + HCl → NaCl + H2O + CO2

C) C6H12O6 → C2H6O + CO2

D) C4H10 + O2 → CO2 + H2O


E) FeCl3 + Na2CO3 → Fe2(CO3)3 + NaCl

F) NH4Cl + Ba(OH)2 → BaCl2 + NH3 + H2O

G) Ca(OH)2 + H3PO4 → Ca3(PO4)2 + H2O

H) Fe2(CO3)3 + H2SO4 → Fe2(SO4)3 + H2O + CO2


I) Na2O + (NH4)2SO4 → Na2SO4 + H2O + NH3

J) FeS2 + O2 → Fe2O3 + SO2

K) NH3 + O2 → NO + H2O

L) Cu(OH)2 + H4P2O7 → Cu2P2O7 + H2O

M) Ca3(PO4)2 + SiO2 + C → CaSiO3 + P + CO


1. Procure acertar os coeficientes das seguintes equações:
A) 1C2H6O + 3O2 → 2 CO2 + 3 H2O
B) 1Na2CO3 + 2HCl → 2NaCl + 1H2O + 1CO2
C) 1C6H12O6 → 2C2H6O + 2CO2
D) 2C4H10 + 13O2 → 8CO2 + 10H2O
E) 2FeCl3 + 3Na2CO3 → 1Fe2(CO3)3 + 6NaCl
F) 2NH4Cl + 1Ba(OH)2 → 1BaCl2 + 2NH3 + 2H2O
G) 3Ca(OH)2 + 2H3PO4 → 1Ca3(PO4)2 + 6H2O
H) 1Fe2(CO3)3 + 3H2SO4 → 1Fe2(SO4)3 + 3H2O + 3CO2
I) 1Na2O + 1(NH4)2SO4 → 1 Na2SO4 + 1 H2O + 2NH3
J) 4FeS2 + 11O2 → 2Fe2O3 + 8SO2
K) 4NH3 + 5O2 → 4NO + 6H2O
L) 3 Cu(OH)2 + 1 H4P2O7 → Cu2P2O7 + 4 H2O
2. O dicromato de potássio é um poderoso agente oxidante. O gás cloro pode ser obtido pela oxidação do
HCℓ com esse agente. A equação química, não balanceada, que representa essa reação é:
 
K2Cr2O7 + 14 HCl → 2 KCl + 2CrCl3 + 3 Cl2 + 7 H2O
 
A soma dos coeficientes estequiométricos da equação após o balanceamento é:
a) 29
b) 26
c) 24
d) 19
e) 13
3. A equação: 3 Ca(OH)2 + 2 H3PO4 → 1 Ca3(PO4)2 + 6 H2O não está balanceada. Balanceando-a com os
menores números possíveis, a soma dos coeficientes será:
 
a) 4
b) 11
c) 7
d) 12
e) 10
4. Usando a tabela de massas atômicas, mas aproximando os valores para os números inteiros, calcule as
massas fórmulas das seguintes substâncias: Dados: C=12, H=1, S=32, O=16, N=14, Ca=40, Na=23, Fe=56
a) C2H6; a) e)
C = 12 · 2 = 24 H=1·2=2
b) SO3; H=1·6=6 S = 32 · 1 = 32
MM = 30 u O = 16 · 4 = 64
c) NH3; MM = 98 u
d) S8; b)
S = 32 · 1 = 32 f)
e) H2SO4; O = 16 · 3 = 48 Ca = 40 · 1 = 40
MM = 80 u C = 12 · 1 = 12
f) CaCO3; O = 16 · 3 = 48
g) NaHSO4; c) MM = 100 u
N = 14 · 1 = 14
h) Fe4[Fe(CN)6]3 H=1·3=3 g)
MM = 17 u Na = 23 · 1 = 23
i) Na2SO4 · 10 H2O; H=1·1=1
d) S = 32 · 1 = 32
S = 32 · 8 = 256 O = 16 · 4 = 64
MM = 256 u MM = 120 u
Cálculo Estequiométrico

Stoicheon = elemento
Estequiometria
metron = medida

É o estudo das relações quantitativas (átomos,


moléculas, massa, volume) entre as substâncias que
participam de uma reação química.
Cálculos Estequiométricos
Os cálculos estequiométricos correspondem ou consistem em calcular as quantidades de
reagentes e/ou produtos seja em massa, de quantidade, de matéria e, em alguns casos, de
volume das substâncias envolvidas em uma reação química ou ainda em moléculas, que são
feitos com base na proporção entre os coeficientes estequiométricos da reação (proporção
estequiométrica).
Geralmente as questões de estequiometria no Enem envolvem
reações químicas associadas com as tecnologias, sociedade,
meio ambiente e situações do cotidiano.

Normalmente são pedidos cálculos das quantidades de


reagentes e/ou produtos que podem envolver relações de
massa, volume, quantidade de matéria (número de mol),
número de átomos, fórmulas, íons ou moléculas
Para resolver com êxito os cálculos estequiométricos no Enem e no
vestibular, as bases iniciais são o Português e a Matemática.

Português porque deve saber interpretar o que diz o enunciado,


entender os dados apresentados e qual é o dado ou a grandeza que
a questão quer que você encontre.
Matemática para dominar as ferramentas matemáticas, tais como
regras de três, operações simples (somar, diminuir, multiplicar e
dividir), notação científica e conversão de unidades.
Precisa apropriar-se também de conhecimentos químicos, como
saber as fórmulas químicas, fórmula molecular
Cálculos Estequiométricos

Importância

Nas indústrias ou nos laboratórios, objetiva calcular


teoricamente a quantidade de reagentes a ser usada em uma
reação, prevendo a quantidade de produtos.

Regras para resolução das questões


 
1- Escrever a equação química da reação.
2- Fazer o balanceamento.
3-Sublinhar, destacar as substâncias envolvidas no problema da
reação, sabendo identificar de quem falar e de quem quer saber.
4- Fazer a proporção em mols dos coeficientes das substâncias
sublinhadas.
5- Fazer a proporção. A regra de 3.
Cálculos Estequiométricos
1 Mol equivale :
A um número de moléculas ou de átomos igual a 6,02 x
1023 .
A Uma Massa que equivale a massa do átomo ou da molécula
expressa em gramas.

A um volume (nas CNTP, 22,4 litros)


Relações Molares

N2 + 3H2  2NH3
Mol - 1Mol + 3Mol  2Mol
Moléculas- 6 x1023 + 18 x1023  12 x1023
Massa - 28g + 6g  34g
Volume – 22,4L + 67,2L  44,8L
5. Qual é a massa de gás carbônico, CO2, liberada na combustão de 2,7 kg de etanol, C2H6O?

1 C2H6O + 3 O2 → 2 CO2 + 3 H2O

46 g C2H6O ——— 88 g CO2


2700 C2H6O ——— x

46x = 237600

x = 5165 g de CO2
6. Fosgênio, COCl2, é um gás venenoso. Quando inalado,
reage com a água nos pulmões para produzir ácido
clorídrico (HCl), que causa graves danos pulmonares,
levando, finalmente, à morte. Por causa disso, já foi até
usado como gás de guerra. A equação química dessa reação
é:
COCl2 + H2O → CO2 + 2 HCl

Se uma pessoa inalar 19,6 mols de fosgênio, qual é a


quantidade de matéria de ácido clorídrico que se formará
em seus pulmões?

1 mol de COCl2 ---------- 2 mol de HCl


19,6 mol de COCl2 -------- X
x = 39,2 mol de HCl
7. No motor de um carro a álcool, o vapor do combustível é
misturado com ar e se queima à custa da faísca elétrica
produzida pela vela interior do cilindro. A queima do álcool
pode ser representada pela equação:
C2H6O + 3 O2 → 2 CO2 + 3 H2O + energia
 
Qual é a quantidade, em mols, de água formada na
combustão completa de 138 g de etanol (C2H6O)?
Dado: C2H6O = 46 g/mol
  1 · 46 g de C2H6O ---------- 3 mol de H2O
 
138 g de C2H6O ------------- X

46X = 414
x = 9 mol de H2O
8. Ácido fosfórico impuro, para uso em preparação de
fertilizantes, é produzido pela reação de ácido sulfúrico
sobre rocha de fosfato, cujo componente principal é
Ca3(PO4)2. A reação é:
 
Ca3(PO4)2(s) + 3H2SO4(aq) → 3CaSO4(s) + 2 H3PO4(aq)
 
Quantos mols de H3PO4, aproximadamente, podem ser
produzidos pela reação de 200 kg de H2SO4? Dados: H=1,
S=32, O=16, P=31, Ca=40
  3 · 98 g de H2SO4 ---------- 2 mol de H3PO4
a) 2 107 mol 200000 g de H2SO4 ------------- X
b) 1 361 mol
c) 954,3 mol 294X = 400000
d) 620 mol x = 1365,5 H3PO4
e) 95,4 mol
9. O maior emprego isolado do ácido sulfúrico é
observado na indústria de fertilizantes à base de
fósforo ou de amônio. O exemplo mais importante é Fosforita = Ca3(PO4)2 = 3.40 + 2.31 + 8.16 = 310
a obtenção do “superfosfato”:
 
Ca3(PO4)2 + H2SO4 → Ca2H2(PO4)2 + CaSO4 310 g de fosforita --------- 1 mol de H2SO4
 
Calcule a quantidade de matéria de ácido sulfúrico, 155.103 g de fosforita --------- X
em mols, necessária para reagir com 155 kg de  
Ca3(PO4)2 (fosforita) na produção de “superfosfato”,
310 X = 155.103
considerando a inexistência de excesso de qualquer
reagente. Dados: H=1, S=32, O=16, P=31, Ca=40 X = 0, 5.103 = 5.102

a) 5 · 102 mol
b) 6 · 102 mol
c) 7 · 102 mol
d) 8 · 102 mol
e) 9 · 102 mol
10. A combustão da gasolina e do óleo diesel libera
quantidades elevadas de poluentes para a atmosfera.
Para minimizar esse problema, tem-se incentivado a
utilização de biocombustíveis, como o biodiesel e o M(C12H22O11) = 12 · (12) + 22 · (1) + 11 · (16) = 342 g/mol
etanol. O etanol pode ser obtido da fermentação da M(C2H6O) = 2 · (12) + 6 · (1) + 1 · (16) = 46 g/mol
sacarose, conforme a equação não balanceada
apresentada:
  Regra de três:
C12H22O11(s) + H2O(l) → 4C2H6O(l) + 4CO2(g)
 
Considerando-se o exposto e o fato de que uma 342 g de C12H22O11 ---------- 4 · 46 (184 g de C2H6O)
indústria alcooleira utilize 34,2 kg de sacarose, conclui- 34,2 kg de C12H22O11 X
----------------
se que a quantidade máxima obtida do álcool será de:
  342 X = 6292,8
a) 27,60 kg x = 18,4 kg de C12H22O11
b) 23,46 kg
c) 18,40 kg
d) 15,64 kg
e) 9,20 kg
11. A pirolusita é um minério do qual se obtém o metal
manganês (Mn), muito utilizado em diversos tipos de aços
resistentes. O principal componente da pirolusita é o
dióxido de manganês (MnO2).
Para se obter manganês metálico, muito utilizado em M(MnO2) = 1 · (55) + 2 · (16) = 87 g/mol
diversos tipos de aços resistentes, o dióxido de manganês
reage com o alumínio metálico, segundo a equação:
  Regra de três:
3 MnO2 + 4 Al → 2 Al2O3 + 3 Mn
 
Para essa reação, a massa de dióxido de manganês 3 · 87 g MnO2--------- 3 · 55 g Mn
necessária para se obterem 5 toneladas de manganês x ------------ 5t
metálico é aproximadamente: Dados: Mn=55, O=16, Al=27
  165 X = 1305
a) 2 toneladas. x = 7,9 t ≈ 8 toneladas
b) 3 toneladas.
c) 4 toneladas.
d) 8 toneladas.
e) 9 toneladas.

Você também pode gostar