Você está na página 1de 9

QUINHENTISMO

L I T E R AT U R A D E
INFORMAÇÃO E DE
C AT E Q U E S E

Profª Viviane Santos


CONTEXTO
• No século XVI, momento histórico marcado pelas
grandes navegações, os portugueses navegavam em
busca de novas terras e acordos comerciais. Em
1500, com o intuito de encontrar o caminho das
Índias, os navegantes acabaram avistando as terras
brasileiras e, desde então, iniciou-se um grande
processo colonizador ao território encontrado e aos
índios que ali habitavam. O período é
caracterizado pelo choque cultural entre índios e
europeus: os primeiros contatos, as relações de
troca, a linguagem, a diferença entre os valores e
hábitos e, também, a exploração indígena.
QUINHENTISMO
• O período quinhentista é marcado pelo início do
processo de colonização no Brasil.
• Não é literatura, pois sua contribuição é muito
mais histórica e informativa sobre aquele
momento.
• Mas, essas manifestações propiciaram
condições para as futuras produções literárias
do Brasil colonial e fomentaram na criação de
uma escrita artística voltada ao ambiente, ao
Imagem: Carta de Pero Vaz de Caminha ao Rei D.
homem e à formação cultural do país. Manoel / Public Domain.
LITERATURA DE INFORMAÇÃO
• É conhecida pelos relatos e descrições do território brasileiro
durante os primeiros anos no processo de colonização brasileira.

• Os textos tinham o intuito de informar aos governantes de


Portugal sobre o território explorado sobre os interesses
comerciais: exploração de matéria-prima, área favorável para a
implementação de colônias, a abundância de minérios, a
grandiosidade da fauna, o contato com os indígenas, entre outros.
CARTA DE PERO VAZ DE CAMINHA (TRECHO)
[...]
Dali avistamos homens que andavam pela praia, obra de sete ou oito, segundo
disseram os navios pequenos, por chegarem primeiro.
Então lançamos fora os batéis e esquifes, e vieram logo todos os capitães das naus a
esta nau do Capitão - mor, onde falaram entre si.
E o Capitão - mor mandou em terra no batel a Nicolau Coelho para ver aquele rio. E
tanto que ele começou de ir para lá, acudiram pela praia homens, quando aos dois,
quando aos três, de maneira que, ao chegar o batel à boca do rio, já ali havia dezoito
ou vinte homens.
Eram pardos, todos nus, sem coisa alguma que lhes cobrisse suas vergonhas. Nas mãos
traziam arcos com suas setas. Vinham todos rijos sobre o batel; e Nicolau Coelho lhes
fez sinal que pousassem os arcos. E eles os pousaram.

Imagem: Ships through ages / Boston Public Library / Creative Commons Attribution 2.0 Generic.
LITERATURA JESUÍTICA (OU DE
CATEQUESE)
• A literatura jesuítica surgiu com a chegada dos jesuítas ao Brasil-Colônia.
• Os jesuítas vieram à terra tupiniquim para catequizar os índios e, segundo a
ideologia cristã, era uma maneira de livrá-los de seus “pecados” e conhecer
Deus a , além de conquistar novos fiéis e, assim, expandir o catolicismo.

• Os principais nomes da literatura


informativa são José de Anchieta, Manuel
da Nóbrega e Fernão Cardim.
VAMOS ENTENDER A DIFERENÇA
DE TEXTO LITERÁRIO E NÃO-
LITERÁRIO?
Texto literário Texto não-literário
Textos narrativos e/ou poéticos que
O que é possuem elementos artísticos e tendem a São textos informativos e objetivos.
causar emoção.
Estética. Destinam-se ao entretenimento, à Utilitária. Sua função é informar,
Função
arte e à ficção. convencer, explicar, comunicar.
Linguagem Subjetiva e conotativa. Objetiva e denotativa.
Utiliza elementos como a musicalidade,
Características figuras de linguagem, multissignificação e Linguagem objetiva e clara.
possuem liberdade na criação.

Normas gramaticais Costuma subverter a gramática normativa. Geralmente adota a gramática normativa.

Elemento de composição Ficção, baseada na imaginação do artista. Utiliza fatos e informações.

Analisar um texto não-literário requer


A leitura de um texto literário inclui a busca confirmação dos fatos, conhecimento,
Análise
de metáforas e simbolismos. desenvolvimento de habilidades e
realização de tarefas.
Diários pessoais, notícias, receitas, jornais
Exemplos Poesias, novelas, histórias e dramas.
e artigos.
EXEMPLOS

Você também pode gostar