Você está na página 1de 30

Manobra de Heimilich

Cristina Thum
 melhor método pré-hospitalar de desobstrução
das vias aéreas superiores por corpo estranho.
 foi descrita pela primeira vez pelo médico  Henry
Heimlich em 1974.
Qual seu mecanismo???
 Induz uma tosse artificial, que deve expelir o
objeto da traquéia da vítima, ou seja, uma pessoa
fazendo a manobra usa as mãos para fazer
pressão sobre o final do músculo diafragma, isso
comprimirá os pulmões e fará pressão sobre
qualquer objeto estranho na traquéia esquerda.
 Esta manobra é usada em caso de asfixia ou
sufocação, provocada por um pedaço de comida
ou um corpo estranho disposto nas vias
respiratórias, impedindo a vítima de respirar.
causas de obstrução das vias aéreas

 Língua - relaxamento da musculatura em vítima


inconsciente, obstruindo a passagem do ar;
 Alimentos;
 Vômitos (sangue, secreções);
 Próteses dentárias deslocadas, fragmentos
dentários;
 Objetos em geral.
  
Como reconhecer os Sinais e Sintomas de um
indivíduo com asfixia pelo engasgo?
Reconhecimento em Bebês ou criança pequena:

 Dificuldade em respirar;
 Choro fraco;
 Tosse fraca;
 Cianose (bebê/criança fica “azulado”)
 Ansiedade/agitação.
Reconhecimento em crianças maiores ou
adolescentes:

 Tosse;
 Sinais de pânico (agitar as mãos, por exemplo);
 Não conseguir falar;
 Agarrar-se àgarganta (sinal universal de
engasgamento).
  
Reconhecimento em adultos:
https://www.youtube.com/watch?v=bU-nhnxDEY4

 Início súbito de dificuldade respiratória;


 Tosse;
 Náuseas;
 Ruídos respiratórios incomuns;
 Palidez;
 Cianose labial;
 Dificuldade ou até incapacidade de falar;
 Aumento da dificuldade para respirar;
 Sinal universal do engasgo.
Conduta em Bebês:

  Inspecionar cavidade oral, se visível e alcançável retirar o objeto com


o dedo mínimo;
 Coloque a vítima em decúbito ventral com a cabeça mais baixa do que
o resto do corpo, suportando a cabeça com uma mão e apoiando o
tórax sobre o antebraço e/ou coxa;
 Aplique 5 pancadas interescapulares (entre as omoplatas, com a mão
em forma de concha), para remover o objeto;
 Se não resultar, inicie 5 compressões torácicas, em vez das 5
compressões abdominais que se efetuam caso a vítima seja um adulto,
com a finalidade de deslocar o objeto;
 Continue a executar 5 pancadas interescapulares alternando com 5
compressões torácicas, até o objeto sair ou a vítima entrar em paragem
respiratória.
Conduta em Crianças:
 semelhantes às efetuadas num adulto, variando
apenas a força com que são aplicadas.
 Para executar a Manobra de Heimlich em
crianças por vezes é necessário que o socorrista
se coloque de joelhos atrás da vítima ou que
coloque a vítima sentada no seu colo.
 A força deve ser adequada ao tamanho da vítima.
Técnica:
 Encoraje a criança a tossir;
 Se a tosse for ineficaz, aplique 5 pancadas
interescapulares;
 Se continuar com obstrução, deve iniciar a Manobra
de Heimlich (5 compressões abdominais);
 Repita sucessivamente séries de 5 pancadas
interescapulares e 5 compressões abdominais, até o
objeto sair ou a criança entrar em paragem
respiratória.
  
Conduta em Adolescentes e Adultos:

 Certifique-se de que a pessoa esteja realmente


engasgada.
 As pessoas que realmente estão se asfixiando, muitas
vezes, colocam suas mãos em torno da garganta e
têm um olhar de desespero ou pânico em seus rostos.
 Elas não serão capazes de respirar ou falar, devido a
obstrução completa das vias aéreas (sem ar entrando
em seus pulmões).
 ,
 Isso significa que elas não serão capazes de
responder se estão bem ou se precisam de ajuda de
outra forma que não seja balançando sua cabeça;
 Tranquilize a vítima dizendo que você vai ajudá-la;
 Ligue para a emergência médica após ter tentando
os primeiros socorros, ou peça que alguém faça
isso enquanto você estiver ajudando a vítima
 Mantenha a pessoa em uma posição ereta.
 Dê alguns golpes nas costas de alguém que
estiver se engasgando antes de continuar a usar a
manobra de Heimlich. Use a parte inferior da sua
mão para dar golpes entre as omoplatas (no
centro superior das costas, cerca de 1 palmo
abaixo da nuca) da vítima. Se isso não adiantar,
comece rapidamente com as compressões
abdominais.
????
 Nunca golpeie as costas de alguém com as vias
aéreas parcialmente obstruídas, pois isso pode
fazer com que a obstrução se aloje mais
profundamente na garganta;
 Posicione-se por detrás da vítima.
 Fique em pé com as pernas separadas em forma de
um "tripé" no caso da vítima desmaiar (isso vai
ajudar você segurá-la e, rapidamente, evitar a sua
queda). Coloque os seus braços ao redor da pessoa
na altura do abdômen;
 Feche uma das suas mãos e posicione-a no meio do
abdômen da pessoa, com o lado do polegar contra o
abdômen, um pouco acima do umbigo e abaixo do
peito;
 Cubra a mão fechada firmemente com a outra mão.
Certifique-se de manter o seu polegar fora do corpo
da vítima para evitar lesões;
 Execute a manobra de Heimlich, também conhecida
como compressões abdominais;
 Empurre o abdômen da vítima para dentro e para
cima, fazendo fortes e rápidas compressões para
cima. Faça o movimento em forma de "J";
 Faça movimentos rápidos e fortes, como se você
estivesse tentando levantar os pés da vítima do chão;
 Faça até 5 movimentos de compressão, para dentro e
para cima. Continue até que a obstrução seja
expelida. A pessoa engasgada irá tossir e expelir o
obstáculo das vias aéreas, se a manobra for bem-
sucedida;
 Aplique menos força se a vítima for uma criança;
 Em caso de perda de consciência, pare
imediatamente de executar a manobra. Esteja ciente
de que isso pode acontecer a qualquer momento, se o
objeto não for removido;
 Verifique se a vítima voltou a respirar
normalmente. Uma vez que o objeto tenha sido
removido, a maioria das pessoas voltará a
respirar normalmente. Se a respiração normal não
tiver retornado, continue a fazer as compressões;
 Chame imediatamente uma ambulância se a
obstrução não puder ser liberada. Pare de fazer as
compressões se a vítima ficar inconsciente;
 Chame os serviços de emergência e peça ajuda
imediata, ou peça que alguém faça isso, sempre
que possível, para economizar tempo;
 Tente desobstruir as vias aéreas da vítima
(verifique a boca e remova qualquer obstrução
visível) e comece a ressuscitação cardiopulmonar
(RCP);
 
 Avaliar a permeabilidade das vias aéreas pelo
menos a cada duas horas;
 A cada quatro horas auscultar os pulmões em
busca de chiados, diminuição ou ausência de
ruídos respiratórios. Os ruídos podem indicar
aumento da resistência das vias aéreas. A
diminuição ou ausência indica obstrução;
 Avaliar o esforço respiratório incluindo a
frequência a profundidade da respiração,
adejamento nasal e uso de músculos acessórios.
O aumento do esforço respiratório indica
dificuldade em respirar;
 Avaliação dos sinais vitais e monitorizar
alterações pelo menos a cada quatro horas.
 Controlar a gasometria arterial.
 Fazer com que o paciente fique na posição Semi-
Fowler promovendo a expansão pulmonar
máxima e melhora a troca gasosa.
 Colocar gelo sobre a área nasal quatro vezes ao
dia, durante 20 a 30 minutos. Isso faz com que
reduza a inflamação e o sangramento.
 Iniciar a RCP e preparar para uma possível
intubação/ traqueostomia na ocorrência de
obstrução completa das vias aéreas
 Ficar atento a possível ansiedade e medo do
paciente. Fornecer explicações breves. A ansiedade
compromete a capacidade de centrar a atenção.
 Avaliar a natureza da dor - quantidade, intensidade,
localização, duração, início, o que a precipitou e se
algo a alivia.
 https://www.youtube.com/watch?v=Nvfm3jUYo
U0
 ASSISTIR ESTE VÍDEO PARA A PRÓXIMA
AULA.
OBRIGADA!!!

Você também pode gostar