Você está na página 1de 20

Professor Me.

Luiz Carlos Barnabé de Almeida


• Economista, Jornalista, Especialista em Administração Econômica
por Objetivos, Especialista em Educação e Meio Ambiente, Mestre em
Administração, Doutorando em Direito Ambiental Internacional.
• Autor do Livro:
• Introdução ao Direito Econômico. 4. ed. São Paulo: Saraiva, 2012.
• Coautor dos livros:
• O CADE e a Efetividade de suas Decisões. Apoio CNPq. Belo Horizonte:
Arraes Editores/2014.
• Gestão para o Desenvolvimento Sustentável 1. ed. São Paulo: Globus/2013.
• Ciência Econômica aplicada ao Tecnólogo 1. ed. São Paulo: LCBA/2010.
•  Professor Universitário: UNISANTOS, UNIP, UNIESP. 
ECONOMIA POLÍTICA I
ALMEIDA, Luiz Carlos Barnabé, Introdução ao Direito
Econômico. 4. ed. São Paulo: Saraiva, 2012.

1. A NATUREZA DO SER HUMANO


1.1 A SOBREVIVÊNCIA DA ESPÉCIE HUMANA

• O ATENDIMENTO DAS NECESSIDADES DA ESPÉCIE HOMOS SPAIENS SAPIENS É A


MANEIRA DE MANTE-LA VIVA NO PLANETA TERRA.

• O HOMEM E O AMBIENTE PLANETÁRIO TEM UMA RELAÇÃO CONSUBSTANCIAL.

• O CONHECIMENTO DO PLANETA É FUNDAMENTAL PARA A SOBREVIVÊNCIA DO HOMEM

• IMPORTANTE SABER ONDE O PLANETA DE LOCALIZA PARA SABER ONDE HOMEM ESTA

• A TERRA LOCALIZA-SE EM UMA GALÁXIA DENOMINADA “VIA LÁCTEA”.


1.2 O UNIVERSO E A GALÁXIA VIA LÁCTEA

• CADA GALÁXIA TEM 100 BILHÕES DE ESTRELAS COMO O SOL


• CADA ESTRELA TEM EM MÉDIA 4 PLANETAS COMO A TERRA
• O UNIVERSO E COMPOSTO POR 100 MILHÕES DE GALÁXIAS
• QUAL O TOTAL DE ESTRELAS DO UNIVERSO E DE PLANETAS?
• ESTAMOS EM UM DESTES QUE CHAMAMOS DE TERRA NOSSA NAVE.

• TEMOS QUE CONHECER ONDE ESTAMOS PARA SABER PARA ONDE


VAMOS

• QUAIS AS IDADES DO Universo, terra e do homOs ?


1.2 O UNIVERSO E A GALÁXIA VIA LÁCTEA
• LEIS DA NATUREZA PRINCIPAL FONTE DA SOBREVIVÊNCIA HUMANA

• CONVIVER EM HARMONIA COM AS LEIS DA NATUREZA É CONDIÇÃO PARA


ATENDER TODAS AS NOSSASILIMITADAS NECESSIDADES

• QUAL A INFLUENCIA DO NEANDERTHAL SOBRE O HOMUS SAPIENS SAPIENS?

• POR QUE O HOMOS SAPIENS SAPIENS É O ÚNICO SOBREVIVENTE DO HOMO?

• POR QUE O HOMOS SPAIENS SAPIENS É TAMBÉM CHAMADO DE HOMEM ECONÔMICO?


1.3 HOMEM: UM SER A VIR A SER
• 12.000 ANOS a. C. = CICLO AGRÍCOLA
• 8.000 ANOS a. C = CICLO COMERCIAL
• 1776 ANOS d. C. = CICLO INDUSTRIAL
• 1940 ANOS d. C. = CICLO DO CONHECIMENTO

• Utilização da capacidade mental = 6% a 10%

• Ano 2000 = Q. I. + 20%


EXPLIQUE A IMPORTANCIA DA AFIRMAÇÃO: É A CONSCIÊNCIA QUE
SOMOS UM SER EM EVOLUÇÃO ?
Rio "Yangtze“ na China – Início do Ciclo Agrícola
– Plantio de Arroz - 12. 0000 anos a. C.
Rota da Seda - 8.000 anos a. C. – Ciclo
Comercial.
1.4 HOMEM: UM SER EM EVOLUÇÃO

• QUAL O CONCEITO DE COLBY SOBRE EVOLUÇÃO?

• QUEM É O HOMEM?

• O HOMEM É NO EXTERIOR O REFLEXO DO QUE É NO INTERIOR?

• QUAL O REFLEXO DOS HOMENS NA SUAS CONSTITUIÇÕES?


2. O SABER DO TERRÁQUEO

ATRIBUTOS: INTELIGÊNCIA ABSTRATA; O TRABALHO; A CULTURA


e a LINGUAGEM.

2.2 EMPÍRICO 2.1 RELIGIOSO

2.3 FILOSÓFICO 2.4 CIENTÍFICO


2.4.1 CIÊNCIAS
OBJETO MATERIAL OBJETO FORMAL
CORPO HUMANO

EXPERIMENTAIS, EXATAS COMPORTAMENTAIS, SOCIAIS

• BIOLOGIA • ECONOMIA
• QUÍMICA • SOCIOLOGIA
• FÍSICA • PSICOLOGIA
• MATEMÁTICA • DIREITO
• ESTATÍSTICA • CONTABILIDADE

FENÔMENOS QUE OCORREM


FENÔMENOS QUE SÃO
INDEPENDENTES DA AÇÃO
HUMANA EFEITOS DA AÇÃO HUMANA
2.4.1.1 MODELO ECONÔMICO.

• MODELO : DRÁSTICA SIMPLIFICAÇÃO DA REALIDADE


Macroeconomia
Consumo, Poupança e Inv estimento: o Equilíbrio Econômico

Unidades Unidades
MERCADO
de Produção DEMANDA
DE OFERTA Familiares
FAT ORES

RENDA (Y)

Igual

Dispêndio (D) Poupança


Consumo
Igual 1
Investimento
R P
a) MODELO REPRESENTACIONAL CAPITAL HUMANO I
PEA
E
UNIDADE C A
FAMILIAR
B LIVRES P
R
U
R
PEñA

CONHECIMENTO
E O
S
O
D
N ECONÔMICOS U
S
INSTITUIÇÕES
RECURSOS
NECESSIDADES P
ILIMITADAS S P
Z
I
R
T
E
C
NATURAIS
O C
R E O
O D D A C
BIÓTICOS
U L
D O T
P N Ó ABIÓTICOS
U I O
S I PATRIMONIAIS T
G
Z L I
V A
I O C
O L
N G O
S
D I S AMBIENTAIS
O A
CIÊNCIA COMBINAÇÃO ECOLÓGICA EXTERNALIDADES
ECONÔMICA UTILIZAÇÃO PLENA
ADMINISTRA
b) MODELO TEÓRICO

• QUANDO QUEREMOS EXPRESSAR DE MANEIRA TEÓRICA A LEI DA


COMPRA ( DEMAND em inglês) ou DEMANDA
• A LEI DA COMPRA ou DEMANDA QUE DIZ QUE AS QUANTIDADES (Q)
DEMANDADAS DEPENDE ou está em FUNÇÃO (f) DO PREÇO (P)

• O MODELO TEÓRICO FICA:

QD = f (P)
O TRATAMENTO MATEMÁTICO PARA AS
CIÊNCIAS COMPORTAMENTAIS OU SOCIAIS
• A) REDUÇÃO DO NÚMERO DE VARIÁVEIS;
• B) A LEI DOS GRANDES NÚMEROS;
• C) O TESTE COM A REALIDADE;
• D) O CARÁTER PROBABILÍSTICO;
• E) RIGOR CIENTÍFICO;
• F) CAUTELA COM A MATEMÁTICA;
• G) QUANTIDADE e QUALIDADE.
A LEI DA PROCURA: exemplo de
modelo econômico
• CONHECIDA A EQUAÇÃO DA PROCURA DE DETERMINADO BEM
ECONÔMICO OU FATORES DE PRODUÇÃO, É POSSÍVEL ESTIMAR
POSSÍVEIS QUNATIDADES PROCURADAS ( Q. D.), dados, ceteris
paribus, diferentes níveis de preço (P).

• PELO COMPORTAMENTO PADRÃO DO CONSUMIDOR AS DUAS


VARIÁVEIS CORRELACIONAM-SE INVERSAMENTE.
• D = DEMAND = DEMANDA = PRODURA = COMPRA

• QD =f(P)
• QD = f(P, Y, Ps, Pc, H)
IDEOLOGIA
• UM SISTEMA FECHADO DE PENSAMENTO E DE
CRENÇAS EXPLICAM A ATITUDE DO HOMEM PERANTE
A VIDA E SUA EXISTENCIA NA SOCIEDADE, E QUE
PROPUGNAM UMA DETERMINADA FORMA DE
CONDULTA E DE AÇÃO QUE CORRESPONDE A TAIS
PENSAMENTOS E CRENÇAS, E CONTRIBUI PARA
REALIZÁ-LOS.
• KARL LOEWENSTEIN( 1964, p. 205)
A ELABORAÇÃO CIENTÍFICA

• NO CAMPO CIENTÍFICO, AS PERGUNTAS


LEVANTADAS EM RAZÃO DE UM FENÔMENO
ESPECÍFICO GERAM RESPOSTAS ELABORADAS EM
FORMA DE HIPÓTESES.
• A PARTIR DOMOMENTO EM QUE UMA HIPÓTESE
PODE SER CONFIRMADA INÚMERAS VEZES POR
CONJUNTOS DE EVIDÊNCIAS OU
EXPERIMENTAÇÕES, HÁ GRANDE CHANCES DE ELA
SE TORNAR UMA TEORIA.
EQUÍVOCOS SOBRE TEORIAS CIENTÍFICAS

• HIPÓTESE / TEORIA

• TEORIA / LEIS = TEORIA EXPLICA AS LEIS

• TEORIA / FATO = O FATO INICIA A TEORIA


QUE EXPLICA O FATO.
A LEI

• LIGARE “AQUILO QUE LIGA”


• LEGERE “AQUILO QUE SE LÊ”

• A LEI NO SENTIDO CIENTÍFICO É UMA REGRA QUE DESCREVE UM


FENÔMENO QUE OCORRE COM CERTA REGULARIDADE.
• SÃO DESCRITIVAS

• A LEI NO SENTIDO JURÍDICO ESTABELECEM REGULAMENTOS PARA A


CONDUTA E INTERCÂMBIO HUMANOS
• SÃO PRESCRITIVAS

Você também pode gostar