Você está na página 1de 22

Introdução a Enfermagem Mestre: Keila Neves

Alunas : Cristal dos Santos Grassel, Caroline Araujo, Larissa Barcellos Pinto, Karen Lucia,
Amanda Kathleen de Souza Pinto, Geovana Ribeiro Lomboni Macieira , Rayane Alice Botelho
e Marcela Ribeiro
Madeleine Leininger

Madeleine Leininger nasceu em Sutton, Nebraska,


em 13 de julho de 1925 e frequentou a Sutton High School
HISTORIA DE MADELEINE LEININGER
Madeleine Leininger nasceu em Sutton, Nebraska, a 13 de julho de 1925 ,frequentou
a Sutton High School E seu interesse pela enfermagem se deu na infância devido a
patologia de doença cardíaca congênita de sua tia próxima, em 1945 iniciou seus
estudo na Saint Anthony’s School of Nursing , ela foi a primeira enfermeira com
formação universitária pela Escola de enfermagem do hospital St. Anthony .
Professora de enfermagem e autora da teoria de enfermagem transcultural, recebeu
o mestrado em enfermagem na universidade católica da américa e também estudou
antropologia cultural e social pela Universidade de Washington e lá também obteve
seu doutorado em 1966.
Foi professora emérita de enfermagem, na WAYNE STATE UNIVERSITY e membro
adjunto do corpo docente do centro médico da universidade de Nebraska em Omaha
e morreu em sua casa Nebraska em 10 de agosto de 2012
Nos anos 50 Teve um choque cultural quando trabalhava em um lar de orientação
infantil , ocupava o cargo de enfermeira clínica especialista com crianças
perturbadas e seus pais e enquanto atuava percebeu que comportamentos distintos
entre as crianças e conclui que essas diferenças eram baseadas na cultura, e notou
que esse elo era o que faltava na enfermagem para prestação dos cuidados
variados para os clientes mediante a sua necessidade cultural pela falta de
conhecimento de suas culturas, esse fato fez de Leininger a primeira profissional da
enfermagem obter um doutorado em antropologia e desenvolveu o novo subcampo ,
a enfermagem transcultural.

1966 Ministrou o primeiro curso de enfermagem transcultural que usou os termos,


“enfermagem transcultural”, “etnoenfermagem”, e “enfermagem cultural cruzada”
Em 1979 Leininger defini a enfermagem transcultural como um subcampo ou ramo
da enfermagem que enfoca o estudo comparativo e a análise de culturas com
respeito à enfermagem e ás práticas de cuidados de saúde- doença, ás crenças e
aos valores com a meta de proporcionar um serviço de atendimento de enfermagem
significativo e eficaz para as pessoas de acordo com seus valores culturais.
E definiu a etnoenfermagem como o
estudo das crenças , valores e
praticas do atendimento de
enfermagem como percebidos e
conhecidos cognitivamente por uma
determinada cultura através de suas
experiencias diretas, crenças e
sistemas de valores , já o termo
“enfermagem transcultural” ou
enfermagem cultural cruzada é usado
hoje diretamente para referir-se ao
conhecimento e as praticas em
evolução desse novo campo de
estudo e de pratica .
TRAJETORIA DE MADELEINE

1945 iniciou os seus estudos na Cadet Nurse


1948 recebeu o seu diploma em enfermagem na St. Anthony’s School of
Nursing em Denver, Colorado
Na década de 50

• 1954 conquistou seu mestrado em enfermagem de Saúde Mental e


Psiquiátrica na Catholic University of America em Washington
Na década de 60
• 1960 fundou a Enfermagem transcultural

• 1965 Doutorou-se em Antropologia na University of Washington,


• 1966 ela lecionou o primeiro curso de enfermagem transcultural na
University of Colorado

Na década de 70
• 1970 estabeleceu a Enfermagem Transcultural como disciplina nos cursos
de graduação e em
• 1974 fundou a transcultural nursing Society
• 1976 Reconhecida pela American Association of Colleges of Nursing
• 1978 - Fundou a National Research Care Conferences, mais tarde a
International Association of Human Caring
Na década de 80

• 1981 Recrutada pela Wayne State University em Detroit


• 1989 Criou o Journal Of transcultural Nursing
Na década de 90
• 1991 Publicou sua teoria completa e discutida na obra: Culture Care
Diversity and Universality
• 1995 Recebeu o Russel Seige Outranding Leadership Award
• 1996 Modonna University distinguiu-se a dedicando-se a Leininger Bool
Collection e Leinninger Reading room
Leininger que foi a pioneira da enfermagem transcultural desenvolveu sua teoria com base nas
disciplinas de filosofia e antropologia criando bases para enfatizar a diversidade cultural no
cuidado humano , sua teoria tem como proposta o cuidado de acordo com a cultura numa
abordagem holística , ela apresentou ideias mais explicativas sobre definições e conceitos de
cultura, de cuidado cultural da universalidade e diversidade do cuidado cultural, fazendo a
enfermagem ter uma visão de mundo e dimensões de estrutura cultural e social.

TEORIA DE LEININGER
Ela propôs que existem três modos de orientar os julgamentos ,decisões ou
ações de assistência de enfermagem para ser prestado os cuidados
adequados, que foram:

1. preservação e manutenção
2. acomodações negociação
3. reformulação e padronização

Tal esses que influenciaram a capacidade dos profissionais de fornecer


cuidados de enfermagem culturalmente congruentes e promoveram o
desenvolvimento de enfermeiros competentes culturalmente.
Sua teoria enfatiza a diversidade cultural no cuidado humano através de atos
ou decisões assistenciais, de apoio, esses atos de cuidado culturais são
congruentes com as crenças e valores dos clientes. Leininger defende que o
profissional de enfermagem deve estar equipado para conhecer, compreender
e prever os cuidados terapêutico que esse cliente necessita.
Leininger apresentou pressupostos que apoiam sua defesa que
as culturas diferentes, perceber, conhecer e praticar o cuidado de
maneiras distintas apesar de haver pontos comuns no cuidado de
todas as culturas do mundo, e assim podemos exemplificar a
universalidade que são esses pontos comuns, os cuidados
padronizados.
Esses pressupostos enfatizam o cuidado como a essência da
enfermagem sendo o foco o bem estar, a saúde ,a cura, a
sobrevivência no crescimento e o suporte para enfrentar a
deficiência e a morte , esse cuidado cultural como citado assim é
holístico o que quer dizer que é mais amplo de conhecer, explicar,
interpretar para o entendimento dessa prestação de cuidado
adequada e propicia ao cliente englobando uma visão mundo que
engloba o contexto familiar, políticos, religiosos, educacional, etno-
historico, econômico, tecnológico e ambiental da cultura .
Leininger também enfatiza através do estudo da
Antropologia que toda cultura humana possui
conhecimentos e costumes de cuidados leigos,
podemos exemplificar com os costumes de cuidados
indígenas que são praticados e criados com base no
conhecimento cultural da religião desse povo,
aplicando a teoria transcultural o profissional deve estar
equipado de conhecimento cultural desse povo
indígena para conseguir prestar o cuidado de
enfermagem adequado ao seu cliente respeitando suas
crenças, valores para que esse cuidado seja benéfico
e satisfatório com base cultural afim de evitar conflitos
culturais , violação de suas crenças e costumes por
falta de conhecimento e preocupações éticas ou morais
ao cliente.
Leininger fez de sua teoria uma especialidade de
enfermagem chamada Enfermagem transcultural e em
suas próprias palavras:

"uma área substantiva de estudo e prática focada em valores, crenças e práticas comparativas de cuidados culturais
(crenças) e práticas de indivíduos ou grupos de culturas semelhantes ou diferentes. O objetivo da enfermagem transcultural
é fornecer práticas de cuidado de enfermagem universais e específicas da cultura para a saúde e bem-estar. ser de pessoas
ou ajudá-las a enfrentar condições humanas desfavoráveis, doenças ou morte de maneiras culturalmente significativas ".  
Modelo Conceitual de Sunrise

O diagrama é um complemento da teoria, a metade superior do círculo ilustra


os componentes da estrutura social e fatores da visão do mundo que
influenciam o cuidar da saúde através da linguagem, da etno-história e do
contexto ambiental, esse modelo ressalta aos conceitos do metaparadigma
segundo a teoria do:
Conceito de pessoa: Individual, Familiares, Grupos,
Comunidades e Instituições
Conceitos de Saúde: Saúde holística (bem estar)
Conceito de ambiente: "Cultural & Social Estrutura Dimensional"
Conceito de Nursing: Cuidados de enfermagem
Praticas do cuidado humano existem desde o inicio

Ressaltar que independente da diversidade de cuidados


culturais alguns deles são universais

O Cuidado cultural iria providenciar conhecimento para


explicar, interpretar , e legitimizar como disciplina e profissão

A teoria ajuda no cuidado a clientes de diferentes culturas


As três elipses constantes no diagrama, fica claro que para
implementação do cuidado de enfermagem e necessário um
interação enfermeiro-cliente, o cuidado cultural congruente se
resulta na tomada de decisão e nas ações de cuidado de
enfermagem representadas pela 3 modos de ação:

Preservação/ Manutenção do Cuidado Cultural: A ação do


profissional tem como foco central o apoio, relação de ajuda e
capacitação do outro para conhecer e desempenhar as suas
capacidades para preservar uma saúde favorável ou recuperar de
um processo de doença

Acomodação/Negociação do Cuidado cultural: é centrada na


ação de apoio, na relação de ajuda, visando a adaptação da
saúde dos utentes e dos padrões de prestação de cuidados de
forma a assegurar o bem-estar ou a enfrentar a morte
Repadronização/Restruturação do Cuidado Cultural :
Enfoque nas ações que podem proporcionar ajuda na
modificação de padrões significativos de vida e de saúde para
outros mais saudáveis e proporcionadores de bem-estar
respeitando os valores culturais dos indivíduos ou grupos

Por último é deixar o sol- cuidado cultural nascer e brilhar de


forma tão intensa que se reflita sobre as demais,
disseminando o cuidado na sociedade
Conclusões
 Aluna : Cristal dos Santos Grassel
 Leininger expressava a preocupação de que a enfermagem, não tinha a preparação adequada para a perspectiva transcultural
e assim a não pudessem praticar , então apresentou três tipos de ações de enfermagem, que são culturalmente adeuadas
com as necessidades do cuidado cultural , o ajustamento e negociação , a repadronização e restruturação do cuidado
cultural, essas três ações permitem a enfermagem a fornecer um atendimento de melhor adaptação á cultura do cliente, com
isso diminui o estresse cultural do cliente e um possível conflito potencial entre o cliente e o enfermeiro .
 O que podemos entender com a teoria de Leininger é que o cuidado de enfermagem deve ser e a essência da profissão que é
de amplitude mundial, mais que essa amplitude requer o conhecimento transcultural para seu cliente esse conhecimento
cultural do enfermeiro é muito importante para um fornecimento de atendimento satisfatório, e quando o profissional não
tinha conhecimento da cultura poderia viver um choque cultural como ela e preocupada com isso Leininger criou sua teoria
a enfatizou na questão cultural visando uma promoção a saúde mais adequada aos cliente e criou especialidade da
Enfermagem Transcultural para os profissionais da enfermagem com um modelo Sunrise para que pudessem desenvolver o
conhecimento sobre culturas, pessoas e sistemas de atendimento diversificados , para que o enfermeiro pudesse estar
capacitado e ter fácil adaptação a cultura diferentes e não sofre um choque ou se impor sobre a cultura do cliente
 Esse modelo é parecido com as fases de investigação e diagnostico que vimos em aula do processo de enfermagem, o
processo de investigação coleta essas informações do cliente, onde do acesso ao enfermeiro a informação da cultura,
linguagem o contexto ambiental entres outras informações essenciais para a prestação adequada de atendimento a esse
cliente.
 Auna : Larissa Barcellos Pinto
 Enfatiza que há diversidades no cuidado humano de forma que este se ajuste as crenças,
valores e modos das culturas. Teve como objetivo analisar o conceito de cuidado cultural,
parte então de um profissional que consiga se adaptar de maneira fácil a diferentes
situações, tendo uma apreensão e respeito da cultura de seu paciente, tomando seus
devidos cuidados para não se envolver em conflitos culturais no processo de sua
assistência.
 Aluna : Karen Lucia
 Leininger afirma que sua teoria está baseada na crença de que as praticas do cuidado transcultural da
enfermagem devem ser consequentemente em estudos criteriosos de crenças, valores e comportamentos de
cuidado de diversos grupos culturais .
 Aluna : AMANDA KATHLEEN DE SOUZA PINTO
 Madeleine Leininger, entendeu que o cuidado do enfermeiro para com o paciente, pode
ser administrado de forma extremamente eficaz baseado em cada crença, costume, valore,
raças, etc. Proporcionando um cuidado e um vínculo de enfermeiro com o paciente de
respeito e empatia. Trazendo um conforto ainda maior, trazendo consigo melhoras na sua
recuperação através de cada paciente
 Aluna : Geovana Ribeiro Lomboni Macieira
 A meta da Teoria Transcultural é proporcionar cuidado cultural coerente com valores,
crenças e práticas culturais dos indivíduos, a fim de que a enfermagem possa ser um agente
facilitador da saúde e do bem-estar dos indivíduos, das famílias e dos ambientes
institucionais.Uma assistência de enfermagem coerente do ponto de vista cultural só pode
ser desempenhada quando os valores, expressões e modelos de cuidados culturais são
conhecidos e utilizados de maneira adequada pelo profissional de enfermagem, pois cada
indivíduo tem a sua diferença cultural e social.Considera-se a importância da aplicação
desta teoria na prática, na pesquisa e no ensino como forma de efetivar o cuidado cultural
em enfermagem.
 Aluna: Rayane Alice Botelho
 A Teoria da Diversidade e Universalidade do Cuidado Cultural (TDUCC), proposta por
Madeleine M. Leininger, considera que a visão de mundo dos indivíduos e as estruturas
sociais e culturais influenciam seu estado de saúde, bem-estar ou doença. Sendo formada a
sua teoria cuidado cultural, mas isso não quer dizer que envolvia seu conflitos com
assistência aos seus pacientes.

Você também pode gostar