Você está na página 1de 12

CAPÍTULO 4: ASTRONOMIA –

O PLANETA TERRA NO
SISTEMA SOLAR
• Para os povos do passado, era muito importante observar o
movimento dos astros no céu, pois isso os ajudava, de forma
prática em suas atividades cotidianas. Plantar, colher, pescar e
viajar foram algumas das tarefas que ficaram mais fáceis quando
o ser humano passou a dominar conhecimentos a respeito da
Astronomia. Outro objetivo desse tipo de estudo, no passado, era
delimitar o tempo.
• Os principais movimentos dos astros, suas consequências e sua
distribuição pelas várias partes do Universo passaram a ser conhecidos
a partir da observação direta.
• Foi possível dividir o ano em estações, produzir calendários,
demarcar pontos cardeais e desenvolver o sistema de
coordenadas geográficas.
• Para a Geografia, o estudo da Astronomia se concentra
principalmente na relação Terra-Lua-Sol, uma vez que, a
partir da interação desses elementos do Sistema solar,
entendemos um pouco melhor determinados fenômenos do
1. O SISTEMA SOLAR
• As missões espaciais, a tecnologia e a produção
científica avançaram consideravelmente, tornando
possível conhecer um pouco mais outros planetas.
Ainda existem muitas questões sem resposta a
respeito desse tema.
• A análise das distâncias médias dos planetas em
relação ao Sol nos permite comparar a intensidade
do calor que atinge cada um. A Terra é o único
planeta do sistema solar que apresenta as
condições ideais para o desenvolvimento da vida.
2. OS MOVIMENTOS DA TERRA
A. ROTAÇÃO
• O sistema baseado na ideia que a Terra está no centro do
Universo foi denominado GEOCÊNTRICO.
• Nicolau Copérnico descobriu o sistema HELIOCÊNTRICO,
comprovando que o Sol está no centro e que a terra gira
ao seu redor.
• Todos os dias, o Sol descreve um
movimento aparente; entretanto, quem
está girando é a Terra
2. OS MOVIMENTOS DA TERRA
B. TRANSLAÇÃO
• A Terra descreve uma trajetória ao redor do Sol, que é
chamada de TRANSLAÇÃO.
• O tempo necessário para uma volta completa ao redor do
Sol é de 365 dias, 5 horas e 48 minutos.
• Como o tempo de uma translação não é correto e o ano
tem 365 dias, foi criado um mecanismo chamado ano
bissexto para ajuste do calendário.
• A cada 4 anos, somam-se as sobras de horas e minutos
(6 x 4), totalizando 24 horas, e adicionando um dia no
mês de Fevereiro.
3. AS ESTAÇÕES DO ANO
• As pessoas organizam suas atividades conforme a
estação do ano.
• Podemos afirmar que as temperaturas são mais
altas e constantes nas proximidades da linha do
Equador.
A. Solstício
• Há um dia específico no ano, denominado
SOLSTÍCIO, em que os raios solares atingem um
dos hemisférios com maior intensidade.
• No Hemisfério Norte isso acontece no dia 21 de
Junho, quando os raios solares incidem sobre o
Trópico de Câancer.
• No Hemisfério Sul esse fenômeno ocorre em 21 de
Dezembro, dia em que eles atingem a linha do
Trópico de Capricórnio.
B. Equinócio
• O equinócio acontece no momento em que os
raios solares atingem a superfície terrestre de
forma perpendicular à linha do Equador.
• Em 21 de março temos o início do Outono no
Hemisfério Sul e o início da primavera do
Hemisfério Norte; em 23 de setembro.
4. OS MOVIMENTOS DA LUA
• A Lua dá uma volta completa ao redor da Terra a cada
27 dias, 7 horas e 43 minutos, chamado de sideral.
• Os movimentos de rotação, sobre o seu próprio EIXO,
e o de translação (ou revolução), ao redor da Terra,
são sincronizados, ou seja, tem uma duração igual.
• Ao longo dos movimentos que a Terra e a Lua
realizam em torno do Sol, pode ocorrer o
alinhamento desses três astros. Isso provoca um
fenômeno chamado ECLIPSE.
• O eclipse solar acontece durante o dia, na Lua Nova,
e o Eclipse Lunar só é possível à noite, na Lua Cheia.
4. OS MOVIMENTOS DA LUA
• A volta completa que a Lua faz no seu próprio eix o é
chamada de rotação.
• A Lua tem influência direta sobre a Terra.
• O fenômeno das marés está condicionado à posição em
que se encontram a Terra e a Lua, bem como à força da
gravidade ex ercida pela Lua sobre a Terra.
• Quando a Lua se encontra mais distante, esse local estará
sob a influência da gravidade do centro da Terra, fazendo
a maré baix a. No período seguinte, 6 horas depois, o
mesmo ponto será atraído pela gravidade da Lua, que se
encontra mais próx ima da Terra. Nessa circunstâ ncia,
ocorrerá a maré alta.
4. OS MOVIMENTOS DA LUA
• Durante as fases da Lua Cheia e Nova, ocorrem as
marés vivas, que são maiores que as outras.
Quando associadas aos ventos, provocam
prejuízos na orla marinha, pois produzem um
fenômeno chamado RESSACA.
• As marés menores, denominadas marés mortas,
acontecem nas Luas Crescente e Minguante.
5. A CONQUISTA DO ESPAÇO

Você também pode gostar