Você está na página 1de 12

PRÉ-NATAL PARA A

GESTANTE
ADOLESCENTE
Gravidez na adolescência
O atendimento da adolescente grávida deve ser “diferenciado” por
causa das características próprias do seu desenvolvimento, isto é,
momento de grandes mudanças biológicas, psicológicas e sociais
ainda não bem estruturadas. Por atendimento diferenciado entende-se:
a) Estabeleça dias e/ou horários específicos para a atenção de
adolescentes grávidas.
b) Mantenha a agenda aberta para adolescente, sem necessidade de
marcar consulta.
c) O profissional tenha disponibilidade para ouvir a adolescente, tirar
suas dúvidas e prestar os esclarecimentos necessários, mesmo que
necessite dispender mais tempo na consulta.
Objetivos do pré-natal para a gestante adolescente
▫ Sensibilizar os profissionais de saúde sobre a importância do seu papel para melhorar a
qualidade do atendimento.
▫ Identificar e caracterizar os riscos associados à gestação precoce, garantindo o atendimento de
acordo com o nível de complexidade.
▫ Incentivar a participação dos companheiros das gestantes em todos os momentos do
atendimento.
▫ Incentivar e facilitar a participação da família, visando estimular maior apoio e compreensão.
▫ Garantir o atendimento ou referenciar o casal adolescente para um serviço de planejamento
familiar, com vistas a estimular o intervalo intergestacional de 2 anos e prevenir a incidência
de gestação não planejada.
Objetivos do pré-natal para a gestante adolescente
▫ Garantir ou referenciar a execução das ações básicas de saúde da criança, e promover a
interação mãe-pai-filho (a).
▫ Incentivar e facilitar a integração social dos adolescentes com vistas a retomarem o seu
projeto de vida.
▫ Desenvolver, no grupo formado pelas adolescentes no pré-natal e pós-parto, práticas
educativas que permeiem as ações desenvolvidas pela unidade de saúde.
▫ Respeitar a adolescente grávida como individuo, com direito a sigilo e privacidade no
atendimento avaliando-se, cuidadosamente, os efeitos das gravidez em cada caso particular.
Cartilha informativa
Sobre o pré-natal da gestante adolescente
6
Objetivo da cartilha

Público-alvo: Gestante adolescente


Objetivo: disseminar informações sobre a
gravidez na adolescência e conscientizar a
gestante adolescente a procurar Unidades
Básicas de Saúde assim que detectar a
gestação para ser realizado as consultas e
exames de pré-natal, para assim, para o pré-
natal ser realizado de maneira mais prévia e
eficaz.
Infecções sexualmente
transmissíveis (IST’s)
▫ As IST são causadas por vírus, bactérias ou outros
microrganismos, transmitidos principalmente por contato sexual
(vaginal, anal e/ou oral) sem o uso de preservativo masculino ou
feminino, com uma pessoa que esteja infectada. A transmissão
pode ainda acontecer de mãe para filho durante a gestação, o
parto ou a amamentação (transmissão vertical), e pela utilização
de seringas, agulhas ou outro material pérfuro cortante
partilhado.
▫ As IST’s mais comuns na adolescência são: Sífilis, Herpes
simples, Cancro mole, HPV, Linfogranuloma venéreo,
Gonorreia, Tricomoníase, Hepatite B e C e HIV.

Mulheres e meninas educadas e
fortalecidas podem tomar decisões
sobre sua própria saúde

DR. MARGARET CHAN, DIRETORA-GERAL, OMS


REFERÊNCIAS
▫ BRASIL. Ministério da Saúde. Cadernos de Atenção Básica, n° 32. Atenção ao Pré-Natal de Baixo Risco, Ed. 1.
Brasília, Distrito Federal, 2013. Disponível em:
http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/atencao_pre_natal_baixo_risco.pdf. Acessado em: 27 Mar 2021.
▫ CARVALHO, Silas Santos; OLIVEIRA, Ludmila Freitas de. Percepção de adolescentes gestantes sobre a
assistência de enfermagem ao pré-natal. Enfermagem em Foco, [S.l.], v. 11, n. 3, dez. 2020. ISSN 2357-707X.
Disponível em: <http://revista.cofen.gov.br/index.php/enfermagem/article/view/2868/907>. Acesso em: 26 mar.
2021.
▫ DE MELLO, Melissa Gomes et al. The young father involvement in the prenatal care: the perspective of health
professional / Participação do pai jovem no acompanhamento do pré-natal: a visão do profissional de saúde.
Revista de Pesquisa: Cuidado é Fundamental Online, [S.l.], v. 12, p. 95-100, july 2020. ISSN 2175-5361.
Disponível em: <http://seer.unirio.br/index.php/cuidadofundamental/article/view/7068>. Acesso em: 26 mar.
2021.
REFERÊNCIAS
▫ LOPES, Mislaine Casagrande de Lima et al . Tendência temporal e fatores associados à gravidez na adolescência.
Rev. esc. enferm. USP, São Paulo , v. 54, e03639, 2020 . Available from <http://www.scielo.br/scielo.php?
script=sci_arttext&pid=S0080-62342020000100484&lng=en&nrm=iso>. access on 26 Mar. 2021.
▫ QUEIROZ, Maria Veraci Oliveira et al . Grupo de gestantes adolescentes: contribuições para o cuidado no pré-
natal. Rev. Gaúcha Enferm., Porto Alegre , v. 37, n. spe, e2016-0029, 2016 . Disponível em
<http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1983-14472016000500418&lng=pt&nrm=iso>.
acessos em 26 mar. 2021.
▫ VIEIRA, Elisabeth Meloni et al . Gravidez na adolescência e transição para a vida adulta em jovens usuárias do
SUS. Rev. Saúde Pública, São Paulo , v. 51, 25, 2017 . Available from <http://www.scielo.br/scielo.php?
script=sci_arttext&pid=S0034-89102017000100217&lng=en&nrm=iso>. access on 26 Mar. 2021.
Equipe:

Emily Letícia Gomes Ventura


Ingrid de Azêvedo Ferreira
Laís Almeida e Silva
Letícia Theodorio Campos
Maria Clara Martins de Souza