Você está na página 1de 60

Instalações elétricas

Prof. Esp. Carolina Garreto


• Para a realizar um projeto Elétrico Industrial, é
necessário a aplicação de alguns fatores de projeto.
São eles:
1) Fator de Demanda
Fatores de Projeto 2) Fator de Carga
Elétrico 3) Fator de Perda
4) Fator de simultaneidade
5) Fator de Utilização
1) Fator de Demanda (Fd)
É a relação entre a demanda máxima (D.máx.) do
sistema e a carga conectada
total (potência Instalada). (P.inst.)
Fatores de
Dmáx.
Projeto Elétrico Fd  Pinst. Demanda
demanda média =
87,6
100

95

90

85

80

75

70
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20

Pot. Instal. 125 kV


2) Fator de Carga (Fc)
É a razão entre a demanda média, durante
um intervalo de tempo e a demanda
máxima registrada no mesmo período.
Fatores de Projeto
Dméd.
Elétrico Fc 
Dmáx.
demanda média =
Pot. Instal. 125 kV Demanda 87,6
100

95

90

85

80

75

70
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20
Na figura temos:
• Curva de Carga
diária (a integral da
curva é o consumo
diário)
• Demanda máxima
• Potência instalada
 O consumo é o resultado da soma das demandas
instantâneas de um determinado período.
 Ao juntarmos estes pontos obtemos um gráfico, cuja
área abaixo do mesmo corresponde ao consumo de
energia
Quantidade Descrição Potência (W)
10 Lâmpada fluorescente - 100 W 1.000
5 Lâmpada incandescente - 60 W 300
1 TV 100
1 Aparelho de som 60
1 Refrigerador 300
Levantamento da 1 Ferro elétrico a vapor 1.000
potência instalada 1 Máquina de lavar roupa 600
em um apartamento 1 Chuveiro elétrico (Ducha) 3.700
  Total 7.060
residencial típico    
Maior demanda possível (em
7,06
kW)
Item Descrição Potência (W)
Demanda de energia 1 Lâmpadas 200
diurna de um 2 Aparelho de som 60
apartamento 3 Refrigerador 300
4 Chuveiro elétrico (Ducha) 3.700
residencial típico 5 Máquina de lavar roupa 600
  Total 4.860
  Demanda exigida (em kW) 4,86
Item Descrição Potência
(W)
1 Lâmpadas 800
2 TV 100
Demanda de energia 3 Refrigerador 300
noturna de um 4 Chuveiro elétrico (Ducha) 3.700
apartamento 5 Ferro elétrico 1.000
  Total 5.900
residencial típico   Demanda exigida (em 5,90
kW)
 Com base nas simulações de carga ligada nos diferentes períodos
(e.g.:diurno e noturno), calculamos, conforme tabela 5 os respectivos
fatores de demanda.

Período Cálculo dos Fatores de demanda FD calculado


Diurno FD = 4.860/7.600 0,69
Noturno FD = 5.900/7.600 0,84
  FD a ser considerado  
0,84
(Máximo)
 Energia elétrica colocada a disposição
TÉRMICA

A energia elétrica é
transformada em LUMINOSA
trabalho

MECÂNICA
 Então energia elétrica é o trabalho realizado
 Comparem os dois lenhadores
 Eles podem realizar o mesmo trabalho
Energia é trabalho!
 Qual a diferença?
Um deles realizará o trabalho em menor tempo
 Sabemos que:

Medidor de energia
x =
elétrica V I W

 Porém...
 Energia elétrica - É trabalho realizado em um espaço de tempo.

Energia é trabalho!  Símbolo - e


 Unidade - watt-hora (Wh) ou (kWh)
 ...Se uma pessoa registrar a potência de uma carga e o tempo que permanece ligada...

Consumo de energia  ...teremos o valor da energia consumida em Watts-hora.

W
 ...Se substituirmos a pessoa, o Wattímetro e o cronômetro por um aparelho que tem um
medidor de corrente, um medidor de tensão e uma relojoaria obteremos o mesmo resultado.

Consumo de energia

W
Construção de um
 Os medidores de energia elétrica são compostos
medidor basicamente de:

 Bobina de corrente - Amperímetro


 Bobina de tensão - Voltímetro
 Disco
 Relojoaria – cronômetro
 Ímã e bornes de ligação
 E(Wh) = P(W) x t(h)

 OU
Cálculo utilização de
energia
 E(Wh) = P(W) x t(min)/60
A energia elétrica
depende da potência
E = P x t E
e do tempo
E - Energia P t
P - Potência

t - Tempo em horas
P = 500 W t=1h

11 12 1
10 2
9 3
E = 500 Wh 8 4
7 6 5
Consumo de energia
P = 500 W t=3h

11 12 1
10 2
9 3
E = 1500 Wh 8 4
7 6 5
E = 1,5 kWh
 Neste apartamento uma lâmpada de 60 W fica acesa 10
horas por dia.
 Qual o trabalho realizado ao final de 30 dias?

Consumo
 Total de horas = 300
 Lâmpada de 60 W
 10 horas por dia
 30 dias

Calculando...
 E = 60 x 300
 E = 18.000 Wh
 ou
 E = 18 kWh
Uma pessoa demora 15 min em média para
tomar banho, num chuveiro de potência de
4800W.
Exemplo
Qual o consumo de energia elétrica?
PW x tmin
EWh =
60

4.800 x 15
EWh =
60

72.000
EWh =
60

EWh = 1.200 Wh = 1,2 kWh


 Considerando um banho por dia, quanto consumirá de
Calcule! ENERGIA ELÉTRICA no final de 30 dias?
15 min x 30 dias = 450 min
Potência do chuveiro = 4.800 W

PW x tmin
EWh =
60

450 x 4.800
EWh =
60
450 x 4.800
EWh =
60

2.160.000
EWh =
60

EWh = 36.000 Wh

EWh = 36 kWh
 As classes de consumo são as diversas classes
aplicadas a cada tipo de consumidor, conforme a 
Resolução Normativa ANEEL n. 414/2010.
 Residencial;
 Residencial baixa renda;
Classes de consumo  Baixa renda Indígena;
 Residencial baixa renda benefício de prestação continuada
da assistência social;
 Residencial baixa renda multifamiliar.
 Industrial
 Comercial;
 Serviços de transporte, exceto tração elétrica;
 Serviços de comunicações e telecomunicações;
 Associação e entidades filantrópicas;
 Templos religiosos;
 Administração condominial: iluminação e instalações de uso
Classes de consumo
comum de prédio ou conjunto de edificações;
 Iluminação em rodovias: solicitada por quem detenha
concessão ou autorização para administração em rodovias;
 Semáforos, radares e câmeras de monitoramento de
trânsito, solicitados por quem detenha concessão ou
autorização para controle de trânsito;
 Rural
 agropecuária rural;
  instalações elétricas de poços de captação de água
  serviço de bombeamento de água destinada à atividade de irrigação.
 agropecuária urbana:
 residencial rural;
Classes de consumo  cooperativa de eletrificação rural;
 agroindustrial;
 serviço público de irrigação rural;
 escola agrotécnica: estabelecimento de ensino direcionado à agropecuária;
 aquicultura.
 Poder Público
 Iluminação Pública;
 Serviço Público:
Classes de consumo  tração elétrica;
  água, esgoto e saneamento;
 Consumo Próprio.
BAIXA TENSÃO

CLASSE VALOR SEM TRIBUTOS


RESIDENCIAL BAIXA RENDA
Consumo - até 30 kWh 0,160968
Consumo - 31 a 100 kWh 0,275946
Consumo - 101 a 220 kWh 0,413918
Consumo a cima de 220 kWh 0,459909
RESIDENCIAL NORMAL
Residencial 0,464350

Comercial 0,464350
Cooperativa de Eletrificação Rural 0,464350
Iluminação Pública B4a 0,246108
Iluminação Pública B4b 0,278610
Industrial 0,464350
Serviço Público de Irrigação 0,278610
Poder Público 0,464350
Próprio 0,464350
Rural 0,301827
Conteúdo Programático
 Instalações Elétricas Prediais (15)  Definições de lâmpadas e luminárias; Tipos
 Dimensionamento das tubulações: Calhas, de lâmpadas: incandescente, fluorescente
Condutores verticais e horizontais, Caixa comum, eletrônicas, dicroica, halógena
de areia e inspeção  Fluxo luminoso
 Dimensionamento de condutores elétricos  Método dos Lúmens
 Normas Técnicas Vigentes  Projetos referentes à iluminação dos
 Projetos de instalações elétricas (15) ambientes construídos
 Projeto de instalações elétricas prediais:  Instalações elétricas industriais (15)
dimensionamento, instalação, dispositivos  Projetos de instalações elétricas industriais
de manobra e simbologia: eletrodutos,  Sistemas de medição de consumo elétrico
caixas, condutores, interruptores etc  Tipos de consumidores; tarifação
 Luminotécnica (15)
 Aparelhos de iluminação
 Conceitos de reprodução de cor,
transformação de energia elétrica em
luminosa, campo de iluminação
3) Fator de Perda (Fpr)
É a relação a perda de potência na
entre
demanda média e a perda de potência na
demanda
energia do máxima,
sistema. ou seja, o fator perda de

Fatores de Projeto
Elétrico Fpr  0, 30 * Fc  0, 7 *
Fc 2
4) Fator de simultaneidade (Fs)
É a relação entre a demanda máxima do grupo de
aparelho pela soma das demandas individuais
dos aparelhos do mesmo grupo.

Fatores de Projeto
Elétrico
5) Fator de Utilização (Fu)
É o fator aplicado a potência nominal do aparelho
para se obter a potência média absorvida pelo
mesmo nas condições de utilização.

Fatores de Projeto
Elétrico
A potência e a demanda de cargas podem ser
calculadas a partir das seguintes equações:

Potência da Carga (W):


P  S * Fp  S * cos
Demanda e Potência
P  V * I * Fp  V * I *
de Cargas
cos
Onde:
Potência para motores (W): P= Potência em Watts
S= Potência Aparente em VA
P  736 * P(CV ) V=Tensão do sistema em Volts
I= Corrente elétrica do sistema em
Àmpere.
Fp=cosϕ=Fator de potência
η = rendimento
Demanda da Carga (VA): Onde:
P= Potência em Watts
P (W ) S= Potência Aparente em VA
D  * Fp V=Tensão do sistema em Volts
I= Corrente elétrica do sistema em
Àmpere.
Demanda em Motores (VA): Fp = cosϕ = Fator de potência
η = rendimento
Demanda e P(CV )* 736 Fu= Fator de Utilização
D * Fs= Fator de simultaneidade
Potência de Cargas Nm= número de equipamentos
Fp

Demanda para conjunto de motores iguais (VA):


P (W )
D  Nm * * * Fu * Fs
Fp
Demanda para conjunto de motores iguais (VA):
Onde:
P(CV)= Potência do motor em CV
Fp=cosϕ=Fator de potência
P (CV )* 736
D  Nm * * * Fu * η = rendimento
Fu= Fator de Utilização
Fs Fp Fs= Fator de simultaneidade
Nm= número de motores
Demanda e
Potência de Cargas
Demanda para Iluminação (VA):
Onde:

Dl   Nl *  Pl  Pr   Nl = Quant.
Pl=Potência dade Luminárias (Lâmpadas)
Lâmpada
 Fp  Pr=Potência do Reator
Fp= Fator de potência do
reator
Demanda Total do Quadro de motores - DTM (CCM – Centro
de Controle de Motores e/ou QDF -Quadro de
Distribuição de Força)

Demanda e
DTM  D1 D2 
Potência de Cargas ...Dn
P1(CV )*736
D1  Nm1* η * Fp * Fu1* Fs1
Onde:
P2 (CV )* 736 P(CV)= Potência do motor em CV
D2  Nm2 * η * Fp * Fu2 * Fp=cosϕ=Fator de potência
Fs2 η = rendimento
Pn (CV )* 736 Fu= Fator de Utilização
Dn  Nmn * η * Fp * Fun * Fs= Fator de simultaneidade
Fsn D(1, 2, n)= Demandas dos motores de
mesma potência 1, 2 e n
Nm (1, 2, n)= Número de motores do
grupo1, 2 e n
Demanda de Iluminação- DL no Quadro de Luz
+Tomadas (Quadro de Distribuição de Força e Luz -
QDFL):

DL  Dl1  Dl2  ...Dln


Onde:
Dl1   Nl 1*  Pl1  Pr1 
Demanda e Potência  Fp   Nl = Quant. de Luminárias (Lâmpadas)
Pl(1, 2, n)=Potência da Lâmpada 1, 2 e n
de Cargas
Dl2   Nl 2 *  Pl2  Pr2  Pr(1, 2, n)=Perda no Reator 1, 2 e n Dl(1,
 Fp  2, n )= Demanda de Iluminação de
luminária 1, 2 e n
D ln  Nln *  P ln
Fp
Pr n  Fp=cosϕ=Fator de potência médio
   (lâmpada + Reator)
Demanda de Tomadas - DT no Quadro de Luz +
Tomadas (Quadro de Distribuição de Força e Luz -
QDFL):

DT  Dt1  Dt2  ...Dtn


Demanda e Potência
de Cargas  Pt 
Dt1  Nt1 * 1 
 Fp

 Pt  Onde:
Dt2  Nt2 *  2 
 Fp Nt(1, 2 e n ) = número de Tomadas tipo 1, 2 e n
 Fp=cosϕ=Fator de potência
 Pt 
Dt n  Ntn *  n  Dt(1, 2, n) = Demanda de tomadas do tipo 1, 2 e
 Fp n

Demanda Total de Iluminação + Tomadas – DTL ( Quadro de
Distribuição de Força e Luz - QDFL):
Onde:

DTL  DL  DL= Demanda de Iluminação


DT DT= Demanda de Tomadas
Demanda e Potência
de Cargas
Para determinar a Demanda do Quadro de Distribuição de Força e Luz
(QDFL), temos que observar o fator de demanda que segue:
Demanda
Total da
Indústria
Fator de Demanda para
Iluminação e tomadas.
1) Considere uma industria representada pela figura
que
segue, sendo os motores do grupo 1 de 75CV, os motores do
grupo 2 de 30CV e os motores do grupo 3 de 50CV , a
iluminação da administração e subestação é composta
por 50 lâmpadas incandescentes de 100W e a Fábrica de
160 lâmpadas fluorescentes de 40W, o total de TUG é de
Exemplo de 54 tomadas com 200VA cada. Determine as demandas
Aplicação transformador
dos CCM1, CCM2 QDL Subestação,
e QDF e a considere os motores
potência necessária do
como IV pólos. O total de circuitos de Iluminação e
da
tomadas no QDFL é de 25circuitos, sendo 9 circuitos de
tomadas e 10 circuitos de iluminação fluorescente e 5
circuitos de iluminação incandescente. O QDFL está sendo
alimentado pelo CCM1 e o CCM’s alimentados pelo QDG.
Planta Baixa de
Tomadas da
Instalação
No quadro de Luz e Tomadas QDFL, temos:
• 160 Lâmpada fluorescentes de 40W com reator duplo (2x40)
• 50 lâmpadas incandescente de 100W.
• 54 Tomadas TUG de 200VA
Cálculo de Divisão dos circuitos para realizar o equilíbrio nas fases:
Demanda de • Lâmpadas Fluorescentes = 10 circuitos
Iluminação • Lâmpadas Incandescentes = 5 circuitos
• Tomadas monofásicas = 9 circuitos
Número de dispositivos por circuito:
• Fluorescentes = 16 lâmpadas fluorescentes por circuito
• Incandescentes = 10 lâmpadas incandescentes por
circuito
• Tomadas = 6 tomadas por circuito
Corrente por circuito de iluminação Fluorescente (IFL):
I FL  N   Pl1  Pr   8

 2  40 12   3, 52A

V F  Fp  220  0, 
95

Corrente por circuito de iluminação incandescente (IFI):


Cálculo de
I FI  N  Pl1  Pr  10   100  0 4, 54A
Demanda de VF  Fp  220  1 
Iluminação 
Corrente por circuito de tomadas (IFT):
I FT  N   PT   6  200 
VF  Fp     6,81A
220 0,8

Prof. Carlos T. Matsumi INSTALAÇÕES ELÉTRICAS


Cálculo de
Demanda de
Ilumin. + Tomadas

Distribuição das correntes dos


circuitos
realizando o equilíbrio por fase
Determinando o número de circuitos reserva no QDFL:
• Pela tabela 59 da NBR 5410, temos 24 circuitos, logo:
• Número de circuitos reserva = 4
Determinado o valor da corrente dos circuitos reserva:

Cálculo de Demanda Icirc.reserva   (maior valor decorrentede fase)


N º decircuito
IFASE na
de Ilumin. + Tomadas fase
I circ.reserva 40, 07
 8  5, 0A

Por uma questão de escolha : utilizaremos 6 circuitos reserva.


(lembrando que o valor mínimo de circuitos reserva é 4)
Tomadas
de Ilumin. +
Cálculo de Demanda

Distribuição das correntes dos circuitos


com a implementação dos circuitos
reservas
Assim temos que a potência do QDFL será:

S  3 VL  I L S  3  380  50, Adotando uma


S  32.955VA 07 P  S  Fp  32.955 0, 9  29.659,
 valor médio para
5W o FP = 0,9.
Realizando o fator de demanda para o QDFL conforme tabela do
Fator de Demanda para Iluminação e tomadas temos:
Cálculo de Demanda de
Ilumin. + Tomadas Potência = 29.659,5 W Valor Nominal Valor com Fator
de demanda
100% Para os Primeiros 20kW 20000 20000

70% Para o excedente 9.659,5 6.761,65

Valor da potência aplicando o fator de demanda 26.761,65


O cálculo do Fator de demanda para o QDFL é realizado para
dimensionar o disjuntor geral do QDFL:
P(W ) 26.761,
I QDFL    45,18A
3 65
V 
L 3  380 
Fp 0,9
O valor comercial do disjuntor será: 50A
•Especificação pelo catálogo da Siemens : 5SX1 350-7
Especificação dos • Especificação pelo catálogo da WEG: MBW-C50-3
Disjuntores de • Especificação dos disjuntores de 6A :
Proteção Siemens : 5SX1 106-7 WEG: MBW-C6
•Especificação dos disjuntores de 10A :
Siemens : 5SX1 110-7 WEG: MBW-C10
Todos os disjuntores pertencem a classe C
(curva de disparo - C)
Cálculo de
Demanda de
Ilumin. + Tomadas
Distribuição das correntes dos circuitos
com a implementação dos circuitos
reservas
Dimensionamento dos Barramentos do Quadro:

Barramento Principal: Corrente mínima a ser suportada: 50A


Barramento Secundário: Corrente mínima a ser suportada 10A

Cálculo de Conforme catálogo temos:


Demanda de Ilumin.
+ Tomadas Tabela I (A)
(AC~DC
) 1 3
Barramento Primário 73
8
Barramento Secundário 48 18  1
8
4
 Os motores do grupo 1 está sendo alimentado pelo Centro
de Controle de Motores 1 – CCM1, assim temos:
Onde:
P1=75CV
P1(CV )* 736
Cálculo de D1  Nm *  * * Fu1 * 1 Nm=10
motores
Fs 75*Fp
η =0,93, tabela motores
Demanda dos D1  10 * 0,87 * 0, Fp=0,88, tabela motores
Motores 736
0, 93* Fu=0,87, tabela de Fator de
* 65 utilização.
0,88
D1  381.422, Fs=0,65 , tabela de Fator de
Simultaneidade.
28VA D1  381,
42kVA do CCM1=381,42kVA
A demanda

Nota = Este Quadro também está alimentando o QDFL.


Disjuntores reserva Quadro de Distribuição: CCM
1
P(Wreserva:
Disjuntor ) 75* (7 A 12 disjuntores)
3 disjuntores
IL   102, 47 A (corrente
736
3 VL   Fpdomotor)
3  380  0, 93 

0,88
Correntedodisjuntor I D  160A térmicoajustado I D  110 A (3VL27 12  1 Siemens)

381,82
Especificação dos CCM 1  381, 42kVA p / 10 circuitos, logo temos : 10  38,18kVA por circuito
Disjuntores de Considerando queo CCM 1 está alimentandotambém o QDFL (S  32,
Proteção 96kVA)
CCM1  CCM 1 Circ.Reserva  QDFL
CCM1  381, 42  3 38,18  32, 96  528, 92kVA
I CCM1  D(VA)  528, 92k  803, 61A
3 3
VL
Correntedodisjuntor380I  1250A térmicoajustado I  810A (3VL77 10-1Siemens)
D D

Você também pode gostar