Você está na página 1de 39

ARMAZENAMENTO

E
DISTRIBUIÇÃO
Prof. Letícia Alencar
Graduação: Farmácia
Pós graduação: Farmácia homeopática e atenção farmacêutica.
BOAS PRÁTICAS DE
MANIPULAÇÃO EM
FARMÁCIAS
 Estabelecer os requisitos mínimos de Boas
Práticas de Manipulação em Farmácias
(BPMF) a serem observados na
manipulação, conservação e dispensação
de preparações magistrais, oficinais, bem
como para aquisição de matérias-primas e
materiais de embalagem.
CONDIÇÕES GERAIS
A farmácia é responsável pela qualidade das
preparações magistrais e oficinais que
manipula, conserva, dispensa e transporta.
A Farmácia deve assegurar a qualidade
físico-química e microbiológica (quando
aplicável) de todos os produtos
reembalados, reconstituídos, diluídos,
adicionados, misturados ou de alguma
maneira manuseados antes da sua
dispensação.
CONDIÇÕES GERAIS

É indispensável o acompanhamento e o
controle de todo o processo de
manipulação, de modo a garantir ao
paciente um produto com qualidade, seguro
e eficaz.
RECURSOS HUMANOS E
ORGANIZAÇÃO
A farmácia deve ter um organograma que
demonstre possuir estrutura organizacional
e de pessoal suficiente para garantir que o
produto por ela preparado esteja de acordo
com os requisitos deste Regulamento
Técnico.
Saúde, Higiene, Vestuário e Conduta

A farmácia deve assegurar a todos os seus


trabalhadores a promoção da saúde e
prevenção de acidentes, agravos e doenças
ocupacionais, priorizando as medidas
promocionais e preventivas, em nível coletivo,
de acordo com as características do
estabelecimento e seus fatores de risco,
cumprindo Normas Regulamentares (NR)
sobre Segurança e Medicina do Trabalho.
Saúde, Higiene, Vestuário e Conduta

 Em caso de lesão exposta, suspeita ou


confirmação de enfermidade que possa
comprometer a qualidade da preparação magistral,
o funcionário deve ser afastado temporária ou
definitivamente de suas atividades, obedecendo à
legislação específica. Na área de pesagem e salas
de manipulação não é permitido o uso de
cosméticos, joias ou quaisquer objetos de adorno
de uso pessoal.
Saúde, Higiene, Vestuário e Conduta

 Os funcionários envolvidos na manipulação


devem estar adequadamente paramentados,
utilizando equipamentos de proteção individual
(EPIs), para assegurar a sua proteção e a do
produto contra contaminação, devendo ser feita a
colocação e troca dos EPIs sempre que
necessária, sendo a lavagem de
responsabilidade da farmácia.
Saúde, Higiene, Vestuário e Conduta
A paramentação, bem como a higiene das mãos e
antebraços, devem ser realizadas antes do início da
manipulação. Não é permitido conversar, fumar,
comer, beber, mascar, manter plantas, alimentos,
bebidas, medicamentos e objetos pessoais nas
salas de pesagem e manipulação.
ÁREAS FUNDAMENTAIS PARA
FARMÁCIA DE MANIPULAÇÃO:
 Sala ou local de pesagem de matérias-primas;
 Sala de manipulação;
 Área de dispensação;
 Vestiário;
 Sala de paramentação;
 Sanitários;
 Área ou local para lavagem de utensílios e materiais de embalagem;
 Depósito de material de limpeza.
SALA DE MANIPULAÇÃO:
SALA DE PARAMENTAÇÃO:
REQUISITOS BÁSICOS
 Higienização periódica e controle de pragas e insetos;
 Comunicação (telefone, fax, internet, whatsapp)
 Segurança: manutenção periódica das instalações elétricas,
controle de acesso de pessoas não autorizadas, uso de EPIs,
extintores de incêndio, sinalização do ambiente, empilhamento
adequado
 Instalações elétricas e sanitárias adequadas
 Deve possuir profissional farmacêutico devidamente registrado
no CRF.
INSTALAÇÕES FÍSICAS
 Instalações elétricas adequadas: manutenção
periódica e cuidados específicos.
 Banheiro(s) sem comunicação direta com área dos
laboratórios.
 Proteção contra insetos e roedores: telas nas janelas,
ralos sifonados e escamoteados, lixeiras com tampa e
pedal, abrigo para lixo.
INSTALAÇÕES FÍSICAS
 Terreno sem desnível acentuado; evitar localidades sem
urbanização;
 Piso plano, resistente com superfície lavável;
 Paredes de cor clara, pintura lavável, isentas de infiltrações e
umidade;
 Ausência de fontes de poluição (arredores: fumaças, poeiras,
lixos)
 Teto com telhas térmicas, evitando materiais que absorvam calor;
DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA
 Planilha de controle de temperatura e umidade (termo-
higrômetro) para as diferentes áreas de armazenamento;
 Contrato com empresa autorizada para efetuar a coleta de
resíduos.
 Contrato com empresa que efetue desratização e
desinsetização;
 Laudo de desinfecção de reservatórios de água potável
DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA
 Projeto arquitetônico (planta baixa, layout, memoriais
descritivo (engenheiro) e justificativo (farmacêutico);
 Planode Gerenciamento de Resíduos de Serviço em
Saúde (PGRSS);
 Certificado de Regularidade Técnica;
 Manual de Boas Práticas de Armazenamento e
Distribuição de Medicamentos atualizado;
MANIPULAÇÃO

 Devem existir
procedimentos
operacionais escritos para
manipulação das diferentes
formas farmacêuticas
preparadas na farmácia.
CONTROLES
Devem ser realizados no
mínimo os ensaios de
acordo com a
Farmacopéia Brasileira
ou outro Compêndio
Oficial reconhecido pela
ANVISA, em todas as
preparações magistrais e
oficinais.
ROTULAGEM E EMBALAGEM
A empresa deve manter
procedimentos escritos sobre a
conservação e transporte, até
a dispensação dos produtos
manipulados que garantam a
manutenção das suas
especificações e integridade.
GARANTIA DA QUALIDADE
A Garantia da Qualidade
tem como objetivo
assegurar que os
produtos e serviços
estejam dentro dos
padrões de qualidade
exigidos.
DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA
 Saúde ocupacional: exames médicos admissionais e
periódicos;
 Certificado de vistoria do corpo de bombeiros;
 Procedimentos Operacionais Padrão (POPs)
atualizados.
Central de Abastecimento Farmacêutico
(CAF)
É uma construção destinada ao recebimento,
estocagem, guarda e expedição dos medicamentos
e insumos farmacêuticos, visando a assegurar a
conservação adequada dos produtos em estoque
(MARIN, 2003).
ARMAZENAMENTO E
DISTRIBUIÇÃO
O armazenamento e a distribuição são as etapas do
Ciclo da Assistência Farmacêutica que visam assegurar
a qualidade dos medicamentos através de condições
adequadas de armazenamento e um controle de
estoque eficaz, bem como garantir a disponibilidade
dos medicamentos em todos os locais de atendimento
ao usuário.
Recebimento

 Ato de conferência em que se verifica a


compatibilidade dos produtos solicitados e
recebidos, ou seja, se os medicamentos
entregues estão em conformidade com as
condições estabelecidas em Edital (BRASIL,
2006).
Armazenamento Estabilidade
Etapa do Ciclo da Propriedade de um produto
Assistência Farmacêutica em preservar dentro de
que tem por finalidade limites estabelecidos e sob
assegurar as condições determinadas condições
adequadas de conservação ambientais as mesmas
dos produtos (BRASIL, características físicas,
2006). químicas e farmacológicas,
durante seu período de vida
útil(validade do
medicamento).
ESTABILIDADE DE MEDICAMENTOS
 Devem ser contempladas os aspectos de estabilidade
física, química, microbiológica, terapêutica e
toxicológica.

Fatores intrínsecos: pH, qualidade do recipiente,


presença de impurezas, etc.
Fatores extrínsecos: temperatura, luminosidade, ar,
umidade.
ESTABILIDADE DE MEDICAMENTOS
Temperatura e Umidade:
 Ausência de fontes de calor e umidade (luz solar, telhas
de amianto, lâmpadas quentes, infiltrações, bolor);

Registro e controle de temperatura/umidade:


 Termohigrômetro
 Desumidificador
 Sistema de ar condicionado
Temperatura:
Especificações segundo a Farmacopeia Americana
(USP):

 Ambiente (em torno de 25 ºC), permitindo-se


variação entre 15 a 30 ºC;
 Fresca: entre 8 e 15 ºC;
 Fria ou refrigerada (insulinas, vacinas): entre 2e 8
ºC;
 Congeladores (vacinas e imunobiológicos): entre 0 e
-20 ºC
Temperatura:
 Termômetros nas áreas de estocagem,
geladeiras e câmaras frias;
 Registros diários em mapas de controle, com
registro mensal consolidado, relatório com
gráficos e intervenções de correção.
Umidade:
 Dependendo da forma do medicamento, a alta umidade
pode afetar sua estabilidade ao desencadear reações
químicas (acelerar a degradação química), biológicas
(crescimento de fungos e bactérias) e físicas (amolecimento
de cápsulas);

 Umidade relativa do ar deve estar entre 40 e 70%;


A medição é realizada com higrômetro ou psicrômetro.
Luminosidade:

A incidência direta de luz, principalmente de


raios solares, sobre os medicamentos,
acelera a velocidade das reações químicas
(principalmente oxirredução), alterando a
estabilidade dos mesmos;

Medicamentos fotossensíveis possuem


embalagens de cor âmbar ou blister de
alumínio;

No caso de iluminação artificial, recomenda-se


a utilização de lâmpadas fluorescentes.
SINAIS INDICATIVOS DE POSSIVEIS
ALTERAÇÕES NA ESTABILIDADE:

Você também pode gostar