Você está na página 1de 24

Gestão Criativa!

O poder da
colaboração
Contexto e mudanças

Prof. Me. Rodrigo Robinson


Contexto e mudanças

Inovação – Schumpeter -1940


Eficiência, burocratização, hierarquia, especialização do
trabalho
Mudança paradigmática

Era da Criatividade
O deslocamento do interesse de negócios intensivos em
capital para negócios criativos
a criatividade tornou-se essencial para viver e trabalhar

Título da disciplina
Inovação e criatividade

Criatividade na indústria: o que tem de novo?

A nova economia está baseada em:


criatividade, conhecimento,
processos colaborativos,
valorização do os aspectos intangíveis,
na arte, cultura e diversidade.

Título da disciplina
Surgimento da indústria criativa

1990 - Creative Nation (Nação Criativa) –Austrália


1997 – Indústria criativa - DCMS Reino Unido

Os setores incentivados pelo Governo Inglês foram:


publicidade, arquitetura, o mercado de arte e antiguidades,
artesanato, design, design de moda, cinema, software de
lazer interativo, música, artes cênicas, publicação, software e
televisão e rádio.

Título da disciplina
Indústria Criativa

“Atividades que têm a sua origem na criatividade,


competências e talento individual, com potencial para a
criação de trabalho e riqueza por meio da geração e
exploração de propriedade intelectual [...] As indústrias
criativas têm por base indivíduos com capacidades criativas e
artísticas, em aliança com gestores e profissionais da área
tecnológica, que fazem produtos vendáveis e cujo valor
econômico reside nas suas propriedades culturais (ou
intelectuais).”
DCMS (2005, p. 5)

Título da disciplina
Por que a colaboração passou a ser central
para a nesse novo contexto?

Título da disciplina
A classe criativa

Prof. Me. Rodrigo Robinson


A classe criativa

Desafio e responsabilidade: interessada em trabalhos realmente


relevantes. Projetos estimulantes com uso de alta tecnologia ou com
objetivos que “valham a pena”. Carreira e subir na hierarquia não
são objetivos que movem estes trabalhadores. O desafio de um
projeto com grande impacto social e a responsabilidade de executá-
lo se mostra muito mais estimulante.
Flexibilidade: trabalhos padronizados em horários e uniformes se
mostram extremamente desestimulantes para essas pessoas. Sua
expectativa é de um trabalho realmente flexível que lhe permita
levar sua própria personalidade e estilo para o que cria. Flexibilidade
para propor projetos que estimulem o seu potencial criador.

Título da disciplina
A classe criativa

Reconhecimento por pares: o reconhecimento dos colegas é


parte da gratificação pelo trabalho. Pessoas criativas são mais
motivadas por reconhecimento do que por dinheiro.
Localização e comunidade: diferente do que se poderia
imaginar com os processos de globalização, a comunidade que
se forma em ambientes colaborativos e favoráveis à
criatividade são extremamente estimulantes para essas
pessoas. A localização do trabalho, então, se torna importante,
pois pode ser estimulante para o trabalho criativo. É por isso
que o conceito de Cidades Criativas tem crescido. A
criatividade é favorecida pelo ambiente.
Título da disciplina
A classe criativa

Dinheiro e mais: dinheiro é sem dúvida parte do que se espera


por um trabalho criativo, no entanto, não é tudo. Férias e
estabilidade se mostram mais importantes do que
recompensas extras em dinheiro. O trabalho criativo precisa
de um certa segurança, que não sufoque, mas deixe o sujeito
livre para não se preocupar com a subsistência.
“Pastoreando esquilos”: o trabalhador criativo quer ser
respeitado em suas particularidades. A flexibilidade poder
fazer combinados e acordos que permitam algumas horas de
trabalho em casa ou compensar faltas de maneiras alternativas
são valorizadas.
Título da disciplina
Colaboração!

Prof. Me. Rodrigo Robinson


As novas soluções criativas
de fronteira derivarão,
assim, de um trabalho
multidisciplinar de profundo
cruzamento de
competências, práticas e
saberes
CÁDIMA, 2015, p. 197
Colaboração

• Problemas complexos, precisam de soluções complexas.


• Reconhecimento de que mais pessoas trabalhando juntas
possuem diferentes visões de mundo e conhecimentos
capazes de produzir soluções melhores.
• Multidisciplinaridade
• Transparência
• Participação nos processos decisivos

Título da disciplina
Redes colaborativas

Inovação aberta
Crowdsourcing
Crowdfunding
Creative Commons

Título da disciplina
Gucci e millennials

Os esforços recentes da Gucci para responder mais


rapidamente ao panorama empresarial de hoje ajudaram a
crescer 30% no último ano.
O rápido crescimento da marca de luxo pode ser atribuído à
impressionante dinâmica entre o diretor de criação Alessandro
Michele e o CEO Marco Bizzarri.
Um dos muitos investimentos que Bizzarri fez nas pessoas é o
seu "comitê de sombra" de funcionários da geração do
milênio, com quem ele se reúne regularmente para obter
insights de seus pensamentos sobre os negócios e idéias para
inovação (Interbrand, 2018).
Título da disciplina
Gestão Criativa

Prof. Me. Rodrigo Robinson


O coração de uma
organização criativa
reside em ajudar cada
um a maximizar o seu
potencial
Ciota, 1987
Novas ideias são frágeis

O ambiente é fundamental para que novas ideias floresçam.

Uma ambiente marcado por relações de desconfiança,


normas rígidas, e pouca comunicação é uma barreira forte
para a criatividade.

Título da disciplina
Barreiras a criatividade na organização

Atitudes excessivamente autoritárias


Baixa receptividade à novas ideias
Centralização do Poder
Busca excessiva de certeza – medo de correr riscos
Rigidez na organização – não possibilita mudanças
Hostilidade com pessoas divergentes
Falta de apoio para implementar novas ideias
Falta de cooperação e confiança entre os colegas
Falta de autenticidade nas relações de trabalho
Título da disciplina
Gestão criativa

Autonomia
Sistema de premiação por desempenho (financeiras e não)
Apoio à criatividade
Aceitação das diferenças e da diversidade
Envolvimento pessoal
Apoio da direção
Ambiente favorável à colaboração

Título da disciplina

Você também pode gostar