Você está na página 1de 19

Conceitos básicos de

Banco de Dados
Curso de Sistemas de Informação
Disciplina de Banco de Dados – IF976
Profa. Bernadette Farias Lóscio
bfl@cin.ufpe.br
Motivação
Dados estão presentes em
todo lugar e a todo
momento!
Motivação

A Web
revolucionou a
forma como os
dados são gerados
e manipulados!
Motivação

Tecnologias como
computação móvel e
computação em nuvem
contribuem/oferecem
suporte para a era do
Big Data
Motivação

A análise de dados
torna-se cada vez
mais relevante e
necessária!
Motivação

Mesmo sem saber você usa


bancos de dados a todo
momento!
Motivação
A evolução:
dos sistemas de arquivos aos bancos de dados
NoSQL passando pelos sistemas gerenciadores de
banco de dados!
Introdução
• Sistemas Gerenciadores de Banco de Dados
– Desenvolvidos para oferecer soluções para os
problemas encontrados com o uso de sistemas de
processamento de arquivos
– Estão em constante evolução...
Vantagens do uso de um SGBD
• UM SGBD é constituído por um conjunto de programas para a
criação e manutenção de um banco de dados
• Funcionalidades:
– Controle de redundância
– Acesso limitado aos dados (segurança)
– Armazenamento persistente dos dados
– Definição e manutenção de restrições de integridade
– Controle de concorrência
– Recuperação de falhas
Vantagens do uso de um SGBD
• Um dos maiores benefícios de um banco de
dados é proporcionar ao usuário uma visão
abstrata dos dados
• Os usuários não precisam ter conhecimento
sobre detalhes de implementação e
manutenção dos dados
Arquitetura em três níveis
Esquema Esquema
Nível externo Externo ... Externo

Esquema
Nível conceitual Conceitual

Esquema
Nível interno
Interno
Arquitetura em três níveis
• O nível interno tem um esquema interno que descreve a
estrutura de armazenamento físico dos dados
• O nível conceitual tem um esquema conceitual que descreve
a estrutura de todo o banco de dados
• O nível externo tem um ou mais esquemas externos ou visões
de usuários.
– Cada esquema externo descreve uma parte do banco de dados que é
relevante para um determinado grupo de usuários
Independência de dados
• Independência de dados: é a capacidade de modificar o esquema em um
nível do BD sem afetar o esquema no nível seguinte
• Independência lógica (dos dados):
– permite modificar a organização conceitual com impacto mínimo nas
aplicações (construídas sobre os esquemas externos)
• Independência física (dos dados):
– permite modificar as estruturas de armazenamento sem impactar as
aplicações
Modelo de Dados
• É uma coleção de conceitos que podem ser usados para
descrever a estrutura do banco de dados (tipos de dados,
relacionamentos e restrições)
• Oferece um nível de abstração que permite ocultar detalhes
do armazenamento físico dos dados
• Categorias de modelos de dados:
– Modelo de dados de alto nível
– Modelo de dados físico
– Modelo de dados de implementação
Modelo de Dados
• Modelos de dados de alto nível usam
conceitos que podem ser facilmente
entendidos por usuários finais
– Ex: Modelo Entidade-Relacionamento
Modelo de Dados
• Modelo Entidade-Relacionamento:
Aluno mat. Curso

nome matricula nome codigo


Modelo de Dados
• Modelo Relacional:
Nome Matrícula Nome Codigo
João Pontes 0201 Computação 001
Maria Silva 0234 Marketing 020
Pedro Lemos 0215 Pedagogia 018
Instâncias e Esquemas
• Instância do BD: conjunto de informações contidas
em determinado BD em um determinado momento
– O SGBD é responsável por garantir que todo estado do BD
é um estado válido
• Esquema do BD: descrição do BD especificada
durante o projeto do BD
– Alterado com pouca freqüência
Linguagens de BD
• Linguagem de definição de dados
– linguagem utilizada para definir o esquema do
banco de dados
• Linguagem de manipulação de dados
– linguagem utilizada para formular consultas e
atualizações

Você também pode gostar