Você está na página 1de 16

● Uma bacia hidrográfica é uma

área drenada por uma rede


hidrográfica, ou seja, é a
região delimitada pelos
pontos de maior atitude que
determinam os declives por
onde escorrem as águas da
chuva para uma rede
hidrográfica.
As bacias hidrográficas são constituídas por redes hidrográficas que são ...

● … umas redes de drenagem onde os cursos de água de uma


região estão organizados numa rede hierarquizada, em que os de
menor dimensão escoam as suas águas para outros
sucessivamente mais importantes até se reunirem num rio
principal que, salvo raras exceções, desaguam no mar.
● A área onde está contida a rede hidrográfica corresponde então à
bacia hidrográfica.
Eventuais problemas de viver junto a estas áreas:

As populações humanas, desde os tempos mais remotos, foram-se fixando


ao longo das margens dos rios, onde cresceram grandes e pequenos
aglomerados. Os rios constituem vias de comunicação muito utilizadas pela
Humanidade, fornecendo água para uso doméstico, agrícola e industrial.
São fonte de alimento e nas suas margens existem, por vezes, solos férteis
devido à deposição de materiais transportados pelo rio.
Mas por vezes viver junto de um rio pode acarretar alguns riscos. Ocorrem,
por vezes, cheias causadoras de inundações que podem provocar não só
mortes como destruição de estruturas e bens.
Vamos ver o exemplo do rio Douro:

Em 2006, quase passado 6 anos o rio Douro voltou a galgar as margens


das ribeiras do Porto, de Gaia e da Régua. A intensa precipitação acabou
por exceder a capacidade de retenção das albufeiras a montante, e
durante a noite, os caudais libertados pelas barragens inundaram as
partes baixas das três cidades, deixando intransitáveis várias ruas.
Como referi em cima viver ao lado de rios que normalmente ao decorrer
dos anos podem original cheias que provocam inundações é um
problema para a sociedade.
Que problemas podem desencadear?

A ocupação antrópica junto dos rios pode trazer algumas


consequências às populações que vivem nessas regiões. As cheias
podem representar a destruição de culturas, áreas de cultivo e de
solos, perda de animais de criação, perdas de vidas humanas,
ferimentos leves ou graves, evacuação e desalojamento de pessoas,
danos elevados nas habitações e bens pessoais como também danos
em estabelecimentos públicos.
Como prevenir estes problemas?
● manter limpos e desobstruídos os leitos dos rios e fazer o
desassoreamento;
● reflorestar áreas onde há maior risco de arrastamento de
sedimentos;
● fazer uma boa gestão das bacias hidrográficas;
● implementar sistemas de vigilância, que permitam avisar
atempadamente as populações de forma a diminuir os riscos de
inundações;
● construir barragens para regularizar os caudais dos rios;
Os rios são canais de escoamento das águas da chuva e do degelo.
Não há dois rios iguais. O comportamento de cada rio depende do seu
regime hidrológico, que, por sua vez, depende das inter-relações
complexas das condições da bacia hidrográfica, incluindo a sua
geometria, o relevo, a composição rochosa, os materiais dos solos, a
cobertura vegetal e o grau de interferência humana.
Os rios desempenham um triplo trabalho geológico, que compreende
uma ação de meteorização e erosão, de transporte e de deposição
dos materiais ou sedimentação.
Meteorização
Meteorização

●Meteorização é o processo natural de decomposição ou


desintegração de rochas e solos e dos seus minerais constituintes,
por ação dos efeitos químicos, físicos e biológicos que resultam
da sua exposição aos agentes externos, no que se inclui fatores
antropogênicos, isto é devido direta ou indiretamente à ação
humana ou natural.
●As águas em movimento podem provocar um desgaste físico das
rochas do leito, tanto verticalmente, aprofundando o canal
fluvial, como lateralmente, alargando esse canal. Essa ação de
desgaste deve-se, principalmente, ao efeito de arrastamento dos
materiais sólidos transportados.
Erosão
Erosão

●Erosão é a ação de processos superficiais, tal como a ação do fluxo


de água ou vento, que remove solo, rochas, ou material dissolvido de
um local na crosta da Terra, que então o transporta para outro local.

●Todos os materiais soltos são removidos devido à pressão exercida


pela água em movimento, sendo principalmente importante em
época de cheias, em que é maior a velocidade das águas. Esse
processo de remoção designa-se por erosão.
Transporte
Transporte
• Os materiais podem ser levados para maiores distâncias.
• Os fragmentos sólidos resultantes do desgaste das rochas,
independentemente das suas dimensões, são designados por
detritos e constituem parte da carga sólida do curso da água.
• A capacidade de transporte da carga sólida aumenta
extraordinariamente durante as cheias, pois aumenta a velocidade
das águas. Mesmo os materiais depositados no fundo das albufeiras
são remobilizados. Os rios transformam-se completamente,
podendo transportar em poucas horas ou dias mais detritos do que
em vários anos normais.
• Os rios também transportam uma grande quantidade de substâncias
dissolvidas.
Sedimentação
Sedimentação
●A sedimentação consiste na deposição dos materiais, quer ao longo
do leito, quer nas suas margens, quer na foz.
●A sedimentação é geralmente ordenada de acordo com as suas
dimensões, a forma, o peso dos detritos e com a velocidade da
corrente. Após a deposição, os materiais designam-se por
sedimentos.
●Os materiais mais pesados e de maiores dimensões normalmente
depositam-se mais para montante e os de pequenas dimensões e
mais finos depositam-se próximo da foz (jusante) ou são mesmo
transportados para o mar.
●A deposição de materiais é importante quando ocorrem cheias,
formando depósitos no leito de cheia chamados aluviões.

Você também pode gostar