Atitudes

DEFINIÇÃO DE ATITUDE
´

A atitude é a uma tendência ou predisposição a responder a um determinado objecto social (pessoa, situação) de uma forma positiva ou negativa. A atitude não é, portanto, um comportamento mas uma predisposição, uma tendência relativamente estável para uma pessoa se comportar de determinada maneira. As atitudes não são directamente observáveis: inferem-se dos comportamentos.

sentimos e agimos ...FUNÇÃO DAS ATITUDES Que funções podem desempenhar as atitudes nas nossas vidas?. ´ ´ ´ ´ Favorecem o processo de tomada de decisão « Função avaliativa Facilitam a adaptação à realidade « Ajudam a definir grupos sociais « Função instrumental « Função ideológica « Função de separação Contribuem para a estabilização da personalidade « Estabelecimento das nossas identidades Podem determinar o modo como pensamos.

´ ´ . grupo social). agradáveis ou desagradáveis. situação. Componente comportamental ² conjunto de respostas do sujeito face ao objecto social e que depende das ideias e crenças bem como dos valores. Componente afectiva ² refere-se aos sentimentos e ao sistema de valores: a pessoa desenvolve sentimentos positivos ou negativos. relativamente ao objecto social.COMPONENTES DAS ATITUDES ´ Componente cognitiva ² refere-se às ideias e crenças sobre um objecto social (pessoa.

COMPONENTES DAS ATITUDES Estímulos ATITUDE Processos Afecto Processos Comportamento Processos Cognição .

COMPONENTES DAS ATITUDES MASS MEDIA (face à SIDA) SIDA (sexo seguro) É assustador contrair sida Usar preservativo Crença de que a sida é fatal .

‡COMPORTAMENTAL ‡AFECTIVA Toda a Informação é processada de forma: A T I T U D E .COMO SE FORMA A ATITUDE? Família Vizinhos Telejornal Local de Trabalho ‡COGNITIVA Religião Ideologia Politica Etc.

avalia-se a sua direcção e intensidade. ´ ´ ´ . pela desejabilidade social e. Medidas verbais. fisiológicas ou comportamentais. Dificuldades metodológicas: possibilidade das respostas serem influenciadas pelo contexto. Podem ser medidas directa ou indirectamente. mesmo. pela ordem e formulação dos itens.MEDIÇÃO DAS ATITUDES ´ Susceptíveis de serem medidas. o que permite efectuar comparações entre os indivíduos e os grupos. pela intenção deliberada de mentir por parte dos sujeitos. pelo humor da pessoa que responde.

ESCALAS DE ATITUDES ´ São dispositivos ou técnicas para avaliar (medir) o grau. Baseiam-se no princípio segundo o qual podemos medir as atitudes através das crenças. Técnicas estruturadas de papel e lápis com preocupações psicométricas. a intensidade e a direcção das atitudes com base em opiniões (medem expressões verbais de afecto. ´ ´ ´ . Existem diferentes procedimentos de construções de escalas. opiniões e avaliações dos sujeitos acerca de um determinado objecto. de crenças e relativas a acções).

1944) .TÉCNICAS DE MEDIÇÃO DE ATITUDES ´ ´ ´ ´ ´ ´ ´ ANÁLISE DE CONTEÚDO DAS COMUNICAÇÕES ESCALA DE LIKERT (1932) O DIFERENCIADOR SEMÂNTICO ESCALA DE AVALIAÇÃO COM UM ITEM ESCALA DE DISTÂNCIA SOCIAL (Bogardus. 1925) ESCALA (INTERVALAR) DE THURSTONE (1928) ESCALA DE GUTTMAN (Guttman.

1918) Procuravam identificar atitudes que permitissem compreender o comportamento dos imigrantes polacos ´ .ANÁLISE DE CONTEÚDO DAS COMUNICAÇÕES ´ Inferir atitudes a partir de diferentes tipos de documentos escritos: mais de 700 cartas enviadas e recebidas por imigrantes polaco. cópias de um jornal polaco e histórias de vida (Thomas & Znaniecki.

ANÁLISE DE CONTEÚDO DAS COMUNICAÇÕES ´ Problema de fidelidade e validade. uma vez que não recorrem a instrumentos específicos ou a escalas de medida Eiser (1983) propôs que um exame cuidadoso das palavras revestidas de emoções que as pessoas utilizam em entrevistas podem fornecer indicações sobre atitudes subjacentes ´ .

forte discordância ´ . sendo cada uma delas cotada numa escala de 5 pontos: de forte concordância.ESCALA DE LIKERT (1932) ´ Centra o processo nos sujeitos respondentes e prescinde da tarefa de avaliação dos juízes. pelo que os investigadores seleccionam os itens com base na experiência. indecisão. concordância. discordância. intuição ou pré-testes É dada uma série de perguntas.

a qual é dada pela média do seu posicionamento face ao conjunto das proposições propostas ´ .ESCALA DE LIKERT (1932) ´ Os itens que são retidos para formar um score total são apenas aqueles que apresentam uma correlação satisfatória com o score total Permite medir a intensidade da atitude do sujeito.

O DIFERENCIADOR SEMÂNTICO ´ (Osgood. uma vez que os adjectivos são independentes de qualquer variável É uma técnica de medida da significação psicológica que têm os objectos ou os conceitos para o indivíduo ´ ´ . 1957) Permite a possibilidade de se medirem diferentes atitudes com a mesma escala. Suci & Tannenbaum.

O DIFERENCIADOR SEMÂNTICO ´ Os sujeitos devem diferenciar num conjunto de escalas bipolares de adjectivos antónimos com sete graus de intensidade. uma série de conceitos saídos de um campo semântico A direcção do julgamento pode ser positiva ou negativa e ir de -3 a +3 ´ .

ESCALA DE AVALIAÇÃO COM UM ITEM ´ Método económico de medir uma atitude em estudos com carácter representativo como as sondagens de opinião Formula-se uma questão ligada a uma escala de avaliação com diversos graus: desde ´discordo totalmenteµ (1) até ´concordo totalmenteµ (=6) A potencial falta de fidelidade constitui um problema incontornável deste tipo de medida ´ ´ .

ESCALA DE DISTÂNCIA SOCIAL (BOGARDUS. 7=exclusão do país) É questionável a linearidade da escala e os seus intervalos desiguais Não é evidente a suposição de igualdade de distância entre os pontos da escala Alguma evidência positiva da validade da escala (Alexandre. 1925) ´ Mede o grau de distância que uma pessoa deseja manter nas relações com pessoas de outros grupos (atitudes étnicas) À direita de cada uma das sete proposições propostas coloca-se um número (1 a 7) que indica o grau de distância social representado por cada proposição (1=casamento. 1971) ´ ´ ´ ´ .

pelo que Thurstone procurou desenvolver uma técnica para localizar os indivíduos ao longo deste continuum Caracteriza a atitude do sujeito através do seu posicionamento face a estímulos (proposições) previamente cotados. sendo a atitude do sujeito representada por um número entre 1 e 11 Centra-se na procura de objectividade na cotação das proposições face às quais os sujeitos apenas têm de assinalar a sua concordância ou não concordância ´ ´ .ESCALA (INTERVALAR) DE THURSTONE (1928) ´ Há um continuum psicológico de afecto ao longo do qual se podem situar os indivíduos.

O valor da categoria é a mediana Critérios na construção de uma escala intervalar: « ´ critério de ambiguidade (eliminação das proposições com mais variância na classificação) critério de irrelevância (eliminação das que não apresentem variação entre sujeitos com atitudes diferenciadas) « .ESCALA (INTERVALAR) DE THURSTONE (1928) ´ A objectividade da cotação é garantida pelo trabalho de avaliação dos juízes ( proposições dispostas em categorias que iam das mais favoráveis até às menos favoráveis e eram numeradas de 1 a 11).

1944) ´ Parte do pressuposto de que as opiniões podem ser ordenadas segundo a sua ´favorabilidadeµ de modo que a concordância com uma dada afirmação implica concordância com todos os itens que exprimem opiniões mais favoráveis Um dado score de atitude só pode teoricamente ser obtido de uma maneira. pelo que conhecendo o score de um indivíduo.ESCALA DE GUTTMAN (GUTTMAN. então conhecer-se-á o modo como respondeu a cada item da escala ´ .

escolhas de tipo acordo.ESCALA DE GUTTMAN (GUTTMAN. desacordo Padrões de respostas escalonáveis segundo um modelo ideal de reprodutibilidade ´ ´ . isto é. 1944) ´ A atitude é avaliada com base num continuum unidimensional As opiniões manifestam-se de forma dicotómica.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful