Você está na página 1de 53

RELATÓRIO TÉCNICO

Estudo de seletividade das redes


de distribuição aérea (Canteiro
de manutenção, Canteiro antiga
OAS, Hangares)
OBJETIVO
CARACTERISTICAS DAS REDES DE DISTRIBUIÇÃO AÉREA
ELEMENTO DE PROTEÇÃO

Elo-Fusível
O elo-fusível caracteriza-se por ser uma peça substituível, composta de um elemento sensível às correntes
de faltas e sobrecargas. Tem uma construção flexível destinado a manter a chave na posição fechada quando em
funcionamento e provocar a sua abertura automática após a fusão do elemento fusível. É construído de modo
que suas propriedades não sejam alteradas durante a passagem da corrente nominal e de fundir quando a
corrente superar o limite máximo de não-fusão previsto.

Figura 1 – Elemento de proteção (Elo fusível)


CARACTERISTICAS DOS ELOS FUSÍVEIS
Os elos-fusíveis são divididos em dois grupos; preferenciais e não preferenciais. As correntes
nominais para os elos-fusíveis preferenciais são dadas por 6, 10, 15, 25, 40, 65, 100, 140 e 200 A. As
correntes nominais para os elos-fusíveis não preferenciais são dadas por 8, 12, 20, 30, 50 e 80 A. Não há
diferença entre os elementos de proteção, entretanto, não é recomendável utilizar elos preferenciais e não
preferenciais em um mesmo alimentador (pode não haver coordenação entre os mesmos).

Os elos fusíveis, de acordo com a característica (tempo x corrente) são classificados, da seguinte
forma:

Tipo H: São elos ditos de alto surto, de ação lenta e foram projetados para proteção primária de
transformadores pequenos. Assim os elos tipo H não queimam para surtos transitórios. No entanto, não
são recomendados para proteção de ramais e alimentadores.

Tipo K: Os elos tipo K têm características de atuação rápida. São amplamente utilizados para
proteção de ramais e alimentadores e para transformadores de potência elevada. Podem suportar
sobrecargas de até 1,5x a da sua corrente nominal sem causar excesso de temperatura na chave-fusível. A
fusão do elemento protetor ocorre a partir de 2x o valor da sua corrente nominal.

Tipo K: Os elos tipo K têm características de atuação rápida. São amplamente utilizados para
proteção de ramais e alimentadores e para transformadores de potência elevada. Podem suportar
sobrecargas de até 1,5x a da sua corrente nominal sem causar excesso de temperatura na chave-fusível. A
fusão do elemento protetor ocorre a partir de 2x o valor da sua corrente nominal.
CURVA TEMPO X CORRENTE DOS ELOS FUSIVEIS

Figura 2 – Curva tempo x corrente elos fusíveis tipo K Figura 3 – Curva tempo x corrente elos fusíveis tipo H
CRITÉRIOS PARA O DIMENSIONAMENTO DOS ELOS FUSÍVEIS PARA A PROTEÇÃO
DE TRANSFORMADORES DE DISTRIBUIÇÃO

De acordo com o manual da concessionária ELEKTRO ND-78 rev02-2014 (Proteção de Redes Aéreas
de Distribuição), os elos fusíveis destinados para a proteção dos transformadores de distribuição devem
ser dimensionados para atender no mínimo os seguintes critérios;

• Permitir a livre circulação de corrente de carga e sobrecarga que o transformador é capaz de suportar.

• Permitir a circulação da corrente transitória de magnetização (inrush) levando em conta que a


magnetização de transformadores com potência inferiore a 2000KVA (a óleo) podem requisitar do
sistema uma corrente de aproximadamente 8 a 12x a sua corrente nominal.

A tabela a seguir classifica o elo fusível recomendável para a proteção de transformadores de distribuição
de acordo com o seu nível de tensão e potência nominal do equipamento

Figura 4 – Elos fusíveis para transformadores


CRITÉRIOS PARA O DIMENSIONAMENTO DOS ELOS FUSÍVEIS PARA A PROTEÇÃO
DE RAMAIS E ALIMENTADORES
De acordo com o manual da concessionária ELEKTRO ND-78 rev02-2014 (Proteção de Redes Aéreas
de Distribuição), os elos fusíveis destinados para a proteção de ramais e alimentadores devem seguir no
mínimo os seguintes critérios;

• A corrente nominal do elo-fusível do ramal deve ser superior a 150% do valor da máxima
corrente de carga atual (medida ou convenientemente avaliada no seu ponto de instalação ou
superior à corrente de manobra quando for o caso). Então,

Inominal do elo-fusível >1,5 Idemanda máxatual

OBS – Devido a ausência da corrente de demanda máxima atual do ramal a ser protegido, foi utilizado
como base de cálculo a corrente nominal dos transformadores do trecho sem o percentual de sobrecarga
descrito acima.

• A corrente nominal do elo-fusível deve ser superior à do maior elo de proteção dos transformadores do
qual é retaguarda.

• Os elos fusíveis devem suportar a corrente transitória de magnetização de todos os transformadores


num tempo mínimo de 0,1 s do qual é retaguarda.

• A corrente nominal do elo fusível deve ser no máximo 25% da menor corrente de curto circuito fase-
terra mínimo (no caso do estudo, foi considerada uma impedância de falta de 10Ω) em sua zona de
proteção ou se possível, até o fim do trecho para o qual é proteção de retaguarda;
REDE AÉREA CANTEIRO
ANTIGA OAS
52-I-14
DIMENSIONAMENTO DOS ELOS FUSÍVEIS (TRANSFORMADORES) – REDE AÉREA
52-I-14 – CANTEIRO ANTIGA OAS

Trafo 300 KVA – POSTE P97 – COOLER LATAM

Portanto, de acordo com a tabela da figura 4, o elo fusível sugerido para a proteção
do transformador é de 15 A de corrente nominal e a curva tipo K – 15K
DIMENSIONAMENTO DOS ELOS FUSÍVEIS (TRANSFORMADORES) – REDE AÉREA
52-I-14 – CANTEIRO ANTIGA OAS

  Trafo 75 KVA – POSTE- P115 - Pátio 9

Portanto, de acordo com a tabela da figura 4, o elo fusível sugerido para a proteção
do transformador é de 5 A de corrente nominal e a curva tipo H – 5H

Trafo 112,5 KVA – POSTE- P26- SIDERAL

Portanto, de acordo com a tabela da figura 4, o elo fusível sugerido para a proteção
do transformador é de 6 A de corrente nominal e a curva tipo K – 6K
DIMENSIONAMENTO DOS ELOS FUSÍVEIS (TRANSFORMADORES) – REDE AÉREA
52-I-14 – CANTEIRO ANTIGA OAS

  Trafo 30 KVA- POSTE P96

Portanto, de acordo com a tabela da figura 4, o elo fusível sugerido para a proteção
do transformador é de 2 A de corrente nominal e a curva tipo H – 2H
DIMENSIONAMENTO DOS ELOS FUSÍVEIS (RAMAIS E ALIMENTADORES) – REDE
AÉREA 52-I-14 – CANTEIRO ANTIGA OAS
Dimensionamento do elo fusível do poste P01

  1º Critério – Corrente nominal do ramal

Elos candidatos para o poste 01 (P01) 10K, 15K, 25K, 40K, 65K, 100K, 140K, 200K
DIMENSIONAMENTO DOS ELOS FUSÍVEIS (RAMAIS E ALIMENTADORES) – REDE
AÉREA 52-I-14 – CANTEIRO ANTIGA OAS
2º Critério – Corrente de magnetização dos
transformadores INRUSH (TRANSFORMADOR A SECO)
Ielo 0,13”>Inrush
Ielo 0,13” > 14 x 4,70
Ielo 0,13”> 65,8 A em 0,1 s
DIMENSIONAMENTO DOS ELOS FUSÍVEIS (RAMAIS E ALIMENTADORES) – REDE
AÉREA 52-I-14 – CANTEIRO ANTIGA OAS
 3º Critério – Corrente de curto circuito fase-terra mínima

Inom(ELO) <

Inom(ELO) <
10 <

Portanto, para uma corrente de falta de até 190 A, existe coordenação entre os
elos fusíveis, sendo o de 10K (POSTE P1) o elo protegido e o de 6K (POSTE P26) o
elo protetor
DIMENSIONAMENTO DOS ELOS FUSÍVEIS (RAMAIS E ALIMENTADORES) – REDE
AÉREA 52-I-14 – CANTEIRO ANTIGA OAS
Dimensionamento do elo fusível do poste P114

  1º Critério – Corrente nominal do ramal

Elos candidatos para o poste 114 (P114) 15K, 25K, 40K, 65K, 100K, 140K, 200K
DIMENSIONAMENTO DOS ELOS FUSÍVEIS (RAMAIS E ALIMENTADORES) – REDE
AÉREA 52-I-14 – CANTEIRO ANTIGA OAS

2º Critério – Corrente de magnetização dos transformadores INRUSH


Ielo 0,13”>Inrush
Ielo 0,13” > (14 x 4,70) + (10 x 3,13)
Ielo 0,13”> 97,1 A em 0,1 s
DIMENSIONAMENTO DOS ELOS FUSÍVEIS (RAMAIS E ALIMENTADORES) – REDE
AÉREA 52-I-14 – CANTEIRO ANTIGA OAS
 3º Critério – Corrente de curto circuito fase-terra mínima
Inom(ELO) <
Inom(ELO) <
15 <

Portanto, para uma corrente de falta de até 300 A, existe coordenação entre os elos
fusíveis, sendo o de 15K (P114) o elo protegido e o de 10K (P01) o elo protetor. O elo
fusível de 15K (poste 114) também está coordenado com o elo fusível de 6K
(Sideral), no entanto, para uma corrente de falta de 510 A.
DIMENSIONAMENTO DOS ELOS FUSÍVEIS (RAMAIS E ALIMENTADORES) – REDE
AÉREA 52-I-14 – CANTEIRO ANTIGA OAS
Dimensionamento dos elos fusíveis dos postes P79

  1º Critério – Corrente nominal do ramal

Elos candidatos para o poste 01 (P79) 40K, 65K, 100K, 140K, 200K
DIMENSIONAMENTO DOS ELOS FUSÍVEIS (RAMAIS E ALIMENTADORES) – REDE
AÉREA 52-I-14 – CANTEIRO ANTIGA OAS
2º Critério – Corrente de magnetização dos transformadores INRUSH
Ielo 0,13”>Inrush
Ielo 0,13” > (14 x 4,70) + (10 x 3,13) + (10 x 1,255)
Ielo 0,13”> 109,65 A em 0,1 s
DIMENSIONAMENTO DOS ELOS FUSÍVEIS (RAMAIS E ALIMENTADORES) – REDE
AÉREA 52-I-14 – CANTEIRO ANTIGA OAS
 3º Critério – Corrente de curto circuito fase-terra mínima
Inom(ELO) <
Inom(ELO) <
25 <

Portanto, para uma corrente de falta de até 430 A, existe coordenação entre os elos
fusíveis, sendo o de 25K (poste P79) o elo protegido e o de 15K o elo protetor
(poste P114).
DIMENSIONAMENTO DOS ELOS FUSÍVEIS (RAMAIS E ALIMENTADORES) – REDE
AÉREA 52-I-14 – CANTEIRO ANTIGA OAS
Dimensionamento dos elos fusíveis dos postes P95

  1º Critério – Corrente nominal do ramal

Elos candidatos para o poste 01 (P95) 25K, 40K, 65K, 100K, 140K, 200K
DIMENSIONAMENTO DOS ELOS FUSÍVEIS (RAMAIS E ALIMENTADORES) – REDE
AÉREA 52-I-14 – CANTEIRO ANTIGA OAS
2º Critério – Corrente de magnetização dos transformadores INRUSH
Ielo 0,13”>Inrush
Ielo 0,13” > (14 x 12,55)
Ielo 0,13”> 175,70 A em 0,1 s
DIMENSIONAMENTO DOS ELOS FUSÍVEIS (RAMAIS E ALIMENTADORES) – REDE
AÉREA 52-I-14 – CANTEIRO ANTIGA OAS
  3º Critério – Corrente de curto circuito fase-terra mínima

Inom(ELO) <

Inom(ELO) <
25 <

Portanto, para uma corrente de falta de até 430 A, existe coordenação entre os elos
fusíveis, sendo o de 25K (poste P95) o elo protegido e o de 15K o elo protetor
(poste P97).
DIMENSIONAMENTO DOS ELOS FUSÍVEIS (RAMAIS E ALIMENTADORES) – REDE
AÉREA 52-I-14 – CANTEIRO ANTIGA OAS
Dimensionamento dos elos fusíveis dos postes P62

  1º Critério – Corrente nominal do ramal

Elos candidatos para o poste 01 (P95) 40K, 65K, 100K, 140K, 200K
DIMENSIONAMENTO DOS ELOS FUSÍVEIS (RAMAIS E ALIMENTADORES) – REDE
AÉREA 52-I-14 – CANTEIRO ANTIGA OAS
2º Critério – Corrente de magnetização dos transformadores INRUSH
Ielo 0,13”>Inrush
Ielo 0,13” > (14 x 4,70) + (10 x 3,13) + (10 x 1,255) + (14 x 12,55)
Ielo 0,13”> 285,30 A em 0,1 s
DIMENSIONAMENTO DOS ELOS FUSÍVEIS (RAMAIS E ALIMENTADORES) – REDE
AÉREA 52-I-14 – CANTEIRO ANTIGA OAS
  3º Critério – Corrente de curto circuito fase-terra mínima
Inom(ELO) <
Inom(ELO) <
40 <

Portanto, para uma corrente de falta de até 660 A, existe coordenação entre os elos
fusíveis, sendo o de 40K (poste P62) o elo protegido e o de 25K o elo protetor
(poste P79). Há também coordenação entre o elo protegido de 40K (poste P62) em
relação ao elo protetor 25K (poste P95) para uma corrente máxima de falta de até
660 A.
DIMENSIONAMENTO DOS ELOS FUSÍVEIS (RAMAIS E ALIMENTADORES) – REDE
AÉREA 52-I-14 – CANTEIRO ANTIGA OAS
Dimensionamento dos elos fusíveis dos postes P101

  1º Critério – Corrente nominal do ramal

Elos candidatos para o poste 01 (P95) 65K, 100K, 140K, 200K


DIMENSIONAMENTO DOS ELOS FUSÍVEIS (RAMAIS E ALIMENTADORES) – REDE
AÉREA 52-I-14 – CANTEIRO ANTIGA OAS

2º Critério – Corrente de magnetização dos transformadores INRUSH


Ielo 0,13”>Inrush
Ielo 0,13” > (14 x 4,70) + (10 x 3,13) + (10 x 1,255) + (14 x 12,55)
Ielo 0,13”> 285,30 A em 0,1 s
DIMENSIONAMENTO DOS ELOS FUSÍVEIS (RAMAIS E ALIMENTADORES) – REDE
AÉREA 52-I-14 – CANTEIRO ANTIGA OAS
  3º Critério – Corrente de curto circuito fase-terra mínima

Inom(ELO) <

Inom(ELO) <
65 <

Portanto, para uma corrente de falta de até 1100 A, existe coordenação entre os
elos fusíveis, sendo o de 65K (poste P101) o elo protegido e o de 40K o elo protetor
(poste P62).
DIMENSIONAMENTO DOS ELOS FUSÍVEIS (RAMAIS E ALIMENTADORES) – REDE
AÉREA 52-I-14 – CANTEIRO ANTIGA OAS

ELOS FUSÍVEIS TRANSFORMADORES


Para Raios Chave Fusível Elo a Instalar
Poste Potencia (KVA) Carga Tensão Nominal (V)
Vnom(KV) MOCV (KV) In (A) Vnom (KV) Icc (sym) H K
P97 300 COOLER LATAM 380/220 - 15
P115 75 PÁTIO 9 380/220 5 -
12 10,7 200 15KV 7,1
P26 112,5 SIDERAL 380/220 - 6
P96 30 ILUM PUBLICA 380/220 2 -

ELOS FUSÍVEIS RAMAIS E ALIMENTADORES


Para Raios Chave Fusível Elo a Instalar
Poste
Vnom(KV) MOCV (KV) In (A) Vnom (KV) Icc (sym) H K
P1 - 10
P95 - 25
P114 15
12 10,7 200 15KV 7,1
P79 25
P62 40
P101 65
REDE AÉREA CANTEIRO DE
MANUTENÇÃO
52-II-08
DIMENSIONAMENTO DOS ELOS FUSÍVEIS (TRANSFORMADORES) – REDE AÉREA
52-II-08 – CANTEIRO DE MANUTENÇÃO

Trafo 112,5 KVA – POSTE P01 – PAR-16

Portanto, de acordo com a tabela da figura 4, o elo fusível sugerido para a proteção
do transformador é de 6 A de corrente nominal e a curva tipo K – 6K
DIMENSIONAMENTO DOS ELOS FUSÍVEIS (TRANSFORMADORES) – REDE AÉREA
52-II-08 – CANTEIRO DE MANUTENÇÃO

  Trafo 30 KVA – POSTE P34- PROAIR

Portanto, de acordo com a tabela da figura 4, o elo fusível sugerido para a proteção
do transformador é de 2 A de corrente nominal e a curva tipo H – 2H

Trafo 112,5 KVA – POSTE P33 – OFICINA DESATIVADA

Portanto, de acordo com a tabela da figura 4, o elo fusível sugerido para a proteção
do transformador é de 6 A de corrente nominal e a curva tipo K – 6K
DIMENSIONAMENTO DOS ELOS FUSÍVEIS (TRANSFORMADORES) – REDE AÉREA
52-II-08 – CANTEIRO DE MANUTENÇÃO

  Trafo 112,5 KVA – POSTE P45 – ELEVATÓRIA 05

Portanto, de acordo com a tabela da figura 4, o elo fusível sugerido para a proteção
do transformador é de 6 A de corrente nominal e a curva tipo K – 6K

Trafo 150 KVA – POSTE 24 – GUARUCOOP

Portanto, de acordo com a tabela da figura 4, o elo fusível sugerido para a proteção
do transformador é de 8 A de corrente nominal e a curva tipo K – 8K
DIMENSIONAMENTO DOS ELOS FUSÍVEIS (TRANSFORMADORES) – REDE AÉREA
52-II-08 – CANTEIRO DE MANUTENÇÃO

  Trafo 112,5 KVA – 99 TAXI- OFICINA

Portanto, de acordo com a tabela da figura 4, o elo fusível sugerido para a proteção
do transformador é de 6 A de corrente nominal e a curva tipo K – 6K

Trafo 225 KVA – POSTE P28 - SERRALHERIA

Portanto, de acordo com a tabela da figura 4, o elo fusível sugerido para a proteção
do transformador é de 10 A de corrente nominal e a curva tipo K – 10K
DIMENSIONAMENTO DOS ELOS FUSÍVEIS (TRANSFORMADORES) – REDE AÉREA
52-II-08 – CANTEIRO DE MANUTENÇÃO

  Trafo 150 KVA – POSTE P29.1 – CANCELA ESTAPAR

Portanto, de acordo com a tabela da figura 4, o elo fusível sugerido para a proteção
do transformador é de 8 A de corrente nominal e a curva tipo K – 8K

Trafo 45 KVA – POSTE P34 – SWISSPORT

Portanto, de acordo com a tabela da figura 4, o elo fusível sugerido para a proteção
do transformador é de 2 A de corrente nominal e a curva tipo H – 2H
DIMENSIONAMENTO DOS ELOS FUSÍVEIS (RAMAIS E ALIMENTADORES) – REDE
AÉREA 52-II-08 – CANTEIRO DE MANUTENÇÃO

Dimensionamento dos elos fusíveis dos postes P40

  1º Critério – Corrente nominal do ramal

Elos candidatos para o poste 40 (P40) 15K, 25K, 40K, 65K, 100K, 140K, 200K
DIMENSIONAMENTO DOS ELOS FUSÍVEIS (RAMAIS E ALIMENTADORES) – REDE
AÉREA 52-II-08 – CANTEIRO DE MANUTENÇÃO
2º Critério – Corrente de magnetização dos
transformadores INRUSH
Ielo 0,13”>Inrush
Ielo 0,13” > 10 x 15,37
Ielo 0,13”> 153,7 A em 0,1 s
DIMENSIONAMENTO DOS ELOS FUSÍVEIS (RAMAIS E ALIMENTADORES) – REDE
AÉREA 52-II-08 – CANTEIRO DE MANUTENÇÃO
  3º Critério – Corrente de curto circuito fase-terra mínima

Inom(ELO) <

Inom(ELO) <
15 <
ELO FUSÍVEL ESCOLHIDO PARA A PROTEÇÃO DO RAMAL – 15K. CONFORME VISTO NA TABELA ABAIXO,
NOTA-SE QUE HÁ COORDENAÇÃO ENTRE O ELO FUSÍVEL DE 15K (POSTE P40) EM RELAÇÃO AOS ELOS
FUSIVEIS DE PROTEÇÃO DOS TRANSFORMADORES DO RAMAL A SER PROTEGIDO.
DIMENSIONAMENTO DOS ELOS FUSÍVEIS (RAMAIS E ALIMENTADORES) – REDE
AÉREA 52-II-08 – CANTEIRO DE MANUTENÇÃO

Dimensionamento dos elos fusíveis dos postes P25

  1º Critério – Corrente nominal do ramal

Elos candidatos para o poste 25 (P25) 25K, 40K, 65K, 100K, 140K, 200K
DIMENSIONAMENTO DOS ELOS FUSÍVEIS (RAMAIS E ALIMENTADORES) – REDE
AÉREA 52-II-08 – CANTEIRO DE MANUTENÇÃO
2º Critério – Corrente de magnetização dos
transformadores INRUSH
Ielo 0,13”>Inrush
Ielo 0,13” > 10 x 26,35
Ielo 0,13”> 263,5 A em 0,1 s
DIMENSIONAMENTO DOS ELOS FUSÍVEIS (RAMAIS E ALIMENTADORES) – REDE
AÉREA 52-II-08 – CANTEIRO DE MANUTENÇÃO
  3º Critério – Corrente de curto circuito fase-terra mínima
Inom(ELO) <
Inom(ELO) <
25 <
ELO FUSÍVEL ESCOLHIDO PARA A PROTEÇÃO DO RAMAL – 25K CONFORME VISTO NA
TABELA ABAIXO, HÁ COORDENAÇÃO ENTRE O ELO FUSÍVEL DE 15K (P40) E O ELO DE
25K (POSTE P25) PARA UMA CORRENTE DE CURTO CIRCUITO MÁXIMA DE ATÉ 430 A.
.
DIMENSIONAMENTO DOS ELOS FUSÍVEIS (RAMAIS E ALIMENTADORES) – REDE
AÉREA 52-II-08 – CANTEIRO DE MANUTENÇÃO

Dimensionamento dos elos fusíveis dos postes P26

  1º Critério – Corrente nominal do ramal

Elos candidatos para o poste 26 (P26) 40K, 65K, 100K, 140K, 200K
DIMENSIONAMENTO DOS ELOS FUSÍVEIS (RAMAIS E ALIMENTADORES) – REDE
AÉREA 52-II-08 – CANTEIRO DE MANUTENÇÃO

ELO FUSÍVEL ESCOLHIDO PARA A PROTEÇÃO DO RAMAL – 40K CONFORME VISTO NA


TABELA ABAIXO, HÁ COORDENAÇÃO ENTRE O ELO FUSÍVEL DE 40K (P26) E O ELO DE
25K (POSTE P25) PARA UMA CORRENTE DE CURTO CIRCUITO MÁXIMA DE ATÉ 660 A.
DIMENSIONAMENTO DOS ELOS FUSÍVEIS (RAMAIS E ALIMENTADORES) – REDE
AÉREA 52-II-08 – CANTEIRO DE MANUTENÇÃO

Dimensionamento dos elos fusíveis dos postes P56

  1º Critério – Corrente nominal do ramal

Elos candidatos para o poste 56 (P56) 65K, 100K, 140K, 200K


DIMENSIONAMENTO DOS ELOS FUSÍVEIS (RAMAIS E ALIMENTADORES) – REDE
AÉREA 52-II-08 – CANTEIRO DE MANUTENÇÃO
2º Critério – Corrente de magnetização dos transformadores INRUSH
Ielo 0,13”>Inrush
Ielo 0,13” > 10 x 43,92
Ielo 0,13”> 439,20 A em 0,1 s
DIMENSIONAMENTO DOS ELOS FUSÍVEIS (RAMAIS E ALIMENTADORES) – REDE
AÉREA 52-II-08 – CANTEIRO DE MANUTENÇÃO
3º Critério – Corrente de curto circuito fase-terra mínima
  Inom(ELO) <
Inom(ELO) <
65 <
ELO FUSÍVEL ESCOLHIDO PARA A PROTEÇÃO DO RAMAL – 65K CONFORME VISTO
NA TABELA ABAIXO, HÁ COORDENAÇÃO ENTRE O ELO FUSÍVEL DE 65K (P56) E O
ELO DE 40K (POSTE P26) PARA UMA CORRENTE DE CURTO CIRCUITO MÁXIMA DE
ATÉ 1100 A.
DIMENSIONAMENTO DOS ELOS FUSÍVEIS (RAMAIS E ALIMENTADORES) – REDE
AÉREA 52-II-08 – CANTEIRO DE MANUTENÇÃO

Dimensionamento dos elos fusíveis dos postes P55

  1º Critério – Corrente nominal do ramal

Elos candidatos para o poste 55 (P55) 100K, 140K, 200K


DIMENSIONAMENTO DOS ELOS FUSÍVEIS (RAMAIS E ALIMENTADORES) – REDE
AÉREA 52-II-08 – CANTEIRO DE MANUTENÇÃO
2º Critério – Corrente de magnetização dos transformadores INRUSH
Ielo 0,13”>Inrush
Ielo 0,13” > 10 x 43,92
Ielo 0,13”> 439,20 A em 0,1 s
DIMENSIONAMENTO DOS ELOS FUSÍVEIS (RAMAIS E ALIMENTADORES) – REDE
AÉREA 52-II-08 – CANTEIRO DE MANUTENÇÃO
3º Critério – Corrente de curto circuito fase-terra mínima
  Inom(ELO) <
Inom(ELO) <
100 <

ELO FUSÍVEL ESCOLHIDO PARA A PROTEÇÃO DO RAMAL – 100K - CONFORME


VISTO NA TABELA ACIMA, HÁ COORDENAÇÃO ENTRE O ELO FUSÍVEL DE 65K
(P56) E O ELO DE 100K (POSTE P55) PARA UMA CORRENTE DE CURTO
CIRCUITO MÁXIMA DE ATÉ 2400 A.
DIMENSIONAMENTO DOS ELOS FUSÍVEIS (RAMAIS E ALIMENTADORES) – REDE
AÉREA 52-II-08 – CANTEIRO DE MANUTENÇÃO
Conclusão
Num total, foram identificados 10 elementos com avariados, sendo; 4 no
banco de baterias da SET-02, 2 no banco de baterias da SET-05, 2 no banco de
baterias da SET-08 e 2 no banco de baterias da SET-CUT. O surgimento da
reação química que forma o zinabre ocorre quando o ácido sulfúrico do eletrólito
liquido presente no interior das baterias é derramado sobre os polos, conectores
e interligações. A causa mais provável para o surgimento do zinabre pode está
relacionada a espaços vazios (lacunas) entre a bucha e o polo do elemento.