Você está na página 1de 34

CLARICE LISPECTOR

(1920 – 1977)
Medo da eternidade
Recuperação -2011
Diretoria de Ensino Região São Vicente

Equipe Ciclo I
Supervisora responsável: Mariza Rodrigues Branco
PCOPs: Adriana Cristina Pires Rial
Juliana Márcia Pereira

Escolas do ciclo I / EF
 EE. “Gov. Mário Covas Júnior”

 EE. “Antônio Luiz Barreiros”


Apresentação

 Ler e Escrever é um conjunto de


linhas de ações articuladas que inclui
formação, acompanhamento,
elaboração e distribuição de materiais
pedagógicos e outros subsídios para o
Ciclo I, que busca promover a
melhoria do ensino em toda a rede
estadual.
Concepção de alfabetização

 O objetivo maior é possibilitar que todos os


alunos tornem-se leitores e escritores
competentes;

 A concepção de escrita não é vista como um


código que deve ser decifrado mas é entendida
como linguagem, meio de comunicação e a
escola deve propor atividades que tenham
significado para que as crianças vejam sentido
em aprender;
Hipóteses de escrita

Hipótese PRÉ-SILÁBICA
Hipótese SILÁBICA SEM VALOR SONORO
Hipótese SILÁBICA COM VALOR SONORO
Hipótese SILÁBICO-ALFABÉTICA
Hipótese ALFABÉTICA
A SONDAGEM
A sondagem das hipóteses de escrita é um dos recursos de que
o professor dispõe para conhecer as ideias que os alunos
ainda não alfabetizados já construíram sobre o sistema de
escrita, para planejar as atividades didáticas essenciais.
Quando a criança escreve tal como acredita, está nos
oferecendo um valiosíssimo documento que necessita ser
interpretado para poder ser avaliado.
Aprender a lê-las, isto é, interpretá-las é um aprendizado que
requer uma atitude teórica definida. A evolução psicogenética
aponta para as hipóteses que o aluno constrói neste processo.
Como realizar a sondagem?

Escolher 4 palavras em ordem: 1 polissílaba, 1 trissílaba, 1


dissílaba e 1 monossílaba. Devem ser do mesmo campo
semântico:

Exemplo:
RINOCERONTE
CACHORRO
TIGRE

Criar uma frase com uma das palavras pertencentes ao rol


para se observar se há estabilidade na escrita.

Ex: O CACHORRO ESTÁ LATINDO.


Dicas para o encaminhamento da sondagem

 Papel sem pauta;

 Faça a sondagem com poucos alunos;

 Dite normalmente as palavras e a frase, sem


silabar;

 Peça para realizar a leitura da escrita do aluno


(segmentação).
Qual é a hipótese de escrita de Renata?
Qual é a hipótese de escrita de Natália?
PRÉ-SILÁBICA
CARACTERÍSTICAS

• Escrever e desenhar têm o mesmo significado;

• Não relaciona a escrita com a fala;

• Não diferencia letras de números;

• Reproduz traços típicos da escrita de forma desordenada;

• Acredita que coisas grandes têm um nome grande e coisas


pequenas têm nome um nome pequeno (realismo nominal);

• Usa as letras do nome para escrever tudo;

• Não aceita que seja possível escrever e ler com menos de


três letras;

• Leitura global: Lê a palavra como um todo.


Conflitos vividos pela criança nesta etapa:

Que sinais usar para escrever palavras.


Conhecer o significado dos sinais escritos.

Avanços

• Diferenciar o desenho da escrita;


• Perceber as letras e seus sons;
• Identificar e escrever o próprio nome;
• Identificar o nome dos colegas;
• Perceber que usamos letras em diferentes
posições.
Atividades favoráveis:
• Desenhar e escrever o que desenhou;

• Usar, reconhecer e ler o nome em situações significativas:


chamada, marcar atividades, objetos, utilizá-lo em jogos, bilhetes,
etc;

• Ter contato com diferentes portadores de textos;

• Frequentar a biblioteca, banca de jornais, etc;

• Conversar sobre a função da escrita;

• Utilizar letras móveis para pesquisar nomes, reproduzir o próprio


nome ou dos amigos;

• Bingo de letras;

• Produção oral de histórias;


• Escrita espontânea;

• Textos coletivos tendo o professor como escriba;

• Aumentar o repertório de letras;

• Leitura dos nomes das crianças da classe, quando isto for significativo;

• Comparar e relacionar palavras;

• Produzir textos de forma não convencional;

• Identificar personagens conhecidos a partir de seus nomes, ou escrever


seus nomes de acordo com sua possibilidade;

• Recitar textos memorizados: parlendas, poemas, músicas, etc;

• Atividades em que seja preciso reconhecer e completar a letra inicial e a


letra final;

• Escrita de listas em que isto tenha significado: listar o que usamos na hora
do lanche, o que tem numa festa de aniversário, etc.
Qual é a hipótese de escrita de Talita?
Qual é a hipótese de escrita de Ricardo?
SILÁBICA

HIPÓTESE SILÁBICA SEM VALOR SONORO


HIPÓTESE SILÁBICA COM VALOR SONORO

Características:

• Para cada fonema, usa uma letra para representá-lo;

• Pode, ou não, atribuir valor sonoro à letra;

• Pode usar muitas letras para escrever e ao fazer a leitura,


apontar uma letra para cada fonema;

• Ao escrever frases, pode usar uma letra para cada palavra.


Conflitos vividos pela criança:

• A escrita está vinculada à pronúncia das partes


da palavra?
• Como ajustar a escrita à fala?
• Qual a quantidade mínima de letras necessárias
para se escrever?

Avanços:

Atribuir valor sonoro às letras;


Aceitar que não é preciso muitas letras para se
escrever, apenas o necessário para representar a
fala.
Atividades favoráveis:

• Todas as atividades do nível anterior;

• Comparar e relacionar escritas de palavras diversas;

• Escrever pequenos textos memorizados (parlendas, poemas,


músicas, trava-línguas...);

• Completar palavras com letras para evidenciar seu som:


camelo = c__m__l__ ou __a__e__o.

• Relacionar personagens a partir do nome escrito;

• Relacionar figura às palavras, através do reconhecimento da


letra inicial;

• Ter contato com a escrita convencional em atividades


significativas: reconhecer letras em um pequeno texto conhecido;

• Leitura de textos conhecidos;


• Relacionar textos memorizados com sua grafia;

• Cruzadinha;

• Caça-palavras;

• Completar lacunas em textos e palavras;

• Construir um dicionário ilustrado, desde que o tema seja


significativo;

• Evidenciar rimas entre as palavras;

• Usar o alfabeto móvel para escritas significativas;

• Jogos variados para associar o desenho e seu nome;

• Colocar letras em ordem alfabética;

• Contar a quantidade de palavras de uma frase.


Qual é a hipótese de escrita de Antonio?
SILÁBICO-ALFABÉTICO

Características:

• Compreende que a escrita representa os sons da fala;

• Percebe a necessidade de mais de uma letra para a


maioria das sílabas;

• Reconhece o som das letras;

• Pode dar ênfase a escrita do som só das vogais ou só


das consoantes bola= AO ou BL;

• Atribui o valor do fonema em algumas letras: cabelo=


kblo.
Conflitos vividos pela criança nesta etapa:

• Como fazer a escrita dela ser lida por outras pessoas?


• Como separar as palavras na escrita se isto não acontece
na fala?
• Como adequar a escrita à quantidade mínima de
caracteres?

Avanços

Usar mais de uma letra quando necessário;


Atribuir o valor sonoro das letras;
Atividades favoráveis:

• As mesmas do nível anterior;

• Separar as palavras de um texto memorizado;

• Generalizar os conhecimentos para escrever


palavras que não conhece: associar o GA do nome
de GABRIELA para escrever garota, gaveta...;

• Ditado de palavras conhecidas;

• Produzir pequenos textos;

• Reescrever histórias.
Qual é a hipótese de escrita de Rodrigo?
ALFABÉTICO
Características

• Compreende a função social da escrita;


• Conhece o valor sonoro de todas ou quase todas as letras;
• Apresenta estabilidade na escrita das palavras;
• Compreende que cada letra corresponde aos menores
valores sonoros da sílaba;
• Procura adequar a escrita à fala;
• Faz leitura com ou sem imagem;
• Inicia preocupação com as questões ortográficas;
• Separa as palavras quando escreve frases;
• Produz textos de forma convencional.
Conflitos vividos pela criança nesta etapa:

• Por que escrevemos de uma forma e falamos de outra?


• Como distinguir letras, sílabas e frases?
• Como aprender as convenções da língua escrita?

Avanços:

• Preocupação com as questões ortográficas e textuais


(parágrafo e pontuação);
• Usar a letra cursiva.
Atividades favoráveis:

• Todas as anteriores;

• Leituras diversas;

• Escrita de listas de palavras que apresentem as mesmas


regularidades ortográficas em momentos em que isto seja
significativo;

• Atividades a partir de um texto: leitura, localização de palavras


ou frases, ordenar o texto;

• Jogos diversos com bingo de letras e palavras, forca...


Planejamento prévio do trabalho
pedagógico
 Rotinas;
 Agenda;
 Atividades de leitura e escrita;
 Atividades permanentes e sequenciadas;
 Leitura inicial;
 Produção de textos;
 Reescrita e revisão de textos;
 Projetos;
 Trabalho com textos literários;
 Roda de leitores;
 Oficina de ortografia.
ROTINA
SEGUNDA-FEIRA TERÇA- FEIRA QUARTA- FEIRA QUINTA -FEIRA SEXTA- FEIRA

Leitura pelo professor: Leitura pelo Leitura pelo professor: Leitura pelo professor: Leitura pelo professor:
Texto literário professor: Texto Texto literário Texto literário Texto literário
15 min. literário 15 min. 15 min. 15 min.
15 min.
Matemática Matemática Matemática Matemática Matemática
Cálculo mental ou Números naturais Cálculo mental ou Números naturais Jogos envolvendo
estimativo, exato ou estimativo, exato ou números naturais ou
aproximado aproximado operações
Operações Operações
Língua Portuguesa Projeto didático Comunicação oral Projeto didático Língua Portuguesa
Leitura do aluno Animais do mar Jornal/revista Recreio Animais do mar Leitura do aluno
( Ciências) Língua Portuguesa ( Ciências)

Projeto didático: animais Sequência Didática: Projeto didático: Sequência Didática: Comunicação oral
da Mata Atlântica reescrita de contos animais da Mata reescrita de contos Roda de jornal/de
Atlântica curiosidades
Língua Portuguesa Língua Portuguesa Análise e reflexão
Análise e reflexão Análise e reflexão
sobre o sistema de
Ortografia * Ortografia *
sobre o sistema de sobre o sistema de escrita **
escrita ** escrita **
Telma Weisz

Vê a aquisição do sistema de escrita como um


processo contínuo e acredita que formar
leitores e gente capaz de escrever é uma
tarefa de todos da escola: coordenadores,
gestores e professores de todas as séries e
disciplinas.

 
CAFÉ
15 MINUTOS