Você está na página 1de 21

Escola Técnica e Profissional do Ribatejo

Triénio- 2019/2022
Ano letivo- 2020/2021
Disciplina – Área de Integração

Vantagens e Desvantagens da Integração de Portugal na


União Europeia

Professora: Marina Lopes


Módulo: 4
Trabalho realizado por: Cimisilda Martins Nº 11 11TAS
Introdução

 Neste trabalho tenho como objetivo de falar sobre as vantagens e desvantagens de Portugal na União
Europeia, mas antes de falar propriamente sobre as vantagens e desvantagens de Portugal na União
Europeia, vou falar sobre:
 O que é União Europeia primeiramente;
 Os Membros Políticos da União Europeia;
 Os Países que atualmente constituem a Europa;
 Mudanças sugeridas CEE a Integração Portugal;
 As instituições da UE.
O que é a União Europeia?

 É uma união económica e política de 27 Estados-membros independentes situados principalmente na


Europa.

 A UE é fundamental no Estado de Direito e todas as atividades que desenvolve têm por base tratados,
aprovados voluntária e democraticamente por todos os países que a constituem.
Membros da política da EU

 Presidente da UE: Úrsula Von Der leyen;


 Antecessor da UE: Jean Claude Junker
 Instituída: em 1958
 Sede: Bruxelas
 Função: defender os interesses gerais EU, mediante a apresentação de prepostas legislativas das
políticas.
Os Países que atualmente constituem a Europa
Os Países que atualmente constituem a Europa
As instituições da UE
 o que são instituições da UE?
 São os sete principais corpos que compõem a organização.

 As instituições da UE mais importantes são:


 Comissão Europeia;
 Conselho da União Europeia;
 Conselho Europeu;
 Tribunal de Justiça da União Europeia;
 Tribunal de Contas Europeu;
 Banco Central Europeu;
 Parlamento Europeu
As instituições da UE

 As decisões são tomadas por uma série de instituições, das quais as três principais são:

 Parlamento Europeu

 Comissão Europeia

 Conselho UE

 
As instituições da UE

 Parlamento Europeu
 É o órgão legislativo da UE. É diretamente eleito pelos cidadãos europeus de cinco em cinco anos. As
últimas eleições realizaram-se de 23 a 26 de maio de 2019. O trabalho do Parlamento funciona a partir
de duas etapas principais: Comissões parlamentares e as Sessões plenárias
 O Parlamento tem três tipos principais de poderes que são:
 Os Poderes legislativos;
 Poderes de supervisão;
 Poderes orçamentais.
As instituições da UE

 Os Poderes legislativos é o poder do Estado ao qual, seguindo o princípio da separação dos poderes, é
atribuída a função legislativa.
 Os Poderes legislativos tem como objetivo de:
 Adota legislação, juntamente com o Conselho da UE, com base em propostas da Comissão Europeia;
 Decidir sobre os acordos internacionais;
 Decidir sobre os alargamentos;
 Analisar o programa de trabalho da Comissão e convida-a a propor legislação.
As instituições da UE
 Poderes de supervisão tem como objetivo de:
 Exercer o controlo democrático de todas as instituições da EU;
 Eleger o Presidente da Comissão;
 Debater a política monetária com o Banco Central Europeu;
 Interrogar a Comissão e o Conselho;
 Realizar observações eleitorais.
As instituições da UE

 Poderes orçamentais tem como o objetivo de:


 Definir o orçamento da UE, juntamente com o Conselho;
 Aprovar o quadro financeiro plurianual da EU.
As instituições da UE

 Conselho da UE
 É um polo de decisão essencial da União Europeia. No Conselho da UE, também conhecido
informalmente como Conselho, os Ministros dos Governos de cada País da UE reúnem-se para debater,
alterar e aprovar legislação, bem como para coordenar políticas.
As instituições da UE

 O Conselho de UE funciona de seguinte forma:

 Os ministros da UE reúnem-se em sessão pública para debater ou votar projetos de atos legislativos;
 Para serem aprovadas, as decisões requerem geralmente maioria qualificada em que os 55% dos
países (o que, com os atuais 27 Estados-Membros, equivale a 15 países) e que representem, pelo
menos, 65% da população total da UE.
As instituições da UE

 O Conselho da UE tem como objetivo de:

 Negociar e adota a legislação europeia, juntamente com o Parlamento Europeu, com base em propostas
da Comissão Europeia;
 Coordena as políticas dos países da EU;
 Define a política externa e de segurança, com base nas orientações do Conselho Europeu;
 Celebra acordos entre a UE e outros países ou organizações internacionais;
 Aprova o orçamento da UE em conjunto com o Parlamento Europeu.
As instituições da UE

 Comissão Europeia
 É a instituição que é politicamente independente e que representa e defende os interesses da União
Europeia na sua globalidade. Propõe legislação, política e programas de ação e é responsável por
aplicar as decisões do Parlamento Europeu e o Conselho da União Europeia.
As instituições da UE

  A comissão Europeia tem diversas principais funções como:  

 Propor legislação ao Parlamento e ao Conselho (segundo o direito de iniciativa legislativa);


 Representar a União internacionalmente, negociando acordos internacionais, essencialmente em
matéria comercial e de cooperação;
 Fazer cumprir a legislação Europeia, zelando pelo respeito do direito comunitário, juntamente com o
Tribunal de Justiça. Além de outras pequenas funções.
Mudanças sugeridas CEE a Integração Portugal

 De fato, a Integração de Portugal na CEE foi introduzindo gradualmente um conjunto de Transformações


na Sociedade e na Economia Portuguesas, das quais foram:
 O reforço da aposta na qualificação dos trabalhadores;
 Reforço do investimento em educação e formação;
 A modernização tecnológica;
 A reestruturação do parque industrial;
 A alteração do setor agrícola,
 A melhoria das redes de comercialização
Vantagens e Desvantagens da Integração de Portugal na União
Europeia
 As vantagens da Integração de Portugal na União Europeia foram: São benefícios que Portugal teve ao
incorporar na UE
 Aumento do comércio com os países da Comunidade Económica Europeia (CEE);
 Aumento da IDE para Portugal;
 A modernização das infraestruturas;
 Alterações no sistema financeiro:
 Legislação sobre a defesa do ambiente:
 Aumento do investimento estrageiro;
 Legislação do trabalho.
Vantagens e Desvantagens da Integração de Portugal na União
Europeia
 As desvantagens da Integração de Portugal na União Europeia foram:
 SÃO prejuízos, danos que o Portugal teve, ao integrar na UE.

 Aumento da concorrência;
 Falta de competitividade da economia nacional;
 Crescimento das importações superior ao das exportações;
 Crise na agrícola ;
 Crise da economia portuguesa profunda.
Conclusão
 Com a realização deste trabalho pode concluir que a União Europeia é uma parceria económica e
política com características únicas. A sua criação foi criada no ano 1958 pela Comunidade Económica
Europeia (CEE) por seis países: Alemanha, Bélgica, França, Itália, Luxemburgo e Países Baixos. A UE
assenta no Estado de Direito e todas as atividades que desenvolve têm por base Tratados, aprovados
voluntária e democraticamente por todos os países que a constituem. Também pode concluir que as
instituições da UE mais importantes são Comissão Europeia; Conselho da União Europeia; Conselho
Europeu; Tribunal de Justiça da União Europeia; Tribunal de Contas Europeu; Banco Central Europeu;
Parlamento Europeu, e que decisões são tomadas por uma série de instituições, das quais as três
principais são o Parlamento Europeu; Comissão Europeia e Conselho UE, dentro do Parlamento
Europeu existe três poderes que são Poderes legislativos; Poderes de supervisão; Poderes orçamentais
e por fim concluir que a Integração de Portugal na Comunidade Económica Europeia foi introduzindo
gradualmente um conjunto de Transformações na Sociedade e na Economia Portuguesas e algumas
vantagens e desvantagens de Portugal na Integridade de UE.

Você também pode gostar