Você está na página 1de 29

TRATAMENTO DOR

AGUDA E CRÔNICA
Dr. Othon José Ribeiro Pereira
Residente Ortopedia e Traumatologia
S.M.S. PIRACICABA
DOR
◦ 5º sinal vital
◦ “Experiência subjetiva que pode estar associada a dano real ou potencial nos tecidos”
Experiência genuinamente subjetiva e pessoal.
◦ Percepção dor: experiência multidimensional, diversificando-se na qualidade e na intensidade sensorial. Sendo afetada por
variáveis afetivo-motivacionais.
◦ Parte do cotidiano. Importante para a segurança do indivíduo. Quando ausente, indica disfunção fisiológica.
◦ Por que mensurar a dor?
Manipular um problema sem ter uma medida sobre a qual basear o tto ou cd terapêutica (é necessário? É eficaz? Quando
parar? Riscos < Benefícios? Qual + seguro?)
◦ Como mensurar a dor?
Métodos UNI X MULTI DIMENSIONAIS
CLASSIFICAÇÃO DOR
◦ NOCICEPTIVA*: sobrevivência do organismo; reconhecimento estímulo nocivo
(receptores periféricos, medula espinhal, tronco encefálico, tálamo, córtex cerebral sensitivo)
◦ INFLAMATÓRIA*: objetivo de cicatrizar ou sanar o tecido lesado (redução limiar dor, aumento sensibilidade, consequente
proteção e prevenção de contato região lesada)
◦ NEUROPÁTICA: decorrente de lesões anatômicas do SNC (EM, AVE) ou SNP (neuropatia diabética, radiculopatia)
◦ NOCIPLÁSTICA: funcionamento anormal SN íntegro anatomicamente (fibromialgia, sd intestino irritável)

* Somática ou Visceral
CONCEITOS
◦ ALODÍNEA: dor com estímulo não doloroso
◦ HIPERALGESIA: redução limiar, aumento sensibilidade
◦ HIPOALGESIA: aumento limiar, redução sensibilidade
◦ ANALGESIA: ausência sensação dor
◦ DISESTESIA: sensações anormais a estímulos nociceptivos
DOR
◦ Aguda X Crônica
◦ Adaptada X Mal Adaptada
◦ Tipo (nociceptiva, inflamatória, neuropática, nociplástica)
◦ Características
◦ Intensidade
◦ Somática X Referida
◦ Estado psicológico do paciente
DOR AGUDA
◦ ANALGÉSICOS NÃO OPIÓIDES:
- Paracetamol
- Dipirona
- AINEs
- Corticóides
DOR AGUDA
◦ ANALGÉSICOS OPIÓIDES:
- Fracos (Codeína/Tramadol)
- Fortes (Meperidina/Oxicodona/Morfina/Fentanil)
*Ef. Colaterais: constipação, náuseas, retenção urinária, sonolência, vertigem, confusão mental, DEPRESSÃO
RESPIRATÓRIA, HIPOTENSÃO, TOLERÂNCIA, ADIÇÃO
05/24/2021
DOR AGUDA
◦ RELAXANTES MUSCULARES:
- Baclofeno
- Carisoprodol
- Ciclobenzaprina
- Orfenadrina
- Tizanidina

05/24/2021
DOR AGUDA
◦ ANTIESPASMÓDICOS:
- Escopolamina

◦ ANALGÉSICOS LOCAIS:
- Gel
- Adesivo
- Emplastros
*Utilizados como monoterapia ou associados com analgésicos
DOR CRONICA
◦ Equipe multidisciplinar e multiprofissional (Médico, enfermeiro, fisioterapeuta, T.O., Psicólogo...)
◦ Características dor
◦ Tipo dor
◦ Geralmente associado a comorbidades (distúrbios do sono, anorexia, diminuição libido, constipação, preocupação somática,
mudança personalidade...)
◦ Alívio sintomático + mudança comportamento e componentes cognitivos e afetivos
DOR CRÔNICA
◦ ANTIDEPRESSIVOS:
- ADT (amitriptilina/nortriptilina)
Início tto com 12,5-25mg/noite; aumento dose (25mg) a cada 7 dias conforme necessidade e tolerância. Dose máxima
200mg/dia (Nortriptilina 150mg/dia)
DOR CRÔNICA
◦ ANTICONVULSIVANTES:
- Agem na condutância Na e Ca, aumento GABA, redução Glutamato
- Carbamazepina (neuralgia trigêmeo; início 100mg 12/12h; dose alvo 400-800mg/dia; dose máxima 600mg 12/12h)
- Gabapentina (neuropatia diabética/pós herpética; início 300mg/noite -> 300mg 12/12h -> 300mg 8/8h; dose máxima
3600mg/dia)
- Fenitoína
- Topiramato
- Lamotrigina
DOR CRÔNICA
◦ BETA BLOQUEADORES:
- Propranolol
- Metoprolol
- Atenolol
◦ NEUROLÉPTICOS:
- Haloperidol
- Clorpromazina
- Levomepromazina
- Risperidona
- Clozapina
- Olanzapina
(Propriedades ansiolíticas, antieméticas, sedativa, anestésica local e miorrelaxante)
DOR CRÔNICA
◦ TRATAMENTO NÃO FARMACOLÓGICO:
- TERMOTERAPIA
- CINESIOTERAPIA
- ACUPUNTURA
- ESTIMULAÇÃO ELÉTRICA
- TERAPIA COGNITIVO COMPORTAMENTAL

◦ TÉCNICAS INVASIVAS:
- OPIÓIDES VIA TECAL
- INFILTRAÇÃO ANALGÉSICOS
- BLOQUEIO NEURONAL
- ABLAÇÃO CIRÚRGICA DE NERVOS
RESUMINDO...
“Sedare Dolorem Opus Divinum Est”
Hipócrates