Você está na página 1de 35

MATEMÁTICA E SUAS TECNOLOGIAS

Ensino Médio, 3º ano


Equações Polinomiais
Matemática, 3º ano, Equações polinomiais
eY/QpOcWTVbcO8/s1600/professora+3d.
Yr2wUq1eG0E/T9lFT4WDsPI/AAAAAAAAk

“A diferença entre o cubo de um número real


http://2.bp.blogspot.com/-

e o seu quadrado é igual à soma do triplo do


quadrado desse número com 25. Qual é esse
número?”,
gif
Matemática, 3º ano, Equações polinomiais

EQUAÇÕES POLINOMIAIS

 Denominamos equações polinomiais ou algébricas, às


equações da forma: P(x) = 0, onde P(x) é um polinômio de
grau n > 0. As raízes da equação algébrica, são as mesmas
do polinômio P(x). O grau do polinômio, será também o
grau da equação.

 Exemplos:
 x4 + 9x2–10x + 3 = 0
 x10 + 6x2 + 9 = 0
Para resolver estas equações é preciso encontrar as raízes do
polinômio. As raízes de um polinômio podem ser reais e/ou
complexas.
Matemática, 3º ano, Equações polinomiais

TEOREMA FUNDAMENTAL DA ÁLGEBRA (T.F.A.)

 Toda equação algébrica de variável complexa e grau n, com


n ≥ 1, admite pelo menos uma raiz complexa (real ou
imaginária).
 A equação 2x – 6 = 0 admite a raiz real 3.

 a equação x2 + 4 = 0 admite as raízes imaginárias 2i e –2i.

 A equação x4 – 81 = 0 admite a raiz real 3 e a raiz


imaginária –3i, entre outras.
Matemática, 3º ano, Equações polinomiais

FATORAÇÃO DE UM POLINÔMIO

 Uma consequência imediata do T.F.A. é o teorema a seguir.

Toda equação algébrica de variável complexa e grau n,


com n ≥ 1, admite exatamente n raízes complexas
(reais ou imaginárias).

 Portanto, uma equação tem sempre tantas raízes


quanto for o seu grau.
Matemática, 3º ano, Equações polinomiais

DEMONSTRAÇÃO

 Suponhamos a equação p(x) = 0, em que o polinômio p(x), de


variável complexa e grau n ≥ 1, é dado pela seguinte
expressão, com a0 ≠ 0.

p(x) = a0xn + a1xn–1 + a2xn–2 + ... + an–1x + an

 Vamos provar que p(x) admite n raízes complexas.


Matemática, 3º ano, Equações polinomiais

DEMONSTRAÇÃO

 Pelo T.F.A., p(x) admite uma raiz complexa k1.

p(k1) = 0 e que p(x) é divisível por (x – k1).

⇒ p(x) = (x – k1).q1(x) (1)

 Pelo T.F.A., q1(x) admite uma raiz complexa k2.

q1(k2) = 0 e que q1(x) é divisível por (x – k2).

⇒ q1(x) = (x – k2).q2(x) (2)

 Substituindo (2) em (1), concluímos que


⇒ p(x) = (x – k1).(x – k2).q2(x)
Matemática, 3º ano, Equações polinomiais

DEMONSTRAÇÃO

 Aplicando esse raciocínio n vezes, o último quociente, de


grau zero, é justamente o coeficiente dominante a0.
Concluímos que:
p(x) = a0.(x – k1).(x – k2).(x – k3). ... (x
– kn)
 O polinômio tem exatamente n raízes complexas k1, k2,
k3, ... kn reais ou imaginárias;
 Pode ser decomposto no produto de seu coeficiente
dominante por n fatores de 1º grau do tipo (x – ki), em
que ki, representa cada uma das raízes do polinômio.
Matemática, 3º ano, Equações polinomiais

EXEMPLO 1

 Mostrar pelo dispositivo de Briot-Ruffini que 1, –1 e –2 são as


raízes de p(x) = 2x3 + 4x2 – 2x – 4 e escrever p(x) na forma
fatorada.
2 4 –2 –4
1 2 6 4 0
–1 2 4 0

–2 2 0

p(x) = (x – 1).(2x2 + 6x + =4)(x – 1).(x + 1).(2x + 4)


p(x) = 2.(x – 1).(x + 1).(x + 2)
Matemática, 3º ano, Equações polinomiais

EXEMPLO 2

 Quais são os graus das equações (x – 1)2 = 0, (x – 1)5 = 0. A


partir do grau, quantas raízes complexas tem cada uma
delas? Quais são as raízes, em cada caso?
(x – 1)2 = 0 é de 2º grau.
(x – 1)2 = (x – 1).(x – 1) = 0

⇒ a equação admite duas raízes iguais a 1.

(x – 1)5 = 0 é de 5º grau.
(x – 1)5 = (x – 1).(x – 1).(x – 1).(x – 1).(x – 1) = 0

⇒ a equação admite cinco raízes iguais a 1.


Matemática, 3º ano, Equações polinomiais

EXEMPLO 3

 Escrever o polinômio p(x) = (x2 – 3x)(x2 – 9) como produto de


fatores de 1º grau e identificar seu grau e suas raízes.
Fatorando as expressões entre parênteses,

p(x) =(x2 – 3x)(x2 – 9)= x(x – 3)(x + 3)(x – 3)


O polinômio é de 4º grau e suas raízes são os valores que
anulam cada um dos seus quatro fatores:
x = 0 ou x – 3 = 0 ou x + 3 = 0 ou x – 3 = 0

⇒ x = 0 ou x = 3 ou x = –3 ou x = 3

⇒ raízes são 0, 3 , –3 e 3.
Matemática, 3º ano, Equações polinomiais

EXEMPLO 4

 Construir o polinômio p(x) de 3o grau, coeficiente dominante


–1 e raízes 2, –1 e 3.
Coeficiente dominante a0 = –1 e raízes k1 = 2, k2 = –1 e k3 = 3
p(x) = a0.(x – k1).(x – k2).(x – k3)

⇒ p(x) = –1(x – 2)(x + 1)(x – 3)

⇒ p(x) = –1(x – 2)(x2 – 3x + x – 3)

= –1(x3 – 2x2 – 3x – 2x2 + 4x + 6)


⇒ p(x) = –1(x – 2)(x2 – 2x – 3)

⇒ p(x) = –x3 + 4x2 – x – 6


Matemática, 3º ano, Equações polinomiais

EXEMPLO 5

 Fatorar o polinômio p(x) = x2 – 5x + 6.

Primeiro vamos resolver a equação x2 – 5x + 6 = 0 a partir da


fórmula de Baskhara.

As raízes são x’ = 2 e x” = 3 e o coeficiente dominante de


p(x) é 1.
p(x) = a0.(x – k1).(x – k2)

⇒ p(x) = 1.(x – 2)(x – 3)

⇒ p(x) = (x – 2)(x – 3)
Matemática, 3º ano, Equações polinomiais

EXEMPLO 6

 Mostrar que p(x) = x3 – x2 – 5x – 3 é divisível por x – 3. Em


seguida, escrever p(x) como produto de fatores de 1º grau e
identificar suas raízes.
Pelo dispositivo de Briot-Ruffini, vamos dividir p(x) por x –
3.
1 –1 –5 –3

3 1 2 1 0

⇒ p(x) = (x – 3)(x2 + 2x + =1)(x – 3)(x + 1)2

⇒ p(x) = (x – 3)(x + 1)(x + 1)

⇒ raízes de p(x) são 3 , –1 e –1.


Matemática, 3º ano, Equações polinomiais

MULTIPLICIDADE DE UMA RAIZ

 Observe o seguinte polinômio

p(x) = 8(x + 4)(x – 7)(x – 5)(x + 4)(x – 7)(x + 4)

p(x) é o produto de uma constante (8) por 6 fatores de 1º


grau. Ele é de 6º grau. Suas raízes são –4, 7, 5, –4, 7 e –4.

 –4 é raiz tripla ou de multiplicidade três;


 7 é raiz dupla ou de multiplicidade dois;
 5 é raiz simples ou de multiplicidade um.
p(x) = 8(x + 4)3(x – 7)2(x – 5)
Matemática, 3º ano, Equações polinomiais

EXEMPLO 1

 Em p(x) = –3(x + 1)6(x – 3)2(3x + 2), indicar as raízes e a


multiplicidade de cada uma delas.

(x + 1)6 = 0 ⇒ raiz –1 (multiplicidade 6)

(x – 3)2 = 0 ⇒ raiz 3 (multiplicidade 2)

3x + 2 = 0 ⇒ raiz –2/3 (multiplicidade 1)


Matemática, 3º ano, Equações polinomiais

RESOLUÇÃO DE EQUAÇÕES ALGÉBRICAS

 No ensino fundamental, aprendemos métodos algébricos


simples para resolução de equações de 1º e 2º graus.

 A resolução de equações de 3º grau ou grau superior, no


entanto, é mais complicada. Em geral, são necessárias
informações adicionais que permitem a obtenção de suas
raízes.

 Existem algumas regras especiais que ajudam a identificar


raízes inteiras ou racionais de uma equação.
Matemática, 3º ano, Equações polinomiais

EXEMPLO 2

 O polinômio p(x) = –x3 + x2 + ax + b admite –1 como raiz dupla. Obter


os valores das constantes a e b, bem como a outra raiz real de p(x).

Escrever p(x) na forma fatorada, temos

p(x) = –1(x + 1)2(x – k)= –1(x2 + 2x + 1)(x – k)

= (–x2 – 2x – 1)(x – k) = –x3 + kx2 – 2x2 +2kx – x + k


= –x3 + (k – 2)x2 + (2k – 1)x + k
k–2=1⇒ k=3
2k – 1 = a ⇒ 6 – 1 = a ⇒ a = 5
k=b ⇒ b=3
Matemática, 3º ano, Equações polinomiais

EXEMPLO 3

 Dado o polinômio p(x) = x5 – 6x4 + 13x3 – 14x2 + 12x – 8.


Identificar a multiplicidade da raiz 2.
Vamos utilizar o dispositivo de Briot-Ruffini para isso.

1 –6 13 –14 12 –8
2 1 –4 5 –4 4 0
2 1 –2 1 –2 0
2 1 0 1 0
2 1 2 5

Obtivemos resto zero nas três primeiras ⇒ 2 é raiz


divisões tripla.
Matemática, 3º ano, Equações polinomiais

REGRA 1

 Se uma equação algébrica de coeficientes inteiros admite


uma raiz inteira e não-nula, essa raiz é um divisor (positivo
ou negativo) do termo independente.
Matemática, 3º ano, Equações polinomiais

EXEMPLO

 Identificar as raízes inteiras da equação 2x3 – 5x2 – 4x + 3 = 0.

As possíveis raízes inteiras da equação são 1, –1, 3 e –3,


divisores do termo independente.

p(1) = 2 – 5 – 4 + 3 = –4 (soma dos coeficientes)


p(–1) = 2(–1)3 – 5(–1)2 – 4(–1) + 3 = –2 – 5 + 4 + 3 = 0
p(3) = 2(3)3 – 5(3)2 – 4(3) + 3 = 54 – 45 – 12 + 3 = 0
p(–3) = 2(–3)3 – 5(–3)2 – 4(–3) + 3 = 54 – 45 + 12 + 3 = –84

As únicas raízes inteiras da equação são –1 e 3.


Matemática, 3º ano, Equações polinomiais

REGRA 2

 Se uma equação algébrica de coeficientes inteiros admite


uma raiz racional não-nula p/q, com p e q inteiros e primos
entre si, então p é divisor do termo independente e q é
divisor do coeficiente dominante da equação.
Matemática, 3º ano, Equações polinomiais

EXEMPLO

 Encontrar todas as raízes racionais da equação 2x4 + 5x3 + 3x2 +


x – 2 = 0.
As possíveis raízes racionais são do tipo p/q, p e q inteiros,
sendo que
 p é divisor do termo independente –2
⇒ p = –1 ou p = 1 ou p = –2 ou p = 2

 q é divisor do coeficiente dominante 2


⇒ q = –1 ou q = 1 ou q = –2 ou q = 2
Fazendo todas as combinações possíveis desses valores,
p/q ∊ {1, –1, 2, –2, 1/2, –1/2}.
Matemática, 3º ano, Equações polinomiais

EXEMPLO

 Encontrar todas as raízes racionais da equação 2x4 + 5x3 + 3x2 +


x – 2 = 0.
p(1) = 2 + 5 + 3 + 1 – 2 =(soma
9 dos coeficientes)
p(–1) = 2(–1)4 + 5(–1)3 + 3(–1)2 + (–1) – 2= –3

p(2) = 2(2)4 + 5(2)3 + 3(2)2 + 2 –=284

p(–2) = 2(–2)4 + 5(–2)3 + 3(–2)2 + (–2) – 2= 0

p(1/2) = 2(1/2)4 + 5(1/2)3 + 3(1/2)2 + (1/2)= –0


2
p(–½) = 2(–½)4 + 5(–½)3 + 3(–½)2 + (–½) –=2–9/4

As únicas raízes racionais da equação são –2 e 1/2.


Matemática, 3º ano, Equações polinomiais

REGRA 3

 Se uma equação algébrica de coeficientes reais admite como


raiz o número z = a + bi, então ela admite também, como
raiz, o número imaginário z = a – bi, conjugado de z, com a
mesma multiplicidade.
 Isso significa que as raízes imaginárias de uma equação
algébrica de coeficientes reais aparecem aos pares.

 No caso, o total de raízes imaginárias da equação só pode


ser par: 0, 2, 4, 6, ...
Matemática, 3º ano, Equações polinomiais

EXEMPLO 1

 Construir o polinômio de 2º grau, de coeficientes reais e


coeficiente dominante –1, sabendo que uma de suas raízes é 2
– 3i.
O polinômio tem coef. reais. Se 2 – 3i é raiz, o seu
conjugado, 2 + 3i também é.
p(x) = a0.(x – k1).(x – k2)
p(x) = –1.[x – (2 – 3i)].[x – (2 + 3i)]
p(x) = –1.(x – 2 + 3i).(x – 2 – 3i)
p(x) = –1.(x – 2)2 – 9i2=
) –1.(x2 – 4x + 4 + 9)
p(x) = –x2 +4x + 9
Matemática, 3º ano, Equações polinomiais

EXEMPLO 2

 Um polinômio de coeficientes reais admite a raiz simples 5, a


raiz dupla 2 – i e a raiz tripla –3. Qual é o menor grau possível
do polinômio?
Se 2 – i é raiz dupla, seu conjugado 2 + i também é raiz
dupla.
 5 (raiz simples) ⇒ 1 raiz;
 2 – i (raiz dupla) ⇒ 2 raízes;
 2 + i (raiz dupla) ⇒ 2 raízes;
 –3 (raiz simples) ⇒ 3 raízes;

Se o polinômio tem pelo menos essas 8 raízes, ele é de 8º


grau, no mínimo.
Matemática, 3º ano, Equações polinomiais

RELAÇÕES DE GIRARD

 Em 1629, o matemático Albert Girard publicava em obra


intitulada Invention nouvelle em l’algébre. Nela, mostrava
relações importante envolvendo raízes e coeficientes de uma
equação algébrica.

 Elas são conhecidas, por isso, como relações de Girar.


Matemática, 3º ano, Equações polinomiais

EXEMPLO

 Em 3x2 – 5x – 2 = 0, a0 = 3, a1 = –5 e a2 = –2

a1 5
 Soma das raízes: x1 + x2 = – =
a0 3

a2 –2
 produto das raízes: x1 + x2 a= =
0 3
Matemática, 3º ano, Equações polinomiais

RELAÇÕES NA EQUAÇÃO DE 2º GRAU

 A forma geral de uma equação de 2º grau é a0x2 + a1x + a2 =


0, com a0 ≠ 0. Se x1 e x2 são suas raízes complexas, podemos
escrever:
a0x2 + a1x + a2= a0.(x – x1).(x – x2(): a0)

a1 a2
x +
2 x+ = (x – x ).(x – x )= x 2
– x2x – x1x + x1x2
a0 a0 1 2

a1 a2
x + a
2 x + = x 2
– (x1 + x2)x + x1x2
0 a0
a1 a2
a0 = – (x1 + x2) a0 = x1x2
Matemática, 3º ano, Equações polinomiais

RELAÇÕES NA EQUAÇÃO DE 2º GRAU

 Chegamos às relações que fornecem a soma e o produto das


raízes da equação de 2º grau, em função de seus
coeficientes.

a1 a2
x1 + x2 = – e x1x2 =
a0 a0
Matemática, 3º ano, Equações polinomiais

RELAÇÕES NA EQUAÇÃO DE 3º GRAU

 A forma geral da equação de 3º grau, é a0x3 +a1x2 + a2x + a3 =


0, com a0 ≠ 0. Suponhamos que x1, x2 e x3 sejam as suas
raízes. As relações de Girard, nesse caso, fica assim:

a1
x1 + x2 + x3 = –
a0
a2
x1x2 + x1x3 + x2x3 =
a0
a3
x1x2x3 = –
a0
Matemática, 3º ano, Equações polinomiais

QUESTÕES http://zonadaponte.co
m.sapo.pt/gifs/escola/
esc003.gif

1º) Obter a soma, o produto e a soma dos inversos das raízes


da equação 2x3 + 4x2 + 9x – 6 = 0.

2º) Achar as raízes da equação x3 – 3x2 + 4 = 0, sabendo que uma é


dupla.

3º) Resolver a equação 2x3 – 3x2 – 3x + 2 = 0, sabendo que uma é o


inverso da outra.
Matemática, 3º ano, Equações polinomiais

EXTRAS

GEOGEBRA

 Utilizar o software geogebra para a representação gráfica de equações polinomiais ou


algébricas.

 Este programa é de uso livre e pode ser obtido no endereço:


http://www.baixaki.com.br/download/geogebra.htm.
Matemática, 3º ano, Equações polinomiais

REFERÊNCIAS

Sites:

 http://www.brasilescola.com/matematica/equacao-polinomial.htm
 http://pt.wikipedia.org/wiki/Equa%C3%A7%C3%A3o_polinomial

Livros:
 I. Silva, Cláudio Xavier da. II. Filho, Benigno Barreto. Matemática aula por
aula, 3: ensino médio – São Paulo : FTD, 2009.
 Dante, Luiz Roberto. Matemática : volume único - Ática. São Paulo : Ática,
2005.
 I. Iezzi,Gelson. II. Dolce, Osvaldo. III. Degenszajn, David. IV. Périgo,
Roberto. Matemática : volume único – São Paulo : Atual, 2002.

Você também pode gostar