Você está na página 1de 3

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO MARANHÃO – UEMA

CENTRO DE CIÊNCIAS TECNOLÓGICAS


CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO
DISCIPLINA: GESTÃO DA PRODUÇÃO
PROFESSOR(A): PRISCILA GADELHA

SISTEMAS DE
PRODUÇÃO TAYLORISTA E FORDISTA.

ROSIANE AZEVEDO COSTA

SÃO LUÍS – MA
2020
• Padronização de • Racionalização da
instrumentos; Produção;
• Estudo de tempos • Economia de Mão de
e movimentos; Obra;
• Estudo da conduta • Aumento da
dos homens; Produtividade no
• A divisão do Trabalho;
trabalho em • Acabar com qualquer
pequenos desperdício de tempo.
elementos
(especialização)
sobre a
eficiência do
trabalhador
associada com TAYLO
gratificação, RISMO
premiação e
salário
(motivação
mediante
o dinheiro).
● Separação do trabalho
físico do mental;
• Substituição do critério do ● Fragmentação do
operário por uma ciência; trabalho em tarefas
• Seleção científica do simples, rotineiras e
trabalhador; contínuas;
• Instrução, treinamento e ● Especialização do
aperfeiçoamento operário;
científicos para o trabalhador; ● Rígido controle.
• Cooperação íntima entre a
direção e os trabalhadores.
• Aumento da • FABRICAÇÃO EM MASSA
produtividade em
massa;

• Fomento ao ● Conseguir
consumo em baratear o produto a
massa; partir da redução de
gastos no processo
• Poucas opções de produção.
para o consumo; Ao baratear o
produto, a empresa
teria um maior
• Condições de número de
trabalho consumidor
FORD
desgastante
ISMO

• Intensificação
• Economia
• Trabalho dividido;
• Produtividade
• Trabalho repetido;
• Trabalho em cadeia;
• Trabalho contínuo.

FORD Modelo T, 1903.

Você também pode gostar