Você está na página 1de 12

Ácidos e bases.

Evolução
histórica. Ácidos e
segundo Bronsted e
Lowry
Ácidos e bases. Evolução histórica.

A palavra «ácido» (acidus, em latim) significa “azedo” e, por


isso, foi desde sempre associada a sabores como o do
limão.

Limão

A palavra “alcalino” (do termo árabe al Kali ) significa


“cinza de plantas”, capaz de anular o efeito dos ácidos,
e foi associada a materiais com sabor amargo e
escorregadios ao tato.
Cinza de plantas
Ácidos e bases. Evolução histórica.

Experimentalmente verificou-se que ácidos e bases conseguiam mudar a cor de alguns


materiais, como a tintura de tornesol, identificando-se como:

• ácidos – materiais que tornam vermelha a tintura de tornesol;

• bases – materiais que tornam azul a tintura de tornesol.

O químico francês Antoine Lavoisier começou por associar ácido


a compostos contendo oxigénio, como ácido sulfúrico, H2SO4.

Ácido Base
Ácidos e bases. Evolução histórica.

O britânico Humphry Davy, em 1810, concluiu serem, entre outras, ácidas as soluções
de cloreto de hidrogénio, HCℓ, que não continha oxigénio.

Surgiu assim, pela primeira vez, a ideia de um ácido ser um composto que contém
hidrogénio.

Reconhecida a importância do elemento hidrogénio rapidamente concluíram que


existiam compostos que contendo hidrogénio, não apresentavam propriedades de
ácidos, como, por exemplo, o amoníaco, NH3, e o metano, CH4.
Ácidos e bases. Evolução histórica.

Em 1903, o químico sueco Svante Arrhenius recebeu o Prémio Nobel pelo seu trabalho
sobre eletrólitos, no qual também concluiu que as soluções aquosas ácidas e básicas são
boas condutoras da corrente elétrica.

Arrhenius definiu:

• um ácido como qualquer substância que origina iões H+ e iões negativos


H2O
HCℓ (g) → H+ (aq) + Cℓ – (aq)

• uma base como qualquer substância que origina iões OH– e iões positivos
H2O
NaOH (s) → Na+ (aq) + OH– (aq)
Ácidos e bases. Evolução histórica.

Arrhenius afirmou que a neutralização entre ácidos e bases era provocada pela
reação entre iões H+ e OH– em solução, originando água:

H+ (aq) + OH– (aq) → H2O (ℓ)

A teoria de Arrhenius incluía a necessidade de considerar como bases


substâncias formadas pelo ião OH–.

e como ácidos substâncias formadas pelo ião H +, tratando umas e


outras como substâncias iónicas (que se dissociam em água).
Ácidos e bases. Evolução histórica.

O principal problema da definição de Arrhenius era ser demasiado restritiva.

Esta teoria não permitia explicar a acidez e a basicidade de soluções aquosas de


alguns sais e dificilmente permitia interpretar a basicidade do amoníaco, NH 3, uma
substância molecular.

Essa definição tinha sido pensada para a água como solvente e não explicava o
comportamento de ácidos e bases noutros solventes ou mesmo em fase gasosa.
Ácidos e Bases segundo Brönsted e Lowry

Em 1923, os químicos Johannes Brønsted e


Thomas Lowry, trabalhando de forma
independente, propuseram novos conceitos de
ácido e de base. Brönsted Lowry

Brønsted escreveu: “Ácidos e bases são substâncias capazes de libertar ou absorver iões
hidrogénio, respetivamente.”

Para Brønsted, as definições de ácido e de base estavam profundamente ligadas, já que a


manifestação do comportamento ácido (a libertação de um ião H+) implicava a formação de
uma base (uma espécie capaz de receber um ião H+).
Ácidos e Bases segundo Brönsted e Lowry

A definição de ácido e base dada por Brønsted e Lowry é hoje a mais comum:

• um ácido é uma espécie dadora de protões, H+.

• uma base é uma espécie recetora de protões, H+.

Enquanto Brønsted enunciara a sua teoria usando sempre H+, um dos contributos de
Lowry foi o reconhecimento da importância do ião H3O+, uma molécula de água ligada
a um protão.
Ácidos e Bases segundo Brönsted e Lowry

Lowry identificou a água como recetora do protão proveniente do ácido, como, por
exemplo, na reação do cloreto de hidrogénio com a água:

HCℓ (g) + H2O (ℓ) → Cℓ – (aq) + H3O+ (aq)

A cedência de H+ pelo ácido implica a rutura da ligação


H–Cℓ na molécula, devido à interação com água que,
por sua vez, estabelece uma ligação com o protão,
originando o ião oxónio, H3O+.
Ácidos e Bases segundo Brönsted e Lowry

Na reação do amoníaco com a água, esta comporta-se como ácido, sendo o amoníaco
o recetor do protão:

NH3 (g) + H2O (ℓ) ⇌ NH4+ (aq) + OH– (aq)

A cedência de H+ resulta da rutura de uma ligação H–O na molécula de água.

Numa reação ácido-base de Brønsted e Lowry, ocorre uma transferência de protões,


H+, de uma espécie dadora (o ácido) para uma espécie recetora (a base).
Questões

1. Classifique cada um das seguintes espécies em ácidos ou bases.


a) NH3
b) H2SO4
c) HCℓ
d) HBr
e) NaOH
f) Ca(OH)2

2. Escreva a equação química que traduz a reação pouco extensa do ácido


acético CH3COOH com a água.

Você também pode gostar