Você está na página 1de 35

ACADEMIA MILITAR “MARECHAL

17/02/2014 SAMORA MACHEL”


Major General Victor Muirequetule 1
AULA 4
TEMA: PERSPECTIVAS SOBRE
RELAÇÕES INTERNACIONAIS

2017
OBJECTIVOS
OBJECTIVOS

• Abordar as diferentes Perspectivas sobre

Relacoes Internacionais;

• Discutir a relevancia das mesmas.

2017 Major :Américo júlio Taero 3


Perspectiva anglo-saxónica
Perspectiva anglo-saxónica

O Realismo: Esta é a corrente que caracteriza a perspectiva anglo-


saxónica e segundo esta o poder (power) é o elemento central nas
relações internacionais. Assim como o interesse conjugado com o poder
(poder-interesse), traduz o fenómeno principal das relações
internacionais. Esta perspectiva não nega a existência de valores e de
um normativismo, mas sim deve estudar-se a realidade internacional tal
como ela é, esta realidade é um conflito de interesses. O mundo real é o
resultado da acção humana (bondade e maleabilidade) inerentes à
Continua
natureza humana, é com estas, e não contra elas que é necessário agir.
2017 Major :Américo júlio Taero 4
Perspectiva anglo-saxónica
Perspectiva anglo-saxónica
Princípios básicos da visão realista
Princípios básicos da visão realista

 O SI é baseado no Estado-Nação como seu actor-chave;


 A PI é essencialmente conflituosa, uma luta por poder num
ambiente anárquico no qual esses Estados inevitavelmente
dependem de suas próprias capacidades para garantir sua
sobrevivência;
 Os Estados existem numa condição de igualdade de soberania,
porém detêm diferentes capacidades e possibilidades;
Continua
2017 Major :Américo júlio Taero 5
Perspectiva anglo-saxónica
Perspectiva anglo-saxónica
 Os Estados são os actores principais e a política doméstica pode ser
separada da política externa;

 Os Estados são actores racionais, cujo processo de tomada de decisão


é sustentado em escolhas que levem à maximização de seu interesse
nacional;

 O poder é o conceito mais importante para explicar e prever o


comportamento dos Estados.
Continua
2017 Major :Américo júlio Taero 6
Perspectiva anglo-saxónica
Perspectiva anglo-saxónica
Características

Elementos Essenciais do Realismo

Anarquia Internacional

Estatocentrismo

Enfoque sobre o poder

Rejeição do normativo

2017 Major :Américo júlio Taero 7


Perspectiva Liberal
Perspectiva Liberal
Preceito básico – Crê na “boa natureza” do Homem que lhe permite
melhorar cumulativamente as condições materiais, morais e sociais
da vida humana. História é progresso. A paz, a prosperidade e a
justiça são possíveis de alcançar colectivamente.

Existem quatro correntes principais no pensamento Liberal que não


são estanques entre si:

Continua
2017 Major :Américo júlio Taero 8
Perspectiva Liberal
Perspectiva Liberal
 A corrente económica, onde vários autores liberais centram a sua análise
no comércio internacional e na ideia de que os Estados, com a economia
de mercado, tendem a preferir políticas externas mais pacíficas, pela
única razão que as guerras são prejudiciais aos negócios;
 A corrente social, que destaca os contactos entre as diferentes
sociedades e o diálogo entre as populações dessas diferentes sociedades,
sendo que este processo é fundamental para a cooperação e paz
internacionais, colocando também a ênfase na importância das
sociedades civis e da opinião pública na comunidade internacional;

Continua
2017 Major :Américo júlio Taero 9
Perspectiva Liberal
Perspectiva Liberal
 A corrente institucionalista, que enfatiza a importância das
Organizações Internacionais, nomeadamente das organizações
intergovernamentais (ONU, OTAN, SADC, etc.), e promove o
diálogo e a cooperação entre os Estados;
 E por fim a corrente da democratização, que parte do princípio
que os Estados liberais são tendencialmente mais pacíficos na
política internacional, facto que promove a democratização.

Continua
2017 Major :Américo júlio Taero 10
Perspectiva Liberal
Perspectiva Liberal
Características
• Desejo de paz;
• Estados democráticos;
• Concordância entre a moral e política;
• Diplomacia aberta (através de consultas)
• Criação de Organizações Internacionais
• Segurança colectiva – harmonia de interesses

2017 Major :Américo júlio Taero 11


Mundialismo
Mundialismo
O mundo atingiu uma interdependência que não era presumível no
começo do século XX. Os fenómenos são tendencialmente
planetários e a guerra, a fome, a explosão demográfica, o perigo
atómico ou das armas químicas e bacteriológica, a luta pelo espaço
exterior, tudo são demonstrações da planetizaçao dos fenómenos
políticos - Pátria Planetária.

Continua
2017 Major :Américo júlio Taero 12
Mundialismo
Mundialismo
Deixou de haver nações, países, regiões, indiferentes para o resto da
humanidade, o que se exprime numa tendência para a unidade
política do mundo. Por outro lado, verifica-se uma proliferação dos
centros de decisão de ordem política, militar, económica ou religiosa,
com uma multiplicação acelerada dos Estados que parece um
princípio de dispersão.

Continua
2017 Major Bernardino Paulo Campira 13
Mundialismo
Mundialismo
A velocidade das comunicações para as tarefas da paz e para as
tarefas da guerra, como que reduziu as dimensões do mundo. A
mundialização do teatro estratégico, comprovada por duas guerras
chamadas mundiais.

A mundialização do sistema de comunicação por satélite, dos


mercados, da informação, dos riscos derivados dos avanços
científicos e técnicos aplicados para fins bélicos e pacíficos, tudo leva
a desmoronar as estruturas do passado que duravam séculos.

Continua
2017 Major :Américo júlio Taero 14
Mundialismo
Mundialismo
Características

Elementos Essenciais do Mundialismo

Novo conceito de soberania

Reflexão colectiva do desenvolvimento e segurança

Consciência de “riscos planetários”

2017 Major :Américo júlio Taero 15


Perspectiva Marxista
Perspectiva Marxista
O Marxismo ainda não gerou um enfoque disciplinar claro para a área
como sustenta Fred Halliday (1999). O domínio do campo de estudos
pela escola norte-americana dificultou o desenvolvimento de
reflexões, principalmente ao longo da Guerra-Fria e depois de 1989
dada a queda dos regimes socialistas como o da URSS e a reavaliação
do modelo.

Continua
2017 Major :Américo júlio Taero 16
Perspectiva Marxista
Perspectiva Marxista
Porém, desde suas origens que datam do século XIX com a análise da
Revolução Industrial, suas transformações e a contestação da sociedade
burguesa pelo proletariado nos trabalhos de Karl Marx e Friedrich Engels
(O Capital, 18 Brumário, O Manifesto Comunista são algumas obras que
podem ser mencionada), o marxismo detém preocupações sobre o
internacional.

As visões de Marx sobre a economia capitalista e seu processo de


expansão e pressão sob outras sociedades detêm um perfil claramente
internacional, demonstrando o poder global deste modo de produção.
Continua
2017 Major :Américo júlio Taero 17
Perspectiva Marxista
Perspectiva Marxista
Como indica Halliday (1999, p.69), “o materialismo histórico é uma teoria geral
abrangente da ação política, social e econômica, capaz de considerar todos os
campos da ação social” que pode nos ajudar a pensar as Relações Internacionais
e transformar a realidade.
Para esse autor, são quatro os pilares da Corrente Marxista sobre as RI:
determinação material, a determinação histórica, a centralidade das classes e a
revolução.

Continua
2017 Major :Américo júlio Taero 18
Perspectiva Marxista
Perspectiva Marxista
 A determinação material refere-se ao peso da economia a
organização social, política e cultural de uma sociedade. A
estrutura, os meios de produção, é determinante na definição de
suas demais formas de reprodução social e ideológica
(superestrutura).
 No campo da determinação histórica o que se observa é o peso do
passado sobre a história presente, não se podendo ignorar o
processo formativo das sociedades para, posteriormente, mudá-las.

Continua
2017 Major :Américo júlio Taero 19
Perspectiva Marxista
Perspectiva Marxista
 O processo de evolução destas sociedades ocorre por meio do
conflito, um movimento dialético, gerado a partir dos outros dois
pilares do pensamento marxista: a divisão das classes entre
burgueses e proletários, seu antagonismo natural, e a
inevitabilidade da revolução (que se consiste num dos elementos
mais criticados desta corrente). No caso da divisão de classes,
Halliday indica que a mesma se estende ao Sistema Internacional,
entre diferentes burguesias e proletariados nacionais.

2017 Major :Américo júlio Taero 20


Perspectiva Neutralista
Perspectiva Neutralista
Esta Perspectiva teve origem depois do fim da II GM, embora a
existência de um pan-americanismo plural dirigido contra a presença
ou retorno das potências europeias. Tem a sua herança no
antieuropeismo, antiocidentalismo e o repúdio cultural ou étnico dos
estrangeiros agressores. Teve grande desenvolvimento com o pan-
arabismo e o islamismo, o pan-africanismo. Teve uma unidade
extrema com o conceito da submissão a poderes colónias, todos
ocidentais.

Continua
2017 Major :Américo júlio Taero 21
Perspectiva Neutralista
Perspectiva Neutralista
A carta da ONU foi expressão jurídica para esta orientação. Os pontos
principais desta perspectiva são:
 Assumem um capital de queixa contra o ocidente, acusado de ter
destruído o desenvolvimento autónomo das suas áreas culturais,
de ter confiscado os seus recursos naturais e da opressão política;
 Assumem um critério de dupla medida em relação aos 1º e 2º
Mundos;

Continua
2017 Major :Américo júlio Taero 22
Perspectiva Neutralista
Perspectiva Neutralista
 Dizem com um direito natural que as potências europeias devem
reparar pela intervenção colonial e que as ajudas internacionais
ou bilaterais são obrigações dos doadores;
 Declaram a legitimidade da guerra de libertação;
 A contribuição chinesa acrescentou com Lin Pin, que afirmou que
«é da luta revolucionária dos povos da Ásia, África e América
Latina onde vive a esmagadora maioria da população mundial,
que depende a causa revolucionária mundial;

Continua
2017 Major :Américo júlio Taero 23
Perspectiva Neutralista
Perspectiva Neutralista
 Declaram-se neutrais quanto ao conflito bipolar, mas nunca foram
pacifistas.

Depois da conferência de Solidariedade dos povos de Ásia, África e


América Latina (3A-1966) evocou-se os seguintes pontos:
 O imperialismo incluindo a versão do colonialismo e
neocolonialismo, desenvolve uma agressão continuada contra os
países pobres;

Continua
2017 Major :Américo júlio Taero 24
Perspectiva Neutralista
Perspectiva Neutralista
 O imperialismo, que os EUA especialmente representam, não
renuncia voluntariamente aos seus objectivos;
 Deve-se recorrer a todas formas de luta, mesmo a arma para
conseguir-se a real independência, porque a violência imperialista
legitima a violência revolucionária de resposta.

Major :Américo júlio Taero


2017 25
Perspectiva da Santa Sé
Perspectiva da Santa Sé
A mensagem evangélica interessa, no plano das Relações Internacionais
não como uma revelação, mas como proposta que na origem se perfilou-
se como revolucionaria ao mundo antigo. Os princípios fundamentais são
os seguintes:
 A primazia da pessoa humana, titular de direitos inalienáveis, com
vocação da imortalidade;
 As relações entre o Estado e o Homem, são vistas com uma nova
percepção e evidência ainda que a organização política é transitória,
instrumental e contingente;
Continua
2017 Major :Américo júlio Taero 26
Perspectiva da Santa Sé
Perspectiva da Santa Sé
 A humanidade é um povo interior sem distinção de etnia ou culturas,
porque todos são filhos de Deus, disse S. Paulo que «não há mais
judeus, nem gentios, nem circuncisos e nem circuncisão, nem
bárbaros, nem pagãos, nem escravos, nem homens livres»;
 De acordo com o evangelho segundo S. Mateus, foi triste quem,
interrogado sobre o dever de pagar tributo, separou o que é de César
do que é de Deus, fixou a dualidade do poder político e do poder
religioso, baseou a futura distinção entre o direito público e o direito
privado.
Continua
Major :Américo júlio Taero
2017 27
Perspectiva da Santa Sé
Perspectiva da Santa Sé
Sempre houve conflitos entre a igreja e o Estado de igual modo
sempre houve cooperações. Teve uma importância mundial não só
no que diz respeito a acção missionária, mas também porque os
poderes orientados organizaram um mundo que se manteve
politicamente submissos aos padrões da Igreja.
O cristianismo no ocidente foi entendido como doutrina da fé ou do
comportamento, e a cristianidade definida como povo de Deus unido
independentemente a existência de fronteiras políticas.

Continua
2017 Major :Américo júlio Taero 28
Perspectiva da Santa Sé
Perspectiva da Santa Sé
A Igreja foi fonte de referência para toda doutrina dos direitos humanos,
da sociedade civil, da comunidade internacional, do edifício normativo
que procura disciplinar as relações entre todos os instrumentos deste
complexo processo. Tornou expressão na definição de um jus humanae
societastis, um direito da sociedade humana. A evolução da perspectiva
internacionalista foi apoiada pelo conceito transestadual do povo de
Deus e da doutrina Paulina das relações com os poderes instituídos
adaptou-se o modelo das concordatas sempre que fosse possível para
regular as relações entre o Vaticano e os poderes políticos.

2017 Major :Américo júlio Taero 29


Abordagem Feminista
Abordagem Feminista
Preceito básico – O papel e a influência do género feminino na
sociedade e recorrentemente na Política Internacional.

Objectivo: analisar de que forma o género feminino pode influenciar


a comunidade local, a sociedade, o Estado e o Sistema Internacional,
somente através de uma abordagem micro.
A abordagem feminista acredita que o género masculino e o sistema
político patriarcal dominaram e distorceram a prática e o estudo das
Relações Internacionais.

Continua
2017 Major :Américo júlio Taero 30
Abordagem Feminista
Abordagem Feminista
A afirmação acima é visível pela separação que existe na maior parte das
sociedades entre esfera pública e esfera privada, onde os homens têm
desempenhado tradicionalmente os cargos públicos (governo, forças
armadas, economia, artes, etc.), enquanto que as mulheres têm
assumido funções “caseiras”.

Existem ainda barreiras legais e constrangimentos tradicionais


fortemente enraizados nas estruturas sociais, culturais e económicas das
sociedades, que impedem as mulheres de participar de igual para igual
nos assuntos internacionais com os homens.
Continua
2017 Major :Américo júlio Taero 31
Abordagem Feminista
Abordagem Feminista

Estereótipos

Masculinidade Feminilidade

Engenho Dependência

Controlo Vulnerabilidade

Agressão Passividade

Continua
2017 Major :Américo júlio Taero 32
Abordagem Feminista
Abordagem Feminista
Face a essa constatação, algumas questões se impõe colocar:
 Será que se as mulheres fossem mais influentes no estudo e
processo das Relações Internacionais, não somente o mundo seria
diferente, mas os estadistas agiriam de maneira diferente?

 Será que existiria mais ou menos paz se tal acontecesse?

Continua
2017 Major :Américo júlio Taero 33
Abordagem Feminista
Abordagem Feminista
Respostas a estas perguntas são difíceis de encontrar.Contudo existe
algum consenso entre as várias autoras desta abordagem a respeito
do papel e influência que o género feminino tem tido na sociedade e
Política Internacional:

Margaret Tatcher; Princesa Diana; Madelaine Albright; Codoleeza


Rice; Hillary Clinton; Nancy Pellosi; Graça Machel, Maria da Luz
Guebuza, Luisa Diogo.

2017 Major :Américo júlio Taero 34


QUESTÕES
QUESTÕES

2017 Major :Américo júlio Taero 35

Você também pode gostar