Você está na página 1de 10

TRATAMENTO DE

RESÍDUOS
ODONTOLÓGICOS
RESÍDUOS DE SERVIÇO DE SAÚDE O
QUE O CIRURGIÃO DENTISTA
PRECISA SABER?
ALUNOS:

 ALICE KOLTUN
 KAROL AVELINO
 DENNER PAES
 MILKA MIRELE
 LUDMILA BOMFIM
 LUCAS PACHÊCO
INTRODUÇÃO

 Destino
dos resíduos
descartáveis
 Prejuízos a fauna e
flora
 Qualo dever do
estado?
 Serviço
de coleta x ritmo de
crescimento
 Aumento de doenças/ Ex:
hepatite B e C
 EUA após implementação de
INTRODUÇÃO
coleta adequada reduziu 53%
de doenças, incluindo HIV
 PESQUISADOCUMENTAL NOS
SITES ANVISA E CONAMA
 RESOLUÇÃO: N° 358/05 DO CONAMA
FICOU DEFINIDO QUE O DESCARTE
CORRETO RSS SÃO DE INTEIRA
METODOLOGIA RESPONSABILIDADE DE QUEM
GERA
 COMPETE A VIGILÂNCIA SANITÁRIA
A ORIENTAÇÃO AVALIAÇÃO E
FISCALIZAÇÃO
 LEI N° 12.305, DE 2010
METODOLOGIA  OSRESÍDUOS NÃO SE RESTRINGEM
A CONSULTÓRIOS E HOSPITAIS
 TODOMATERIAL INFECTADO
NECESSITA DE PROCESSOS
DIFERENCIADOS EM SEU MANEJO,
EXIGINDO OU NÃO TRATAMENTO
PRÉVIO
CLASSIFICAÇÃO DOS RSS
GRUPO A RESÍDUOS COM PRESENÇA DE AGENTES BIOLÓGICOS QUE, POR SUAS CARACTERISTICAS DE MSIOR
VIRULÊNCIA OU CONCENTRAÇÃO, PODEM APRESENTAR POTENCIAL RISCO DE INFECÇÃO. EX: LÂMINAS DE
LABORATÓRIOS, PEÇAS ANATÔMICAS MATERIAIS QUE TENHAM ENTRADO EM CONTATO COM SECREÇÕES E
LÍQUIDOS ORGÂNICOS

GRUPO B RESÍDUOS QUE CONTÉM SUBSTÂNCIAS QUÍMICAS QUE PODEM CAUSAR RISCOS A SAÚDE PÚBLICA OU
AO MEIO AMBIENTE, DEPENDENDO DE SUAS CARACTERÍSTICAS DE INFLAMABILIDADE,
CORROSIVIDADE, REATIVIDADE E TOXICIDADE. EX: MEDICAMENTOS APREENDIDOS, REAGENTES DE
LABORATÓRIO

GRUPO C MATERIAIS RESULTANTES DE ATIVIDADES HUMANAS QUE CONTENHAM RADIONUCLIDEOS EM


QUANTIDADES SUPERIORES AOS LIMITES DE ELIMINAÇÃO ESPECIFICADOS PELA COMISSÃO
NACIONAL DE ENERGIA NUCLEAR, COMO SERVIÇO DE ENERGIA NUCLEAR E RADIOTERAPIA

GRUPO D RESÍDUOS QUE NÃO APRESENTAM RISCOS BIOLÓGICOS, QUÍMICO OU RADIOLOGICO, PODENDO SER
EQUIPADO AOS RESÍDUOS DOMICILIARES. EX: SOBRA DE ALIMENTOS, RESÍDUOOS DE ÁREAS
ADMINISTRATIVAS

GRUPO E MATÉRIAIS PERFUROCORTANTES OU ESCARIFICANTES, COMO LÂMINAS DE BARBEAR, AGULHAS,


VIDROS, BROCAS, LÂMINAS DE BISTURI
CLASSIFICAÇÃO DE RESÍDUOS
ODONTOLÓGICOS
BIOLÓGICOS RESÍDUOS COM PRESENÇA DE AGENTES BIOLÓGICOS, QUE PODEM APRESENTAR
RISCO DE INFECÇÃO, COMO AQUELES CONTENDO SANGUE OU LÍQUIDO
CORPÓREOS NA FORMA LIVRE (LUVAS,ÓCULOS, MÁSCARS) E PEÇAS ANATÔMICAS
(ORGÃOS E TECIDOS) E OUTROS RESÍDUOS PROVENIENTES DE PROCEDIMENTOS
CIRÚRGICOS OU DE ESTUDOS ANATOMOPATOLÓGICOS OU DE CONFIRMAÇÃO
DIAGNÓSTICA

QUÍMICOS RESÍDUOS QUE CONTÉM SUBSTÂNCIAS QUÍMICAS QUE PODEM APRESENTAR RISCO
À SAÚDE PÚBLICA OU AO MEIO AMBIENTE, COMO ANESTÉSICOS, LIQUÍDOS
REVELADORES E FIXADORES, RESÍDUOS DE AMÁLGAMA E RADIOGRAFIA
ODONTOLÓGICA

PERFUROCORTANTES SÃO, PRINCIPALMENTE, OS MATERIAIS E INSTRUMENTAIS CONTENDO BORDAS OU


OU ESCARIFICANTES PROTUBERÂNCIAS RÍGIDAS E AGUDAS CAPAZES DE CORTAR OU PERFURAR, COMO
LÂMINAS DE BISTURI, AGULHAS, AMPOLAS DE ANESTÉSICO DE VIDRO, BROCAS
LIMAS ENDODÔNTICAS

COMUNS SÃO AQUELES QUE NÃO APRESENTAM RISCO A SAÚDE OU AO MEIO AMBIENTE,
PODENDO SER TRATADO JUNTAMENTE COM O LIXO DOMICILIAR
 CONHECER O PAPEL DE CADA ITEM NO
DESCARTE CORRETO
 DESCONHECIMENTO DAS NORMAS
EXISTENTES, CARÊNCIA DO
DIFICULDADES
PLANEJAMENTO E AUSÊNCIA DO
PARA
GERENCIAMENTO ENVOLVIMENTO PROFISSIONAL
CORRETO  DIFICULDADES NO IOUFES: FALTA DE
TREINAMENTO PROFISSIONAL, FORMA
ERRADA DE ECONOMIA
 ESCASSEZ DE SUBSÍDIO
GOVERNAMENTAL
 SOLUÇÃO?!
 CONHECIMENTO DAS NORMAS E
FISCALIZAÇÃO DO SEU
CUMPRIMENTO
 TRINAMENTO DOS PROFISSIONAIS
DA SAÚDE EM ESPECIAL OS
FUTUROS CIRURGIÕES- DENTISTAS
CONSIDERAÇÕES  ADOTAR MEDIDAS NO CONTEXTO
FINAIS DA BIOSSEGURANÇA, ASSOCIADA A
ECONOMIA
 ENGAJAR ESTRATÉGIAS QUE
PRESERVEM O MEIO AMBIENTE,
ALIANDO SEMPRE A ÉTICA E
RESPONSABILIDADE PARA UM
FUTURO MAIS SAUDÁVEL
OBRIGADA