Você está na página 1de 31

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO


COLEGIADO DE ENGENHARIA MECÂNCIA

Curso de Física Teórica III – turma M4

Prof. M.Sc. Adolfo Melo

AULA 1
A disciplina
• Três
  Avaliações -> P1, P2 e P3

• Aluno que faltar a uma prova fará prova Repositiva na fase de “Exames
Finais” com assunto da prova que faltou 27/03.
• Aluno que não atingir a média fará prova de “Exames Finais”
normalmente 27/03.
• Cronograma de assuntos, datas das aulas e das avaliações disponível
no Grupo do Facebook.
• Também será colocado no grupo, tabela de notas, avisos, PDF dos livros, Listas
de Exercícios.
A disciplina
• O Livro texto base é:

• Mas também será utilizado:


O Grupo no Facebook
Nome do Grupo: Física Teórica III - UNIVASF - Prof. M.Sc. Adolfo Melo
Para acessar o grupo entre no blog:
https://adolfohnmelo.wixsite.com/blog
Procure pelo Post “Grupo no Facebook”.
O professor
• Lattes:
http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4486876
Y3
• Aluno de Doutorado em Física pela UFS.
• Mestre em Física pela UFS.
• Físico Médico e Licenciado em Física.
• Professor Concursado de Física da rede Estadual de Pernambuco.
• Autor de artigos em divulgação científica na Revista Sanse:
http://www.saense.com.br/
AULA
1
Historicamente...
• Atrito entre duas substâncias diferentes -> geração de forças atrativas
ou repulsivas.
• Grécia antiga -> âmbar quando atritado atrai sementes, palha, penas.
Sobre o âmbar (relato mais antigo)
vem de Platão:
“O mesmo se passa com todos os fluxos
de água, a queda de raios, as maravilhas
da atração do âmbar...”

Theophrastrus (287 a.C.) (sucessor de Aristóteles) menciona o


Lyngourion:
“É muito dura e parece com uma pedra. Ela tem o poder de
atração, tal como o âmbar... atrai palha e pequenos pedaços de
Rosa, J.A. Carga elétrica. Acessado em: https://www.passeidireto.com/arquivo/19612157/1-carga-eletrica---
apresentacao
Healing, S. Theophrastus. Orpheus and cystal stones. Acessado em:
madeira...”
https://suravanihealing.wordpress.com/2015/12/10/theophrastus-orpheus-and-cystal-stones/
• 1600 -> William Gilbert, médico inglês publicou
“De magnete” – menção a eletrização por atrito
em vidro e enxofre.
• Charles François du Fay 1733 -> quando mesmo
material (âmbar) eletrizados com tecido, repeliam-
se, mas vidro atraia o âmbar eletrizado.
• Chamou-se uma de “vítrea” e outra de “resinosa”.
• Benjamim Franklin chamou:
• Vítrea de positiva
• Resinosa de negativa

Positiva e negativa porque Franklin estava convencido que as cargas


elétricas não são criadas, mas sim transferidas de um corpo para outro,
então a quantidade que um ganha é a mesma que outro perde.
• Franklin acreditava que a carga positiva fluía (como um fluido) de um
corpo para outro.
• Hoje sabemos que são os elétrons que são transferidos e que tem carga
negativa (convenção histórica!)
• A experiência de du Fay mostra que cargas de mesmo sinal se repelem e
que cargas de sinais opostos se atraem.
Condutores e isolantes
• 1729 -> du Fay e Steohen Gray descobriram que as cargas elétricas
podem ser transmitidas através de diferentes materiais.
• Materiais que permitem essa transmissão -> condutores
• Materiais que retêm ou dificultam a transmissão -> isolantes

Isolantes em condições normais:


• Âmbar
Condutores:
• Quartzo
• Metais
• Vidro
• Água contendo íons
• Água destilada
• Corpo humano
• Gases
• Terra
• Borrachas
• Plásticos
A estrutura da matéria
Carga elétrica na matéria
Introdução a Teoria de Bandas
• Em dias secos é comum um corpo ficar eletrizado.
• Quando se caminha em um tapete espesso pode-se até soltar faíscas
quando se toca em um objeto metálico.
Indução eletrostática
Partículas Fundamentais

O elétron é uma partícula fundamental.


O próton e nêutron são compostos de quarks.
Elétron
•  Âmbar em grego é “Elektron”.
• Partícula fundamental que compõem a carga negativa dos átomos.
• Massa: kg
• Carga elétrica: C
• Descoberto por Thomson 1897 usando o tubo de Crookes.
Quantização da carga elétrica
•  Experimento de Milikan 1907.
• A carga não é um contínuo.
• A carga de um corpo
eletrizado é sempre múltiplo
de uma carga fundamental:

Onde
Próton e Nêutron
• Prótons e nêutrons não são partículas
fundamentais -> 3 quarks.

Introduction to Elementary Particles. David Griffiths.


A Força de Eletromagnética
A balança de Torção
• Charles Augustin de Coulomb 1783.
Lei de Coulomb
•A  força de atração ou de repulsão é diretamente proporcional ao
produto das cargas e inversamente proporcional ao quadrado da
distância entre elas:
 
𝑟⃗ 12
𝑟^ 12=
Onde é o vetor unitário na direção de 1 para 2;
|𝑟 12|
-> constante eletrostática no vácuo.
No SI, a constante k é escrita em temos de
unidades mais básicas
• 

Onde

A Lei de Coulomb assume a forma:

Essa é a forma
VETORIAL!!!!
Lei de Coulomb em módulo
• 

Ex.: Suponha um simples átomo de hidrogênio (um próton e um elétron


separados por uma distância de m). Calcule a razão entre a força
elétrica e a gravitacional.
Superposição das forças
• Imagine uma carga sujeita a várias forças elétricas de cargas vizinhas.
• Ela “sentirá” todas as forças e com isso uma força resultante será
atuante nela.
• Como cada força depende de sua direção (vetor!!!), a soma das forças
deve ser uma soma vetorial.
•  Imaginemos um elétron de um átomo de Hélio em um exato instante
de tempo t.
• Olhando atentamente para as forças que atuam em um elétron, a
força resultante será:
•Ex.:
  Duas cargas puntiformes, estão separadas por uma distância igual a
3,0 cm (Figura). Determine o módulo, a direção e o sentido:
a) da força elétrica que exerce sobre .
b) da força elétrica que exerce sobre .
•  Ex.: Duas cargas estão localizadas em Determine o módulo, direção e
sentido da força elétrica total que essas cargas exercem sobre uma
terceira carga em .
Lista de Exercícios Sears e Zemanski
• Pag 31 (21.1, 21.2)
• Pag 32 (21.4, 21.5, 21.6, 21.7, 21.11, 21.13, 21.17, 21.19, 21.20,
21.24)

Você também pode gostar