Você está na página 1de 13

UM ESTUDO

ACERCA DA
“CEIA DO
SENHOR”
Extraído do livro Knots
untied, de John Charles Ryle
Sacramento – Ceia do Senhor

O termo sacramento não aparece no texto bíblico, entretanto seu


conteúdo pode ser percebido nas mais diferentes passagens da
Bíblia. A definição mais comum de sacramento é a de um sinal
externo e visível, ordenado por Cristo, que estabelece e promete
bênçãos internas e espirituais.
CURIOSIDADES – Ceia do Senhor

NOMES

i. Deipnon kyriakon, a Ceia do Senhor – I Co 11.20


ii. Trapeza kyriou, a mesa do Senhor – I Co 10.21
iii.Klasis tou artou, o partir do pão, - At 2.42
iv. Eucharistia, ação de graças – I Co 10.16; 11.24
ALGUMAS DIVERGÊNCIAS – Ceia do Senhor

TRANSUBSTANCIAÇÃO - afirmação de que “o verdadeiro corpo de Cristo estava de fato nas


mãos do sacerdote, e era partido e mastigado pelos dentes dos fiéis”. (1134 - Hildebert de Tours ).

CONSUBSTANCIAÇÃO - segundo a qual Cristo está “em, com e sob” os elementos. (Lutero)
Zwínglio negava absolutamente a presença corporal de Cristo na Ceia do Senhor e dava interpretação
figurada das palavras da instituição. Ele via primariamente no sacramento um ato de comemoração,
embora não negasse que nele Cristo está espiritualmente presente à fé dos crentes

Calvino defendia uma posição intermediária. Como Zwínglio, ele negava a presença corporal do Senhor
no sacramento, mas em distinção de Zwínglio, insistia na presença real, ainda que espiritual, do Senhor na
Ceia, na presença dele como uma fonte de virtude ou poder e eficácia.
Pretensões do Estudo

 intenção original da Ceia do Senhor;


 posição que a Ceia do Senhor deveria ocupar.

TEXTOS

Mateus 26.26-29
Marcos 14.22-25
Lucas 22.19-20
João 6.53-57
Romanos 6.5-10
Romanos 7.4-6
I Coríntios 11.23-30
I Coríntios 10.16-17
Gálatas 2.20
Hebreus 9.15-17
Intenções da Ceia do Senhor

“Por que foi ordenado o Sacramento da Ceia do Senhor?”


Intenções da Ceia do Senhor

“Por que foi ordenado o Sacramento da Ceia do Senhor?”


“Para a memória continuada do sacrifício da morte de
Cristo, e dos benefícios que dela recebemos.” É a
intenção do Senhor Jesus Cristo que a Ceia do Senhor
seja uma lembrança contínua pela Igreja de sua morte
expiatória sobre a Cruz. O pão, partido, dado e comido,
deveria lembrar os cristãos de Seu corpo dado por
nossos pecados. O vinho, derramado e bebido, deveria
lembrar os cristãos de Seu sangue vertido por nossos
pecados.
Intenções da Ceia do Senhor

• Garantia contra a memória fraca do homem;

• Cuidadosamente estabeleceu, por figuras vivas,


para que seu sacrifício fosse mantido
perpetuamente;

• A fim de que a verdadeira fé pudesse ser desperta;

• Fortalecimento e renovação dos eleitos.


NÃO ERAM... Intenções da Ceia do Senhor

• que fosse considerada um sacrifício;

• crêssemos que qualquer transformação ocorre com os elementos do pão


e do vinho;

• haja qualquer presença corpórea de Cristo no Sacramento;

• pretendeu conferir benefícios aos comungantes ex opere operato;

• fosse uma mera festividade social que indicasse o amor que deveria
existir entre os crentes.
Posições da Ceia do Senhor – NÃO ESTÃO

“Qual é a verdadeira intenção da Ceia do Senhor?”


“Qual é sua posição de direito na Igreja de Cristo”

I. A Ceia do Senhor não está em seu devido lugar quando é tornada o


primeiro, maior, principal e mais importante elemento do culto cristão;
Deslocar a Ceia do Senhor para o centro até que ela sobrepuje e se torne
desproporcionalmente maior do que tudo o mais na fé é dar a ela uma
posição para a qual não há autoridade na Palavra de Deus.

II. Não está e, seu lugar quando administrada com um grau


extravagante de cerimônia e veneração exterior.
Vejamos a simplicidade da primeira administração apresentada nas Escrituras. Vejamos a
simplicidade de nossos reformadores.
Posições da Ceia do Senhor – NÃO ESTÃO

III. A Ceia do Senhor não está em seu devido lugar quando forçada a
todos os presentes ao culto, indiscriminadamente;
Ir à igreja como um adorador e não se fazer comungante é ser um cristão dos mais
inconsistentes, e que não ser apto à Mesa do Senhor é não ser apto para a morte. Uma coisa,
porém, é ensinar isto, e outra, instar a todos os homens para que recebam do Sacramento
mecanicamente, quer estejam qualificados para isto, quer não.

A Ceia do Senhor não deve, de forma nenhuma, ser colocada


antes de Cristo, e que os homens devem sempre ser ensinados
a achegar-se a Cristo pela fé antes de se achegarem à Mesa do
Senhor.
Posições da Ceia do Senhor

“Qual é sua posição de direito na Igreja de Cristo”

O seu lugar de direito, como o da santidade, é entre a graça e


a glória; entre a justificação e o céu; entre a fé e o paraíso;
entre a conversão e o descanso final; entre Porta Estreita e a
Cidade Celestial. Ela não é Cristo, ela não é a conversão, ela
não é um passaporte para o céu. Ela é para o fortalecimento e
restauração daqueles que já vieram a Cristo, que sabem algo
acerca da conversão, que já estão no caminho estreito e já
fugiram da cidade da destruição.
Lições práticas

1. Cultivemos uma santa simplicidade em todas as nossas declarações acerca da Ceia


do Senhor, e um santo zelo em todas as nossas práticas com relação a ela.

2. Não sejamos abalados ou atribulados com a acusação comum de que não somos
membros da Igreja, porque não concordamos com muitas posições de nossos irmãos
acerca dos Sacramentos.

3. Sejamos desejosos em participar dos Sacramentos instituídos por Cristo.