Você está na página 1de 10

Identidade e Identidade

Cultural
Prof. Esp. Anderson Barros
Cultura e Identidade

• O ser humano é coletivo e necessita do grupo para dar


início ao seu processo de humanização e que, por meio do
trabalho e da sua capacidade de pensar modifica a
natureza para sanar as suas necessidades. Além disso, cria
códigos de comunicação que são utilizados pelo grupo ao
qual pertence. Cria-se, portanto, uma identidade de grupo.
Identidade

• Historicamente, o termo personalidade foi empregado


para significar o que hoje se entende por identidade.
• Atualmente se compreende que a identidade é
metamorfose, um processo de constituição do eu que
promove constantes mudanças pelas condições sociais
e de vida que o indivíduo está inserido.
Identidade

• Para Krüger (1995), pode-se compreender identidade


como a consciência que todo indivíduo tem de si
mesmo, de sua origem, filiação, relações que estabelece
com os demais, atributos físicos e psicológicos, enfim,
fatores capazes de o diferenciarem de outros
indivíduos.
Identidade
• A identidade não é inata e pode ser entendida como uma forma
sócio-histórica de individualidade. O contexto social fornece as
condições para os mais variados modos e alternativas de
identidade.
• O termo identidade pode, então, ser utilizado para expressar, de
certa forma, uma singularidade construída na relação com
outros homens.
Como surge a Identidade Cultural?

• A sociedade se organiza em torno de uma cultura,


que é uma maneira de ver o mundo, por meio de
um conjunto de ideias implícitas e explícitas, que
acabam predominando entre as possíveis.
Identidade Cultural?

• A identidade cultural é um conjunto vivo de


valores construídos através das relações sociais e
patrimônios simbólicos historicamente
compartilhados que estabelece a comunhão entre
os membros de uma sociedade.
Identidade Cultural

• É a soma de significados que estruturam a vida de um


indivíduo ou de um povo.

• A identidade cultural não é mais uma, ela é múltipla.


Identidade Cultural

• Primária - representada pela língua natural. No caso


do Brasil, é de fato considerada una e unificadora.
• E os sotaques? Os diferentes modos de falar não
constituem barreira séria ao entendimento entre a
população, e não há, sob esse aspecto, reivindicações
identitárias particularizantes.
Identidade Cultural

• Secundárias - própria, como exemplo, de


regionalismos e grupos de preferências de diversa
natureza.