Você está na página 1de 19

Racionalistas do Século

XVII
Blaise Pascal e Baruch Espinosa

Filosofia
Professora Margarida Sibaldo
Os racionalistas e os empiristas:
Racionalismo Moderno
(Pós-Cartesiano)
Características dessa posição filosófica:
● Centralidade da razão humana no processo de conhecimento;

● Aceitação da existência de ideias ou princípios inatos, pertencentes


À natureza da própria mente;
● Método geométrico;

● A dedução como forma de demonstração racional da verdade.


Blaise Pascal
França (1623-1662)

Façam as suas apostas!


Católico devoto, tinha uma visão muito sombria da humanidade.

“O ser humano é insignificante!” O tempo que passamos na terra, em


comparação ao tempo anterior a nós e ao
tempo posterior a nós, é quase nada.

Estamos em algum lugar entre bestas e anjos. Em muitos casos mais


perto das bestas, e por mais tempo.

Mas, o ser humano tem potencial, desde que não perca DEUS de vista.
Foi cientista: Estudou o vácuo;
Aperfeiçoou o barômetro de Torricelli;
Inventou uma calculadora mecânica.

Matemático notável: Desenvolveu idéias sobre a probabilidade.

Geometria: Capacidade de abstração;


Blaise Pascal
França (1623-1662) Raciocínio lógico;
Reflexão e análise.

Filósofo da religião e escritor: Se considerava um teólogo porque dizia que os


Filósofos sabiam pouco e suas ideias eram
irrelevantes.
Defensor da autonomia da razão e da importância da
experiência subjetiva ( tradição do Racionalismo Moderno)

Desenvolveu idéias sobre a probabilidade, ao contrário de muitos


filósofos racionalistas, achava que não era possível ver
evidências das mãos de Deus na natureza.
Blaise Pascal
França (1623-1662)
Para ele, é o coração, e não o cérebro, o órgão que nos leva a Deus.

“O coração tem razões que a própria razão desconhece.”

Aposta de Pascal: Se ganhar, ganha TUDO. Se perder não perde NADA.

Se você realmente não sabe que Deus existe, o que deve fazer?
Deus não Existe Deus Existe
Não se ilude com a possibilidade Orar, ir à igreja, ler a bíblia.
de vida após a morte.
Viver segundo os preceitos da
Não se angustia com a religião: ser fiel, honesto,
possibilidade de perder vida modesto, grato generoso, bom
após a morte. amigo e verdadeiro.
Blaise Pascal
França (1623-1662) Não perde tempo cultivando uma
crença.
Deus não Existe

Você acreditou Você não acreditou


Não ganhou nada Não ganhou nada
Não perdeu nada Não perdeu nada

Blaise Pascal
França (1623-1662)

Deus Existe

Você acreditou Você não acreditou


Ganha TUDO Perdeu TUDO
A possibilidade da vida eterna A chance da vida eterna e ainda
será torturado por toda
eternidade
Nós acreditamos naquilo que julgamos ser verdade.
É a natureza da crença.

Como uma pessoa que duvida da existência de Deus pode passar a ter fé
em Deus?

Imitando as pessoas que já


Blaise Pascal acreditam em Deus.
França (1623-1662)

Pergunta?

Se Deus, existir, ficará satisfeito com aqueles


que se convenceram de sua existência
somente porque é a aposta mais segura?
Frases de Blaise Pascal

“Ninguém é tão sábio que não tenha algo pra aprender e


nem tão tolo que não tenha algo pra ensinar.”
·

“A consciência é o melhor livro de moral que temos; e é,


certamente, o que mais devemos consultar.”
Blaise Pascal
França (1623-1662)
“O homem não é o único animal que pensa. Entretanto é o
único que pensa que não é animal.”

“O homem é feito visivelmente para pensar; é toda a sua dignidade e todo o


seu mérito; e todo o seu dever é pensar bem.”

“Não tenho vergonha de mudar de ideia, porque não tenho vergonha de


pensar.”
Baruch Spinoza
Filho de judeus portugueses(1632-1677)

O polidor de lentes
A maioria das religiões acreditam que Deus existe
em algum lugar do mundo.

Spinoza pensava que Deus é o mundo - Deus ou Natureza.

Panteísmo: Crença de que Deus e todo o universo são uma única e mesma coisa.

Foi excomungado e ➔ Mudou-se,


amaldiçoado pelo rabino na ➔ Passou a se chamar Benedict Spinoza
sinagoga quando tinha 24 (deixando o nome Judeu).
anos
A geometria exerceu grande influência em muitos filósofos a
exemplo de Descartes e Hobbes - Como as explicações lógicas
fundamentam todos os conceitos.

Spinoza não só admirava como escrevia


Baruch Spinoza filosofia como se fosse geometria,
(1632-1677)
apresentando provas, inclusive com axiomas e
definições.

Mas, em vez de tratar dos


➢ Deus
ângulos, dos triângulos e
➢ Natureza
das circunferências dos
➢ Liberdade
círculos, ele versava sobre:
➢ Emoções
Analisava tudo pela lógica: O mundo e o nosso lugar nele tinha
uma lógica estrutural subjacente que poderia ser revelada pela
razão:

Essa abordagem enfatiza a razão e não a


experiência nem a observação - racionalismo.
Baruch Spinoza
(1632-1677)

Adorava viver sozinho;


Sua lógica sobre Deus dificultava
seu acesso a várias instituições;
Rejeitou sua cadeira na
Universidade de Heidelberg

Adorava discutir filosofia com pensadores que o visitavam (Gottfried Leibniz)


Vivia de modo simples;
Morava em hospedaria;

Ganhava a vida como polidor de lentes para instrumentos


científicos e com alguns escritos filosóficos;
Baruch Spinoza
(1632-1677) Morreu cedo, aos 44 anos, com uma infecção pulmonar.

“Se Deus é infinito, segue-se que


não pode existir nada que não seja
Deus. Se encontrarmos algo no
universo que não seja Deus é
porque Deus não é infinito.”
“Todos somos parte de Deus, mas também as pedras,
as formigar as folhas… tudo.”

Tudo integrado de forma inicialmente


complexa - fazendo parte de uma única
coisa: Deus
Baruch Spinoza
(1632-1677) Spinoza não concordava
com o antropomorfismo: O ser humano pode e deve
amar a Deus, mas não deve
esperar ser amado por ele.
Assim como um amante da
natureza não deve esperar
ser amado por ela.
Spinoza tinha um amor intelectual por Deus, baseado
no entendimento profundo, obtido pela razão.

O livre arbítrio, para Spinoza é uma ilusão:

Baruch Spinoza Uma pedra que foi Se ela pudesse pensar como
(1632-1677)
arremessada para o alto: um homem acharia que se
movia por vontade própria
definindo sua trajetória.

Na verdade há duas variantes


agindo:
➔ A força do arremesso;
➔ O efeito da gravidade.
A pior forma de viver é a servidão - a mercê das
emoções - apenas reagindo aos acontecimentos.

Devemos está no controle - moldando o nosso


comportamento - levar as emoções a seguirem nossas
escolhas.
Baruch Spinoza
(1632-1677)

Mas, que escolhas?

➔ Apresentar ideias que nem todos


Spinoza é um sujeito típico da estão prontos para ouvir;
filosofia. Ele foi preparado para: ➔ Defender suas visões com
argumentos.
A crença de que Deus é a natureza não foi muito bem aceita na
época, mas depois que Spinoza morreu conquistou admiradores
bastante notáveis.

O físico Albert Einstein, no


Baruch Spinoza
Séc. XX, revelou em uma
(1632-1677) carta que acreditava no
Deus de Spinoza.
Olá, pessoal!

Atividades Google Forms.

Bom trabalho!

Professora Margarida Sibaldo

Você também pode gostar