Você está na página 1de 13

POLÍTICAS EDUCACIONAIS E

ORGANIZAÇÃO DA EDUCAÇÃO
BÁSICA
PROFESSORA: Ms. Silvana Aparecida da Silva Zanchett
EMENTA

Políticas públicas do estado e do


município no âmbito educacional.
Ensino fundamental e médio:
princípios, conceitos, objetivos e
problemas na sua relação com o
sistema social.
OBJETIVOS
- Compreender a educação como acontecimento
histórico-cultural decorrente do contexto sócio-
econômico e político;
- Desenvolver a reflexão crítica e a compreensão da
história da educação como fator de contribuição na
formação do educador;
- Refletir sobre a trajetória do ensino de história no
processo educacional;
- Compreender as políticas públicas em educação no
percurso histórico brasileiro, discutindo suas
implicações no sistema educacional e contexto escolar;
OBJETIVOS
- Analisar as relações existentes entre educação, estado e
sociedade;
- Caracterizar o contexto social, econômico, histórico e
político que orienta as Reformas educacionais no
Brasil;
- Relacionar política e educação no contexto da política
educacional brasileira;
- Discutir a organização, a gestão e o financiamento da
educação brasileira, identificando as atribuições e
competências de cada esfera de governo;
- Analisar o contexto da educação local e regional
identificando suas dificuldades, impasses e
perspectivas;
- Criar situações que favoreçam ao estudante a
compreensão dos marcos legais, políticos e
pedagógicos nas diferentes instâncias dos sistemas
educacionais;
- Analisar a educação na constituição federal de 1988;
- Analisar e compreender a Lei de Diretrizes e Bases da
Educação Nacional (Lei 9394/96), bem como os
Parâmetros Curriculares Nacionais e as Diretrizes
Curriculares para o Ensino de História do Estado de
Mato Grosso do Sul.
Unidade I: Políticas públicas do estado e do
município no âmbito educacional.
Textos-Base:
LIBÂNEO, José Carlos. Organização e Gestão da Escola: teoria e pratica. 4a.
ed. Goiânia: Editora Alternativa, 2003.
JAMIL CURY, Carlos Roberto. Legislação educacional brasileira: o que você
precisa saber sobre. Rio de Janeiro: DP&A editora, 2000.
BITTAR, Marisa. Estado, Educação e transição democrática em Mato Grosso
do Sul. Campo Grande, MS: Editora UFMS, 1998. 
SENNA, Ester (org.) Política Educacional de Mato Grosso do Sul na trajetória
das políticas sociais: análise e diagnóstico (1980-1990). Campo Grande, MS
Ed. UFMS, 2000.
FERNANDES, Maria Dilnéia Espíndola. Políticas Públicas de Educação: a
gestão democrática na Rede Estadual de Ensino em Mato Grosso do Sul.
Campo Grande, MS Ed. UFMS, 2000. 
BRASIL. Ministério da Educação. Lei de Diretrizes e Bases da Educação
Nacional n. 5.692. Brasília: MEC, 1971.
______. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional n.
9.394. Brasília: MEC, 1996.
 MATO GROSSO DO SUL. Secretaria de Estado de Educação. II
Plano Estadual de Educação. Campo Grande: SED, 1985.
 ______________________. Educação pública e democrática.
Direção colegiada; gerenciamento escolar. Campo Grande:
SED, 1993. 
 ______________________. Princípios norteadores: a cidadania
começa na escola. Campo Grande: SED, 1995. 
 ______________________.  Plano Estadual de Educação de
Mato Grosso do Sul. Campo Grande: SED, 2004. 
 _____________________. Referencial Curricular da Educação
Básica da Rede Estadual de Ensino/MS (Ensino
Fundamental). Campo Grande: SED, [2008].
Unidade II: Ensino fundamental e médio: princípios,
conceitos, objetivos e problemas na sua relação com o
sistema social.
Textos-Base:
SAVIANI, Dermeval. A nova Lei da educação: LDB
trajetória, limites e perspectivas. 9. ed. Campinas, SP:
Autores Associados, 2004. 
LIBÂNEO, José Carlos. OLIVEIRA, João Ferreira de.
TOSCHI, Mirza Seabra. Educação Escolar: políticas,
estrutura e organização. São Paulo: Cortez, 2003.
SAVIANI, Dermeval. Educação Brasileira: estrutura e
Sistema. 8a. ed. Campinas, SP: Editores Autores
Associados, 2000.
ZIBAS, Dagmar; AGUIAR, Marcia; BUENO, Maria Sylvia. O ensino médio e a
reforma da educação básica. Brasília: Plano Editora, 2002.
FERNANDES, José Ricardo Oriá. Ensino de história e diversidade cultural.
Cadernos CEDES 67. Campinas: CEDES, 2005, p. 378-388. disponível em:
http://www.scielo.br/scielo.php/script_sci_serial/lng_pt/pid_0101-3262/
nrm_iso
DIMENSTEIN, Gilberto & ALVES, Rubem. Fomos maus alunos. Campinas:
Papirus, 2003.
MAGRO, Viviane Melo de Mendonça. Adolescentes como autores de si
próprios: cotidiano, educação e o hip hop. Caderno do CEDES. Campinas:
CEDES, 2002, p.63-75. disponível em http://www.scielo.br/scielo.php/
script_sci_serial/lng_pt/pid_0101-3262/nrm_iso
MELLO, Savana Diniz Gomes; DUARTE, Adriana. Políticas para o ensino
médio no Brasil: Perspectivas para a universalização. Cad. Cedes,
Campinas, vol. 31, n. 84, p. 231-251, maio-ago. 2011 231 Disponível em
http://www.cedes.unicamp.br
http://www.scielo.br/pdf/ccedes/v31n84/a05v31n84.pdf
Procedimentos
Produção de texto articulando as leituras e
discussões em sala de aula e apresentação de
seminário em grupo. Produção de relatório.
Seminário, Resenha de texto.
Prova individual e sem consulta.
“A educação, direito de todos e dever do
Estado e da família, será promovida e
incentivada com a colaboração da
sociedade, visando ao pleno
desenvolvimento da pessoa, seu preparo
para o exercício da cidadania e sua
qualificação para o trabalho”.
(Constituição Federal, art. 205).
No projeto político-pedagógico, a escola define
coletivamente a sua política de currículo, de gestão e
de relação com a comunidade, apresentando seus
objetivos e metas. É o momento adequado para a
escola assumir sua especificidade e seu eixo de
atuação, assim como o seu caminho metodológico.
Ao pensar a organização e a gestão escolar
é preciso considerar:
1) As diretrizes, normas e orientações emanadas da
legislação nacional e local;
2) A organização e o uso pedagógico do espaço escolar;
3) As características de uma gestão democrática;
4) O sistema ao qual pertence a escola;
5) A participação da família e da comunidade na escola, e
6) O registro da memória e documentação escolar.

Você também pode gostar