Você está na página 1de 13

O ENSINO DA MATEMÁTICA DE PESSOA

COM DEFICIÊNCIA INTELECTUAL


1 TEMA

O ENSINO DA MATEMÁTICA DE PESSOA COM


DEFICIÊNCIA INTELECTUAL
2 OBJETIVOS

 2.1 OBJETIVO GERAL

 2.2 OBJETIVOS ESPECÍFICOS


3 PROBLEMA

- Quais os recursos pedagógicos que podem ser


utilizados para facilitarem a apreensão dos
conteúdos matemáticos pelos alunos que
apresentam deficiência intelectual?
4 SUMÁRIO

 INTRODUÇÃO
 CAPÍTULO 1:O ENSINO DA MATEMÁTICA
 1.1 A INVESTIGAÇÃO E A REFLEXÃO NA AULA DE
MATEMÁTICA
 1.2 O TRABALHO COM MATERIAIS CONCRETOS
 1.2.1 Jogos Matemáticos como Recurso Didático
 1.2.2 Criatividade
1.2.3. Criatividade e Educação Matemática
CAPÍTULO 2 :EDUCAÇÃO PARA PESSOA COM DEFICIÊNCIA
INTELECTUAL
2.1 DEFINIÇÃO E CLASSIFICAÇÃO DA DEFICIÊNCIA MENTAL
2.1.1Sistemas de Classificação
2.2 HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO ESPECIAL NO BRASIL
2.2.1 Fundamentos Axiológicos da Educação
2.3 AS CONSIDERAÇÕES NA MATEMÁTICA
CAPÍTULO 3:ESTUDO PRÁTICO/RESULTADOS
CONCLUSÃO
REFERÊNCIAS
5 PRINCIPAIS AUTORES
ALBUQUERQUE,
 I. Metodologia da Matemática. Rio de Janeiro: Ed.
Conquista 1993.
AMARAL, A. L.Currículo Oficial e Currículo Real. Coleção Veredas,

Formação Superior de Professores: Módulo 3, vol. 41, BH: SEE- MG, 2003.
BAGATIN BRASIL. Constituição, 1988.
 Constituição da República
Federativa do BRASIL. Brasília, 1988. I, Vilson. Educação Física para
deficientes. Porto Alegre: Sagra 1987.
BORIN, J. Jogos e resolução de problemas: uma estratégia para as

aulas de matemática. São Paulo: IME-USP, 1996.
BRASIL, Secretaria da Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares

Nacionais. Matemática/Secretaria de Educação Fundamental. Brasília:
MEC/SEF, 1997.
CARRAHER, T. N. Na vida dez, na escola zero. São Paulo: Cortez,
1988.
CONVENÇÃO SOBRE OS DIREITOS DA CRIANÇA disponível
http://www.unric.org/html/portuguese/humanrights/Crianca.pdf
acesso em Abril de 2012.
CASTELNUOVO, E. Didática da Matemática Moderna. México: Ed.
Trillas, 1970.
DANTE, L. R. Criatividade e Resolução de Problemas na Prática
Educativa Matemática. Tese de Livre-Docência, UNESP, Rio Claro, 1988.
D’AMBRÓSIO, U. Da realidade à ação: reflexões sobre educação e
matemática. Campinas: Unicamp, 1988.
FREIRE, P. Pedagogia do oprimido. 6 ed. Rio de Janeiro: Paz
e Terra, 1978.
KAMII, C. A Criança e o Número. 11 ed. Campinas: Papirus,
2001.
MAZZOTTA, Marcos José da Silveira. Deficiência, educação
escolar e necessidades especiais: reflexões sobre inclusão
sócio educacional. São Paulo: Mackenzie, 2002.
PEREIRA, Olívia et alli. Educação Especial - Atuais Desafios.
Rio de Janeiro: Interamericana, 1980.
PÉREZ-RAMOS, A.Q, Diagnóstico Psicológico: Implicações
Psicossociais na Área do Retardo Mental. São Paulo: Autores
Associados, 1982.
6 TÓPICOS JÁ ESCRITOS DO TRABALHO
 CAPÍTULO 1:O ENSINO DA MATEMÁTICA
 1.1 A INVESTIGAÇÃO E A REFLEXÃO NA AULA DE
MATEMÁTICA
 1.2 O TRABALHO COM MATERIAIS CONCRETOS
 1.2.1 Jogos Matemáticos como Recurso Didático
 1.2.2 Criatividade
 1.2.3. Criatividade e Educação Matemática
CAPÍTULO 2 : EDUCAÇÃO PARA PESSOA COM DEFICIÊNCIA
INTELECTUAL
2.1 DEFINIÇÃO E CLASSIFICAÇÃO DA DEFICIÊNCIA MENTAL
2.1.1Sistemas de Classificação
2.2 HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO ESPECIAL NO BRASIL
2.2.1 Fundamentos Axiológicos da Educação
2.3 AS CONSIDERAÇÕES NA MATEMÁTICA
CAPÍTULO 3:ESTUDO PRÁTICO/RESULTADOS
(Entrevistas realizadas)
7 O QUE FALTA SER ESCRITO

 OS RESULTADOS E A CONCLUSÃO DO
TRABALHO
Ensinar não é transferir conhecimento, mas criar as
possibilidades para a sua própria produção ou a sua
construção.

Paulo Freire